quinta-feira, maio 08, 2008

A BIODIVERSIDADE LOCAL




Outra questão que se põe com esta urbanização brutal da qual o concelho do Seixal é corolário, cresceu em 34 anos , de 30.000 para 170.000 habitantes , é , para além da perda de solo arável que garanta a produção agricola, para além da perda de florestas , que para além de deixarem de ser sorvedouros de carbono, deixam também de produzir oxigénio , outra perda igualmente grave é a perda de biodiversidade.


E quanto a isto , há no imediato alterações em todo o ecossistema com diminuição da qualidade de vida para o próprio homem. Não é por acaso que as mole urbana sem nexo erguida nos últimos 30 anos na Margem Sul, é uma manta de retalhos sem consistência nem qualidade, construída contra a Natureza em vez de em simbiose com esta, o que se reflete no dia a dia dos seus cidadãos e na qualidade de vida que se vai perdendo de ano para ano.

Esta falta de sensibilidade para destruír património natural , arrazar com espécies vegetais e dizimar espécies animais, esgotando recursos naturais, está a conduzir a sociedade humana para uma situação de insustentabilidade.

Os nossos politicos locais são exímios a enjeitar a questão, e a levar este tema da biodiversidade para bem longe, como se essa fosse só uma questão dos Gorilas do Congo, A Floresta Amazónica ou na melhor das hipóteses, o Lince da Malcata , nada fazendo para conter nos seus municípios a destruição de habitats ou a extinção de espécies lá residentes .

A recente descoberta por médicos da Universidade de Coimbra , dos efeitos do extracto de um cogumelo , no combate ao Papiloma Virus causador do Cancro do Colo do Útero , vem demonstrar que o homem, ao reduzir a biodiversidade que o rodeia , não importa onde ou a que dimensão, pode estar a cavar o fosso, senão para a sua própria extinção, para a redução brutal da sua qualidade de vida , das gerações futuras e muitas descobertas com aplicações médicas (veja aqui a posição da ONU) .

A resposta para muitas das questões com que a sociedade humana hoje se depara pode estar numa natureza que mais que ser consumida , precisa ser respeitada , no interesse do próprio homem .

5 comentários:

Anónimo disse...

Pois é a biodiversidade é muito importante e o senhor presidente da camara do seixal não está disponivel para se preocupar com isso. Deve pensar que porque foi construir uma moradia em Palmela par lá viver com biodiversidade no jardim está protegido. Não precisa de se preocupar com os simples mortais do seixal.

Anónimo disse...

Boa malha.
Já agora, dá-se um doce a quem descobrir quem fez o projecto da moradia do senhor presidente Alfredo e quem a construiu.
Aceitam-se respostas neste mesmo local.

ex-militante disse...

isto é verdade ? Pá , setor, então o Fanqueiro já não serve? Palmela Pá? Era interessante saber mais sobre este assunto.

Anónimo disse...

O porco verde também faz parte da biodiversidade local

Anónimo disse...

Este anónimo das 6.33 é tão infantil que está fora do contexto do blog. Não me parece que este seja um blog infantil.