quarta-feira, novembro 01, 2006

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA ORDEM DO DIA














A Imprensa portuguesa e mundial concedeu ontem um grande destaque à publicação de um relatório Inglês sobre alterações climáticas. É o ambiente na primeira página em tons de alerta para uma mudança que se quer urgente.

Este estudo avisa que "as alterações climáticas podem custar mais do que as duas guerras mundiais", em resumo o relatóri encomendado pelo Governo Inglês alerta para a possibilidade do seguinte.

Principais pontos do relatório Stern:

- As alterações climáticas são uma realidade, comprovada em centenas de relatórios científicos que calculam que, se nada se fizer, as temperaturas globais aumentarão entre dois a três graus nos próximos 50 anos.

- Provocarão grandes impactos sobre a vida humana e o ambiente. Todos os países serão afectados. Os mais vulneráveis serão os primeiros a sofrer consequências.

- Se nada for feito, os custos globais das alterações climáticas ascenderão a cinco por cento da riqueza gerada no planeta anualmente, podendo atingir 20 por cento do PIB, enquanto a adopção de medidas para as combater custará um por cento desta riqueza. Adiar estas acções levará a uma subida dos custos .

- É essencial promover a adaptação às consequências deste fenómeno, o que custará muitos milhões de dólares. Nesse sentido, é fundamental que os países desenvolvidos aumentem a ajuda às nações em desenvolvimento.

- Os riscos podem ser reduzidos substancialmente, se a concentração dos gases de efeito de estufa na atmosfera estabilizar entre os 450-550 partes por milhão (antes da era industrial: 280 ppm). Isto significa reduzir as emissões em 25 por cento até 2050
- O sector energético mundial terá de ficar, pelo menos, 60 por cento descarbonizado em 2050 e o sector dos transportes terá de reduzir a sua contribuição para o problema
- Os combustíveis fósseis continuarão a representar mais de metade da oferta energética em 2050. O carvão terá uma importância crescente, sobretudo nas economias emergentes, pelo que é fundamental desenvolver as técnicas de captura e armazenamento do carbono.

- É essencial reduzir a desflorestação e modificar algumas práticas agrícolas e industriais que contribuem para as emissões.

- Os custos para estabilizar o clima são importantes, mas não incomportáveis. A luta contra as alterações climáticas está a gerar grandes oportunidades de negócio.

- Para uma resposta efectiva, há que pôr em prática um mercado global do carbono, apoiar a inovação e o desenvolvimento de tecnologias com baixas emissões e remover as barreiras à eficiência energética, enquanto se sensibiliza a opinião pública .
__________________________________________
A nível local há, claro, a quem interesse este status-quo, quem insista na negação e neste estado de "desenvolvimento" insustentável a que se chegou na Margem Sul, sem qualquer inversão na desastrosa fórmula encontrada , insistindo mesmo na ampliação do erro, pode encontrar gente que por sua vez pensa de nós isto (clique), aqui.
______________________________________________
FINADOS
Hoje é culturalmente no mundo ocidental "Dia de Finados", um dia dedicado a recordar os que já faleceram. É um dia marcante, sobretudo para a nossa cultura de raíz judaico-cristã. Em Almada continua a chocar a imposição totalitária da "arquitectura" daquele cemitério, "Uma vergonha nacional" contra a qual temos aqui lutado e denunciado (clique), como pode ver também no video:




5 comentários:

Joana Lima disse...

Esse video, então num dia como o de hoje, toca-nos fundo.

nunocavaco disse...

As alterações climáticas são uma realidade, comprovada em centenas de relatórios científicos que calculam que, se nada se fizer, as temperaturas globais aumentarão entre dois a três graus nos próximos 50 anos.

Isto não está provado.

Quanto à descabornização do sector energético como é que se faz? Com o nuclear?

Sou a favor de todas as medidas que minimizem a poluição que fazemos. Sou a favor que se limite a construção em Portugal. E aí penso que a maior parte dos portugueses concorda.

Não sou a favor é que se enganem as pessoas com factos que não estão comprovados. Apostem nas energias renováveis, melhorem os transportes públicos e mudem os modos de produção. Temos de consumir menos. Mas não vejo grande preocupação com isto. Apenas vejo negócio e negócio nuclear.

Cada vez mais os cientistas questionam dados referentes ao aquecimento global o que não significa que podemos poluir, antes pelo contrário estes cientistas apontam alternativas que vão no sentido de conjungar o combate à poluição e de apontar outros modos de produção, ou seja criticar o sistema capitalista, que não serve e que leva a grandes pressões sobre os ecossistemas.

Relatórios destes, defendidos por pessoas que louvam o nuclear é que não são sérios.

nunocavaco disse...

Nuclear é “inevitável”

O presidente do Centro de Fusão Nuclear, Carlos Varandas, defende que o recurso
à energia nuclear é uma inevitabilidade para Portugal.
Este especialista reage, deste modo, ao apelo da Agência Internacional de
Energia (AIE), no sentido de serem construídas mais centrais nucleares.

De acordo com o diário britânico "Financial Times", a AIE admite, pela primeira
vez, apelar aos governos de todo o mundo para que intensifiquem e acelerem a
construção de centrais. O apelo baseia-se no argumento de que a energia nuclear
é essencial para a segurança energética e cumprir os objectivos que visam
minorar as alterações climáticas.

No mesmo sentido, vai a opinião de Carlos Varandas: “é inevitável pensar na
energia nuclear para resolver os problemas globais de energia no planeta”.

O presidente do Centro de Fusão Nuclear diz que “se quisermos atingir as metas
do protocolo Quioto, é necessário aumentar a eficiência energética e aumentar a
utilização de energias renováveis”. Carlos Varandas diz estar “convencido” de
que estas duas soluções são insuficientes e, por isso, “vai ser necessário
recorrer a novas tecnologias energéticas ou, então, a energia nuclear
convencional”.


notícia da Rádio Renascença muito curiosa

Ponto Verde disse...

É simplista, demagógica e perigosa a manipulação que Nuno Cavaco pretende agora pôr em prática, Quem alerta para o aquecimento global/Tem do outro lado o lobbye do nuclear...Francamente!!!

Mas para quem já disse sobre nós isto:

"critica tudo, emite calúnias e que se assume como um delator da corrupção. Já o li a acusar o Presidente da Câmara do Seixal e os vereadores da C.D.U.. Já o vi a acusar o Partido Comunista Português e sempre com apoio de pessoas do nosso concelho. Aliás é comum alguns virem em sua defesa quando o objectivo é comum, ou seja bater no P.C.P."

Sobre os Planos Directores Municipais e a betonização da margem Sul, isto:

"Os PDM´s nasceram precisamente para regulamentar o uso do solo, para que a prática de 40 anos de ditadura não fosse mais usada. Para que se pudesse fazer tudo sem que as coisas não estivessem definidas por regulamentação apenas pela vontade de alguns."

Sobre os alertas de Al Gore, isto:

"Suponhamos que Al Gore tem alguma razão e que tirando a parte do cinema espectáculo, ocorre mesmo um aquecimento global. Aumentando 2 a 3 graus a temperatura do planeta (o que a curto e médio prazo é impossível), algumas regiões localizadas em regiões temperadas ou até de climas mais agressivos, iriam ter aumentos de produtividade enormes. Na Sibéria as coisas mudavam. Imaginem a economia Sueca, Norueguesa ou Filandesa se fosse abençoada com condições de clima mais favoráveis."

e mais isto:

"Atacam a esquerda por denunciar o drama, o medo inventado das alterações globais. Escrevem-se coisas tão rídiculas e sem fundamento com o intuito de apenas atacar a esquerda consciente. A verdadeira esquerda é contra as cotas de poluição. A verdadeira esquerda defende as pessoas e não o capital e aí entra bem o nuclear."

ou isto:

"Quanto ao cobarde do Al Gore, o homem que ganha umas eleições e não faz nada para exercer o cargo, devia ter um pouco mais de juízo e assumir a sua responsabilidade no estado a que o mundo chegou. Abriu a porta ao louco do Bush e isso, é coisa que não me leva a respeitá-lo."

É PARA LEVAR A SÉRIO?

nunocavaco disse...

Ponto Verde diga-me onde é demagógico. Aponte falhas ao meu raciocínio e não cole frases que escrevi, sem contexto. Até porque as frases são coerentes.

Não é nada contra si, mas desde que comecei a assumir estas posições muitas pessoas já começam a questionar e o meu objectivo é pura e simplesmente esse.