quarta-feira, julho 05, 2006

A AMEAÇA COSTEIRA















Aí está , mais um relatório que inequivocamente arraza a politica tida como de desenvolvimento por alguns governos e pelo poder autárquico. A Agência Europeia do Ambiente (AEA) é conclusiva, Portugal é o país que mais construiu na orla costeira nos ultimos dez anos.

Com efeito, o litoral lusitano registou a maior artificialização da sua paisagem, de toda a Europa, com um aumento de 34% entre 1990 e 2000, seguindo-se a irlanda com 27% e Espanha 18%.

Segundo a AEA são dados preocupantes que têm a ver com "a reestruturação económica, em larga medida impulsionada por subsidios da União Europeia que constituiu a força motriz para o desenvolvimento de infraestruturas que, por sua vez, atraiu a expansão residencial" conforme consta do relatório.

Este desenvolvimento da orla costeira é considerada uma "ameaça para o seu próprio exito" pois adverte-se para que a rápida aceleração da utilização do espaço impulsionada pela industria do entretenimento e do turismo, ameaça destruir o delicado equilibrio dos ecossistemas costeiros.

4 comentários:

pulquerio disse...

não é uma novidade, basta ver o que vai acontecendo pela nossa costa.tendo em conta o pensamento de muitos empresarios deste pais juntamente com muita gente da classe politica a nossa costa tem os dias contados.

Anónimo disse...

O nosso país é lindo, é ver as belas casinhas com uma gosto arquitectónico único na Europa, os palacetes em zonas protegidas ou junto ao mar ou mesmo em cima das dunas para os senhores poderem ouvir os passarinhos enquanto andam na sua piscina ou poderem ter vista para o mar duas ou três vezes por ano, sim que eles merecem! E o planeamento urbanismo!? Do melhor que há na Europa, com pessoas com a quarta classe a dar lições a esse europeus com a mania que são Dr, eng ou arquitectos... e quanto ás praias é lindo ver o comportamento dos portugueses, que não são nenhuns tolinhos e que o lixo n é para ir para casa, por isso deixam-no na praia q o mar irá acabar por o ir levar para bem longe... com sorte para Espanha! Temos zonas protegidas, mas somos, mais uma vez, bem mais espertos q esses europeus com a mania q são desenvolvidos e burgueses, porque é perfeitamente possível conciliar zonas protegidas com a construção, escavar, queimar, além do mais aquilo é só mato!
No que respeita ao desenvolvimento, mais uma vez damos lições, é que somos dez milhões e vivem 3,5 milhões na grande Lisboa e cerca de 2 no grande Porto, e assim deixamos o resto do país para os animais e passarinhos poderem estar em paz, excepto naqueles dias em que estamos com stress e vamos caça-los, o q até é bom pq assim eles tb saem da monotonia... ás vezes acabamos por ter no prato espécies em vias de extinção... na verdade acho que isso é treta dos hippies, vulgarmente conhecidos por ambientalistas, q devem andar tão ganzados q já nem conseguem ver os milhares de animais q povoam as nossas terras!
Tb podia falar dos parques nas cidades, mas n quero meter mais inveja a esses burgueses europeus... é lindo ver as nossas crianças andarem a brincar, praticar desporto nos nossos parques com alguns metros quadrados de relva.... sim, q isso de ter parques enormes é uma estupidez, pq as pessoas vão para lá e perdem-se ou então arriscam-se a estar numa zona em q n vêm nenhum outro cidadão... além de que se pode aproveitar para construir mais algumas torres para q os nossos irmãos do interior venham para cá para poderem desfrutar deste calor humano q reina nas grandes cidades!

Em 30 anos arrasámos com o país, será possível voltar atrás?

António

Anónimo disse...

O PÊCÊ está envolvido nas grandes máfias do Betão da Margem Sul , exemplos ? Quinta da Trindade, Quinta da Fidalga, Flôr da Mata, Fábrica da Pólvora de Corroios.

farto_de_maria_emilia disse...

o engraçado é o facto de a erosão costeira ser um grave problema no nosso pais e mesmo assim aumenta a construção na nossa costa. depois venham chorar que teem água á porta de casa. nessa altura nao culpem apenas o poder central e lembrem-se do poder local.