sábado, janeiro 03, 2009

E SE AFINAL VIVESSEMOS NO PARAÍSO ? NÃO DERAM POR NADA ?


Bom eu também não ... mas se vivessemos realmente... no Paraíso (CDU) , o mundo era qualquer coisa assim, como o descrito no Aldeia de Paio Pires e (copy-paste) no Seixal Sim e abaixo citado .

São formas de ver o mundo que nos rodeia , que não partilho, excepção feita ao exemplar Fluviário de Mora, sem paralelo ... em qualquer outra autarquia CDU, tal como o Parque Ecológico adjacente, aliás demos eco desta obra com rasgados elogios pouco depois da sua inauguração e em outras ocasiões.

Quanto estão distantes os municípios, e sobretudo os autarcas, de Mora e do Seixal ... é de facto, a prova de que , uma andorinha não faz a Primavera...


Quanto ao resto , os Parques Solares são de replicar, mas ... são investimentos Espanhóis , Comunitários , com o apoio do Estado Português... e quanto ás autarquias da região de Lisboa , estamos conversados... no entanto, fica a imagem que nos querem vender (eu não compro!) em ano eleitoral... cito o auto-elogio CDU :


Muito e bom trabalho



A maioria das vezes andamos tão atarefados a tentar arranjar soluções, para conseguir enfrentar os problemas com que nos deparamos no dia-a-dia, que não prestamos atenção ao muito de bom que fazemos. Embora alguns tentem escamotear e desvalorizar o trabalho desenvolvido pelos comunistas e seus parceiros de coligação no poder local democrático, a qualidade do trabalho, a honestidade e a competência são de tal modo evidentes que as mais diversas instituições e organismos são obrigados a reconhecer o bom trabalho desenvolvido pelas autarquias CDU.

Neste ultimo mandato por diversas vezes o município do Seixal viu reconhecido o bom trabalho desenvolvido, assim o foi quando recebeu o premio autarquias 2006 pelo excelente trabalho efectuado no desporto escolar. Também o Seixal Digital foi apresentado como um exemplo de como o investimento em novas tecnologias pode ser uma mais-valia para as populações. O nosso Concelho também recebeu 1º lugar nacional dos prémios europeus de iniciativa empresarial, sendo um dos municípios pioneiros na simplificação administrativa. Nem de propósito assisto a uma daquelas galas que falam da integração, com o bla,bla,bla do costume e não podia deixar de referir que ainda à pouco tempo o Concelho do Seixal foi reconhecido com Prémio das Melhores Práticas de Acolhimento e Integração, um premio atribuído por várias fundações e outras instituições ou Organizações da Sociedade Civil.

Não só do Seixal vos darei conta neste post, pois o projecto autárquico da CDU afirma-se nos mais diversos locais. Em 2oo7 a Rádio Clube viria a reconhecer o comunista João Rocha como o autarca do ano no nosso país e quem conhece Serpa sabe que o trabalho autárquico realizado pelo colectivo da CDU merece todo o reconhecimento, o João Rocha reconheceu que o prémio era dos trabalhadores de Serpa, dos seus colegas de executivo e do seu Partido. Um pequeno aparte por vezes vejo algumas cidades serem declaradas capitais anuais da cultura, que depois desenvolvem meia dúzia de iniciativas que após o seu términos, não têm qualquer continuidade, em Serpa no interior do nosso país vive-se a cultura todo o ano.

De Mora poucos tinham ouvido falar, devido ao trabalho desenvolvido pela autarquia este Concelho do interior alentejano passou a estar na ordem do dia, graças ao Fluviário de Mora que já levou ao concelho mais de 200 mil pessoas, cerca de 40% turistas espanhóis.
O Fluviário foi considerado o melhor museu português de 2008 e deveria fazer corar de vergonha o governo do PS que recusou qualquer apoio ao projecto, apesar de já existir um compromisso assumido pelo estado, mas como não estamos perante pessoas de bem, é obvio que não cumpriram com o que estava assumido, prejudicando claramente a população de Mora e mesmo o desenvolvimento da região, devido aos mesquinhos interesses partidários do PS.

Mais próximo de nós uma freguesia da capital do país, a freguesia lisboeta de Carnide recebeu um Premio Internacional sobre Boas Práticas em Participação Cidadã.
O projecto de Carnide foi avaliado a par com outras 26 experiências internacionais de países tão distintos como seja a Argentina, o Peru, a Espanha, o México, o Brasil, a Itália, a França ou o Canadá. A avaliação ficou a cargo de um comité que reúne representantes de autarquias locais e de universidades internacionais. Deixo-vos esta pequena nota participam mais pessoas no Orçamento Participativo da Freguesia de Carnide, do que no orçamento participativo da CM de Lisboa.

Por último e para não alongar muito mais o post, que já está demasiado extenso não poderia deixar de fazer referência ao meu camarada, membro do Comité Central do PCP e presidente da CM de Moura, José Pós-de-Mina que foi nomeado pela revista e site OneWorld, dos Estados Unidos da América, como uma, das personalidades do ano. A OneWorld constitui uma Rede Global de 13 Centros espalhados pelo Mundo, da Finlândia à Índia e da Indonésia à Zâmbia. A nomeação teve em consideração a análise efectuada a partir de organizações não-governamentais. Empenhamento nas questões dos direitos humanos, justa distribuição dos recursos naturais e económicos, assim como, o direito de informar e ser informado foram alguns dos critérios para esta nomeação. Se em vez de um autarca comunista, do interior alentejano tivessem nomeado, um autarca do sistema por exemplo o fraquinho presidente da CM de Lisboa ou o Menezes de Gaia, nem imagino o destaque que a nossa imprensa daria. Assim faz-se de conta que não se passa nada e pode ser que o pessoal não saiba que o projecto autárquico da CDU, mesmo sendo dificultado pelo bloco central de interesses (PS/PSD) consegue-se afirmar, é reconhecido e mais importante mesmo num quadro de grande dificuldade demonstra que é possível uma vida melhor para os portugueses.

posted by aldeia-pp |

10 comentários:

Anónimo disse...

AH! AHHHHHHHH! AHHHHHHHHHHHHH! Esta está demais! Bom ano Ponto Verde

Manuel Dias disse...

Excelente publicidade ao SEIXAL SIM. Não há dúvida que o SEIXAL SIM está a marcar a agenda da blogosfera do Seixal. Depois da JSD e do PSD, chegou a vez do A-Sul. Parabéns SEIXAL SIM estão a fazer um excelente trabalho.

Anónimo disse...

Isto só pode ser uma anedota infelizmente há quem pense ainda ser verdade.

Anónimo disse...

O Ponto Verde é tão tó-tó, que ainda não reparou que o Aldeia faz parte do colectivo do SEiXAL SIM e que publicou este texto unicamente no SEIXAL SIM, não havendo por isso qualquer copy-paste.

Daniel Geraldes disse...

É mais a Alice, o Concelho das Maravilhas....

Anónimo disse...

Fluviário de Mora
40% de espanhóis? Kadé eles?
Os milhões que gastaram, apesar de ser positivo a obra, ficarama afazer falta para investimentos em esgotos, abastecimento de água, pavimentação de estradas. Pois em 2009 ainda existe pessoas neste concelho sem água da rede, sem esgotos, com estradas de terra batida. Vão ser necessários muitos milhares de visitantes para pagarem a obra. Parque ecológico outra mentira. O que é qe o gamiro tem hoje a mai do que tinha à 5 anos. Só mais alcatrão, carros e lixo. Estes comunas são também uns grandes aldrabões, e estes autarcas grandes amigo do copo
Um Morense, farto destas fantochadas

Anónimo disse...

Afinal são um cu-lectivo e eu que pensava que havia ainda dois comunas no Seixal que pensavam pela própria cabeça.

blogmora disse...

Querem vir viver para o paraíso?
Que venham!!
Pois isto aqui qualquer dia mais parece o deserto, como dizia o Jamais. Casas abandonadas é o que não falta, areia nem por isso, mas camelos...

Anónimo disse...

O Fluviário de Mora, porreiro pá! Só quero saber quem vai suportar as despesas quando terminar o estado de graça.
Eu sou completamente contra que as autarquias façam investimentos desta natureza que tem um sucesso curto, depois são as despesas que se tornam insuportáveis para o erário público.
E quanto ao democrático do poder autárquico exercido no concelho de Mora vai a minha grande gargalhada.
O fascismo não lhe fica nada a dever.

Anónimo disse...

Há muito que oiço dizer que o presidente da Câmara de Mora é muito bom ajuda muito os municipes, dá-lhes materiais para fazer casas, dá terrenos. Um benemérito. Sempre desconfiei da igualdade na distribuição daquelas regalias. Lê-se num comentário anterior que em democracia a Câmara de Mora deixa muito a desejar. O fascismo não lhe ficava nada a dever. Deve ser como em todas as camaras comunistas que as vantagens são só para os militantes. Será que não ?