sexta-feira, junho 16, 2006

TEMPESTADE






















Cerca de cinquenta metros separam estas imagens colhidas da Flor da Mata, as primeiras mostram uma zona gerida pelo Homem, a outra uma regulada pela natureza. O grande problema está em que a zona natural apesar de protegida e estar em zona de alagamento, o Homem pretende ali intervir ...

Por estas bandas urbanas sabem bem estas chuvadas "tropicais", o que acontece é que num espaço mal ordenado e impermeabilizado esquizofrénicamente, as inundações são inevitáveis, pois sãoconsequência do homem construir contra a lógica, contra a natureza e contra ele próprio. Enquanto tal acontecer, acontecerão sempre as inundações, e com elas os grandes dramas que abrirão telejornais e serão apresentadas ao Povo como uma inevitabilidade das forças da natureza.

Hoje foi um desses dias, e as inundações sucederam-se, não onde a natureza ainda estabelece o equilibrio e nos dá a dádiva do retorno nos depósitos freáticos, na vegetação, na fauna para quem esta chuva é uma dádiva. No mundo dos homens que não compreendem os ritmos e as leis da natureza tudo é diferente, hoje logo pela manhã ouvi um agricultor que reclamava do governo "meios aéreos" para que o granizo lhe não destruisse as vinhas e de tarde no regresso de Sesimbra foi depois da chuvada ver o caos em que tudo se tinha tornado e visivel nas imagens, parece que na recém construída grande superfície também foi o caos com a àgua a saír dos sitios mais inesperados e com a debandada geral.

Hoje não queria estar na pele dos resposáveis locais da Protecção Civil Local se é que os há e à altura de resolver um pequeno caso pontual como este foi, a chuva ainda é coisa normas e sazonal por estas bandas por mais que a ignoremos.
_________________________________________________

À noite nos noticiários lá conseguiu o Seixal mostrar as suas infraestruturas terceiro-mundistas som as inundações no recém inaugurado Continente- Rio Sul , não pode caír uma chuvada e parece que vai tudo na enchente até dentro do próprio Centro Comercial. Claro que para os responsáveis autárquicos não se passa nada, a chuva eté já passou...

6 comentários:

Carlos (Brocas) disse...

Cada vez que vejo situações destas, recordo-me de um filme que vi num pavilhão de um qualquer pais nordico na expo 98.
A referencia era esta, as aguas, seguindo o seu rumo normal de infiltração pouco mal fazem pelo contrario. O homem canaliza as mesmas, desvia rios, as chuvas de km e km2 desembocam todas no mesmo local e não há volta a dar.
A luta de quem se interessa é infrutifera contra, não só o poder do dinheira, das luvas, dos compadrios mas também contra os proprios companheiros de infortunio, que são outros como nós mas que se encontram em classes "distintas".

Anónimo disse...

Aqui está mais um exemplo da promiscuidade na blogosfera, o ponto verde vai elogiar o brocas ao blog deste e depois vem o rocas elogiar o ponto verde. Só falta o AV, mas esse depois de tanta mentira hibernou... Não sei como é que a Judiciária não está a investigar esta promiscuidade!

Anónimo disse...

O que o anónimo insiste ser "promiscuidade na blogosfera" chama-se no mundo das pessoas normais cavalheirismo ou talvez...simpatia...o que a PJ investiga em termos de promiscuidade é CORRUPÇÃO, a promiscuidade é um termo gentil para abuso de autoridade por exemplo. Como o anónimo comentador tanto insiste no teme deve ser porque tem a PJ à perna, mas priomiscuidades à parte, quem não deve não teme.

Maria da Purificação disse...

É nesta paisagem que querem construir o tal gueto? Ai valha-me Nossa Senhora que o mundo está perdido.

Anónimo disse...

Esta do cavalheirismo é boa, ora agora elogio-te eu ora agora elogia-me tu... Somos todos cavalheiros nas mentiras que escrevemos!

PP disse...

Anda aqui um anónimo proecupado com o fenómeno da blogosfera, anda preocupado por haver uma explosão de pessoas que pensa e que sabe escrever e, que ainda mais perigoso tem um espaço de divulgação mundial onde o fazer.

Para além disso os bloggers poden ler-se mutuamente e botar opinião, ou então são como o anónimo incomodado que não tem capacidade para criar seja o que for ou sequer de argumentar e depois só diz que "é mentira", não isto é mentiraporque a verdade é :... mas é mentira porque não me agrada...

O anónimo incomodado com a "promiscuidade na blogosfera" ou seja divulgação, leitura, comentário, opinião, sistema de links e comentários...incomoda-o muito. Porventura também a possibilidade de vivermos em democracia e da liberdade de expressão e opinião estar garantida na Constituição.

O Fascismo já acabou caro anónimo o mesmo aconteceu à União Soviética.

Ou vai também dizer que é mentira?

PP