terça-feira, fevereiro 26, 2013

LEITURA PARA ANTES DA MANIF




É o nosso dinheiro. São os nossos impostos.
Saiba como o Estado os tem vindo a gastar.

Todos os dias entregamos ao Estado uma parte substancial dos nossos rendimentos sob a forma de impostos. E acreditamos que o Estado vai gerir esse dinheiro de forma conscienciosa, em obediência aos critérios da boa gestão financeira. Não é, porém, o que acontece. Mais vezes do que seria aceitável, o capital que tanto nos custou amealhar é usado em negócios ruinosos com o sector privado; ou desperdiçado em obras públicas que se eternizam ou não fazem sentido económico ou financeiro.
Não só pagamos os impostos, como a factura da sua má gestão. Ao gastar alegremente mais do que tem, o Estado acumula uma dívida. E quem tem de a assumir somos nós, os contribuintes, que pagamos o descontrolo das finanças estatais com novos impostos, e ainda mais sacrifícios.
É um ciclo vicioso chocante, consequência de um festim de maus gastos públicos sem fim à vista. E uma realidade que Carlos Moreno acompanhou de perto enquanto Juiz Conselheiro do Tribunal de Contas. Ao longo de 15 anos assinou mais de 100 relatórios de auditoria, passou a pente fino os gastos com a Expo 98, com as famigeradas SCUT, os Estádios do Euro 2004, o célebre IPE, a Casa da Música, o Túnel do Rossio, o terminal de contentores de Alcântara.
A lista não cabe nesta obra. Cabem os casos mais emblemáticos, a frieza dos números, a análise rigorosa, objectiva e implacável do que foi gasto. E porque muito poderia ter sido feito para evitar o gritante desperdício dos nossos impostos, o autor reserva para o fim uma nota de esperança: tanto nós como os nossos governantes temos o poder de fazer mais e melhor para pôr as finanças públicas na ordem.

domingo, fevereiro 24, 2013

PSD DE ALMADA E OS CONTENTORES NA TRAFARIA


O PSD de Almada disse que ficou surpreendido com a intenção de o Governo avançar com um novo terminal de contentores na Trafaria, referindo que "esta não é a melhor solução" para o concelho.


"Não podemos pois deixar de afirmar a nossa discordância e de exigir ao Governo as explicações que se impõem para justificar esta opção e, sobretudo, apelar para que, no processo de decisão, se realmente se concretizar, se tenha em conta a nossa visão de desenvolvimento do nosso concelho", refere Nuno Matias, presidente da concelhia, em comunicado enviado à Lusa.

O social-democrata explica que o PSD de Almada "sempre defendeu não ser esta a melhor solução" e refere que o desenvolvimento de Almada deve passar pelo turismo, requalificação do território e valorização de actividades tradicionais, como a pesca.

"Sempre defendemos que o concelho de Almada tem condições naturais únicas que podem ser um verdadeiro motor de crescimento económico assim haja visão, assim se perceba que a aposta na requalificação do território e uma verdadeira promoção turística pode reforçar o número de turistas e, acima de tudo, aumentar as receitas das empresas, e logo, do município e do país", salienta o documento.

O lidera da concelhia refere ainda que acompanha a intenção dos deputados do PSD eleitos pelo distrito de Setúbal de solicitar com urgência uma reunião com o Governo para obter explicações sobre o que justifica esta decisão.

O Governo apresentou na sexta-feira um plano de restruturação do Porto de Lisboa, que prevê a concessão do terminal de cruzeiros, um novo terminal de contentores na Trafaria e a criação de uma nova marina.
Lusa/ SOL

sábado, fevereiro 23, 2013

CONTENTORES EM TRIBUNAL ?


A presidente da Câmara de Almada, Maria Emília de Sousa, afirmou hoje que a construção de um novo terminal de contentores na Trafaria é um «atentado ambiental gravíssimo» e prometeu recorrer aos tribunais para impedir a concretização do projeto.

«Os autarcas do município de Almada há muitos anos que recusam a construção de um megaterminal de contentores na Trafaria. O modelo de desenvolvimento do concelho não passa por aqui. Esta situação, a concretizar-se, corresponderá a um gravíssimo crime ambiental de `lesa pátria´», disse.

«O nosso município não deixará de recorrer a todas instâncias judiciais, incluindo o Tribunal Europeu, contra este crime hediondo», acrescentou Maria Emília de Sousa, que falava à Lusa após a apresentação do plano de reestruturação do Porto de Lisboa.
Diário Digital / Lusa

quinta-feira, fevereiro 21, 2013

A VIRGEM OFENDIDA

http://www.tvi24.iol.pt/videos/video/13812957/1
Câmara diz que construção de um novo terminal, devido à reestruturação do Porto de Lisboa, é um «atentado ambiental gravíssimo»

Apesar do Alzheimer ambiental /turistico do qual esta senhora padece, nomeadamente em relação à Costa de Caparica, não posso estar mais de acordo contra mais uma patetice.

quarta-feira, fevereiro 20, 2013

OFERTA FORMATIVA


À atenção dos senhores autarcas...politicos...gestores...

“Economia Verde e Mudança de Paradigma de Gestão” é o mote do seminário de formação avançada que terá lugar no próximo dia 27 (4.ªf), no Instituto Superior de Gestão de Lisboa. Destina-se a gestores, empreendedores, técnicos e consultores de gestão, estudantes de mestrado e doutoramento, investigadores… Vejam o programa e as condições de inscrição em https://www.facebook.com/events/545594048798573/

terça-feira, fevereiro 19, 2013

FUTURO ... NA GAVETA



É bom lembrar certos arautos que durante a última década foram tomadas medidas muito à frente no seu tempo em termos globais e com impactos económicos positivos significativos no presente e no futuro. Soluções essas que uma politica demasiado austera está a deitar por água abaixo pondo em causa esses e outros impactos positivos.

Relembro que Portugal foi pioneiro na mobilidade  eléctrica e na instalação de uma rede de carregamento de veículos como suporte dessa nova frota por hora (pela sua escala de fabrico e não só) ainda financeiramente incomportável.

Veja-se a decisão acabada de tomar pelo Mayor de Nova Iorque :


20% of new parkings in NYC to be plug-in friendly

As I was just writing in another article: "One of the great things about electric vehicles is that they not only get better quickly as new generations of batteries and power electronics come out, but even existing EVs get more useful over time as more fast charging stations are built everywhere." A good example of this is a new plan by Michael Bloomberg, New York City's mayor, to add 10,000 public parking spots for electric vehicles over the next 7 years (note that because of the way it's worded, I believe that this doesn't mean 10,000 chargingstations, but rather that a station with 4 charging ports would count as 4 EV parking spots).


During a State of the City speech, Mr Bloomberg said: "This year we’ll pilot curbside vehicle chargers that will allow drivers to fill up their battery in as little as 30 minutes. We’ll work with the City Council to amend the Building Code so that up to 20 percent of all new public parking spaces will be wired and ready for electric vehicles.”
Wiring lots and lots of parking spots, even if only with slow-charging stations, is a great idea because vehicles tend to spent most of the day and night parked anyway. If you're doing a long road-trip, sure you might need a big battery andfast-chargers along your path, but for the vast majority of trips, leaving home with a full battery because you charged overnight and then topping it off at work or wherever you're going should do the trick. Gasoline vehicles have trained people to want really long ranges because you only refuel once every X days. But if you can recharge almost every time you are parked somewhere, you'll almost always leave with a full battery and total range shouldn't matter too much except for longer road-trips.

domingo, fevereiro 10, 2013

sexta-feira, fevereiro 08, 2013

A PRIVATIZAÇÃO DA ÁGUA



Um caminho que nos parece ERRADO !

"Parece que à segunda, foi de vez. A Assembleia Municipal de Odivelas confirmou na quinta-feira à noite a aprovação da concessão a privados do abastecimento de água, numa sessão que ficou novamente marcada pelos protestos de centenas de trabalhadores dos Serviços Municipalizados de Loures, segundo a Lusa.Na terça-feira a reunião tinha sido adiada devido ao protesto dos trabalhadores."

domingo, fevereiro 03, 2013

CONVIVÊNCIA



Pontes para Caranguejos, Christmas Island
Pequeno território australiano a 370 km da Indonésia, a ilha de Christmas Island é conhecida mundialmente pela sua impressionante migração de caranguejos, que saem dos seus ninhos no centro da ilha até ao litoral. São mais de 120 milhões de caranguejos anualmente! Esta maré vermelha invade a ilha, complicando io trânsito nas estradas locais. Para diminuir a circulação dos animais nas estradas, são instaladas pontes para que eles possam atravessar sem incomodar os automobilistas



sábado, fevereiro 02, 2013

AMBIENTE E €UROPA


O rascunho do orçamento europeu para 2014-2020 não agrada aos ambientalistas. Para além dos cortes na investigação e nos apoios ambientais, as alterações na política agrícola comum vão destruir anos de trabalho em termos de sustentabilidade, como por exemplo (1) os estados poderão transferir 25% dos fundos previstos para o desenvolvimento rural para pagamentos diretos de modo a compensar os cortes nas despesas da CAP, (2) o fim da obrigatoriedade de reserva de áreas de relevante interesse ecológico vai prejudicar a biodiversidade, (3) os cortes no programaLIFE.European Voice. (fonte Ondas 7)

sexta-feira, fevereiro 01, 2013

AMBIENTE, SAÚDE E JUSTIÇA



Tal qual como cá:


  • A DuPont foi processada por 4 residentes de Parkersburg, em West Virginia, por alegada contração de cancro  e outros danos à sua saúde provocados por ingestão de água contaminada com C8 da fábrica vizinha. The Charleston Gazette.
  • O estado do Ohio suspendeu os alvarás de duas empresas de Youngstown por despejo ilegal de resíduos de prospeções em pluvial que drena para o rio Mahoning.
  • A Florida Wildlife Federation processou o governador Rick Scottand por ter cedido terrenos públicos a duas empresas de açúcar, a Duda and Sons e a Florida Crystals em Palm Beach County. Os ambientalistas alegam que toda a área cedida por trinta anos era necessária e útil para armazenar e filtrar a água das chuvas que entram nas Everglades. Sun Sentinel. (Ondas 7)