quinta-feira, maio 29, 2008

A CÂMARA DA MOITA , A REFER E O PATRIMÓNIO HISTÓRICO FERROVIÁRIO DA MARGEM SUL



Há uma grande contradição entre a notícia (acima ) publicada no passado domingo no Público e o veículado pela Refer no Press Realesed posto a circular (excertos abaixo) .

Em que ficamos Senhor João Lobo ?

Alguém está a mentir à população ... pelo comunicado da REFER a Câmara Municipal da Moita não poderia estar a alegar, perante a revolta e indignação popular , desconhecimento !

Segue-se o comunicado da REFER:

Demolição do Edifício de Passageiros em Alhos Vedros Empreitada “Linha do Alentejo

– Electrificação e Modernização de Estações e Apeadeiros” foi adjudicada, no seguimento de concurso público internacional lançado em 2007, por 19 milhões de euros e um prazo de execução de 270 dias de calendário, tendo a consignação dos trabalhos ocorrido no passado dia 28 de Março (...)



A REFER manteve nos últimos anos contactos regulares com o município da Moita sobre este projecto, e em particular sobre as intervenções previstas para as estações e apeadeiros do concelho.

- No 4.º trimestre de 2005 a REFER entregou ao município o Estudo Prévio das intervenções previstas, que já contemplava a demolição dos edifícios de passageiros de Alhos Vedros e da Moita;

- Após a entrega do Estudo Prévio, realizaram-se diversas reuniões de trabalho com técnicos da autarquia (...)

- No passado dia 21 de Maio, em carta dirigida ao presidente da Câmara Municipal da Moita, a REFER recordou todo este processo (...)

A REFER disponibilizou, pois, toda a informação à autarquia, pelo que e de acordo com a sua missão irá prosseguir com a empreitada prevista (...)

26 de Maio de 2008 - REFER



Na imagem :Estação Barreiro A , demolida pela REFER numa madrugada...desta semana (foto do blogue Arre Macho) .


Enquanto escrevíamos estas linhas era demolida a Estação da Moita!

Já com a data de 28 de Maio, mais declarações aparentemente contraditórias de João Lobo ao Setúbal na Rede:

“Uma atitude de cobardia que faz lembrar a música de Zeca Afonso que dizia que os vampiros chegam pela noite calada”. João Lobo, presidente da Câmara Municipal da Moita, vê desta forma a atitude da REFER que durante a noite do dia 28 de Maio demoliu a estação de comboios do concelho ..."


_____________________________________________

NUM OUTRO EXTREMO - Uma politica conservacionista é possível!

Aqui (Clique) promove-se a conservação e a reconversão do património ferroviário, sim é em Portugal .


2 comentários:

antónimo disse...

Ops...
Parece que já se sabe o que foi dito na reunião da Câmara quanto á Verdizela...conforme se pode constatar na Verdizela Viva!
Mais uns que experimentaram na pele a DEMOCRACIA DO PCP/CDU.

JM disse...

Neste país com tantas dificuldades, não esbangem dinheiro a destruir um edificio em bom estado, e que sofreu uma beneficiação recente, para depois fazer um qualquer aquario hostil e descaracterizado. A nossa estação faz parte do patrimonio do distrito, é cartaz promocional na região turistica da costa azul. Tem potencial para atrair mercado turistico para o distrito.

Infelizmente perdemos a estação da vila da Moita pela calada da noite e pelo omissão das autarquias e "comissões politicas". Perdemos todos. Nós Alhosvedrenses e os nossos vizinhos e irmãos (Deus perdoa-me) Moitenses.

É com tristeza que assistimos à delapidação da nossa memória colectiva. A revolta e a indignação faz-nos olhar para o campo da forca, ali mesmo em frente, e pensar se um dia as coisas só se resolverão dessa forma. Sabeis do que falo. Apelo ao diálogo!!!

Alhos Vedros não quer nenhum apeadeiro novo se o preço for a destruição da Velha estação.