quinta-feira, dezembro 11, 2008

A NOSSA INFELICIDADE



































Há uns dias foi publicado o resultado de um estudo sobre a satisfação e felicidade de vários povos europeus. Neste estudo comparativo , os portugueses surgiram mais uma vez como dos mais tristes , senão o povo mais triste entre os europeus .

Os amantes do materialismo dialético ou de dogmas similares centrados na eterna luta de classes têm a sua explicação exclusiva, boçal e básica que tudo justifica ... mas será assim tão simples ? Creio que não.

Há factores que se prendem com a felicidade e o bem estar das pessoas (estou a falar de Portugal, não da Etiópia ou da Somália ) que tem simplesmente a ver com pequenos "nadas" do seu quotidiano que sistemáticamente , são (diria que propositada e ostensivamente) ignorados , por iluminados e inquestionáveis autarcas ou pelos mais altos governantes.

Escrevia há dias no Público , Rui Tavares , depois de salientar questões de Liberdade , de precaridade laboral , o medo ... argumentava o historiador para outras questões que mexem connosco:

«Que importância se dá em Portugal ao bem-estar , à qualidade de vida, a uma coisa tão simples como o conforto? Posso responder : todos os dias passa aqui na rua a minha vizinha aposentada, solitária, que se desloca com a ajuda de duas muletas, penosamente evitando os carros - muitas vezes o meu - estacionados em cima dos passeios do bairro. Poderia ser a outra vizinha com o carrinho de bébé, ou um deficiente. Como querem que não sejamos infelizes se somos um país desconfortável, mal planeado, pouco cuidado?»

Para depois concluír :

« Em Portugal , dizem-nos , não há dinheiro para os grandes projectos. Então e os pequenos projectos -arranjar as calçadas , cuidar dos jardins, melhorar o transporte urbano, pintar prédios, cuidar de aldeias, criar bibliotecas, manter museus abertos, fazer desporto amador , pôr creches no local de trabalho? »

Não posso estar mais de acordo com Rui Tavares, sobretudo quando autarquias empenham o seu futuro de isenção e os bolsos dos seus munícipes em obras sumptuárias, desnecessárias, megalómanas em função de esquizofrénicos ciclos eleitorais, deixando as pequenas obras que no fundo são as que nos dão a sensação de bem estar , há décadas por fazer.

As imagens demonstram um pequeno exemplo do que me quero referir , deixando o exemplo de como no Seixal são tratados os utentes de transportes públicos , sem mais palavras, julgue por si ! De certo todos estarão de acordo que estas são situações em que pequenas intervenções melhorariam substancialmente a vida dos cidadãos e sobretudo a sua segurança.

As condições em que existem hoje aqueles "paragens" são não só incómodas, são não só desmotivadoras do uso de transportes públicos, são sobretudo perigosas , verdadeiramente assassinas !

Nota: Não se tratam de paragens no meio do nada , mas sim de paragens situadas em meio urbano, em vias principais, algumas com o pomposo nome de Avenida.

11 comentários:

Seixalense Atento disse...

Eram pequenas obras, faceis de resolver"pagar" bastando para isso usar o dinheiro mal gasto no BOLETIM MUNICIPAL.

Anónimo disse...

Pois e está claro que a responsabilidade é da Câmara Municipal. O post é triste e ridículo, os portugueses são os mais tristes porque ganham menos, pagam mais impostos e os sucessivos governos não lhes dão importância. Falar nas paragens de autocarro e refirir o conforto e uns dias antes atacar o metro é no mínimo ignorância mas, não podemos esperar mais de quem cá anda por mal.

Já agora, porque não falara da Autoridade Metropolitana de Transportes? Ou da responsabilidade das empresas? Ou da inércia dos últimos governos em obrigar estas empresas a servir o triste cidadão?

É que se não o fizer dá ideia que só cá anda para bater nos comunistas e isso é coisa que não colhe muito bem na margem sul.

Anónimo disse...

Não conhecia o blogue e escrevo aqui que não vale nada nem proporciona o debate. Os comentadores são ressabiados e fanáticos do PS e PSD. Trabalho não o fazem e constróem o seu mundinho no bota-abaixo.

É uma MERDA

Daniel Geraldes disse...

Este executivo antes prefere construir rotundas com barcos afundados e com rodas dentadas do que preocupar-se com a segurança rodoviaria da população e das muitas crianças e jovens que apanham o autocarro nestas paragens para a deslocação casa-escola e escola-casa.


É uma vergonha enorme, do tamanho deste executivo, bastava haver para isso vontade politica e poderiam fazer-se pequenas obras que iam em muito melhorar a segurança dos locais que o A-Sul mostra.

Anónimo disse...

Comunas com responsabilidade andam com carro pago por nós e ñ notam no povo nem nas suas dificuldades , o povo quanto mais mal servido e mais descontente melhor para a se manipular, vejam Cuba por exemplo , ou qqr republica ex. URSS.

Anónimo disse...

CDU nunca mais!

Anónimo disse...

Quem deviam por naquelas paragens de autocarro era a vereação da Câmara e o seu presidente à espera de autocarro para saborearem como é agradável as condições que eles autarcas CDU têm para oferecer à população. È preciso despejar esta gente comunista sem escrúpulos da Câmara do Sexal. Não têm um pingo de vergonha arrogantes usam e abusam do poder que têm vestem-se calçam-se do melhor que há têm os melhores carros pagos por nós e tratam mal os munícipes e ainda têm a pouca vergonha de falarem mal do governo. Votar é uma obrigação de todos nós. Votemos em massa em 2009 contra a CDU.

Anónimo disse...

Não sei se é de propósito ou não,mas o que é certo é que nesta altura,estão a ser colocados em diversos pontos do concelho,novos abrigos.Alguns contemplam paragens que não tinham abrigo,outros são meras substituições.Todos os locais já bastas vezes denunciados neste blog,não são contemplados.Porque será?

Anónimo disse...

Jantar de Natal do PS Seixal , restaurante Taberna do Sousa no Seixal , dia 12 de Dezembro pelas 20.30 .

Presença de um destacado dirigente Nacional do Partido Socialista responsável pela coordenação Autárquica .

Não há omolete no Menu

Anónimo disse...

Eu vou ao jantar, para chamar nomes aos meus camaradas que tanto têm feito pela destruição nacional.

Este PS não é de esquerda, nem de centro é de direita.

Jorge Gomes disse...

Não só culpa da CMS como da própria operadora, Transportes Sul do Tejo que para colocação de paragens até que seja no meio da auto estrada eles colocam. É uma pouca vergonha...A cada passo que o Metro dá as carreiras são extintas e pelo andar da carruagem, quando haver metro no Seixal muitos dos autocarros que fazem carreiras no sector do Seixal vão deixar de existir.
UMA POUCA VERGONHA MEUS AMIGOS...ESTAMOS EM PORTUGAL E BASTA! VIVA O MONOPÓLIO...
Um utilizador assíduo
Jorge Gomes