terça-feira, maio 13, 2008

TANTA CASA SEM GENTE, TANTA GENTE SEM CASA!




O relatório publicado esta semana sobre o Estado da Habitação em Portugal é arrazador para as utarquias, revelando uma completa ausência de planeamento habitacional.

Este relatório revela também distorções terrioriais, brutais, nos últimos 20 anos .


Como resultado, temos que
nos últimos 20 anos, os alojamentos vagos em Portugal triplicaram, de 190 mil para 544 mil.

Aguardo o acesso aos dados por concelho, para avaliar o caso concreto da Margem Sul, onde a distorção será ainda mais notória.

O que os dados nacionais revelam já, é que há um grave desiquilibrio entre a oferta e a procura , havendo ainda 27 300 familias que nao têm acesso a habitação condigna, outra distorção, há muito referenciada é o desiquilibrio em Portugal entre o número de portugueses a viver em casas alugadas e em habitação própria , relativamente ao resto da Europa , significando que as familias portuguesas se endividaram brutalmente, e para a vida, pela miragem da casa própria.


É por outro lado um mercado irreal, onde reina a especulação e outros negócios pouco claros, onde até a habitação (dita) social revela o seu lado negro.

Sobre a habitação social , talvez tenham sido, finalmente interiorizados, os fenómenos dos arredores de Paris , parece haver finalmente a orientacão inversa à guetizacão pela qual se optou até aqui, optando-se agora, pelo arrendamento e pela reabilitacão e acabando-se de vez com a construcão de mais bairros sociais (potencialmente problemáticos) completamente desintegrados nas periferias urbanas e não urbanas das cidades.
__________________________________________________

OUTRAS NOTAS

- Na década de 90 (do sec XX) a área urbana em Portugal cresceu 50% (note-se, em DEZ anos) !

- O somatório dos Fogos previstos na soma de todos os Planos Directores Municipais de Todas as autarquias de Portugal, prevêm habitação para 60 milhões de pessoas.

- Segundo dados AECOPS / Jornal Imobiliário , Seixal é o concelho do País com maior número de fogos em comercialização.

- Seixal aumentou de população em 34 anos, de 30 mil para 170 Mil pessoas.
_________________________________________________

MAIS SOBRE A DESTRUIÇÃO DA VERDIZELA

AQUI em Furia do cajado (clique)

6 comentários:

Osvaldo Lucas disse...

Estarão contabilizadas as 2ªs e 3ºs casas de habitação?

E qual é o nº médio de habitantes por fogo? Arrisco 1,5

E qual é a área média por habitante? Pelos "palácios" que se vêem no interior do país e por muitas salas com mais de 30m2 nos apartamentos à venda nas cidades...

E quantas habitações estão em fase de "acabamentos" há um, dois, três anos?

Possivelmente muitos destes dados poderão ser obtidos a partir dos censos. Mas não podemos assustar o mercado de uma vez. Tem de ser às pinguinhas...

E como é possível que se tenha chagado a uma situação tipo D. Branca? Muitos, mesmo muitos vão ficar com o "investimento" sub, mas mesmo subvalorizado quando o mercado entrar nos eixos. Espero que entre estes estejam alguns empreiteiros.

Ando com a ideia de comprar casa própria há uns 15 anos, mas deixo sempre para o ano seguinte quando se der o Crash. Até agora, nada...

hkt disse...

Continuamos a construir desenfreadamente. Destruímos paisagens, para construir. Talvez tenhamos sido um povo de navegadores agora, somos um povo de construtores de casas. A construção civil tem sido "a galinha dos ovos de ouro" dos patos bravos e das autarquias... até quando?

A ideia de reutilizar/reciclar ainda não chegou ao sector da habitação. Deixamos degradar os edifícios existentes e ao lado, por cima do parque, da floresta, não interessa construímos mais um bloco de apartamentos... que trinta anos depois está decrépito... e ainda bem! Mais uma oportunidade de negócio.

Anónimo disse...

Mas será que nada nem ninguem trava estes senhores da camara CDU? A prepotência é tanta que não ouvem ninguem? Parecem loucos a queimar os ultimos cartuchos. Cada uma que fazem é pior do que a outra. E mentem e desmentam para quê. Se percorrermos o concelho dá para ver que está bem 50% à venda. Não há prédio sem placa para vender casas. É caso para pensarmos o que vai acontecer a um concelho onde metade das casas já estão vazias e estão para construir milhares. E também podemos pensar porque é que as pessoas que deixaram as casas vazias se foram embora do concelho do seixal. Porque será? O tão apregoado siga o nosso concelho como se fosse um concelho exemplar só existe na propaganda da CDU porque se correspondesse à realidade em vez de a população estar a fugir do concelho estaria a vir para o concelho. Por um seixal melhor em 2009 votemos!

Anónimo disse...

"...isto no concelho do país com mais fogos em comercialização, o concelho do Seixal." -ponto verde

A respeito disto o ponto verde foi questionado e nada respondeu. Não se pode afirmar sem justificar. isto na minha terra tem um nome.

Faz favor de responder Senhor Ponto Verde. Os leitores assim o exigem. E o que os seus habituais apoiantes dizem a respeito disto?

Anónimo disse...

Este ultimo idiota nem lêr parece saber.

Anónimo disse...

O idiota não sabe lêr mas o ponto verde sabe mentir e é por isso que não responde a questões concretas.