sábado, janeiro 31, 2009

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS - A IRREVERSIBILIDADE ?


Alterações climáticas são “irreversíveis”

Uma equipa internacional de investigadores realizou um estudo publicado na edição de 27 de Janeiro da revista norte-americana 'Proceedings of the National Academy of Sciences' que defende que muitos efeitos nocivos das alterações climáticas são já irreversíveis.

O estudo, apoiado pelo Gabinete de Ciência do Departamento da Energia dos Estados Unidos da América, concluiu que, mesmo que as emissões de dióxido de carbono sejam travadas, as temperaturas globais continuarão elevadas até pelo menos ao ano 3000.


“As pessoas imaginavam que se deixássemos de emitir dióxido de carbono (CO2), o clima voltaria à normalidade em 100 ou 200 anos. Isso não é verdade”, assegura a principal autora do estudo, Susan Solomon, da Administração Nacional para os Oceanos e a Atmosfera dos EUA.


Não pomos em causa a validade do mesmo, no entanto assenta que nem uma luva a quem pretende que nada mude no comportamento das sociedades humanas !!!


Por outro lado é assustador pensar que depois de tantos alertas continuamos a caminhar rumo ao abismo.

sexta-feira, janeiro 30, 2009

A VIA ALTERNATIVA PARA A ATALAIA

«É preocupante que a legislação ambiental
seja usada para protecção
de determinados grupos económicos»
Helena Almeida Publico 29/1/08


Foi como sabem desbloqueado juridicamente o processo que vai permitir contornar o embroglio juridico provocado pelo corte ilegal de sobreiros na Quinta da Princesa, através de um despacho que declara a "Imprescindível utilidade pública da obra" .

O despacho declara, preto no branco que, as razões da sua publicação têm a ver, sobretudo com o
"interesse público, económico e social do empreendimento, as melhorias das condições de transporte e segurança de pessoas e bens, bem como o projecto de compensação na qual se prevê uma arborização de 5,8 hectares" .

Não refere aquele despacho , a autorização para a construção de habitação , nem muito menos de um Carrefour , condições sinequanon do anterior projecto, até porque , relembre-se ,era o Carrefour que pagava o brilharete dos acessos cujos louros seriam colhidos pela autarquia PCP.

Relembre-se também, que um dos argumentos (da autarquia) para a construção de mais um Hipermercado no Seixal , desta feita do Grupo Carrefour ... era a concorrência que faria ao Continente-Sonae , "com vantagem económicas para os seixalenses" ... acontece que o Carrefour foi entretanto comprado pela Sonae , deixando-se de verificar a anterior fantasiosa premissa e benefício para os seixalenses !

Hoje em dia, ainda conseguem justificar a conclusão da via , mas ninguém no seu perfeito juizo , a menos que tenha interesses directos no negócio, pode defender a construção , quer de mais habitação , quer de mais um Hipermercado naquela zona que, no restante e para além da via, deve continuar um espaço natural !

Ficamos a aguardar a (obrigatória) arborização de 5,8 hectares a ser feita por uma autarquia que em 35 anos não arborizou um, mas permitiu a deflorestação de milhares de hectares de área florestal !

quinta-feira, janeiro 29, 2009

ALMADA , À MARGEM DA LEI


Na zona pedonal de Almada só circulam veículos autorizados , de acordo com as normas em vigor , e também transportes públicos (autocarros e taxis) e também o Metro.

Há queixas de cidadãos , de que não é cumprida por parte dos veículos autorizados a velocidade recomendada (pelo metro não é concerteza) e também de que não há sinalização viária nenhuma naquela zona .
Pois é verdade, há não só um verdadeiro vazio legal , como há uma ilegalidade geral na sinalização existente ou omissa , vejamos: Diz o Código da Estrada sobre sinalização viária :

Artigo 5º - Sinalização

  1. As vias públicas devem ser convenientemente sinalizadas nos pontos em que o trânsito ou o estacionamento estejam vedados ou sujeitos a restrições, onde existam obstáculos, curvas encobertas ou passagens de nível e, bem assim, cruzamentos, entroncamentos ou outras circunstancias que imponham aos condutores precauções especiais.
3. Não podem ser colocados nas vias públicas ou nas suas proximidades, quadros, painéis, anúncios, cartazes, focos luminosos, inscrições ou outros meios de publicidade que possam confundir-se com os sinais de trânsito ou prejudicar a sua visibilidade ou reconhecimento ou a visibilidade nas curvas, cruzamentos ou entroncamentos.

(Artº 13 DL 190/94)

Sinalização

Artigo 6º - Sinais

  1. Os sinais de trânsito são fixados em regulamento onde, de harmonia com as convenções internacionais em vigor, se especificam a forma, a cor, o desenho e o significado dos sinais, as suas dimensões e os seus sistemas de colocação.

(Port. 46-A/94 de 17 de Janeiro)

2- Os sinais deverão ser colocados de forma a garantir boas condições de legibilidade das mensagens neles contidas e acautelar a normal circulação e segurança dos utentes das vias.

3- ... Cada suporte não poderá conter mais de dois sinais, ou um sinal e um ou dois painéis adicionais, com excepção do disposto na alínea b) do n.º 13 do presente artigo.

5- ... O sinal de dimensões reduzidas será apenas utilizado quando as condições de localização não permitam o emprego do sinal de dimensões normais. Em circunstancias excepcionais, dentro das localidades ou para repetir um sinal, poderá adoptar-se um sinal especial, de dimensões inferiores às previstas. ...

10- Os sinais verticais serão colocados do lado direito ou por cima da via, no sentido do tráfego a que respeitem e orientados pela forma mais conveniente ao seu pronto reconhecimento pelos utentes

Diz também o art 13º:

6- A altura dos sinais acima do solo conta-se entre o bordo inferior do sinal e o ponto mais alto do pavimento, devendo, salvo casos excepcionais de absoluta impossibilidade, manter-se uma altura uniforme dos sinais.

7- A altura referida no número anterior deve respeitar os seguintes valores:

b) Dentro das localidades ou quando o sinal está colocado em cruzamentos ou entroncamentos, sobre passeios ou vias destinadas a peões – não inferior a 220 cm;

Material

1- Os suportes dos sinais devem ser resistentes, com secção circular dentro das localidades, permitindo a fixação do sinal em perfeitas condições de estabilidade.

Quanto ás dimensões dos sinais verticais em via urbana temos que :

Os sinais circulares terão no mínimo 4o cm de diâmetro

Concluindo, os sinais de limitação de velocidade, inseridos painéis informativos postos á entrada da zona pedonal de Almada, estão desconformes quanto ao material, quanto à sua dimensão (diâmetro 10cm) e quanto à sua altura ao solo , sendo a sua visibilidade e leitura quase impossível para os condutores... não admira pois que haja um desconhecimento geral sobre os limites impostos na zona.

Querem atribuír culpas ? Quem acham que são os culpados?

quarta-feira, janeiro 28, 2009

ASSIM SE VÊ...


...COMO É GERIDA UMA AUTARQUIA DO PCP !

Como um elemento eleito por voto livre e directo pela população é obrigado ao dever de vassalagem (acatado pacificamente durante muitos anos ) não ao Po
vo , mas aos dirigentes do Partido .

A forma como é cobrada a actuação que deve ser no minimo tomada por educação ou protocolo
( «actos de cerimónia do senhor primeiro-ministro» ) , são perfeitamente absurdas num Estado Democrático e de direito .


Esta orientação , leva a questionar , se mesmo depois dos avultados investimentos do Governo anunciados recentemente para a Margem Sul ( Esquadras PSP Seixal e Barreiro, IC 32 ... ) depois de outros já concluídos como o Metro Sul do Tejo , se o PCP por filosofia vai continuiar a levantar a bandeira miserabilista e bota-a-baixista ?


A Notícia a que me refiro é esta da TSF que cito:

" O autarca de Sines anunciou a sua desvinculação do PCP devido a «recriminações e acusações» lançadas contra si por causa da sua acção de autarca. Manuel Coelho diz que estas recriminações são «absurdas, idiotas, insuportáveis e não mais toleráveis».

O presidente da Câmara Municipal de Sines anunciou, esta terça-feira, a sua desvinculação do PCP, no qual militava há 35 anos, na sequência de «recriminações e acusações» do partido em relação a decisões tomadas enquanto autarca.

Em conferência de imprensa, Manuel Coelho explicou que comunicou pessoalmente a «três elementos dirigentes do partido» esta sua decisão no sábado, «após uma discussão semelhante a outras e que levou, inevitavelmente, a esta decisão».

O autarca, que está a cumprir o seu terceiro mandato, considerou as recriminações e acusações de que foi alvo em reuniões partidárias como «absurdas, idiotas, insuportáveis e não mais toleráveis».

Manuel Coelho disse ter sido questionado sobre os motivos pelos quais tem comparecido nos «actos de cerimónia do senhor primeiro-ministro» ou sobre «o que disse, ou quis dizer, em entrevistas sobre o interesse dos investimentos em Sines».

Estes factos levaram-no a uma «análise dos fundamentos ideológicos, da estrutura, dos programas e das práticas políticas do PCP», o que o levou à decisão de desvinculação que anunciou esta terça-feira.

«Concluo que este partido está impregnado de um conjunto de características típicas de organizações dogmáticas, com disciplina de caserna, que o tornam uma organização estalinizada, com práticas reaccionárias, envolvidas de um discurso pretensamente progressista, mas, de facto, retrógrado», concluiu. "


Directamente de Sines a análise do blogue Pedra do Homem , e aqui a posição do PCP local, sobre este caso (clique)
___________________________________________



Deixamos gratuítamente a Manuel Coelho e a todos os que fogem ao controlo do Comitê Central, uma campanha alternativa ao "Sim é possível " , o "original" novo slogan da CDU .

Nota: Qualquer semelhança estre este "Sim é possível " e o outro (clique)... é pura coincidência !

terça-feira, janeiro 27, 2009

O «MITO» DO CRIME REAL NO SEIXAL


Para os mais altos responsáveis politicos do Seixal e Barreiro , o aumento real da criminalidade e que, a todos afecta e preocupa , é afinal, "um mito" .

Devemos pois deduzir que os jornais andam por aí a inventar fantasias , o Correio da Manhã dedicava no domingo uma página inteira (na imagem) a crimes ocorridos só neste final de semana no Seixal, e no dia anterior noticiava o assalto a uma ourivesaris, mais uma... no Centro Comercial de Amora , ou o aparecimento de um cadáver de um homem em Paio Pires.


Relembro que o Verão passado foi também rico em assaltos a residências que, ocorreram vários assaltos a bombas de gasolina e também vários casos de car-jacking .

Mais recentemente foi o caso da descoberta de um cárcere privado no Bairro da Quinta da Princesa e de ajustes de contas no submundo do tráfico de droga que fez as manchetes dos jornais e abriu alguns telejornais que sâo visionados em todo o mundo .

Mas podemos dormir descansados que isto não passa de "um mito" ... pois que, é claro , na "Margem Norte até é pior..."

segunda-feira, janeiro 26, 2009

A PALAVRA A UM RESIDENTE



Aproveitamos hoje para dar a palavra a quem a não tem tido, quem não tem amigos nos jornais para publicar a sua opinião, quem às quatro da tarde ainda está no seu trabalho , ou vindo dele vem buscar os seus filhos à escola, quem já não tem idade nem saúde para bloquear estradas prejudicando os seus concidadãos , todos a quem lhes foi imposto (uma cidade "ecológicamente" perfeita ) um modelo que lhes roubou a cidade em que um dia escolheram viver.


Os cidadãos da Ramalha , outra zona travestida de "ecológica" há muito que no seu blogue , o Triângulo da Ramalha , vêm denunciando e protestando contra a prepotência "ambiental" e contra o facto de a autarquia nunca ter aceite as suas sugestões relativamente , quer ao traçado da via do metro , quer o arranjo exterior dos espaços e das vias .


Sobre a posição dos habitantes do Centro de Almada (uns dos que não têm voz) passo a publicar um comentário aqui deixado por um leitor identificado :


O A-SUL pelos seus leitores.
________________________________________________

Como cidadão de Almada compete-me esclarecer que este GAIA é apenas uma minoria que em nada representa a opinião geral dos munícipes.

O centro da cidade foi transformado em zona pseudo-pedonal contra tudo e contra todos. Trata-se de uma zona habitada, com garagens, serviços, escolas e (outrora) muito comércio, onde é impossível eliminar o trânsito automóvel. Não existem vias alternativas a esta avenida principal.

O seu corte para se tornar uma zona pedonal obriga à utilização de um labirinto de ruas estreitas na zona histórica da cidade ou a um grande desvio por uma avenida recém remodelada na Cova da Piedade, mas já completamente esburacada e sem condições de segurança ou escoamento do trânsito.


O verdadeiro perigo desta zona vem não dos automóveis que a cruzam ilegalmente (por não terem alternativa), mas sim do piso empedrado escorregadio cruzado diariamente por centenas de autocarros e por um suposto metro ligeiro (que de ligeiro apenas tem o nome) que não hesita em avançar em direcção aos peões que são obrigados a correr para não ser atropelados.

Não existem passadeiras e a CMA distribui panfletos a informar que o MTS tem prioridade sobre TODOS os demais utentes da via...


Carlos R.Calado

domingo, janeiro 25, 2009

ALMADA - UM REFERENDO ? PORQUE NÃO ?


E eu que pensava que os responsáveis pelo erro que foi o de decretar uma "zona pedonal" no principal eixo de circulação de Almada, não acautelando premissas básicas de urbanismo , direitos dos cidadãos , e desviando o trânsito para outras vias e zonas da cidade não dimensionadas para tal, era a Câmara Municipal de Almada !

E eu que pensava que havia em Portugal direito a ter opinião, direito de a exprimir, bem como uma imprensa , não só livre , mas no mínimo isenta, não só superficial, mas que pesquisasse o mínimo , não que desse só uma opinião, mas auscultasse todas as partes.

E eu que pensava que um ajuntamento de 12 pessoas (13 na versão do DN), podia ser muita coisa, mas não um Movimento, não uma Marcha e muito menos uma manifestacão e inpensável que essa dúzia de pessoas podessem bloquear a circulacão de uma cidade com tudo o que isso implica incluindo a circulacão de veículos de emergência e em emergência!

- Afinal nada do que pensava está certo , quem está errado, afinal é unicamente a opinião expressa no blogue A-SUL tudo o resto funciona !

Ora , é então altura de fazer um mea-culpa e publicar em tom de elogio, as linhas que o iluminado grupo Verde Eufémia, via blogue AGITAÇÃO , me dedicou, passo a citar :

_______________________________________________

A reacção é recorrente e já nos habituamos a ela. Em qualquer acção directa que fuja ao controlo dos partidos e não leve bem visíveis as suas marcas identitárias, corre sempre o boato que “alguém” há de estar por detrás daquilo. É a forma imediata e simples de enquadrar o acontecimento no terreno circunscrito da politiquice, quer porque não se concebe a intervenção social de outra forma, quer porque se lhe pretende dar outro significado, levá-lo para o campo político-partidário, desvalorizá-lo ou instrumentalizá-lo.

Isto a respeito do que o blog A-sul tem dito acerca da manifestação na zona pedonal automobilizada de Almada (ALMADA PEDONAL E O RADICALISMO AMBIENTAL, ALMADA PEDONAL, ZONA PEDONAL, DECRETAR, PEDONALIZAR, PROTESTAR!, OS CARACÓIS DA VERDE EUFÉMIA), que não tem sido pouco, e quase sempre da pior maneira. Este auto-denominado “grupo de cidadãos com preocupações ambientais” mostra-se mais preocupado em partidarizar o protesto contra a Câmara da CDU do que em debater propriamente o assunto, e até, porque não, unir esforços por uma causa que supostamente deveria ter muito de comum.

Talvez seja porque a visão ambiental que defende é bastante estreita ao não considerar a responsabilidade individual de quem usa indevidamente a zona pedonal, preferindo circunscrever o problema à má política camarária - que, diga-se de passagem, também é uma realidade, coisa que um protesto daquela natureza traz obrigatoriamente implícito - mas o tom agastado, virulento e ofensivo dos posts levam a crer que não será essa a razão e terá mais a ver com a costumeria chicana política.

«não alinhamos em extremismos que roçam , como já referimos, uma Razão paternalista que identificamos como fascizóide»

«não alinhamos nos bodes espiatórios encontrados por alguns iluminados, nem nos métodos de verdadeira guerra cívil adoptados»

«é conhecida a nossa posição contra este tipo de acção de puro terrorismo dito “ambiental”»

E por aí adiante…

A cereja em cima do bolo é a associação que o A-sul quer fazer entre os manifestantes da zona pedonal com o Movimento Verde Eufémia, talvez apelando às associações que foram feitas na altura com o BE, que, tal como agora, não passavam de manipulações e diversões para elidir o protesto em si.

Uma última nota para fazer reparar que para o A-sul a polícia não atacou à bastonada manifestantes pacíficos, pessoas com crianças ao colo e idosas pelo meio, não mandou 3 para o hospital e deteve 2, não apagou ilegalmente fotografias das câmaras dos presentes e não abordou as pessoas como capangas irracionais

“dei-te uma e volto-te a dar, filho da puta”

“se eu não estivesse fardado já te tinha fodido todo”

Para o A-sul, a polícia “repôs a ordem”. E assim, seguindo o raciocínio de Foucault, se assiste à circunstância de ser a política a prolongação da guerra (bastonada) por outros meios, ao contrário do que propôs Clausewitz originalmente.

_________________________________________________

Só falta a crescentar que sendo culpa do a-sul , esta bostada monumental (da CMA) , por favor não votem em mim!

Mas deixo um desafio :

Uma vez que nada disto constava claramente de qualquer programa eleitoral, porque não sufragar estas opcões para Almada, executando um referendo sobre esta questão ;

- Deve a zona Central de Almada ser unica e exclusivamente atravessada pelo Metro ficando banidos todos os outros veículos e transportes colectivos ?

sábado, janeiro 24, 2009

CARACÓIS FRAQUINHOS


Nova "Marcha dos Caracóis" que acabou por não ser marcha , fraquinho , muito fraquinho que não mereceu atenção de maior.

Teve o mérito de trazer a SIC e espero que os populares (genuínos) e não o palco encenado, possam dizer de sua justiça ... sobre o projecto !

De resto tudo muito fraquinho, a marcha que nem marcha foi, os tambores desta vez ficaram em casa e os argumentos (limitados) do costume !

sexta-feira, janeiro 23, 2009

OS IMPRESCINDIVEIS INTERESSES --------------- ( PUBLICOS ? )


A história é conhecida , estávamos em 2005, em vésperas de eleições autárquicas e em resposta a um corte ilegal de sobreiros na Quinta da Princesa , o Ministério da Agricultura fazia cumprir a lei decretando a proíbição de construção no local, de um Hipermercado Carrefour que incluía contrapartidas de construção de vias de comunicação, algumas das quais ,como o nó desnivelado da Cruz de Pau foram mesmo executadas ao abrigo dessas contrapartidas então goradas.

Gorada também estava a conclusão da alternativa à EN 10, desde o viaduto de Corroios , este, concluído durante os primeiros meses de 2006, apresentado como bandeira propagandistica como investimento da CMS em novas acessibilidades , mas abandonado desde então .

Surgem agora, novos desenvolvimentos e um verdadeiro bónus para o PCP em pleno ano de eleições, com eles , o levantamento , passados quatro anos, de uma sanção prevista para vinte e cinco ... por via do desrespeito de legislação ambiental !

Passo agora a citar o despacho da agência LUSA:

« A Câmara Municipal do Seixal pretende executar a obra de implementação da via alternativa à EN 10 e seu nó de ligação à EN 10, tendo solicitado para o efeito o abate de 101 sobreiros adultos e de 124 sobreiros jovens numa área de 2,5 hectares de povoamento nas freguesias de Amora e Corroios.

Em Diário da República, o Governo referiu o interesse público, económico e social do empreendimento, as melhorias das condições de transporte e segurança de pessoas e bens, bem como o projecto de compensação na qual se prevê uma arborização de 5,8 hectares.

O despacho lembra também que os proprietários autorizaram a autarquia a proceder ao corte dos sobreiros, refere que não existem alternativas válidas para a sua localização e lembra que não existe incompatibilidade com o uso do solo previsto no Plano Director Municipal.

“Assim, face ao acima exposto, encontrando-se reunidas as condições estabelecidas no n.º 3 do artigo 6.º do Decreto -Lei n.º 169/2001, de 25 de Maio, na redacção que lhe foi dada pelo Decreto -Lei n.º 155/2004, de 30 de Junho, declara-se a imprescindível utilidade pública deste empreendimento”, concluiu o despacho publicado na terça-feira em Diário da República. »

Entretanto outras questões ficam por responder, fique atento !

_____________________________________________________

"ECO" - INCOERÊNCIA



"ECO"- PARVOICE


Numa ex-rotunda perto de si!

Hoje 16h, Frente ao Frei Luiz de Sousa já sabe !

Não deixe que façam de si carneirol !

Mais em GAIA (clique)

quinta-feira, janeiro 22, 2009

OS CARACÓIS DA VERDE EUFÉMIA


Confirma-se nova acção de agitação no centro de Almada - convocada desta feita pelos ¨caracóis¨ - na proxima sexta feira , 16 horas, praça do MFA (Renovação) contra a circulação de viaturas que vão buscar , ao fim da tarde , as crianças que estudam no Externato Frei Luiz de Sousa.

Mas...sem um palavra à irracionalidade do projecto, ás op
ções da autarquia, à impossibilidade fisica daquela ser de facto uma verdadeira "zona pedonal" sem estrangular a cidade , ou a opção de atravessar toda a "zona pedonal" por duas linhas de combóio ligeiro rapido...

Esta acção , acontece pela segunda semana consecutiva, e põe em causa direitos e liberdades individuais.

Sobre a primeira manifesta
ção , temos dado aqui notícia ao longo da semana e é conhecida a nossa posição contra este tipo de acção de puro terrorismo dito "ambiental" , inconsequente e buscando o confronto , a vitimização e a mediatização !

Agora uma pequena curiosidade, na comparação entre os agitadores "anti-automóvel" ..."Almadenses" ... e os "anti-transgénicos" , Verde Eufémia imagens abaixo



Para mim, são muito , mesmo MUUUUIIITO !!! parecidos...

Será que são os mesmos ?
___________________________________________

Sexta- feira, 16h, já sabe ,
não deixe que façam de si caracol !


Mais em GAIA (clique)

quarta-feira, janeiro 21, 2009

DECRETAR , PEDONALIZAR , PROTESTAR !


Tornou-se óbvio que o interesse do grupo que se manifestou sexta-feira no centro de Almada, está longe de ser a questão da mobilidade dentro de uma cidade , ou a questão ambiental, ou mesmo os direitos dos peões, sobretudo, dos que têm a sua mobilidade reduzida ou os invisuais.







Sexta-feira os protesto
s acabaram , estranhamente , por se orientar quase que em exclusivo sobre os utentes da escola privada apanhada no meio da pedonalização decretada pelo Município.

Fazer crianças de uma escola, diabolizarem os seus pais por lhes darem ¨boleias egoístas¨ ( e anti ecológicas) também não é método , não tem desculpa moral ... só um suposto extremismo "ambiental" anarca, sem qualquer suporte cívico ambiental... sobretudo quando , numa fase posterior à recolha das imagens os manifestantes , já em maior número, tentaram invadir essa escola , cercaram , bloquearam e bateram nos automóveis que de lá saíam !

Estaria , não a criticar os ¨celebrantes¨ , mas a elogiá-los , se num dos multiplos forums de discussão tivessem intervido e criticado o projecto , se se tivessem manifestado contra a impraticabilidade daquela filosofia urbana , quando as regras foram publicadas, se tivessem exigido ciclovias , medidas protectivas a peões , medidas de prioridade e salvaguarda pedonais, incluindo sobre o metro ... ou se se tivessem manifestado contra a desertificação e morte lenta de Almada provocado pela filosofia das mega-superfícies comerciais fora do centro urbano, como o Almada Forum...

Mas nada disso fizeram , covardemente , viraram agora a sua ira , unica e exclusivamente , contra outros cidadãos , contra os seus filhos, a sua escola , e quando perdida a razão...contra a polícia que repôs a ordem como pode ver aqui (clique) ou também aqui (clique) ...

Quando se trata de questões ambientais (e sociais) , é preciso olhar , não só para a árvore mas também para a floresta .

Não podemos, por comodismo , falta de coragem
ou incapacidade de análise, atacarmos os mais fracos (e alheios aos problemas) omitindo os mais fortes e poderosos ( os que decidem ) !

E foi isto que aqueles cidadãos fizeram na sexta-feira no centro de Almada, eles que não aceitando qualquer proibição ou controle sobre os seus actos, exigiam que proibições não existentes fossem aplicadas sobre outros ...Estranha forma de viver em Democracia !


Alguém deixou no post de ontem a ideia de que a Câmara de Almada está também a enfrentar os fracos cidadãos individuais ( retirando lugares de estacionamento um pouco por toda a cidade), mas sem coragem porém, para actuar , para aplicar , por exemplo a obrigatoriedade de ser cobrado estacionamento no Almada Forum de forma a reduzir a concorrência desleal entre este Shopping e os comerciantes de Almada ...

Medidas para dificultar o tráfego automóvel como vêm sendo tomadas pela Câmara CDU de Almada , ou até punir indirecamente a sua posse pelos cidadãos , ou impedir a circulação dos pais dos alunos do Frei Luís de Sousa , dos apoios aos lojistas ou dos residentes, é como aplicar um garrote no pescoço de alguém que sangra de um golpe no couro cabeludo , não morre da doença, morre da cura como o Povo diz ...

Um centro de uma cidade , mesmo que exclusivamente pedonal , mas sem a vivência normal de uma cidade, com lojas fechadas , com escolas desertas , com cafés e esplanadas ás moscas será a breve prazo um centro e uma cidade abandonada pelos cidadãos , com ruas limpas de carros , livre para os peões e potencialmente entregue à marginalidade.

Querem mesmo matar a cidade ?

Nota : Agradecimento a HB pelas fotos

___________________________________________________

Na próxima sexta-feira parece que há mais , no mesmo sítio e hora !

Conclui-se que afinal o grande problema de Almada resume-se hoje ao facto de ter um colégio privado no centro da cidade , não fosse isso e era o paraíso!

terça-feira, janeiro 20, 2009

ESPERANÇA (HOPE) DIA ZERO


Depois dos anos Bush , do 11 de Setembro , de Guantanamo, da inércia ambiental, da crise económica e financeira global , a esperança em Obama é a esperança no Futuro, a esperança de que ¨Sim, Nós Podemos¨ ...

Também nós acreditamos que podemos !

Nós que nos sentimos oprimidos por poderes totalitários locais , por teias de poder , tecidas laboriosamente ao longo de décadas , por um sistema que se auto-protege , auto-defende , e auto-regenera por caciquismos locais , por terrorismos institucionais ou pequenos poderes ... sobre a cidadania livre...

Fica o sentimento de acreditar na esperan
ça de uma realidade possível !
________________________________________________

A eleição de Barak Obama é também o confirmar do nascimento de um outro paradigma , a capacidade de mobilização , e participa
ção , a chamada sociedade em rede da qual a Internet e a blogoesfera são partes indissociáveis e integrantes .

Uma lição para quem pensa que a sociedade anda completamente alheada da politica !

- Anda é farta dos politicos do costume !

segunda-feira, janeiro 19, 2009

ZONA PEDONAL

A 24 de Novembro passado o a-sul publicou o seguinte post:

Há mais erros na nova via desenhada no eixo viário principal de Almada, , para que não haja dúvidas, refiro-me à via que liga pela mais curta distância e maior largura , o Centro Sul a Cacilhas.

A referida via foi estreitada , "pedonalizada" e secundarizada, retiraram-se lugares de estacionamento e adicionaram-se duas vias férreas .

As opções que foram tomadas na execução do projecto trouxeram problemas já detectados por alguns cidadãos e divulgados na blogoesfera , bem como nos muitos foruns de discussão já realizados. Os alertas existem e são do conhecimento da Câmara Municipal de Almada , que nada , ao que parece , pretende reconhecer, emendar ou corrigir.

As consequência que se antevêm são pois da sua total responsabilidade!

Há ainda que sublinhar do novo desenho da via e na arrumação do espaço o seguinte , a circulação de veículos de emergência sempre que tal seja necessário ou o combate a um incêndio urbano por exemplo.

Outras questões têm a ver com a situação que foi já aqui referenciada anteriormente, e que é o uso do espaço público por invisuais. Os invisuais perderam nesta "pedonização" , pontos de referência e a via conhecida e bem definida transformou-se num gigantesco e perigoso deserto .

Se quem vê tem dificuldade em descodificar aquele espaço (observe-se como andam perdidas as pessoas), imagine-se os cegos !

Deixou de haver lugares bem definidos para atravessamento de peões, deixou de haver semáforos , e quem sai por exemplo das arcadas do central vê-se subita e imediatamente dentro da faixa de rodagem.

Todo aquele espaço tranformou-se num perigo para todos , mas sobretudo para crianças e idosos porque cria a falsa sensação de que se trata de um espaço exclusivamente pedonal , e não o é , é preciso não esquecer para quem atravessa a via que tem que contar não só os carros , mas com o metro que se desloca a uma grande velocidade.

Tudo isto se teria evitado com o metro subterrâneo no centro de Almada como sempre foi aqui defendido , mas há que repensar todo aquele espaço em vias de ser inaugurado oficialmente porque são muitos e graves os novos problemas surgidos.

Como aqui vimos no passado sábado, fruto da manif de sexta feira , não alinhamos nos bodes espiatórios encontrados por alguns iluminados, nem nos métodos de verdadeira guerra cívil adoptados , omitindo sempre as verdadeiras causas e os verdadeiros culpados.

domingo, janeiro 18, 2009

PROJECTOS PARA A SIDERURGIA NACIONAL

Chegou por mão amiga o link para um interessante vídeo (clique) que apresenta um projecto até agora desconhecido para a Siderurgia Nacional .

Por considerar uma proposta inovadora, mas perfeitamente desconhecida , espero que alguém enriqueça a discussão e possa acrescentar algo sobre o mesmo.

sábado, janeiro 17, 2009

ALMADA PEDONAL



A nossa posição sobre a zona pedonal é conhecida:


- Para quem não sabe, achamos que é uma aberração propagandistica !

Quem vê a Câmara de Almada como pessoa de bem, tal como as suas intenções, sente-se legítimamente defraudado porque aquilo que ali fizeram é tudo, menos uma zona pedonal como já aqui alertámos , pois numa zona pedonal não passa um combóio em duas vias , não passam autocarros, não passam veículos , não passam e param veículos comerciais.

E quem se sente defraudado com as expectativas , num país democrático tem o direito e o dever de se manifestar !

Convém é identificar as causas, os efeitos e os protagonistas , convém chamar à responsabilidade quem o é , e não orientar o seu protesto para quem não foi perdido nem achado, para quem tem tantos direitos a usar um veículo para se deslocar, como quem por opção o não faz.

Serve esta introdução em seguimento do que aqui falámos no post de quinta-feira onde dávamos conta de uma "celebração da zona pedonal " a ter lugar ontem sexta feira, como de facto aconteceu.

Só que , a "celebração " , a avaliação dos dois meses de "zona pedonal" transformou-se afinal numa manifestação contra a escola que existe há mais de cinquenta anos no Centro de Almada ... e felizmente que ali existe tal como a Emídio Navarro, pois é quem ainda dá vida aquela zona desertificada e envelhecida. É o movimento gerado por pais e alunos destas escolas, que permite que muitas lojas funcionem, que ali haja livrarias, que haja restaurantes, que haja vida... aliás a zona pedonal decretada pela Câmara de Almada tem dois meses... o Externato tem mais de meio século.

Aqui no A-Sul, Somos cidadãos que subscrevem um blogue com preocupações ambientais, mas não alinhamos em extremismos que roçam , como já referimos , uma Razão paternalista que identificamos como fascizóide... perdoem-nos o termo.

Achamos também estranho que os únicos culpados apontados sejam "...os pais ...que dão boleias egoístas" aos filhos , e nem uma palavra para quem impôs aquela opção, para quem escolheu aquele projecto, para quem o executou, para as composições do metro que ali deviam passar em subterrâneo, sem apontar a falta de escapatórias para os autocarros recolherem e deixarem em segurança os seus passageiros , para as questões de segurança e circulação de veículos de/e em emergência ... para o comércio falido... para a cidade deserta... a ausência de ciclovia...para os problemas de drenagem...para a falta de passadeiras, de zonas de atravessamento com semáforos sonoros para invisuais, etc...etc...etc...

Desculpem caros http://almadapedonal.gaia.org.pt , mas é esta a nossa opinião , é pena que a vossa "celebração" não tenha tido a profundidade , a exigência e não tenham identificado os verdadeiros culpados pela situação da qual legitimamente se sentirão vítimas.

Assim, prestaram um mau serviço à comunidade , ao ambiente e a quem o defende. Terão talvez prestado um bom serviço aos verdadeiros culpados por aquela aberração .

sexta-feira, janeiro 16, 2009

A FRAUDE AMBIENTAL DO PCP


A imagem aérea mostra a realidade no terreno a Oeste da A2, sensívelmente na zona da Área de Serviço do Seixal.

Quem ali passa não imagina que aquela é uma das zonas do
País com uma das paisagens mais inóspitas e lunares. O estado a que se chegou , deve-se à exploração de inertes naquela área e à existência de inúmeras pedreiras/areeiros num local, devastado há décadas.

Este post não pretende de forma fundamentalista fomentar o encerramento daquelas estruturas , mas tão simplesmente al
ertar para que as empresas envolvidas na exploração, paguem o passivo ambiental deixado , renaturalizando as que estão abandonadas e em fim de exploração.


É que nada disto foi alguma vez feito , servindo algumas das saibreiras , agora , como reservatórios para o despejo de substâncias quimicas desconhecidas , com risco para a contaminação dos aquíferos que abastecem a região. A par deste facto , real e indiscutível , temos a fraude politica ... da defesa ambiental com a criação de uma dita associação denominada abusivamente Associação Ambiental... Areeiros Seixal que supostamente terá 15 anos de (desconhecido) mérito público.

O único paralelismo que encontro para esta fraude politica local denominada AEERPPAS , só tem paralelismo na fraude politica nacional chamada PEV - "Partido Ecologista Os Verdes" .





No Seixal a mentira tem de tal forma perna curta , que para além dos ditos "serviços de mérito" que todos desconhecemos , até
os cartazes de promoção dessa auto-denominada "Associação Ambientalista do Seixal " que publicitam a sua actividade , são uma verdadeirea farsa, quer com a conversão de uma lixeira num montado , quer com imagens de flamingos... não no Seixal, mas nas salinas do Samouco em Alcochete ... como se vê , nem uma , nem outra imagem é representativa da imagem Marciana da realidade que acima se publica. Essa sim, genuína do Seixal.

______________________________________________

A ANEDOTA DO DIA

« PCP coliga-se com OS VERDES para todas as eleições deste ano ... »

quinta-feira, janeiro 15, 2009

A MENTIRA


Conseguem imaginar um grupo de traficantes de droga a formar uma associação contra o tráfico de estupefacientes ?

- Eu Não !


Conseguem imaginar um grupo de construtores civis, daqueles que constroem em cima de falésias
ou sobre dunas, a constituír uma associação de protectores da orla costeira ?

- Eu não !


Conseguem imaginar um grupo de médicos formarem um movimento mundial pela eutanásia ?

- Eu não !


Conseguem imaginar um grupo de padres católicos encabeçarem uma associação em prol da construção de mesquitas muçulmanas de Norte a Sul do País ?

- Eu não !

Conseguem imaginar os suinicultores de Leiria , aqueles que fazem despejos selvagens nos campos e na Ribeira dos Milagres , a formar uma associação de protecção dos ecossistemas ?

- Eu não !


Imaginam as maoires tabaqueiras mundiais formarem uma associação para alertar dos malefícios do tabaco?


Eu não!


Conseguem imaginar uma associação de areeiros responsáveis por destruír uma área gigantesca de paisagem florestal, transformando-a em paisagem Lunar , formar uma associação de defesa do ambiente, e ter o apoio da Câmara Municipal respectiva ?

- Eu Consigo !


_____________________________________________


ALMADA PEDONAL E O RADICALISMO AMBIENTAL


Amanhã está programada uma acção de "celebração" da zona pedonal de Almada pelo GAIA .

A zona pedonal foi imposta por decreto pela Câmara de Almada sem resolver os problemas de circulação básicos da população, mas criando adicionalmente muitos outros.

O Grupo Ambientalista GAIA , propõe uma abordagem radical e põe os cidadãos residentes, os condutores de veículos que transportam crianças ou mercadorias, os autocarros ... como os "maus da fita" , como se a CM de Almada lhes tivessem criado as alternativas básicas e fundamentais.

Da nossa parte achamos que impôr determinada "ecologia" por decreto e contra os cidadãos não é o caminho , é sim , uma forma encapotada de fascismo ... tal como a atitude fascista como foi imposto o projecto MTS aos almadenses pela autarquia de Almada .

quarta-feira, janeiro 14, 2009

PINHEIROS EM PERIGO


Os pinhais estão nas nossas vidas, nas nossas memórias , no entanto cada vez em menor número , à medida que o betão vai ocupando galopante e irreversívelmente o seu espaço , sem grandes alaridos , sem vozes em sua defesa , pois crescem "rápido" e sempre fizeram parte do nosso quotidiano , da nossa memória.

No entanto algo está a mudar e demasiado depressa , os pinheiros e os pinhais estão a desaparecer da península de Setúbal a um ritmo alarmante .

Agora, para além dos fogos e do betão há também o nemátodo.


O combate à praga do nemátodo do pinheiro obrigou, só entre Abril e Maio passados , ao abate de mais de 200 mil árvores na Península de Setúbal .

O Combate a esta praga obrigou a um grande envolvimento de meios e a uma estratégia de combate , incluíndo mesmo , a criação de uma faixa de contenção fito-sanitária com o objectivo de conter o evoluir do alastramento do nemátodo para outras zonas , com algum insucesso à mistura , diga-se de sua verdade.


Os últimos relatórios divulgados pelo Ministério da Agricultura revelam porém , que a praga está "controlada" na região, mas basta uma simples observação pelos pinhais que se estendem pela A2 entre Setúbal e Almada , para notar inúmeras árvores afectadas e duvidar do optimismo que se pretende passar.

O que é um facto, é que uma espécie tão "comum" , está potencialmente em risco de se tornar mais uma espécie ameaçada, pelo que as autarquias da região deveriam estar consciencializadas para o problema que têm em mãos e proceder a medidas de savaguarda dos povoamentos existentes , aplicando as medidas de proteção ambiental e de contenção da urbanização em zonas florestais , ao seu alcance... mas se nem o fazem com o "protegido" sobreiro...

O que é que podemos esperar ?

terça-feira, janeiro 13, 2009

FLAMINGO ALERTA


Com o objectivo de divulgar junto dos leitores do a-sul o alerta do grupo Flamingo sobre os terrenos onde abusivamente foram arrazados 1200 sobreiros na Quinta da Princesa passamos a citar o referido comunicado publicado no jornal Rostos :

GRUPO FLAMINGO – Seixal

comunicado integral do Grupo Flamingo:


Controverso tem sido o processo que, em tempos, designámos de trilogia porque deve ser observado de forma interligada; abate de sobreiros, construção de Hipermercado e construção da alternativa à Estrada Nacional 10. Pela fobia apressada em construir um Hipermercado na zona da Quinta da Princesa (Amora), o que podia ser pacífico descambou em confusão. O tempo, mais uma vez, vem dar-nos razão.

Com a entrada em vigor, em 2004, de uma lei que simplifica o licenciamento de Grandes Conjuntos Comerciais o que parecia ser difícil, tornou-se fácil.

O terreno, destinado ao Hipermercado, está inserido no Plano Director Municipal do Seixal (PDM) como espaço urbanizável, ou seja os solos apesar de não estarem urbanizados têm essa possibilidade, .mediante a elaboração de planos ou estudos urbanísticos e a execução de obras de infra-estruturas..

Estes procedimentos decorrentes de boas práticas, não foram aparentemente e em tempo tidos em conta. Nestes terrenos existia uma considerável mancha de sobreiros, protegidos por legislação nacional e internacional, que poderiam coexistir com qualquer projecto que para ali fosse planeado, até serviriam de estrutura tampão ecológica, fundamental nas novas tendências urbanísticas.

O problema estava no projecto que, por ocupar uma grande área, se incompatibiliza com os sobreiros.

Tudo se passaria dentro da normalidade se não fosse alguém que desvastou mais de 1200 sobreiros e tapou as raízes destes com terra do local. Administrativamente o Ministro da Agricultura cumpriu a lei e durante 25 anos aqueles terrenos não poderão ser alvo de qualquer construção, excepto se o empreendimento for considerado de «imprescindível utilidade pública».

Enquanto decorria a desmatação, as infra-estruturas viárias tinham de arrancar, juntando-se como contrapartida, a construção da estrada intermunicipal, na parte que corresponde ao Município do Seixal, já prevista no PDM do concelho, desde 1993. O viaduto de Corroios (alternativa à EN 10), serviria também para ligar o nó rodoviário do empreendimento, desbloqueando o tráfego de e para o Hipermercado.

Recentes declarações do Presidente da Câmara Municipal do Seixal, Sr Alfredo Monteiro de que estava a aguardar declaração do governo da imprescindível utilidade pública para o recomeço das obras da estrada alternativa, suscitam-nos dúvidas. Não se vislumbra onde o autarca pretende chegar.

Aquela via rodoviária já tem a correspondente legal servidão de utilidade pública, o interesse público é-o de facto e de direito. Haverá unicamente que acautelar, por competência da Câmara do Seixal, a
sujeição desta obra à Avaliação de Impacte Ambiental, como já foi sugerido pela CRGAML, estrutura do Ministério da Economia.

Na verdade, o que o autarca pretende é que seja emitida a «imprescindível utilidade pública» relativa à conversão do solo que está proibido de construção e, sem a qual a Câmara Municipal, não poderá autorizar qualquer pedido de licenciamento urbanístico naqueles terrenos.Cor do texto

A pretensão da aplicação de uma declaração deste conteúdo deve sê-lo em função do interesse público, independentemente de outros interesses, obrigações ou promessas não cumpridas.

Vamos estar atentos!

_________________________________________________

Nós por cá , no a-sul, vamos continuar também atentos, uma vez que foram já muitos os posts sobre o tema e as discussões que despoletámos , veja aqui 3/12/08 , aqui 9/8/07 , aqui 5/12/07 , aqui 12/5/05 , aqui 30/8/05 , aqui 29/9/05 ...

Não somos é tão compreensivos quanto o Grupo Flamingo parece demonstrar ser , relativamente ao papel da CMS e à coexistência de projectos imobiliários (que hoje se demonstram perfeitamente desnecessários) com a mancha de sobreiros ou com o desresponsabilizar da CMS de todo este processo.

O comunicado serve , sobretudo , em vésperas de mais um ano eleitoral , para trazer de novo este tema à ordem do dia.

segunda-feira, janeiro 12, 2009

SEIXAL - OBRAS VOLTAM AO SAPAL


Maquinaria pesada voltou ao Sapal de Corroios . É estranho ver aquele tipo de equipamento numa zona ecológicamente sensível.

Para a Câmara do Seixal parece ser tudo normal , também certamente o facto de continuar a não haver informação no local sobre as obras em curso e quais as autoridades que autorizaram... e supervisionam...

Se forem obras clandestinas (se o não são, não parecem) , porque não actua a Câmara do Seixal ?

domingo, janeiro 11, 2009

ANTÓNIO GEDEÃO E O CRUZAMENTO MANHOSO


As pontas soltas do Metro Sul do Tejo são multiplas e perigosas, tanto para a restante circulação automóvel como para os peões, tudo porque a Câmara de Almada sempre encarou este meio de transporte que tem muitas virtudes, mas também alguns perigos ... como um mero bibelot promocional.

Essa pontas soltas têm provocado, inúmeras vitimas e infelizmente bastante mais do que chapa amassada , mas tudo tem sido , convenientemente abafado...

Um dos pontos mais complicados da linha é exactamente o cruzamento entre o Laranjeiro e a Cova da Piedade (Estação António Gedeão) .

Depois de mais de um ano de circulação, a autarquia parece não saber que volta a dar. Entretanto foi descurada a segurança de pessoas e viaturas, passar por aquele local é uma aventura a que os semáforos (desligados para peões) dão o toque final , por vezes literalmente...