sábado, Janeiro 17, 2009

ALMADA PEDONAL



A nossa posição sobre a zona pedonal é conhecida:


- Para quem não sabe, achamos que é uma aberração propagandistica !

Quem vê a Câmara de Almada como pessoa de bem, tal como as suas intenções, sente-se legítimamente defraudado porque aquilo que ali fizeram é tudo, menos uma zona pedonal como já aqui alertámos , pois numa zona pedonal não passa um combóio em duas vias , não passam autocarros, não passam veículos , não passam e param veículos comerciais.

E quem se sente defraudado com as expectativas , num país democrático tem o direito e o dever de se manifestar !

Convém é identificar as causas, os efeitos e os protagonistas , convém chamar à responsabilidade quem o é , e não orientar o seu protesto para quem não foi perdido nem achado, para quem tem tantos direitos a usar um veículo para se deslocar, como quem por opção o não faz.

Serve esta introdução em seguimento do que aqui falámos no post de quinta-feira onde dávamos conta de uma "celebração da zona pedonal " a ter lugar ontem sexta feira, como de facto aconteceu.

Só que , a "celebração " , a avaliação dos dois meses de "zona pedonal" transformou-se afinal numa manifestação contra a escola que existe há mais de cinquenta anos no Centro de Almada ... e felizmente que ali existe tal como a Emídio Navarro, pois é quem ainda dá vida aquela zona desertificada e envelhecida. É o movimento gerado por pais e alunos destas escolas, que permite que muitas lojas funcionem, que ali haja livrarias, que haja restaurantes, que haja vida... aliás a zona pedonal decretada pela Câmara de Almada tem dois meses... o Externato tem mais de meio século.

Aqui no A-Sul, Somos cidadãos que subscrevem um blogue com preocupações ambientais, mas não alinhamos em extremismos que roçam , como já referimos , uma Razão paternalista que identificamos como fascizóide... perdoem-nos o termo.

Achamos também estranho que os únicos culpados apontados sejam "...os pais ...que dão boleias egoístas" aos filhos , e nem uma palavra para quem impôs aquela opção, para quem escolheu aquele projecto, para quem o executou, para as composições do metro que ali deviam passar em subterrâneo, sem apontar a falta de escapatórias para os autocarros recolherem e deixarem em segurança os seus passageiros , para as questões de segurança e circulação de veículos de/e em emergência ... para o comércio falido... para a cidade deserta... a ausência de ciclovia...para os problemas de drenagem...para a falta de passadeiras, de zonas de atravessamento com semáforos sonoros para invisuais, etc...etc...etc...

Desculpem caros http://almadapedonal.gaia.org.pt , mas é esta a nossa opinião , é pena que a vossa "celebração" não tenha tido a profundidade , a exigência e não tenham identificado os verdadeiros culpados pela situação da qual legitimamente se sentirão vítimas.

Assim, prestaram um mau serviço à comunidade , ao ambiente e a quem o defende. Terão talvez prestado um bom serviço aos verdadeiros culpados por aquela aberração .

38 comentários:

D`Almada disse...

As cidades fazem-se para as pessoas, não contra elas. O que fazem as pessoas de um dia para outro dos seus carros? São perseguidas pela encalma como marginais? Ter carro passa a ser mal visto , proibido , censurável, ISTO É MESMO FASCISNO !

EMALMADA disse...

Pois é!
Quem é essa "tropa" que contesta a existência local de um estabelecimento de ensino com mais de 50 anos?

Será por o terreno em que assenta o Frei ter sido cedido nos anos 50 do século passado pela Câmara para estabelecimento de ensino?
Quererão agora estes ocupar o espaço?
Quando os actuais autarcas que estão na Câmara vieram para Almada já o Frei existia.
Quem está mal é quem decidiu impor aos almadenses aquele inconcebível trajecto do MST/comboio sem ter em consideração a cidade, a sua vivência e a sua população.

Os actuais autarcas deviam de saber o que fazem e pelo menos terem conhecimento razoável de Almada para não fazerem asneira da grande.

Cheira a demagogia barata, oportunista e insensata todo o fundamentalismo contra o uso do automóvel para mascarar a incompetência e os traumas de falsos proletários dos autarcas que infelizmente estão à frente do município e de todos aqueles, sem coluna vertebral e sem senso, que os acompanham ou acompanharam nas infelizes decisões da opção pelo traçado e inserção tal qual deste comboio no centro da cidade.

Pedro Ferreira disse...

Tropa foi a que violenta e animalescamente bastonou sobre peões, à giza dos hábitos mais próprios da altura em que se criou o malfadado Frei, ou seja, a altura da ditadura! Base que parece ser a dos opositores da zona pedonal.
Vá, defendam lá a intervenção da polícia para vermos a vossa verdadeira natureza. Admitam. É assim que querem educar os vossos filhos? Pfff...

carlos rei disse...

"Malfadado Frei ¨ aí está o que incomoda os manifestantes, que, este senhor anterior mente, estive presente , não vi bastonada alguma, isso queriam os hippies folclóricos e fora do tempo. OK já percebemos o que vos incomoda, falem com a Emilia para tomar posse administrativab do frei ela que até lá teve uma filha a estudar.

Anónimo disse...

Mente o senhor, que não sabe que ontem a celebração se saldou em 2 pessoas detidas e 3 hospitalizadas. E hippies ou não, denuncia só a visão sectarista que o senhor tem do mundo. Ou deveriamos reter a palavra publica dos "hippies folcloricos", ou se calhar do gang das gabardines, ou dos da togas com cruxificos ao peito, ou dos narigudos, ou dos vestidos de amarelo nos dias impares, não sei mas alguém terá que servir de bode espiatório pra não se discutir o que interessa e arrumar o assunto num qualquer sector da "sociedade" porque sem eles isto estaria muito bem e pronto, tão simples não é?

Anónimo disse...

ainda assim há mais quem tenha outros pontos de vista:

http://agitacao.wordpress.com/2009/01/17/de-quantos-carros-precisa-uma-zona-pedonal/

José Castro disse...

Em primeiro lugar, acho que qualquer movimento ambientalista que se preze deveria aplaudir a criação de uma zona pedonal. Mas talvez tenha sido criada pelo partido errado. Senhores senhores...

Anónimo disse...

Se o Ponto Verde saísse de Portugal saberia que há centenas de zonas pedonais com eléctricos e cargas e descargas.

Dizer que os pais dos alunos têm direito em usar os seus carros, sem pensar nos outros é um disparate contra a ética ambiental de que diz defender este blog.

João Dias

Anónimo disse...

oh migos, ainda não viram que quem está errado é a Emília e a sua camarilha?

João Bosco disse...

O sectarismo, se aqui existe é dos agitadores contra cidadãos que pagam oas seus impostos e até educação privada para os seus filhos. Continua a não haver uma palavra contra quem criou, por decreto, uma zona pedonal onde tal era impraticável, a menos que se pretendesse gangrenar o centro de uma cidade, até ela morrer de todo.
Estes folclóricos de certo que rejubilam com a imensa zona pedonal criada no Almada Forum, pedonal, onde o carro fica no parque e até é devidamente climatizada.
Passem bem e tenham tino que se calhar os pais que dão boleias egoístas aos seus filhos talvez paguem o rendimento de inserção a quem com muita disponibilidade até tem tempo para se manifestar contra outros cidadãos anónimos. Mas já começou alguma guerra civil?

BENITO disse...

Dizer que os pais dos alunos têm direito em usar os seus carros, sem pensar nos outros é um disparate contra a ética ambiental de que diz defender este blog.

- Meu caro , têm tanto direito, que o fazem, com autorização da Câmara, da ENCALMA, da PSP, porque têm de facto esse direito.
Se são contra esse direito, numa sociedade democrática, então, manifestem-se junto da CMA, da ENCALMA, da PSP , essas são entidades que superentendem e não os senhores. se foram postos na ordem pela PSP é porque certamente fizeram alguma.

Anónimo disse...

João Bosco, cidade deserta só na sua imaginação. Centenas de cidades em toda a Europa provam que o que diz é pura especulação. Pelo contrário as zonas pedonais são sempre um sucesso comercial. Viaje e aprenda.

Benito, esqueceu-se que eu disse *sem pensar nos outros*. Nunca vi nenhum carro ou autocarro a andar a 10 km/h. Sabe bem que os pais dos alunos estão a usar o seu carro *sem pensar nos outros* e a violar a lei todos os dias.

João Dias

Encarregado de Educação disse...

Senhor João Dias, sou pai de um aluno que desde os cinco anos anda no Externato. Eu também lá andei na década de 80 do sec passado. Como é obvio não me vou identificar porque o vosso cariz persecutório leva o meu bom senso a fazê-lo. Vou buscar e levar o meu filho todos os dias e não sei quais as violações da lei que me atribui o sujeito anterior.crie-me a Câmara condições para eu deixar o carro fora da zona pedonal à qual tenho uma autorização para circular que o farei. Só que , meus caros manifestantes, a Câmara como sabem, não criou alternativas e não os vejo dizer nada sobre isso. O que fizeram ontem e trouxeram para esta discussão é ridiculo.

Anónimo disse...

O que aqui há é o velho ressabiamento contra os betos do Frei. Épá ultrapassem lá esse trauma.

Anónimo disse...

"se foram postos na ordem pela PSP é porque certamente fizeram alguma." mas antes de assumir seja o que for fique so a saber o seguinte:

Sabia que os policias se recusaram a identificar?

Que as pessoas que tiraram fotografias ficaram sem maquinas, detidas e algumas feridas

Sabe que a policia se deu ao trabalho de apagar as fotos das maquinas

Já agora se a policia fez isso foi por alguma razão, não é?

E nós bem conhecemos as razões pelas quais as forças da ordem têm este tipo de conducta.

Anónimo disse...

Consta que veio a falecer a vítima do acidente com o MST desta semana no Laranjeiro.
Alguém poderá dizer se é verdade?

Anónimo disse...

Sr encarregado de educação, a porta do externato tem duas paragens de metro a 5 min da sua porta.

Tem um parque de estacionamento praticamente vazio há mesma distancia.

E o Sr. sabe muito bem que quase ninguém circula a 10 km/h e por isso estão a pôr em perigo os filhos dos outros.

João Dias

Anónimo disse...

A carga policias foi encenada por este individuos.Eram 16.20 e um desses caras atirou-se para o chão armado em vitima.Depois a PSP deve ter perdido a paciência. Já agora os hippies tinham autorização do Gov Civil para se manifestarem? Ah pois é se calhar estavam a infrigir a lei.

Anónimo disse...

Se quiserem um nome para quem tem culpa pra a situaçãoo criada ele é Maria Emilia.Mas o que se passa nesta discussão é pura iveja de quem frequenta o Frei.

Anónimo disse...

Anónimo das 11, pobre de espírito o cidadão que acha normal que a policia possa perder a paciência e bater em quem tira fotografias.

Neste país não é felizmente já não é necessário pedir autorização ao governo civil para se as pessoas se manifestarem. Mais. Os governadores civis não têm competência para travar ou proibir qualquer manifestação. Aliás, ninguém tem, uma vez que se trata de "um direito fundamental pessoal consagrado na Constituição".

Aos manifestantes é apenas exigido que sejam pacíficos e que não perturbem a liberdade de circulação, o direito ao ambiente ou à manifestação dos outros. Se a manifestação for "contrária à lei, à moral, aos direitos de pessoas singulares ou colectivas e à ordem e tranquilidade pública", é a própria lei que proíbe a reunião e não o Governo Civil".

A Procuradoria-Geral da República respondeu desta forma ao Ministério da Administração Interna quis apurar em que circunstâncias poderia o Governo Civil proibir previamente uma manifestação. Resposta: em nenhuma.

Por mais que lhe custe chama-se a isto viver em democracia.

D`Almada disse...

Parece que quem não sabe viver em democracia são aquela meia dúzia de individuos que acha que o resto do mundo não tem direitos, que as leis e as ideias válidas são as suas , que a sua forma de estar é que é correcta.Democracia não é isto, isto é uma fantochada e vocês uns fantoches ditos alternativos.Mas ao serviço do poder instalado.

Anónimo disse...

Desculpe lá D´Almada em quê se baseia para afirmar que os indivíduos que celebraram a zona pedonal acham que "o resto do mundo não tem direitos"? Inventou essa agora que já não tem argumentos?

D`Almada disse...

Não se compreende estas criticas e esta manif ,contra uma escola que sempre existiu naquele local,e não criticar quem criou aquela situação, a Câmara .Ainda não frequentei aquele local, mas conheço bem Almada, e, bloquear o trânsito naquele local implicaria uma situação complicada para residentes, estabelecimentos e escola.Parece que a Câmara enganou os manifestantes ao dizer que aquela era uma zona exclusivamente pedonal e eles acreditaram e agora exigem. Então e o metro , não provoca o perigo de atropelamentos? Até me parece que é o veículo mais perigoso que ali circula e olhem que o metro não anda a dez quilómetros hora. Apontem lá a pontaria para onde devem e não para cidadãos que têm os mesmos direitos que vocês.

Anónimo disse...

D´Almada continua a fazer afirmações que demonstram alguma ignorância. Agora até afirma que não visitou a zona.

Se tivesse lido e se informado saberia que a celebração não é "contra uma escola que sempre existiu naquele local". Mais uma vez inventou e errou.

Houve a distribuição de folhetos para que se cumpra a lei e as regras. Houve musica que continuou a permitir a circulação de carros. Relembro que existe um parque de estacionamento com centenas de lugares a menos de 300 metros do portão da escola e duas paragens de metro a menos de 200 metros.

Para além dos pais dos alunos (que violam os limites de velocidade) existem centenas de carros sem qualquer autorização a entrar na zona pedonal.
João Dias

Anónimo disse...

As manifestações fazem parte da democracia e da liberdade, mas a nossa liberdade acaba quando interfer com a liberdade do outro. Foi isto que aconteceu na passada 6ª feira. Que direito têm de assustar as crianças e adolescentes que frequentam esta escola e que para o seu bom desenvolvimento necessitam de se sentirem seguros onde estudam??
Que direito têm de baterem em carros que querem sair da escola onde foram buscar crianças de modo a deixarem as mesmas aterrorizadas e sem vontade de lá voltarem na próxima 2ª feira.
ISTO NÃO É LIBERDADE DE EXPRESSÃO É VANDALISMO!!!

pedalofilo disse...

mas porque é que em Portugal sempre que há uma tentativa de cidadania (=cidadãos independentes juntos para promoverem os seus interesses colectivos) há sempre uma carrada de almas a ligarem-nos a esquemas conspiratórios de movimentos ultra-politico-partidários?

Confessem, há muitos de vós (críticos de acções cívicas) que gostariam de voltar à simplicidade dum mundo ordenado a preto-e-branco, bons e maus...

Olhem, fiquem com a Almada que merecem... fiquem com o vosso Portugal. Parabéns, e façam bom proveito. Dêem cumprimentos à vossa Manuela, José, Paulo, Jerónimo, ou lá quem seja o vosso paizinho.

Anónimo disse...

O que aconteceu na 6ª feira não foi uma tentativa de cidadania. Foi sim um conjunto de cidadãos que se juntaram não com o objectivo de chamar a atenção para o que está de errado na nova via pedonal, mas para demonstrar toda a arrogância contra os outros cidadãos que utilizam a mesma via com a devida autorização de todas as autoridades competentes para irem levar e buscar crianças à escola aí existente.
Que acto de cidadania é este que se manifesta por violência contra uma escola, os seus alunos e encarregados de educação?!!

GMaciel disse...

Já li tanto disparate que só me ocorre dizer que de boas intenções e conversa fiada, está o inferno cheio.

Viajo, felizmente, e devo dizer que Almada tem a ZONA PEDONAL com maior circulação ferro e rodovária do chamado mundo civilizado. Um paradoxo que só mesmo por terras lusas ou pelo terceiro mundo.

Por isso em vez de disparem a esmo, façam pontaria a quem é responsável por tamanha aberração. Por outras palavras; tenham juízo!

Anónimo disse...

Já foi várias vezes explicado, e é óbvio para quem conhece bem o problema e esta zona pedonal, que um dos problemas é que tanto os pais como os autocarros, como as centenas carros que entram na zona ilegalmente, violam o limite de velocidade e põem em perigo todos os peões inclusivamente os filhos dos outros.

Não houve actos de violência nenhuns naquela tarde a não ser os da polícia. Não tentem manobrar este acto de cidadania como a favor ou contra a câmara. Não pensem com a cabeça pequena, há pessoas que têm preocupações para além da política partidária local.

Raposo disse...

A quantos km hora circulam as composiçoes do Metro na dita zona pedonal ?

Querem-me convencer de que circulam a 10 Km/h ? Ora , não brinquem com isto.

Sugestão que certamente apoiarão, a criação de uma zona pedonal no garrafão da portagem, não era o máximo andar ali a pé, de skate, era bué fixe e depois ir até aquele miradouro, e passar a ponte a pé, era o máximo, e sem carros !

Vá meus, manifestem-se lá por isso e deixem os putos do frei em Paz.

Anónimo disse...

Não vale a pena deturpar a realidade. Naquela espaço, dito pedonal, está prevista a circulação de transportes públicos, cargas e descargas e acessos locais, como alías não poderia deixar de ser dadas as características do local.

Na verdadeira não se trata duma zona pedonal mas dum zona de circulação partilhada, uma zona mista, que depois dá nestes conflitos entre utentes pedonais e circulação automóvel.

Um comentário que vale a pene no blogue EmAlmada :

É o resultado da asneira do mal parido plano de mobilidade. É claro que o MST, mesmo com todos os disparates, é uma mais valia para Almada. Mas não se pense que resolve todos os problemas porque isso não é verdade.

Servirá a uns não serve a outros que também têm o direito de entrar e circular na cidade.

Anónimo disse...

OUTRO :

O que me chateia é a mania de superioridade dos "pedonais-radicais" que tratam um povo como merda, só porque não partilham das mesmas opções. Isto é intolerância, fanatismo, radicalismo.

Já era tempo de perceberem que vivemos numa democracia, mesmo que não gostem, o que significa que vivemos no primado da Liberdade e da Lei.

Isto é, a minha liberdade de fazer o que quero termina quando afecta a liberdade dos outros.

Andem lá a pé ou de bicicleta onde e quando quiserem. Mas vocês não são (felizmente...) os donos da cidade e, numa cidade democrática os outros também têm direito a viver e a circular.

E também não vejam com a treta das alterações climáticas, como se tudo fosse tão fácil de justificar dessa forma. Que argumento vão utilizar contra os carros quando eles forem eléctricos?

É já pensaram nas alterações climáticas provocadas para produzir as vossas casas, as vossas roupas, os vossos sapatos ou a vossa alimentação?

Então... vivam na rua, nus, descalços e com fome.

Sejam coerentes!

Anónimo disse...

Srs fundamentalistas dos carros: podem andar onde bem entenderem desde que cumpram a lei e respeitem os outros. Não é o que acontece diariamente nesta zona pedonal.

O que me chateia é a mania de superioridade dos "carro-radicais" que tratam um povo como merda, só porque não partilham das mesmas opções. Isto é intolerância, fanatismo, radicalismo.

Já era tempo de perceberem que vivemos numa democracia, mesmo que não gostem, o que significa que vivemos no primado da Liberdade e da Lei.

A liberdade de um punhado de pessoas, que não cumpre a lei, não pode por em perigo idosos e crianças. Isto é, a minha liberdade de fazer o que quero termina quando afecta a liberdade dos outros.

Sejam coerentes!

Anónimo disse...

Não há paciência para comentários de vitimação como o anterior.Estes senhores vivem num outro mundo e parecem confrangedoramente liitados para avaliar todas as vertentes desta questão. Estiveram por acasoi presentes nalguma das sessões do Forum de discussão? Deram alguma opinião ? criticaram as opções da autarquia?
Virem-se agora armar em vitimas é uma palhaçada. mas devem ter ficado com uma história para contar aos papás de como foram... bué rebeldes um dia!

Anónimo disse...

Para aqueles dizem que a autarquia não informa e que resolve as coisas sem consultar a população, não deitem fora o Boletim Municipal e outras publicações municipais assim que aparece na vossa caixa do correio. Se lhes derem mais atenção certamente andarão mais informados sobre consultas públicas e fóruns de participação. Como todo o bom português, bom é criticar, seja para que lado for. Cada um puxa a brasa à sua sardinha e conta a sua versão dos acontecimentos. Todas as histórias têm 2 lados. Quem terá mais razão?

Johan disse...

Bom dia,

Sou estrangeiro e vivo em portugal já há dois anos (por isso disculpa pelo qualquer erro gramatical).

Gostava a dar o meus parabéns aos todos que participaram neste evento brutalemente e violentamente terminado para a policia.

and now I'll write some english.

I dont intend to make paternalistic comments but I think as a foreigner (from belgium) I think I can make some useful contributions to the discussion in a wider perspective.

It is in events as these that we can see that democracy in Portugal has still a long way to go. That refers both to the political system itself, state authorities but also it refers to the minds and hearts of people. As long as people think that the first measure of intervention by a state should be a fist and baton, instead of the last, even a parliamentary democracy will have lost its minimal distinction from pre revolutionary dictatorship. As long as this is true, you might as well forget your yearly 25 abril commemorations for a while and think of the long road which still lies ahead.

Portugal and its people might praise itself lucky that courageous people exist, which have the vision to see what lies ahead in order to invite other people to walk towards it.

In either context, democracy is a continuing path, never an end goal in itself. In that sense we have all as much to learn as everyone else. And that also includes myself.

Um abraço a todos.

Johan

Anónimo disse...

obrigado Johan... pela prespectiva alargada que o teu comentário trouxe, pois creio que nesta discussão falou-se de muita coisa inclusivé de assuntos que não tinham a ver com a dita celebração...
Só quero frizar que como peão tenho o direito de andar na zona pedonal sem ter que me desviar de carros que estão sempre a passear como se não existisse nada.
Sou de Almada, tenho 30 anos e fico feliz por existir na cidade um sítio pensado para os peões.
é assim que se começa a construir uma cidade mais sustentável.
Johan mais uma vez obrigado pelo cometário, pois o que este pais precisa é deixar de olhar para o seu umbigo e ter visões mais amplas.
quando o tempo aquecer vai saber tão bem haver um sítio no centro da cidade onde possas passear sem teres de respirar tanto monóxido de carbono até os pais dos jovens que frequentam o colégio vão ter vontade de o utilizar, e acredito que ai já o tenham mesmo de o fazer, porque mesmo que pela forma mais penosa e com os danos colaterais desnecessários esta foi uma batalha ganha para a zona pedonal.
obrigado a quem se preocupa.
já agora a titulo mais pessoal acho que quem criou este blog devia rever os seus valores...

日月神教-向左使 disse...

成人論壇,080聊天室,080苗栗人,免費a片,視訊美女,視訊做愛,免費視訊,伊莉討論區,sogo論壇,台灣論壇,plus論壇,維克斯論壇,情色論壇,性感影片,正妹,走光,色遊戲,情色自拍,kk俱樂部,好玩遊戲,免費遊戲,貼圖區,好玩遊戲區,中部人聊天室,情色視訊聊天室,聊天室ut,成人電影,成人遊戲,成人文學,免費成人影片,成人光碟,情色遊戲,情色a片,情色網,性愛自拍,美女寫真,亂倫,戀愛ING,免費視訊聊天,視訊聊天,成人短片,美女交友,美女遊戲,18禁,三級片,自拍,後宮電影院,85cc,免費影片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,美女,成人圖片區,avdvd,色情遊戲,情色貼圖,女優,偷拍,正妹牆