sábado, janeiro 24, 2009

CARACÓIS FRAQUINHOS


Nova "Marcha dos Caracóis" que acabou por não ser marcha , fraquinho , muito fraquinho que não mereceu atenção de maior.

Teve o mérito de trazer a SIC e espero que os populares (genuínos) e não o palco encenado, possam dizer de sua justiça ... sobre o projecto !

De resto tudo muito fraquinho, a marcha que nem marcha foi, os tambores desta vez ficaram em casa e os argumentos (limitados) do costume !

23 comentários:

D'Almada disse...

Mesmo muito fraquinho como muito bem diz.Nem valeu a pena saír do colégio.

Anónimo disse...

Fui ver a manifestação do caracol,e pedi um escrito que estavam a destribuir,e das coisas que defendem é o comercio tradicional,e agora eu me pergunto,quantas lojas vão fechar por causa do dito espaço pedonal quantas pessoas entre 40 50 vão perder os seus trabalhos,e sem possibilidade de encontrar trabalho noutro sitiu com essa idade,quantas pessoas vão ficar arruinadas,porque hipotecaram as suas casas, e as suas vidas nos seus negocios,faço aqui umas perguntas para aqueles que defendem uma zona pedonal possivelmento no sitiu errado

Anónimo disse...

Não tão fraquinhos como a contra-manif reaccionária supostamente convocada por SMS pelo a-sul/pontoverde. Essa então nem se viu. Os "caracóis" pelo menos contavam com o apoio dos moradores. É o que dizem as notícias, pelo menos (e acredito mais nos jornalistas do que no comentador deste blogue, que já deixou bem claro o seu estilo difamatório e sensacionalista).

Anónimo disse...

Mais interessante ainda: TODOS os partidos políticos que representam TODO os espectro eleitoral Almadense apoiam a zona pedonal e o seu regulamento. Logo apoiam os caracóis. Logo não querem que os pais dos alunos entrem na Zona Pedonal. Logo querem que só entrem na zona pedonal as cargas-e-descargas às horas regulamentadas. Logo querem que só entre na zona pedonal moradores com garagens.

Pelos vistos só meia dúzia de fanáticos do automóvel que se apelidam de ambientalistas é que querem continuar que tudo fique na mesma.

Também foi assim na lei do tabaco, muitos protestos mas agora já todos percebermos que se está muito melhor nos bares e restaurantes.

Anónimo disse...

Já repararam que quem fica pior na fotografia é a PSP que é paga pelos nossos impostos para nos proteger?

Diariamente finge que não vê claras violações da lei. Podemos não concordar com a zona pedonal, mas todos sabemos que a policia vê todos os dias todos os carros e autocarros a violar o limite de velocidade e fecha os olhos. Isto é, não faz o trabalho para que são pagos. Já os vi passarem várias vezes por autocarros estacionados em plena Zona Pedonal!

E depois bate e fere cidadãos que estão a exercer um direito constitucional numa zona pedonal.

Ceguinhos e bestas. Assim gastam os nossos impostos e ficam espantados quando lhe atiram pedras!

Anónimo disse...

"TODOS os partidos políticos que representam TODO os espectro eleitoral Almadense apoiam a zona pedonal e o seu regulamento"

Os cidadãos que os caracóis criticam também apoiam o regulamento em vigor. E havia no interior do colégio um grupo de cidadãos bem mais numeroso que a brincadeira de crianças da rua. Como sabem, nem valeu a pena aparecer.

Anónimo disse...

Difamar desta forma a PSP não é correcto!

Anónimo disse...

Este a-sul e o seu amigo d'almada gostam muito de fazer um joguinho de roleplay, onde se fazem passar por anónimos, alunos e ex-alunos que convocam um protesto por SMS (se é um protesto por SMS, porque razão colocam o post repetidamente nos comentários do site?). E depois, para não dar parte fraca, ainda dizem que o grupo de cidadãos numeroso não quis sair do colégio porque não valia a pena. Seria a chuva? Seria o frio? Ou seria porque afinal não havia nenhum grupo de cidadãos dentro do colégio ou, a haver, sentiu-se tão ridículo por ali estar contra os supostos extremistas que querem fechar o colégio privado?

Ainda estou surpreendido sobre como um movimento que alega defender a zona pedonal se transforma num movimento extremista que está contra o colégio e quer fechá-lo.

Talvez o grupo de cidadãos iluminados com opiniões extremamente válidas, que se encontrava dentro do edifício era, afinal, uma brigada popular anti-terrorista? Esperavam o quê, que os manifestantes invadissem a escola e a queimassem?

Juízo nessa cabeça. Eu que tinha a opinião de que encontrava aqui alguns posts interessantes a abordar problemas ambientais, confesso-me profundamente desiludido com este tipo de afirmações, jogos e patetices. Senhor pontoverde, que o anonimato da blogosfera lhe sirva bem, porque caso contrário aconselhava-o a enfiar a cabeça num buraco, como a avestruz. Atitudes manipuladoras, especulações e ofensas em torno de indivíduos e colectivos, independentemente de concordarmos com eles ou não, não ficam bem a ninguém.

Anónimo disse...

Eu vi-os... eram cerca de duzentos a empurrar os policias para fora do colégio!! :)

Ex. aluno disse...

O Grande Movimento, a Grande Marcha era afinal formada por 12 maltrapilhos (2 crianças incluídas , uma delas, de colo - o que fazem menores muma manif , quando há uma semana houve algume vioência á mistura) , este é que é o verdadeiro "roleplay", tudo isto foi uma farsa para vender .
Havia quase tantos jornalistas como manifestantes, havia mais máquinas fotográficas do que cartazes.
Logo, convocados por SMS ou por sinais de fumo havia sim , mais gente no colégio pronta para nova tentativa de vandalismo do que em toda a praça do MFA.
Vocês têm as cabeças tão desarrumadas por fora como por dentro. É preciso muito mais para intimidar o Frei e ainda muito mais para o fechar , o PREC não o conseguiu, não é um grupo de covardes que se escuda atrás a de miudas e crianças que o farão de certeza.
A vossa manif foi patética , os tambores Verde Eufémia ainda faziam barulho mas isto, desde o primeiro grupinho de três aparecer no Central, aos dois "fotógrafos instalados frente ao Faraó, e depois a senhora com a criança no banco da praça , os mais cotas que foram aparecendo e o resto da malta depois com os cartazes .... PATÉTICO!
Vocês não são nem daqui , nem representam os habitantes de Almada.

Anónimo disse...

A Intolerância desta esquerda da tanga é preocupante, os meninos que vivem no centro da cidade não querem que os pópós dos que têm de viver fora dela os incomode. Meninos com bons hábitos é assim

Anónimo disse...

"Moradores da zona estão no local a observar a manifestação, e mostram-se indignados com a actual situação, defendendo também o fim da passagem dos carros" in notícia da Lusa (http://diario.iol.pt/sociedade/carros-manifestacao-almada-transito-manif-protesto/1035781-4071.html).

Também D'Almada disse...

E os pais dos alunos do Frei, que vêm de fora da cidade e atravessam a zona pedonal de carro para buscar os filhos, são os legítimos representantes dos habitantes de Almada?

Anónimo disse...

Não sei o que a CMA pensou quando implementou uma zona pedonal em locais inimaginàveis:
Portanto se alguma coisa está mal é a localização da zona pedonal.
Agora se quiserem chamar aquilo zona pedonal, têm que rever tudo, porque aquela está cheia de carros e autocarros.
Quem deve descalçar a bota é a CMA.

Anónimo disse...

Ninguém deveria estar contra das zonas pedonales, sempre que antes de realizá-las se tivessem construído estacionamentos e outras estruturas necessárias para que estas funcionen como é devido.

Anónimo disse...

A localização é óptima, tendo em conta os objectivos de redução da circulação automóvel na cidade. Se a prioridade fosse a revitalização de uma zona histórica, uma zona pedonal em Almada Velha seria o mais adequado. Agora, se a prioridade é resolver o grave problema dos automóveis na Almada suburbuna, então estabelecer uma zona pedonal na via com maior movimento é a opção natural. Só assim se mudam comportamentos (isto não descartando eventuais responsabilidades da CMA na criação de alternativas de estacionamento periférico)

D´Almada disse...

A Zona pedonal está servida por cerca de 1,000 lugares de estacionamento no Tribunal e São João Baptista.

Acho que alguém já explicou o que se está a passar: quem reside em Almada está naturalmente aborrecido que quem vive na Charneca venha colocar todos em perigo trazendo centenas de carros para a zona pedonal. E pelo caminho põem em perigo os Almadenses todos.

Anónimo disse...

Se cortando as únicas avenidas de Almada é a única solução para "alterar comportamentos" então estamos conversados.
A única que se mudou foi a circulação do trânsito, que agora passaram a entupir as pequenas da nossa pequena cidade.
Quem não deve estar muito contente são os habitantes dessas ruas, que passaram de um dia para o outro a ter à sua porta filas de carros quase parados, a debitar os respectivos fumos, coisa que não existia anteriormente.
Mas se a solução é essa, isto é, deixar de ter avenidas para escoamento rápido do trânsito, aumentando o consumo de gasolina e poluindo mais, dado que esses carros estão mais tempo em Almada, e em fila,então está bem, ficamos assim...
Nós pagamos aos nossos representantes para arranjaren soluções e não para trabalharem para a fotografia...mas parece que ainda há quem goste...

Nunes Fretes disse...

Há aqui uma excelente discussão, que melhorou com a saída de cena dos senhores do Verde Eufémia, também denominados Caracóis, Também denominados GAIA, também denominados Movimento Civico Almada Pedonal.
Mas há aqui declarações com uma génese preocupante de xenofobia (ipsis-verbis) onde não são bem-vindos todos aqueles que vindo do concelho, vivem (por opção ou porque a tal são obrigados , de fora da cidade) . Ficamos a saber que estes põem em causa os habitantes de Almada e que também a PSP não é bem-vinda ao centro de Almada.
mas o que quer esta gente? Formar uma cidade Estado, com um Metro pago por todos os portugueses (incluindo os do concelho de Amada que não são servidos ou os habitantes de Trás os Montes) e pelos Europeus ?
Uma cidade Estado com leis próprias e onde o automóvel e os automobilistas algo a abater?
Mas que gente é esta, que sociedade pretende formar?
A té ver, uma cidade de agitadores que jogam xadrez , tocam tambor e fazem malabarismos em zonas pedonais, que não aceitam as regras e a ordem pública , que regeitam o Ensino Privado etc...etc...etc...
É ESTA A ALMADA QUE OS ALMADENSES QUEREM ?

Anónimo disse...

É confrangedora a qualidade do jornalismo actual. Salvam-se os blogues que dão uma outra visão dos factos. Exemplo, compare a notícia do Publico e a do DN sobre este mesmo tema.

Anónimo disse...

Quem paga aos manifestantes não sei, sei que quem lucra brutalmente com o que pretendem, são a BRAGAPARQUES , a ECALMA e o MTS que se tornam em monopólios, ao mesmo tempo que se mata o tráfego individual e os autocarros colectivos .

Anónimo disse...

Epá entendam-se lá, houve protesto por SMS ou não ? E não podia haver ? E havendo é "reaccionário" ? E não havendo é o quê ? Tudo isto foi uma grande teatro que até o Sr.Fazenda aproveitou.
Ficaram F---- por o a-sul lhes ter descoberto as raizes anti-transgénicas, foi o que foi.

Carlos R. Calado disse...

Como cidadão de Almada compete-me esclarecer que este GAIA é apenas uma minoria que em nada representa a opinião geral dos munícipes.
O centro da cidade foi transformado em zona pseudo-pedonal contra tudo e contra todos. Trata-se de uma zona habitada, com garagens, serviços, escolas e (outrora) muito comércio, onde é impossível eliminar o trânsito automóvel. Não existem vias alternativas a esta avenida principal. O seu corte para se tornar uma zona pedonal obriga à utilização de um labirinto de ruas estreitas na zona histórica da cidade ou a um grande desvio por uma avenida recém remodelada na Cova da Piedade, mas já completamente esburacada e sem condições de segurança ou escoamento do trânsito.
O verdadeiro perigo desta zona vem não dos automóveis que a cruzam ilegalmente (por não terem alternativa), mas sim do piso empedrado escorregadio cruzado diariamente por centenas de autocarros e por um suposto metro ligeiro (que de ligeiro apenas tem o nome) que não hesita em avançar em direcção aos peões que são obrigados a correr para não ser atropelados. Não existem passadeiras e a CMA distribui panfletos a informar que o MTS tem prioridade sobre TODOS os demais utentes da via...