sábado, maio 31, 2008

DATAS E FIGURAS















Amanhã é um "daqueles dias" ... no caso, o da "Criança" ,os politicos vão aparecer , em volta delas, muito sorridentes , muito preocupados , enquanto lhes criam um mundo insustentável para habitar , uma economia impossível de gerir com recursos esgotados pela ganância do presente , um planeta onde a temperatura conduzirá paulatinamente à inabitabilidade.

Vão-lhes aparecer em ecenações mediáticas nas escolas mesmo sendo domingo , mesmo depois de como temos aqui noticiado lhes destruírem a memória e o passado.

Vão-lhes aparecer os deputados , os líderes partidários , os presidentes das Juntas, das Câmaras , o Primeiro Ministro , o Presidente ... Vão-lhes aparecer os Senhores do Mundo e das Guerras , os Presidentes das empresas onde exploram ou vão despedir os pais . Vão-lhes aparecer os que cortam as florestas, plantam betão e fabricam armas...

Vão-lhes aparecer amanhã para logo se esquecerem , para logo lhes empenharem o Futuro, o Ambiente , o Planeta... muitos dos que amanhã são ainda crianças , nunca chegarão a adultos por culpa de alguns daqueles que lhes vão aparecer amanhã...mas só amanhã !

sexta-feira, maio 30, 2008

DEMOLIR O PASSADO NA MARGEM SUL
















Nas imagens, Estaleiro de Paulo da Gama , Seixal ; Ermida de S.André, Barreiro ; Estação CF , Barreiro A ; Estação CF , Moita... e Estação CF de Alhos Vedros (esta manhã).

Nos últimos meses foram arrazados na Margem Sul , algumas centenas de hectares de floresta , ao mesmo tempo que eram demolidos vários edificios com valor histórico-patrimonial .

Há aqui, enquanto andamos embrenhados noutros problemas, um oportunismo e uma disfarçatez às claras que nem foi tentada no Verão Quente de 1975 !

No caso da demolição das estações, o Presidente da CM da Moita vem-se agora vitimizar ... quando podemos atribuír à Autarquia, no minimo, falhas graves de omissão no acompanhamento do processo, aliás , ainda não vi nenhum desmentido ao comunicado da REFER ontem aqui divulgado... lágrimas de crocodilo (?) , de Lobo , melhor dizendo...

Não tivesse havido um levantamento popular e o destino da estação de Alhos Vedros teria hoje identico fim às estações de Barreiro A e Moita.

Ao mesmo tempo o restante património construído não tem sido , nem mantido, nem recuperado (veja-se os moinhos de maré) pelo que faz todo o sentido relembrar um excerto do Livro do Riso e do Esquecimento de Milan Kundera.

«Para liquidar os povos, dizia Hübl, começa-se por lhes tirar a memória. Destroem-se os livros, a cultura, a história.

E outra pessoa qualquer escreve-lhes outros livros, dá-lhes outra cultura e inventa-lhes outra história.

E depois o povo começa lentamente a esquecer o que é , e o que era. O mundo à volta esquece ainda mais depressa.»


Nota : Citação de Milan Kundera recuperanda de um post de HEKATE
_______________________________________________________________

ACTUALIZAÇÃO

O que se passou com a demolição destas três estações Barreiro A, Moita e Alhos Vedros (esta manhã depois dos protestos e das pessoas que os protagonizaram terem ido trabalhar ) serve para nos reposicionarmos perante a "Democracia" e o regime vigente em Portugal!

Neste caso, nenhum dos interveniente está impune , todos contribuíram com uma achega para o crime final , uns por inépcia e incompetência, outros para "não travarem o progresso", outros ainda porque tendo um cargo de direcção (nomeação) numa empresa, acham que não têm contas a dar a ninguém.

Se compreendo e atribuo culpas à CM. da Moita e do Barreiro pelo desinteresse no caso das estações da Moita e Barreiro ... no caso da estação de Alhos Vedros, onde foi notória e visível a oposição popular , e o interesse da população pelo seu património , foi demonstrativa a mediocridade da autarquia (arrastada para a questão ... ) mas também pornográfica a prepotência e a arrogância ... da REFER !

Um caso a meditar... mais um para mostrar o que nos separa da Europa civilizada !

Não admira que a particípação cívica seja encarada com descrédito , e um gozo processual por quem decide o que bem quer ... e que a abstenção vá ganhando terreno, tal como muitos extremismos...

Nota final - Esta gente existe para servir o Povo , ou para se servir do Povo ? Aos poucos vão matando a Democracia!

quinta-feira, maio 29, 2008

A CÂMARA DA MOITA , A REFER E O PATRIMÓNIO HISTÓRICO FERROVIÁRIO DA MARGEM SUL



Há uma grande contradição entre a notícia (acima ) publicada no passado domingo no Público e o veículado pela Refer no Press Realesed posto a circular (excertos abaixo) .

Em que ficamos Senhor João Lobo ?

Alguém está a mentir à população ... pelo comunicado da REFER a Câmara Municipal da Moita não poderia estar a alegar, perante a revolta e indignação popular , desconhecimento !

Segue-se o comunicado da REFER:

Demolição do Edifício de Passageiros em Alhos Vedros Empreitada “Linha do Alentejo

– Electrificação e Modernização de Estações e Apeadeiros” foi adjudicada, no seguimento de concurso público internacional lançado em 2007, por 19 milhões de euros e um prazo de execução de 270 dias de calendário, tendo a consignação dos trabalhos ocorrido no passado dia 28 de Março (...)



A REFER manteve nos últimos anos contactos regulares com o município da Moita sobre este projecto, e em particular sobre as intervenções previstas para as estações e apeadeiros do concelho.

- No 4.º trimestre de 2005 a REFER entregou ao município o Estudo Prévio das intervenções previstas, que já contemplava a demolição dos edifícios de passageiros de Alhos Vedros e da Moita;

- Após a entrega do Estudo Prévio, realizaram-se diversas reuniões de trabalho com técnicos da autarquia (...)

- No passado dia 21 de Maio, em carta dirigida ao presidente da Câmara Municipal da Moita, a REFER recordou todo este processo (...)

A REFER disponibilizou, pois, toda a informação à autarquia, pelo que e de acordo com a sua missão irá prosseguir com a empreitada prevista (...)

26 de Maio de 2008 - REFER



Na imagem :Estação Barreiro A , demolida pela REFER numa madrugada...desta semana (foto do blogue Arre Macho) .


Enquanto escrevíamos estas linhas era demolida a Estação da Moita!

Já com a data de 28 de Maio, mais declarações aparentemente contraditórias de João Lobo ao Setúbal na Rede:

“Uma atitude de cobardia que faz lembrar a música de Zeca Afonso que dizia que os vampiros chegam pela noite calada”. João Lobo, presidente da Câmara Municipal da Moita, vê desta forma a atitude da REFER que durante a noite do dia 28 de Maio demoliu a estação de comboios do concelho ..."


_____________________________________________

NUM OUTRO EXTREMO - Uma politica conservacionista é possível!

Aqui (Clique) promove-se a conservação e a reconversão do património ferroviário, sim é em Portugal .


quarta-feira, maio 28, 2008

DIREITO À INDIGNAÇÃO


Hoje quarta-feira às quinze horas na Câmara do Seixal, haverá nova reunião de Câmara onde será abordada a questão da Verdizela.

Uma vez que estamos perante uma nova vaga de betonização generalizada do concelho , com um sem número de Planos de Pormenor e urbanizações em fase de discussão e/ou aprovação, mesmo antes da revisão do PDM, entre outras :

- Toda a zona ribeirinha da Amora, incluindo a Medideira , toda a zona ribeirinha entre o Fogueteiro e Arrentela, Verdizela , Rego Travesso, Flor da Mata , Siderurgia...

Fora o que está em curso em Paio Pires, Farinheiras, Casal do Marco, Quinta do Outeiro, Quinta da Trindade , Pinhal dos Frades , Quinta das Laranjeiras , Alto do Moinho...

Esta é uma questão que ultrapassa em muito a Verdizela!

Esta questão tem a ver com o nosso futuro aqui , e com as futuras gerações .

Tem a ver com uma "maioria eleita" por 20% da população , numas eleições em que do seu programa, não constavam as alterações urbanas impostas ao concelho ou o aumento brutal da sua carga humana e construída.

Não constava o endividamento descontrolado das presentes e das futuras gerações em obras de fachada, que não contribuem para a qualidade de vida dos que cá nasceram e sempre viveram e dos que há mais ou menos tempo cá residem.


O que está em discussão diz respeito a todos os Seixalenses , por isso apela-se a todos os que possam, para estar presentes, e os que desejem , para questionarem uma autarquia que não foi mandatada por ninguém para , em associação com grandes grupos económicos, malbaratar o ambiente e a qualidade de vida no concelho do Seixal massificando-o, descaracterizando-o e urbanizando todo e qualquer espaço verde !

Aqui no Verdizela Viva (clique) a análise na primeira pessoa, da reunião.
_______________________________________________







foto Luís Guerreiro

Em Alhos Vedros há hoje também uma reunião aberta à população em defesa do património:

"A propósito da modernização da linha de combóio Barreiro/Sado, a REFER manifestou a intenção de demolir a Estação de Alhos Vedros.
Consideramos que a Estação de Alhos Vedros, faz parte da nossa memória colectiva e constitui uma peça do nosso Património e identidade cultural.

Não podemos permitir que esta demolição aconteça.

Reunião aberta realiza-se hoje, 4ª Feira, pelas 21,30 horas, na cave da SFRUA - Alhos Vedros."
_______________________________________________

EXTREMO OPOSTO - UMA POLÍTICA AMBIENTAL É POSSÍVEL

Nelas inaugurou há um ano o seu Parque Ecológico :
« O Parque Ecológico da Quinta da Cerca é um novo projecto na área do turismo de natureza e da Educação Ambiental.»

terça-feira, maio 27, 2008

VERDIZELA OU BETONIZELA

No Global, um Título que engana! (leia toda a noticia).





















O Jornal Global publica hoje uma notícia sobre a destruição da floresta Rede Natura na Verdizela , em que o título pode induzir em erro o leitor , uma vez que o título é "Câmara do Seixal embarga loteamento" , ora , nem a Câmara do Seixal se opõe ao referido loteamento , quanto mais tê-lo embargado, mantêm-se assim os pressupostos do post de hoje , conforme a notícia publicada também hoje no Publico, por despacho da Agência Lusa em que é dado conta, de forma mais desenvolvida,
das dúvidas apresentadas pelo Vereador José Assis (PS):
_________________________________________________






















Afinal, uma ameaça de calar judicialmente alguns "Blogues Mentirosos" por parte do Presidente Alfredo Monteiro e uma reunião com um Vereador...não foram suficientes para que a justa luta dos residentes da Verdizela esgotasse a sua indignação pela construção numa mancha de Pinhal incluída na Rede Natura 2000 de uma mega urbanização onde se projecta de 90 a 120 mil novos habitantes.


Os envolvidos merecem-me toda a consideração pelo trabalho desenvolvido, embora discorde da declaração:

"A urbanização está aprovada superiormente, com estudo de impacte ambiental, e contra isso nada podemos fazer. O que podemos é tentar que o impacte na região seja o mínimo possível."

Pois é hoje a altura de actuar pois , isto é , ainda... é só , uma amostra do que a Margem Sul se vai tornar.

Deixei há muito de acreditar , nos nossos autarcas (que estão nitidamente ao serviço do capital bancário e da construção civil ) , eles sim merecedores de vários processos judiciais pela forma como têm desbaratado o património natural e construído deste concelho .

Não estão esgotados todos os meios e todas as entidades para pôr um travão aquela aberração e muito menos estão explicados claramente muitas das questões dadas como definitivas certamente pelo Senhor Vereador.


Não acham estranho o desconhecimento que o Presidente da CM do Seixal referiu em sessão de Câmara sobre o que se está a passar com as vias de comunicação , quando no Plano de Acessibilidades do Concelho de Sesimbra - Jul 2004 (pag 10/75) consta o mapa viário e a seguinte descrição :

A Via Turística é considerada pelo PROTAML um dos eixos fundamentais da rede
de acessibilidades, não apenas do concelho mas de toda a região, sendo a sua
construção um passo importante na articulação da rede viária da Península de
Setúbal, visto permitir a ligação ao concelho do Seixal na zona da Verdizela e ao
nó da futura CRIPS.

Relembro que a "Via Turistica" é uma via profundamente contestada pelos ambientalistas, mas que cíclicamente vem à baila , os recentes projectos anunciados para o Pinhal do Inglês, transferência dos parques de Campismo da Costa inseridos no Programa Polis, estão , embora com novas roupagens , a dar-lhe uma nova vida.

Decidida já e com estudos muito avançados de localização (ao que parece , com o desconhecimento dos nossos autarcas) está o IC 32 - CRIPS , o desconhecimento é tal que projectaram uma urbanização para o local de passagem dessa via na Flor da Mata numa zona...protegida no PDM mas onde é também pretendido... urbanizar , vamos a ver se tal vai implicar o pagamento ou não de indemnizações... a uma empresa off-shore ....




Ora mas se nos fiarmos nos dados da autarquia de Sesimbra , bom, temos que considerar as autarquias pessoas de bem , o que se está a projectar para a Verdizela será o aproveitamento da construção daquela via de comunicação (IC 32) para urbanizar em massa começando exactamente pelo "Alto da Verdizela" , continuando com o Hospital e com o que mais se verá. Será que alguém está a ver a árvore e a esquecer-se da floresta...

Considerar tudo isto, uma questão menor de de condutas de águas pluviais é como fazer um adulto acreditar no Pai Natal. Isto diz respeito a TODOS os habitantes do Seixal e não só aos residentes na Verdizela.

SERÁ QUE UM DESTES DIAS VAMOS PAGAR PORTAGENS PARA ÍR À PRAIA?

__________________________________________________
ULTIMA HORA

Caro Amigo do Ponto Verde, agradeço o seu empenho, o meu e o dos moradores da Verdizela é grande, no entanto não vamos conseguir parar gigantes do $$$ e da construção. Estamos a falar de grupos de investimento de grandes Bancos, com muita força. (são vários).
E não estou a ver ninguém com os mesmos recursos disponíveis na Verdizela.

QUE FIQUE BEM CLARO TODA AS PESSOAS CONSIDERAM ESTE PROJECTO UM ATENTADO URBANISTICO, PAISASISTICO. UM POTENCIAL FÍASCO COMERCIAL.
MAS CONSIDERO QUE HÁ INTERESSES MUITO GRANDES DESDE QUE O AEROPORTO, A NOVA PONTE FORAM APROVADAS, ATÉ AO MAIS ALTO NÍVEL DA NAÇÃO!
Estamos todos a perder com este projecto de betão descontrolado, nós moradores, todos os municipes do Seixal, o AMBIENTE, a Fauna, a Flora...
Eduardo Martins
25 de Maio de 2008

_____________________________________________________

EXTREMO OPOSTO - UMA POLÍTICA AMBIENTAL É POSSÍVEL

Parque Ecológico da Serra das Meadas Lamego .
"
Com uma área de cerca de 50 hectares, o Parque Biológico da Serra das Meadas, em Lamego, tem objectivos didácticos e de preservação da natureza."

segunda-feira, maio 26, 2008

SOL NA EIRA E CHUVA NO NABAL


«A Associação de Municípios da Região de Setúbal “lamenta e repudia” a aprovação, em Conselho de Ministros, da resolução referente às “medidas preventivas resultantes da construção do novo aeroporto de Lisboa” no campo de tiro de Alcochete»

Esta é a transcrição de parte de uma declaração publicada em vários orgãos de comunicação, entre eles o Setúbal na Rede. E o que de imediato me vem à cabeça é o velho ditado popular "Sol na Eira e Chuva no Nabal..." , a reacção só não a posso considerar disparatada por não querer desconsiderar intelectualmente os autarcas envolvidos ( embora o "desenvolvimento" dos seus municípios assim o demonstre) , e de respeitar quer o Poder Local , quer muitos dos seus intervenientes.

No entanto, esta declaração não pode ser de gente séria .
Todos os seus subscritores se têm regozijado , com a decisão da construção do Novo Aeroporto de Lisboa, não na Ota, mas em Alcochete.
Todos os seus subscritores têm brindado à nova ponte e ao TGV (investimentos ímpares do País numa Região) , mas querem continuar a seu bel prazer e sem dar contas a ninguém a gerir território da forma como o têm feito, e que , a quem lê este documento, até parece que é exemplar!


Depois lá vem o velho f
antasma da “grave violação da autonomia do poder local” só que curiosamente nunca vi esses mesmos autarcas , no passado, levantarem essa bandeira quando esse "ónus" recaíu (e bem) durante décadas sobre os municípios da região da Ota , quando a hipótese Ota estava em cima da mesa .

Um dos alertas desta troika é que esta decisão "
congelará “todos os processos de revisão dos planos directores municipais em curso” ora , nada mais sensato . É que o que já se sabe da revisão dos PDM's em vigor , do qual resultarão os PDM´s chamados eufemísticamente de "Segunda Geração" parecem-se mais , como PDM´s de "Segunda Betonização - Capítulo Final " tal a carga construtiva que incluem e que contradizem os supostos desejos que estes autarcas anunciam de desenvolvimento sustentável.

Isto para não falar dos inúmeros Planos de Pormenor e outros que têm sistemáticamente alterado e betonizado para além do previsto nos PDM's em vigor , aqueles que prevêm 60 milhões de residentes para Portugal , e para além mesmo da protecção ambiental exigida por exemplo pela Rede Natura 2000 , da REN e da RAN...

Não se percebe , ou talvez se perceba... que esses medidas de contenção não incluam o Seixal e Almada, veja-se por exemplo no Seixal o afã de construção quando o mercado está em pré ruptura, quando há milhares de fogos em venda e prédios novos inteiros, sem comprador :

- Plano de Pormenor da Siderurgia
- Planos de Pormenor Zona Ribeirinha da Amora
- Plano de Pormenor Baía Sul
- Plano de Pormenor Torre da Marinha-Arrentela
- Plano de Pormenor Flor da Mata (Mata e Maciço Arbóreo)
- Urbanização Alves Ribeiro Verdizela (Rede Natura 2000)
- Golfe e Condominio (Rego Travesso) Rede Natura 2000
- Plano de Pormenor Quinta da Trindade
- Urbanização Quinta do Outeiro...

É ou não de uma segunda vaga de Betonização e em massa que se trata ?

___________________________________________________________

EXTREMO OPOSTO - UMA POLÍTICA AMBIENTAL É POSSÍVEL


Criação do Parque Ecológico do Minho em Melgaço uma obra onde foram "
investidos em 2006, Cerca de 820 mil euros, na construção do parque biológico"


domingo, maio 25, 2008

REFER DEMOLE MEMÓRIA DA MARGEM SUL


foto Rui Elias

Não é de agora, já nos últimos tempos da CP se notava o completo desrespeito pelo património construído, propriedade da empresa, mas memória de todos nós.

Portugal contráriamente à Europa e Estados Unidos desinvestiu na ferrovia e a empresa pública CP só sobreviveu, não para servir os cidadãos e o país, mas para se alimentar a si própria , o desrespeito fora dos principais eixos é total , os horários não são cumpridos , as composições são desconfortáveis e as avarias frequentes.

Com a separação da estrutura circulante (combóios ) da fixa (carris, estações...) pretendeu-se dar ares de modernidade saloia, práticamente não há aproveitamento turístico de determinados percursos , a linha do Tua está em risco de ficar submersa , e desactivaram-se a mairia das linhas secundárias.

Por cá por estas bandas (Sul) a coisa foi-se aguentando , menos mal porque se renovou a linha do Sul (electrificada) mas encerraram-se dezenas de estações ou reduziram-se à sua expressão mínima (máquina de venda automática em apeadeiro sem qualquer conforto ou segurança ) , isto quando , não se tinha ainda tido o desplante de pura e simplesmente demolir as estações.






Tal começou a acontecer, esta semana, não fossem os alertas dos meios locais de comunicação e a blogoesfera, e a pretexto da electrificação da Linha do Sado , lá tinham desaparecido as Estações da Moita e de Alhos Vedros ... segundo as suas palavras (hoje no público) sem o conhecimento dos autarcas.

Mas satisfeitos estávamos com a conseguido impedimento de demolição daquele património, quando descobrimos que a primeira estação construída no Barreiro , tinha desaparecido, na calada da noite , como é isto possível num país democrático ?

A Notícia é do Rostos e passo a transcrever.

« Numa operação que decorreu durante a noite, a antiga Estação do “Barreiro A”, na linha sul e sueste, foi demolida.
Foi com surpresa que, alguns trabalhadores na zona, de manhã, ao chegarem depararam com o cenário – “Olha, a Estação já não existe!”.

Ao “Rostos” a notícia chegou através de António Cabós Gonçalves que nos informou que a Estação tinha sido demolida, pelo que nos constou foi na madrugada do dia 21 ou 22 de Maio. Foi uma surpresa. O assunto não foi objecto de informação divulgada por nenhuma entidade.
Fomos ao local e verificámos que de facto a “Estação” tinha sido “evaporada!”.
E pronto…foi-se!
Segundo contacto que estabelecemos com o Vereador Joaquim Matias, a Câmara foi informada que iam realizar-se as obras na Estação do “Barreiro A”, mas não com a informação que a mesma seria completamente demolida.
Entretanto, o autarca informou-nos que a “Estação do Lavradio” não será demolida e que vai ser construída uma nova gare para os comboios na zona junto ao Terminal Rodo-Fluvial »


Esta Estação Barreiro A , foi inaugurada em 1861 numa linha que ligava o Barreiro a Vendas Novas.
____________________________________________________

EXTREMO OPOSTO - UMA POLÍTICA AMBIENTAL É POSSÍVEL

A Quinta Pedagógica de Braga, que se estende por dois hectares e meio, é uma antiga quinta tradicional minhota, recuperada e adaptada aos fins educativo-pedagógicos.

Esta estrutura educacional pretende ser uma nova base para o relançamento e reforço da educação ambiental, da descoberta da ligação do homem à natureza e do conhecimento das tradições do Minho, que assentam na agricultura.



sábado, maio 24, 2008

A MOITA E O VAZIO COMUNICACIONAL














foto AV3

Da Moita , enquanto que João Lobo anunciava uma candidatura ao QREN , para a conclusão de projectos incompreensívelmente inacabados ou mal executados, na Freguesia da Baixa da Banheira o seu presidente Fernando Valente anunciou que “vai começar a ser estudado um novo plano de acessibilidades” que serão incluídas na nova urbanização que “vai nascer junto da nova ponte” e que são encaradas pelos autarcas como “uma mais-valia para a região” ...

Estas notícias chegam-nos do blogue
Alhos Vedros ao Poder de onde nos vem também, a notícia da pretendida demolição da Estação de Comboios de Alhos Vedros , mais uma destruição de património, sem nexo , justificação ou informação. A sua decisão desta demolição foi entretanto revista , terá sido pela corrente de indignação então gerada na Blogoesfera?

O alerta foi dado pela direcção da CACAV e publicada no AVP.

"
Acabámos de saber que hoje dia 21 de Maio será o último dia de existência da velha estação de combóios de Alhos Vedros. Mesmo sabendo que não se trata de um edifício com grande importância arquitectónica, mas tem um grande simbolismo, para várias gerações, que daqui partiram e chegaram todos os dias. O edifício ainda está em muito bom estado de conservação, e talvez pudesse ser ali dinamizado um espaço cultural, onde por exemplo a CACAV poderia dar um bom contributo. Talvez uma galeria de artes ... ou uma outra ideia qualquer. Mas não! Quem decidiu apenas pensou em arrasar o edifício, talvez esse alguém que nunca veio a Alhos Vedros."

Qestionou-se na Blogoefera :

"Porque é que ninguém em Alhos Vedros de nenhum partido e especialmente, o edil da Junta de Freguesia, não comunicou nada, à população de Alhos Vedros. Para que serve uma Junta de Freguesia e uma presidente de Junta, que deixa derrubar o nosso património, a Cadeia Velha, e nada faz para que a Estação de comboios secular de Alhos Vedros passe de repente a apeadeiro e seja destruída sem que se mexa uma palha ! (...)"

E parece que o bom senso reinou com um retrocesso na demolição daquele património , as últimas notícias eram de que :

"
Valeu termos manifestado a nossa idignação pelo anúncio da demolição da estação de combóios de Alhos Vedros. Depois de muitos contactos, aos mais diversos níveis, foi ontem anunciada pelo Presidente da Câmara, na sessão pública realizada na Baixa da Banheira, que a decisão da REFER foi suspensa, até à reunião a realizar amanhã (dia 23 de Maio), pelas 16 horas na Câmara da Moita, com representantes da REFER.
Consideramos que este foi um primeiro passo, mas devemos continuar atentos e não abdicar de apresentar propostas de dinamização daquele espaço, endereçados à Junta de Freguesia de Alhos Vedros, Assembleia de Freguesia, Câmara Municipal da Moita, Assembleia Municipal, Governadora Civil e REFER.
Temos de conjugar esforços em defesa do nosso Património Histórico e da nossa identidade cultural.

A Direcção da CACAV "

____________________________________________________

EXTREMO OPOSTO - UMA POLÍTICA AMBIENTAL É POSSÍVEL

A conservação ambiental e o Parque Biológico de Gaia , com um projecto pioneiro de sequestro de carbono . Enquanto a Sul, o país se desertifica, enquanto que na Margem Sul a CDU tem um politica de arrazo florestal e betonização generalizada, este é um bom exemplo da Margem Esquerda ... mas do Douro!


sexta-feira, maio 23, 2008

FOTOGRAFE . PARA MAIS TARDE RECORDAR




A fotografia , o registo com luz da realidade , foi primeiro uma magia , depois com o senhor Eastman (Kodak) generalizou-se e hoje em dia com o digital, massificou-se e vulgarizou-se nas mais diversas formas e objectos.

Quem me lê é possível que tenha aí à mão uma dessas máquinas fantásticas cheias de megapixeis , mesmo dissimulada no telemóvel , por isso e se residir no Seixal , aceite um conselho , nos próximos tempos (meses) registe o mundo à sua volta, sobretudo o mundo não construído, sim essa terra natural desde a criação da Terra e que deveríamos pensar bem antes de "humanizar".

Porquê? Bom é que todo e qualquer pedaço desse mundo natural que nos rodeia , fundamental para a sustentabilidade futura, e que recebemos em herança dos nossos antepassados está em vias de desaparecer , aquilo que o mundo agricola conservou, que o mundo da industrialização nos passou ainda em testemunho , está em vias de desaparecer pelo mundo da betonização , a nova indústria , o novo Deus do Dinheiro ao qual os nossos autarcas (ditos Comunistas) se converteram .

Saia pois para a rua, fotografe, registe , se quer mostrar aos seus filhos , aos seus netos, como era no início do sec. XXI , o património natural desta zona ímpar, mas que a cobiça e a falta de escrúpulos arrazaram , mostre o que a sua geração ainda teve a sorte de viver, de respirar, de gozar , mas que esta geração de politicos instituídos de um absolutista poder local negou aos vindouros.

Fotografe , o Sapal, o Talaminho , Flôr da Mata, o Rego Travesso, o Pinhal das Freiras , a Quinta da Trindade antes dos mamarrachos , a Baía antes de ter betão por todo o horizonte , A Torre da Marinha quando tinha hortas populares e não arranha-céus , a Siderurgia quando era só utopia do aço que conquistou território à agricultura e antes de chegar o betão ... fotografe até essa nesga entre dois prédios e onde lhe prometeram há 20 anos um jardim...

Fotografe e guarde , porque a imagem do que ainda é habitável depois de 30 anos de destruição , está mesmo em extinção.

Veja porque escrevo isto, aqui no Revolta das Laranjas e aqui no Rumo a Bombordo , ou então no jornal Comércio do Seixal .

Guarde também as fotografias dos responsáveis, não , não é preciso armar-se em papparazzi, basta guardar para a posteridade um Boletim Municipal actual , é que no futuro , estes "politicos" serão tão odiados como hoje são quem cometeu crimes contra a humanidade , mesmo hoje há já quem os veja assim...
___________________________________________________

EXTREMO OPOSTO - UMA POLÍTICA AMBIENTAL É POSSÍVEL

Contráriamente ao que se faz na Margem Sul, enquanto o Seixal recusou há tempos numa consulta pública , e proposta de criação de um Parque Biológico na Flôr da Mata, apadrinhada por personalidades como o Prof. Carlos Ribeiro , eis que de Vinhais nos vem a notícia da criação do seu Parque Biológico.

quinta-feira, maio 22, 2008

MORTE NAS OFICINAS ABANDONADAS DO FOGUETEIRO



Foi aqui denunciado a 24 de Janeiro . e também, a 26 de Janeiro, no Blogue Janela Indiscreta com notícia lida na Antena 1 , de novo voltámos a abordar o tema e a alertar em 31 de Janeiro, ou a 5 de Março , o tema foi levado aos orgãos autárquicos pela oposição , nomeadamente Assembleia Municipal .

Os nossos alertas foram então :

"Traficantes e consumidores de droga e outro tipo de criminosos assentaram arraiais ,ocupado aquele espaço , mantendo agora os residentes naquela área preocupados e inseguros, para além de terem perdido por completo o sossego.

Tudo isto responsabilidade e obra total dos responsáveis autarquicos, que potenciou, com certeza, conscientemente, aquela situação, possivelmente para acelerar criminosamente a degradação do espaço e a vontade de população, em aceitar todas as imposições da autarquia.(...)

Isto é um verdadeiro acto criminoso perpretado por autarcas, eleitos, que deveriam por obrigação zelar por aquele património de todos e pela segurança e bem estar das populações."


No Blogue A Revolta das Laranjas (clique) , o Dr.Paulo Edson foi também premonitório e deixou o seu alerta , e questionando " Quem se responsabiliza se ... acontecer ali alguma tragédia ? " só o vereador responsável e a CDU não quiz aceitar os nossos conselhos e alertas e declarou positiva a retirada da rede de protecção e a saída da segurança daquele local "poupou-se dinheiro e até se aproveitou o que restava da rede" .

Hoje a notícia (15/3/08) da tragédia há muito anunciada chegou , lamentável e claro, sem culpados, oublicada no Correio da Manhã e analisada no blogue HEKATE:

"Seixal: Homem electrocutado

O corpo de um homem foi encontrado ontem junto a uma caixa de distribuição de electricidade, no Fogueteiro, Seixal. O indivíduo terá morrido anteontem, alegadamente ao tentar furtar fios de cobre da caixa, que não tinha porta. O cadáver encontrava-se junto ao edifício de oficinas da Câmara Municipal desactivadas. "

_______________________________________________

JUSTIÇA ?

Depois de todo o processo da criança que morreu no esgoto aberto na via pública, parece não valer a pena pedir Justiça ... avance mais um negócio , mais um Plano de Pormenor ... Consciências , espero que continuem a dormir bem, eu não conseguiria !


quarta-feira, maio 21, 2008

O RÊGO TRAVESSO... DA CÂMARA DO SEIXAL



O que se está a passar na Verdizela é preocupante, mas, noutro local da
nesma zona florestal , O Rego Travesso (Rede Natura 2000) está em desenvolvimento uma outra operação imobiliária igualmente crítica.

Se cada uma destas áreas analisadas independentemente é preocupante, se somarmos ambas , e se considerarmos que nos encontramos numa área europeia da protecção ambiental , arrisco a afirmar que se trata de um Crime Ambiental sem precedentes na área do concelho do Seixal (e ainda não estou a considerar o nó do IC 32 e o Hospital) .

Não é fácil encontrar no Seixal documentação disponível e de fácil acesso, foi necessário consultar os seguintes documentos para se fazer alguma luz sobre esse projecto:


Citando Carta Desportiva do Seixal., consta também no documento Actividade turistica da Costa Azul (pag 18).

Equipamentos Desportivos na Quinta do Rego Travesso O empreendimento da Quinta do Rego Travesso1 consiste no aproveitamento turístico de uma área compreendendo a criação de quatro equipamentos: um campo de golfe, um aldeamentoturístico, hotel e aparthotel ou apartamentos turístico.

Os equipamentos de animação, desporto e lazer irão contribuir para a qualificação do parque
desportivo do Concelho principalmente com a criação do campo de golfe, equipamento especial que não existe até agora.

É preciso ír depois ao Plano de Acessibilidades do Concelho de Sesimbra (pag 14) para nos ser revelado o seguinte:






"Já no concelho do Seixal, mas ainda na envolvente da Mata de Sesimbra, é de
destacar a zona do Pinhal das Freiras e Rego Travesso, para a qual se encontram
igualmente em curso alguns estudos (ainda em fase inicial) para localização de
empreendimentos de carácter turístico. A capacidade construtiva admitida pelo
PDM do Seixal para o Pinhal das Freiras é de cerca de 6.000 fogos, acrescendose
ainda o desenvolvimento turístico do Rego Travesso, o qual consiste num
pequeno empreendimento turístico com um aparthotel, moradias turísticas e um
campo de golfe de 18 buracos. Estima-se que a população máxima desta zona
atinja cerca de 18.000 habitantes.

Estimativas de Crescimento Populacional

Os desenvolvimentos urbanísticos em curso implicarão um significativo aumento
demográfico na Área de Intervenção e sua envolvente. Deste modo, foi realizada
uma estimativa do crescimento populacional por grandes áreas, tendo por
objectivo determinar a população total (residente e flutuante) afecta a estes
desenvolvimentos. "

Descobrimos finalmente, em local recatado do Boletim Municipal (reproduzido na imagem a azul ) , em lugar demasiado discreto para a dimensão e para o impacto do projecto, o que me leva a acusar a Câmara de má fé na não divulgação com o devido destaque de tal projecto Boletim nº477 de 28 de Março, pag 25 .



Área a lotear : 1 019 989 m2

Área de construção : 57 375 m2

Volume de construção : 430 936,5 m3

Númer
o de lotes : 196 (áreas entre 210 e 702 m2)

Número de pisos : 3

Número de Fogos : 355





Ou seja, estamos perante um mega projecto em plena Rede Natura 2000 com a área equivalente a 102 campos de futebol.

Implica uma área enorme de desmatação (em curso ver imagens) e construção de vias de circulação, vai aumentar brutalmente a carga de habitantes na zona, e tudo isto se passa com uma descrição extrema e sem uma única questão de "Os Verdes" .







Poderemos ou não considerar intencional, da parte da autarquia, que dispondo de um Boletim Quinzenal , publicita
r o Alvará de Loteamento e respectivo avanço da obra, de uma forma tão pouco visível?

Não seria legítimo da nossa parte exigir á autarquia do "Partido com Paredes de Vidro" a publicação do Projecto , das autorizações e das salvaguardas e contrapartidas ambientais que vão haver para os Seixalenses na destrruição de mais uma zona verde protegida, desta feita em troca de mais um Condomínio Privado ao qual não vão ter acesso?
________________________________________________

RECORDEMOS

O caso do Centro de Estágios do Benfica, que era prometido como um equipamento desportivo do qual os seixalenses iriam beneficiar . Não só se revelou que lá não podiam entrar, nem utilizar, como trouxe a reboque um condominio fechado de 24 hectares!

terça-feira, maio 20, 2008

ANDAM A BRINCAR COM A REDE NATURA ?






















O que é a Rede Natura 2000:

A União Europeia pretende garantir a biodiversidade pela conservação dos habitats naturais e da fauna e flora selvagens no território dos Estados-Membros.

Para o efeito, é criada uma rede ecológica de áreas especiais protegidas, denominada «Natura 2000». As demais actividades previstas em domínios como o controlo e a vigilância, a reintrodução de espécies indígenas, a introdução de espécies não indígenas e a investigação e educação contribuem para dar coerência à rede.


Directiva 92/43/CEE do Conselho, de 21 de Maio de 1992, relativa à preservação dos habitats naturais e da fauna e da flora selvagens [ Ver Actos Modificativos ].

A degradação contínua dos habitats naturais e as ameaças que pesam sobre algumas espécies constituem uma preocupação primordial na política ambiental da UniãoEuropeia (UE). A presente directiva, designada Directiva "Habitats", visa contribuir para a manutenção da biodiversidade nos Estados-Membros, definindo um quadro comum para a conservação das plantas e dos animais selvagens e dos habitats de interesse comunitário.

A directiva cria uma rede ecológica europeia denominada "Natura 2000", constituída por "zonas especiais de conservação" que os Estados-Membros designam em conformidade com o disposto na directiva, assim como por zonas de protecção especial instauradas por força da Directiva 79/409/CEE relativa à conservação das aves selvagens.

Os anexos I (tipos de habitats naturais de interesse comunitário) e II (espécies animais e vegetais de interesse comunitário) da directiva fornecem indicações quanto aos tipos de habitats e de espécies cuja conservação exige a designação de zonas especiais de conservação. Alguns deles são definidos como tipos de habitats ou espécies "prioritários" (em perigo de extinção). O anexo IV enumera as espécies animais e vegetais que necessitam protecção particularmente estrita.

A designação das zonas especiais de conservação é feita em três etapas. Segundo os critérios estabelecidos nos anexos, cada Estado-Membro elabora uma lista de sítios que abriguem habitats naturais e espécies animais e vegetais selvagens. Com base nessas listas nacionais e em concertção com cada Estado-Membro, a Comissão aprova uma lista dos sítios de importância comunitária para cada uma das sete regiões biogeográficas da UE (alpina, atlântica, boreal, continental, macaronésica, mediterrânica e panónica).No prazo máximo de seis anos após a selecção de um sítio como sítio de importância comunitária, o Estado-Membro em causa designa esse sítio como zona especial de conservação. Mais informação aqui (clique). Ou seja, a Rede Natura 2000 é uma rede de áreas designadas para conservar os habitats e as espécies selvagens raras, ameaçadas ou vulneráveis na União Europeia. Resulta da implementação de duas directivas comunitárias distintas: Em Portugal estão enumerados, no Continente, 29 Zonas de Protecção Especial (Directiva Aves) e uma lista de 60 Sítios que fazem parte da Rede Natura (Directiva Habitats) , onde está incluído o Sítio Rede Natura 2000 , Fernão Ferro Lagoa de Albufeira (na imagem) .

Ora sendo o objectivo da Rede Natura 2000 "
conservar os habitats naturais e as espécies selvagens raras, ameaçadas ou vulneráveis, uma rede que representa o empenho dos países europeus na conservação dos seus recursos naturais a partir do ano 2000" .

Já nem é só uma questão de Ambiente, mas de Português, do atrás escrito , parece-me que os projectos da Câmara do Seixal no Sítio Rede Natura 2000 de Fernão Ferro Lagoa de Albufeira (mapa acima) e que incluem:

- Cidade Altos da Verdizela
- Condominio Privado e Campo de Golfe , Rego Travesso

- Auto-Estrada CRIPS- IC 32
- Hospital do Seixal.

Demonstram aparente incompatibilidade com aquele propósito ( e com o texto da lei : - protecção de habitats ) e estando possivelmente em violação do objectivo da criação desta Rede e das Directivas Comunitárias que a constituem, pelo que será legítimo que :

- Todos e cada um de nós questionasse a União Europeia , por exemplo o gabinete do Comissário do Ambiente , no sentido de um levantamento e esclarecimento formal da legitimidade do que se está a passar ( e-mail : stavros.dimas@ec.europa.eu ).


Em que parte deste Alvará constam os parâmetros de protecção ambiente e de salvaguarda dos habitats e ecosistemas ?

Qua a área que foi desmatada no último ano neste Sítio Rede Natura 2000 ?

Nota : a desmatação na zona da Verdizela não é a maior a decorrer na
quele Sítio!
________________________________________________

Estas decisões geram MILHÕES DE EUROS , não podem ser aprovadas à revelia do ambiente e da qualidade de vida das populações.

segunda-feira, maio 19, 2008

O FIM DO PINHAL DAS FREIRAS... O NOME JÁ MUDARAM , OS PINHEIROS JÁ CORTARAM




O A-Sul pelos seus leitores:

"Escrevo para a vossa rubrica em nome de todos os moradores da Verdizela, concelho do Seixal, Setúbal.

A zona onde vivo encontra-se rodeada de herdades e redes naturais que supostamente estão protegidas de qualquer destruição.

Mas, desde cerca do mês de Abril que temos vindo a presenciar a destruição maciça de área florestal sem qualquer aviso prévio.

Após a indignação de muitos moradores conseguimos averiguar que está prevista a construção de uma nova urbanização denominada de Altos da Verdizela.

Acontece que, este corte de árvores tem acontecido em distintas zonas, uma delas a cerca de 3 metros do limite das propriedades dos moradores, com o intuito de ser construída ali uma estrada dentro de uma zona qualificada como espaço verde e fora da propriedade onde se vai edificar o novo empreendimento.


Esta estrada tem cerca de 14 metros de largo, mais separador central e 4 faixas de rodagem, e em alguns pontos acima da cota de soleira das mesmas, ou seja mais alta que o nível dos telhados. Acontece que este corte de árvores foi efectuado de forma ilegal pois, o terreno pertence á Rede Natura e como tal, a empresa ALVES RIBEIRO não possui qualquer poder sobre os terrenos.

Ainda a acrescentar que em reunião de Câmara (C.M.S.), efectuada a pedido dos moradores da Verdizela, o presidente afirmou desconhecer o traçado final desta estrada. Está também a ser alvo das nossas atenções o facto do Saneamento desta nova Urbanização não ter projecto da especialidade no que toca à ligação dos ramais colectores quer das águas pluviais quer dos Esgotos à rede Camarária.

Configurando-se deste modo um cenário catastrófico de inundação, principalmente para a zona mais baixa da Verdizela, que conflui com a zona de drenagem das águas pluviais da Verdizela Original com a nova urbanização.


Como isto representa um sério e grave problema quer ambiental quer económico, para toda a comunidade de habitantes da Verdizela e zonas circundantes, só com a voz de todos em uníssono é que poderemos alterar o curso dramático dos acontecimentos.
Outra questão que também nos preocupa bastante neste momento é a de este empreendimento significar a concretização de 7 FASES construtivas que prevê no total 30.000 FOGOS (entre apartamentos, moradias em banda, geminadas e isoladas).

Irá desde a Verdizela, passará a sul de Belverde, Foros da Amora e vai até Fernão Ferro.

Encostando no limite Sul com a Quinta da Apostiça e com o Concelho de Sesimbra.
Tudo isto em espaços Verdes do Plano Director Municipal.

Tudo isto será construído em terrenos privados que serão urbanizados e que ficará a CMSeixal com inúmeros metros quadrados de áreas de cedência. O que nos assusta não é a primeira fase, que nos asseguraram apenas ter 600 fogos... o que mais assusta são as restantes fases! Pois num concelho com 170.000 habitantes e atendendo a uma média de 3 a 4 moradores por fogo estamos a falar de uma nova cidade com 90.000 a 120.000 novos habitantes.

Com o índice de ocupação actual e com a taxa de natalidade a diminuir de onde surgiram estes novos Moradores?


Ao fim de praticamente um mês de derrubes conseguimos parar os cortes devido á presença de várias ilegalidades ... mas é bastante triste verificar esta situação e pensar que vivemos num País que se vende facilmente...
Como é possível que uma zona tão extensa de área florestal não seja protegida e seja assim vendida para dar lugar a um amontoado de cimento...

Será que queremos continuar a viver num País em que não se pensa num futuro, na natureza mas sim, apenas e só na lei do dinheiro?!!


Peço atenciosamente que se puderem divulgar esta situação o façam com a maior brevidade e que comuniquem ao País o que se passa aqui. Nós continuaremos a nossa luta e esperamos conseguir alterar o rumo das coisas de modo a continuar a usufruir da qualidade de vida até aqui alcançada..."

Rita Algarvio

domingo, maio 18, 2008

O ESTADO DO PLANETA (UM BALANÇO)






Acima , dois excelentes videos com a assinatura National Geographic !

O MUNDO está a Mudar , mude você também , pequenos gestos fazem a diferença !

sábado, maio 17, 2008

BLOGOESFERA , YOANY E GOLIAS


















A Blogoesfera entrou globalmente , num processo de maturidade e reconhecimento, por cá , e a nível local , é exemplar a interacção que está a ser ensaiada entre a imprensa escrita local e a blogoesfera , numa iniciativa pioneira demonstrativa que muito está a mudar , com o incómodo óbvio de quem pretende que nada mude.


A nível global a blogger cubana autora do blogue Generation Y , recebeu o prémio Ortega y Gasset de Jornalismo , ao mesmo tempo que a revista TIME considerava Yoani Sanchez
, como uma das 100 figuras mais influentes do mundo.

O blogue em questão não é obviamente do agrado das autoridades Cubanas , aliás, só existindo por via do engenho da sua autora em contornar as limitações impostas pela ditadura Cubana onde o acesso á internet não é nem aberto, nem generalizado.

As autoridades Cubanas deram um ar da sua graça ao impedir a Blogger de se deslocar a Madrid , para receber o prémio.

Para os que por cá têm os mesmos tiques e inspiração politica , recomenda-se a leitura do Generation Y ... relembro os nostálgicos daquel
as paragens que se lá vivessem, agora podiam por exemplo ter uma torradeira ou um telemóvel , para além do pão de racionamento que podem degustar no blogue ...

Há mais quem partilhe desta vontade de calar os blogues e os seus autores!

Salvaguardando as devidas distâncias ... convido a ler o post de ontem 16 de Maio do Generation Y , e a comparar as ameaças do Senhor Presidente da Câmara do Seixal à blogoesfera local e o cerco que se aperta em Cuba sobre Yoany Sanchez assim denunciadas:

" Me advierten que sobre la mesa de alguna oficina descansa “mi caso”. Un expediente lleno de pruebas de infracciones cometidas, un abultado dossier de ilegalidades que he acumulado en estos años. Los vecinos me insinúan que me disfrace con gafas de sol y que desconecte el teléfono cuando quiera hablar algo privado. Poco, muy poco –me aclaran- puede hacerse ya para que no toquen a mi puerta una mañana bien temprano.

En espera de eso, quiero señalar que no guardo armas bajo la cama. Sin embargo, he cometido un delito sistemático y execrable: me he creído libre. Tampoco tengo un plan concreto para cambiar las cosas, pero en mí la queja ha sustituido al triunfalismo y eso es –definitivamente- punible. Jamás pude darle una bofetada a nadie, no obstante me negué a aceptar el sistemático manotazo a mi “yo cívico”. Esto último es condenable en grado sumo. Encima de eso, y a pesar de no haber hurtado nada ajeno, he querido “robar” –en repetidas ocasiones- lo que creía me pertenecía: una isla, sus sueños, sus legados.

Mas no se confíen; no soy del todo inocente. Llevo en mi haber un montón de fechorías: he comprado sistemáticamente en mercado negro, he comentado en voz baja –y en términos críticos- sobre quienes nos gobiernan, he puesto apodos a los políticos y comulgado ante el pesimismo. Para colmo, he cometido la abominable infracción de creer en un futuro sin “ellos” y en una versión de la historia diferente a la que me enseñaron. Repetí las consignas sin convicción, lavé los trapos sucios a la vista de todos y –magna transgresión- he unido frases y juntado palabras sin permiso."


_______________________________________________

ACTUAL


















Ontem - mais uma zona onde está a ser destruída floresta , Junto à A2 (Km 19) , frente à estação Fertagus de Coina