domingo, janeiro 25, 2009

ALMADA - UM REFERENDO ? PORQUE NÃO ?


E eu que pensava que os responsáveis pelo erro que foi o de decretar uma "zona pedonal" no principal eixo de circulação de Almada, não acautelando premissas básicas de urbanismo , direitos dos cidadãos , e desviando o trânsito para outras vias e zonas da cidade não dimensionadas para tal, era a Câmara Municipal de Almada !

E eu que pensava que havia em Portugal direito a ter opinião, direito de a exprimir, bem como uma imprensa , não só livre , mas no mínimo isenta, não só superficial, mas que pesquisasse o mínimo , não que desse só uma opinião, mas auscultasse todas as partes.

E eu que pensava que um ajuntamento de 12 pessoas (13 na versão do DN), podia ser muita coisa, mas não um Movimento, não uma Marcha e muito menos uma manifestacão e inpensável que essa dúzia de pessoas podessem bloquear a circulacão de uma cidade com tudo o que isso implica incluindo a circulacão de veículos de emergência e em emergência!

- Afinal nada do que pensava está certo , quem está errado, afinal é unicamente a opinião expressa no blogue A-SUL tudo o resto funciona !

Ora , é então altura de fazer um mea-culpa e publicar em tom de elogio, as linhas que o iluminado grupo Verde Eufémia, via blogue AGITAÇÃO , me dedicou, passo a citar :

_______________________________________________

A reacção é recorrente e já nos habituamos a ela. Em qualquer acção directa que fuja ao controlo dos partidos e não leve bem visíveis as suas marcas identitárias, corre sempre o boato que “alguém” há de estar por detrás daquilo. É a forma imediata e simples de enquadrar o acontecimento no terreno circunscrito da politiquice, quer porque não se concebe a intervenção social de outra forma, quer porque se lhe pretende dar outro significado, levá-lo para o campo político-partidário, desvalorizá-lo ou instrumentalizá-lo.

Isto a respeito do que o blog A-sul tem dito acerca da manifestação na zona pedonal automobilizada de Almada (ALMADA PEDONAL E O RADICALISMO AMBIENTAL, ALMADA PEDONAL, ZONA PEDONAL, DECRETAR, PEDONALIZAR, PROTESTAR!, OS CARACÓIS DA VERDE EUFÉMIA), que não tem sido pouco, e quase sempre da pior maneira. Este auto-denominado “grupo de cidadãos com preocupações ambientais” mostra-se mais preocupado em partidarizar o protesto contra a Câmara da CDU do que em debater propriamente o assunto, e até, porque não, unir esforços por uma causa que supostamente deveria ter muito de comum.

Talvez seja porque a visão ambiental que defende é bastante estreita ao não considerar a responsabilidade individual de quem usa indevidamente a zona pedonal, preferindo circunscrever o problema à má política camarária - que, diga-se de passagem, também é uma realidade, coisa que um protesto daquela natureza traz obrigatoriamente implícito - mas o tom agastado, virulento e ofensivo dos posts levam a crer que não será essa a razão e terá mais a ver com a costumeria chicana política.

«não alinhamos em extremismos que roçam , como já referimos, uma Razão paternalista que identificamos como fascizóide»

«não alinhamos nos bodes espiatórios encontrados por alguns iluminados, nem nos métodos de verdadeira guerra cívil adoptados»

«é conhecida a nossa posição contra este tipo de acção de puro terrorismo dito “ambiental”»

E por aí adiante…

A cereja em cima do bolo é a associação que o A-sul quer fazer entre os manifestantes da zona pedonal com o Movimento Verde Eufémia, talvez apelando às associações que foram feitas na altura com o BE, que, tal como agora, não passavam de manipulações e diversões para elidir o protesto em si.

Uma última nota para fazer reparar que para o A-sul a polícia não atacou à bastonada manifestantes pacíficos, pessoas com crianças ao colo e idosas pelo meio, não mandou 3 para o hospital e deteve 2, não apagou ilegalmente fotografias das câmaras dos presentes e não abordou as pessoas como capangas irracionais

“dei-te uma e volto-te a dar, filho da puta”

“se eu não estivesse fardado já te tinha fodido todo”

Para o A-sul, a polícia “repôs a ordem”. E assim, seguindo o raciocínio de Foucault, se assiste à circunstância de ser a política a prolongação da guerra (bastonada) por outros meios, ao contrário do que propôs Clausewitz originalmente.

_________________________________________________

Só falta a crescentar que sendo culpa do a-sul , esta bostada monumental (da CMA) , por favor não votem em mim!

Mas deixo um desafio :

Uma vez que nada disto constava claramente de qualquer programa eleitoral, porque não sufragar estas opcões para Almada, executando um referendo sobre esta questão ;

- Deve a zona Central de Almada ser unica e exclusivamente atravessada pelo Metro ficando banidos todos os outros veículos e transportes colectivos ?

9 comentários:

Anónimo disse...

Está-se a monopolizar elementos fundamentais para o funcionamento da cidade, se fôrmos por esta lógica, basta uma greve do Metro (o transporte único) para bloquear Almada. Isto é uma grande negociata para a Bragaparques e para a ECALMA. Referendo e Já, excelente ideia !

D'Almada disse...

Eu também apoio o referendo! Tenho a certeza que o Sim à zona pedonal ganha com maioria absoluta (ao contrário do que muitos possam pensar, não estou a ser irónico, mas sincero, porque moro na zona pedonal de Almada e conheço os meus vizinhos). Já agora, quem vota? Todo o concelho, os moradores da cidade de Almada ou os moradores da zona pedonal?

Se fôr todo o concelho, não sei qual será o resultado, mas para os moradores, quer de Almada cidade, quer da zona pedonal, estou certa que o sim ganhará sem problemas...

João Soares disse...

Postagem de Outubro 2008

"Enquanto andamos entretidos com a queda das bolsas e a falta de confiança no mercado, na banca e nas seguradoras, Rui Rio e António Costa andaram a negociar, «nos últimos meses, a recuperação do projecto de alteração da lei eleitoral autárquica que previa uma lista única à Assembleia Municipal e a constituição de executivos maioritários pelas listas vencedoras» (notícia do Sol).
É sinal claro de que o grupo Bilderberg, de quem foram os convidados portugueses na sua reunião de Junho de 2008, não se distrai nem no meio desta turbulência toda... Vigilantes do status quo, defensores dos interesses do bloco central, urdem continuamente a sua teia.
E, já agora, vão umas apostas? Eu aposto que Rui Rio e António Costa serão futuros primeiros ministros deste país (tal como o foram Sócrates e Santana Lopes, anteriores convidados do Bilderberg).


http://emcontraluz.blogspot.com/2008/10/enquanto-andamos-entretidos-com-queda.html"

Anónimo disse...

A Câmara CDU dará resposta a este referendo , da seguinte forma : Agenda mais uma reunião do Forum Metro Sul do Tejo.Para quando um Forum para avaliar tudo isto ?

Anónimo disse...

O a-sul deve ser um PIDE que anda a vigiar quem se opõe ao controlo e é alternativo.

Anónimo disse...

A oposição foi mais uma vez apanhada em contra-pé não aparece, não comenta, não se compromete. É uma vergonha assobiam para o ar e esperam que a caravana passe. Quem diz a oposição dia a autarquia , Emilia , não se compromete , vir a administrar um monopópio até lhe agrada.

Anónimo disse...

Quantas pessoas já morreram em acidentes com Metro Sul Tejo?
Alguém me pode informar?

pe disse...

Quantos pessoas já morreram em acidentes com carros? Alguém pode me informar?

Anónimo disse...

Faz sentido um referendo, porque não? Quanto aos acidentes, era de facto útil que se fizessem também estudos independentes sobre o MST e reformulação das vias. Era realmente interessante integrar nesse estudo a questão dos acidentes.