sábado, dezembro 06, 2008

ALMADA A UM METRO DA PALHAÇADA


O Disparate que a Câmara de Almada quer impôr aos seus munícipes a coberto do Metro Sul do Tejo não tem fim . Se pensávamos que já tinhamos vistoos tudo estavamos enganados, há sempre algo mais que nos surpreende!

E é-nos apresentado , como se o que fosse ser posto em prática , fosse o ovo de Colombo , e não uma aberração urbana , um completo absurdo apresentado como a solução para todos os nossos problemas , mas prometendo ser para todos um gigantesco quebra cabeças, a menos que simplesmente se queira ver livre do seu automóvel , caso contrário a vida não vai estar facilitada a quem vive no centro do Laranjeiro .

A história, contada "aos

pequeninos" e que poderia começar por " Era Uma Vez,,, " narra assim :

A Praça da Portela, no centro do Laranjeiro, vai ser totalmente requalificada, no âmbito das obras do Metro Sul do Tejo.

A intervenção, da responsabilidade da concessionária Metro Transportes do Sul, deverá arrancar ainda este mês.

Depois de concluídas as obras, a “nova” Praça da Portela ficará dotada de novas árvores, novo mobiliário urbano e novo pavimento. Com uma alameda central rodeada de tílias, a Praça será um convidativo ponto de encontro para residentes e visitantes.

Aqui a água será um importante elemento, com uma fonte que proporcionará frescura a este novo espaço público.

Estacionamento assegurado

Junto a esta praça vão ser garantidos 26 lugares de estacionamento, além dos espaços destinados a para cargas e descargas.

Paralelamente, a Câmara Municipal de Almada vai assegurar a criação de cerca de 500 lugares de estacionamento, assumindo a construção de dois novos parques.

No espaço do antigo Mercado do Laranjeiro vai ser construído, nos próximos meses, um parque subterrâneo com dois pisos e capacidade para 155 viaturas.

Na Av. Borges do Rego (no terreno conhecido como «Calviteira») vai ser construído um outro parque subterrâneo, com 3 pisos e com capacidade para 321 lugares de estacionamento.

Este último de estacionamento tem um importante papel dissuasor relativamente à utilização do automóvel privado, pois permite fazer, de forma cómoda e rápida, a ligação entre o transporte individual e o transporte público, já que se encontram perto da paragem de Metro do Laranjeiro.

Como vemos e sem que tenha sido anunciado no programa eleitoral da CDU , os cidadãos daquela zona do Laranjeiro vão deixar de ter lugares de estacionamento , excepto os tais 26 (leu bem, VINTE E SEIS) que a Câmara vai garantir , ainda em condições não reveladas , às centenas de familias que ali vivem os restantes serão empurradas para os Parques de Estacionamento a criar, não pela Câmara , como o folheto dá a entender, mas por privados e a eles concessionado ...

Além disso o terreno da Calviteira é no imaginário das promessas de há muito um espaço onde seria criado um Parque Verde numa zona onde o verde deixou de estar presente com este urbanismo CDU ... afinal vai ser um PARQUE mas de Estacionamento e claro que "incluído num edifício" , mas isto não tem fim ?

Mas esta gente é dona de Almada ?

Mas esta gente pensa que somos todos PARVOS ?

Parabéns Laranjeiro, pensavam que os anos de obras , de faz desfaz , de pó e lama tinham enfim acabado ? Elas vão voltar !

17 comentários:

EMALMADA disse...

Estes autarcas já andam a tratar do seu futuro e da sua vida, vendendo ilusões à população.
Querem garantir a continuidade na exploração e prolongar por mais 4anos o prazo de validade do saque que vêm fazendo e da destruição constante do concelho por eles iniciada
"Até à destruição total" é sua divisa.

Pena é que os partidos da oposição não assumam seriamente as suas responsabilidades, apresentando-se aos eleitores como alternativa séria, credível e para valer.
Seria bom para o concelho que alguns se deixassem de protagonismos pessoais e pensassem no colectivo, que assumissem Almada a sério, como um caso grave em gestão urbana que precisa de autarcas determinados para resolver os problemas existentes, aqueles que ainda de podem resolver.

Anónimo disse...

O que se passa na Margem Sul e a promiscuidade entre autarquias CDU e financiamento ao PCP via salários, obras , mais valias , num país a sério , com justiça a sério já teria um outro rumo.
Mas ainda temos as urnas para mudar isto, apesar da desconfiança de algums resultados, é o caminho.
YES WE CAN!

Anónimo disse...

Isto e como tudo. E tudo serve. Para o a-sul pontoverde (quem é que já disse que é uma questão patológica?), tudo serve para dizer mal.

Se há jardim, é porque há jardim. Se não houvesse jardim, seria porque não havia jardim. Dizer mal é o que importa, seja lá por que razão for!

Dor de corno, diz o povo, é a pior dor de todas as dores. É isso que o ponto verde e os outros que com ele afinam, sentem! Só, e apenas, dor de corno!

Anónimo disse...

Um pequeno conselho ao autor do blogue e demais comentadores:

Não é assim que se faz política e nem é assim que vão conseguir tirar a maioria absoluta à CDU;

Eu oiço as pessoas e elas gozam com este blogue mais os outros dois dos vereadores. Não dá para disfarçar, todos sabem que são muito poucos que vêm cá comentar e quais sãos os seus objectivos.

Caiam na real e façam política a sério, a calúnia e a mentira voltam-se sempre contra quem as lança.

Abraços democráticos.

P.S.- Não gosto de ver o meu partido sem se esforçar e apostar em cavalos com a pata partida, já é hora do PSD se afirmar na margem sul.

Anónimo disse...

Nao sou contra os blogues de um modo geral, porque há blogues de referência de grande vível local como O Banheirense ou o Seixal Sim ou o Aldeia de Paio Pires, todos eles construtivos e positivos.
Outros como este pontoverde não deviam ser permitidos , só dizem mal de pessoas que trabalmam todos os dias para a comunidade sacrificando as próprias fanilias.
Acredito num dia em que vão desaparecer, até porque são a chacota de toda a região ,gente inteligente só aqui vem para se rir um bom bocado.

laranja disse...

Sou do PPD/PSD , mas desta vez vou votar em quem tem feito alguma coisa pelo Seixal, vejo o meu partido hoje nas mãos de uns meninos que andam na internet a brincar aos Obamas, Isto nõ é forma de estar na politica. Admiro como a CDU ainda está organizada, cheia de gente jovem entrosada em gente mais velha.Dá gosto ver uma organização assim. Hoje o tempo do Sá Carneiro acabou e o PSD já era para muita pena minha.

Anónimo disse...

Se faz é porque fez, se não faz, é porque devia fazer.

Já que metem tantos defeitos na obra, será que não há nada bem feito?

Enfim: Politiquisses !

Boas festas !

ps desiludido disse...

Caro laranja, o meu partido não está melhor com estes meninos que escrevem nos jornais e na internet. Desta vez tenho de dar a mão à palmatória , não há grande alternativa à CDU, até porque temos de reconhecer que têm feito um bom trabalho e que o PS se tem transformado num partido de direita. Eu não gosto de dizer isto ,mas é verdade.

Anónimo disse...

Assim SIM!!!!!!
Até parecem meninos de coro.
Até querem dar lições de como se faz politica...mas para se fazer politica, tem que se saber quem a faz, o que não é o caso deste A-SUL!!!
Pergunta:
Em quem voto?
Resposta:
BZZZZZZZZZZ
Que pena que eles têm que se goze com este A-SUL, como "eles" SIM, gostariam de ter neste blog um fiel devoto da democracia participativa(a que substituiu a ditadura do proletariado no programa do PCP), e em que só podemos dizer SIM SENHOR Presidente de Câmara SA, SIM Sr. Vereador de Câmara SA.
SIM! SIM!, Vou passar a ser fiel e unicamente leitor do SEIXALSIM do ALDEIA DE PAIO PIRES, e de todos os blogs situacionistas recomendados pelo "Sr.Prior"
Dorme descansado, não precisas de apostar em cavalos fora da corrida.
Eu sei, há cavalos que fora da corrida dão muito mais dores de cabeça...mas a vida tem destas coisas...
Um abraço

Anónimo disse...

Há malta que aos sśbados abusa...

Anónimo disse...

A capacidade de criticar e de dizer se está bem ou mal é uma das facetas que herdámos com o fim do fascismo.
Não queiram substituir um fascismo por outra coisa parecida.
Se as criticas estão certas ou erradas, caberá aos cidadãos julgar, e não a uns quantos iluminados, porque "para esse peditório já demos".

ozé disse...

Como ainda nada foi comentado pelos anódInos (sim, com D) anteriores, em relação á questão em concreto levantada neste post, eu gostava de dizer que:
1) moro na Praça da Portela desde 2002;
2) Em 2002, na Praça da Portela, havia um parque alcatroado, e duas casas antigas, dos tempos em que o Laranjeiro era um conjunto de quintas. Até havia umas árvores raquíticas e tudo nos respectivos quintais;
3) de 2002 a 2004, certamente em nome do pUgrésso, o alcatroamento foi reirado, e demolidas as casas;
3) Por volta de 2005 o alcatrão foi reposto. Até foram marcados os lugares de parqueamento no mesmo. Julguei que era de facto sinal de pUgrésso;
4) Julgo que ainda em 2005 ou inícios de 2006 o alcatrão foi novamente retirado e dispostas umas camadas de betonilha que há muito desapareceu;
5) entretanto naquela zona são regularmente abertas valas para colocação de tubagens ou reparações, que nunca são devidamente repavimentadas;
6) Mau grado o estado lastimoso, degradado e degradante daquela área, a zona encontra-se sempre sobrelotada de viaturas;
7) apenas num dos lados da Praça da Portela existem mais de 90 fogos de habitação, fora os negócios instalados na zona, onde trabalham dezenas de pessoas. Naturalmente, a esse 90 fogos corresponderão, pelo menos, a 60 viaturas (podem ir ao google maps ver a fotografia aérea da Praça da Portela, e por passatempo contar os carros estacionados, num dia particularmente pouco lotado, as coordenadas são: 38°39'24.34"N 9° 9'14.44"W);

Posto isto, após ver, durante seis anos, a zona adjacente à habitação que adquirí ser alvo de intervenções que degradaram e desvalorizam o meu espaço habitacional, sou informado que esta zona será transformada numa plataforma calcetada, com 26, (vinte-e-seis!!!) lugares de estacionamento, que servem o objectivo de servir de "importante papel dissuasor relativamente à utilização do automóvel privado". 26 lugares, 2800 metros quadrados de calçada que se forem tão bem mantidos como os passeios de calçada da Praça da Portela, vão ser um mimo. Ah, e um repuxo.

Relativamente a tudo isto, gostaria de expressar os meus sinceros e profundamente sentidos desejos de que os urbanistas (se os houve), arquitetos paisagistas (se os houve), engenheiros de tráfego urbano (se os houve), sociólogos (se os houve), economistas e gestores (se os houve) e sobretudo, os labregos gananciosos a pensar nos lucros do estacionamento concessionado (que os houve de certeza) parideiros desta ideia, contraiam todos uma doença de pele dolorosa, estigmatizante, crónica e que faça crostas purulentas por baixo das unhas dos pés. Assim, tipo lepra. É do fundo do coração, sinceramente.
Ah, e feliz Natal!

Anónimo disse...

São tão óbvios estes comunistas disfarçados de militantes do PS e do PSD

Anónimo disse...

Companheiro são tão óbvios como os militantes do PSD e o problema é esse, o nosso partido está entreguea gente sem nível.

Pedro Oliveira disse...

Aproveito o espaço do blog, para transcrever uma reclamação sem resposta que fiz aos serviços do metro,

Venho por este meio reclamar do serviço prestado por vossas excelências, visto que no dia 3 de Dezembro 2008, por volta do 12h30 a 12h45 fiquei mais de dez minutos parado na última rotunda antes de chegar a Cacilhas, na linha Corroios direcção a Cacilhas, tendo inclusive dado passagem a dois comboios que saíram de Cacilhas nessa altura, tendo o condutor na nossa composição metido a mãos à cabeça de maneira jocosa como que a avisar os colegas que já estava atrasado, o que era um facto.

Aproveito ainda para salientar, que fazer horários sem ter em conta os outros transportes, é algo de pouco inteligente, ou que demonstra uma completa falta de interesse pelos utentes do vosso serviço, pois ao regressar no barco da 00h20, que chega a Cacilhas por volta da 00h30, não consegui apanhar o comboio que sai de Cacilhas às 00h30, tendo sido obrigado a esperar pela próxima composição que só partiu à 01h00, julgo não ser necessário salientar que esperar meia hora ao frio por um comboio depois de o ter visto partir à minha frente é pouco agradável, não só a mim como às outras pessoas. Para resolver este problema, seria óptimo que tivessem atenção a que horas chegam os barcos especialmente fora de horas de ponta, e que dessem uma tolerância de 5 a dez minutos para que as pessoas pudessem chegar ao comboio sem terem de estar a correr.

Sem mais assunto.

Em suma, como habito no Laranjeiro, seria a pessoa ideal para usufruir deste serviço, e até comprei o passe esperançoso de que este viesse acrescentar algo, sendo assim, e depois de uma utilização intensiva, posso enumerar os motivos para nunca mais comprar o passe do metro.

1. Linha estática, em concorrência com os autocarros, posso ir a muitos menos sítios com um passe de exactamente o mesmo preço, por exemplo, dantes podia ir ao Cristo Rei, Fórum Almada, Cacilhas através da cova da Piedade, etc.

2. Preço do passe, o combinado do metro mais transtejo é exactamente o mesmo do passe equivalente AB, o que para uma linha muito mais limitada é estranho, e limitador de combinações de transportes.

3. Tempo dos percursos, levo 15 minutos do Laranjeiro a Cacilhas no Metro, visto que temos de ir dar uma grande volta pelo centro sul, e Almada, um Autocarro sem transito faz o mesmo percurso em metade do tempo, ou seja, não é autocarro que está mal, é apenas as opções urbanísticas da cidade de Almada que não privilegiam os corredores BUS.

4. Horários, Almada é uma cidade dormitório, para o bem e para o mal, existem imensas pessoas que fazem o trajecto fora das horas de ponta, o metro encerra actividade mais cedo que a TST, 01h30, e ainda por cima fora das horas de ponta não combina os horários com os outros transportes que efectivamente levam e deixam pessoas nos interfaces, como já escrevi na reclamação de nada serve ter um comboio a circular vazio porque não espera dez minutos pelas pessoa, se apanhar também o primeiro barco de manha e chegar as 5 da manha a Cacilhas também vai ver o metro a partir À sua frente, e tem de esperar meia hora pelo próximo comboio, o que para mim ilustra a falta de atenção pelos utentes.

5. Burocracia, para comprar o passe, um motivo que para mim é importante, só posso comprar o combinado metro + transtejo se seguir esta ordem, deslocar-me a Cacilhas para comprar o passe da transtejo e só depois ir a um estabelecimento ou maquina do metro para então carregar, ou seja, nenhuma papelaria ou maquina vende o combinado!

Conclusão, investiu-se imenso numa infra-estrutura que aparentemente só vai justificar a sua existência pela degradação dos transportes que lhe são concorrentes, o que já se nota nas alterações de horários dos autocarros. Claramente uma má opção a nível de traçado, preços, e acima de tudo respeito e atenção pelas necessidades das pessoas, o que é muito preocupante numa sociedade que se quer aberta.

Ponto Verde disse...

Obrigado Ozé e Pedro , as vossas queixas serão aqui publicadas na primeira página em busca de uma resposta que muita gente aguarda.

Corroios disse...

Infelizmente neste país aposta-se, e investe-se fundos em disparates sucessivos. Milhares de portugueses no desemprego, e as autarquias, o governo nacional, prefere esbanjar em obras megalomanas, que pouco ou nada de util, de gerador de riqueza futura trará. Por exemplo aqui no Seixal, investe-se muito em requalificações urbanas, mas não se investe no hospital que tanta falta faria para descongestionar o Garcia de Horta...em Corroios temos um acesso a auto-estrada vedada há anos, a espera que alguns politicos saiam da inercia a que nos acostumaram. A politica está podre! todos os que la andam é pelo tacho, e no caso das autarquias nem se fala, muito pouco procuram saber o que de mal vai nas zonas onde estes autarcas supostamente exercem funções, portanto quando chegam, vai de construir que para quando chegar a tempo de votos, mostrarem 'obra',que é mesmo isso que eles procuram, votos para manter o poleiro!