quarta-feira, outubro 08, 2008

UM BOM EXEMPLO



A noticia vem de Guimarães e chega-nos pelo PUBLICO, cito :


A câmara de Guimarães está a oferecer hortas para que os habitantes cultivem alimentos biológicos e já tem 25 candidatos, maioritariamente contabilistas.

“Já existem 25 inscrições para o cultivo das hortas mas ainda existem muitos espaços vagos”, disse à Lusa Costa e Silva, vereador dos Serviços Urbanos e do Ambiente na câmara de Guimarães. Após uma nova campanha de divulgação, a autarquia decidiu prolongar a inscrições para “hortelãos” até ao dia 15 de Outubro.


A Horta Pedagógica de Guimarães está situada na Veiga de Creixomil, há entrada da cidade, a 100 metros de um hipermercado e num dos terrenos outrora mais férteis e cultivados do concelho. Por cinco euros anuais, os candidatos ficam na posse de uma parcela de terreno apenas com a única obrigação de a cultivarem.

Ficamos também a saber que esta criacão de hortas sociais tem um âmbito mais vasto , e encontra-se incluído numa Campanha da SONAE / Continente cito :

Integrado no projecto HiperNatura Continente, o conceito de hortas pedagógicas custou 600 mil euros. A verba destina-se a recuperar, edificar e modernizar espaços verdes de 20 cidades de norte a sul do país onde existam hipermercados da marca Continente [detidos pelo grupo Sonae, proprietário do PÚBLICO] e em que as autarquias se queiram associar ao projecto. “É uma forma de participar activamente na preservação e na
revitalização da natureza urbanas”, segundo Miguel Rangel, da empresa promotora do projecto.

Para além do mais cheganos noticia que esse projecto é ext
ensivo a outras cidades , cito :

Além de Guimarães, as autarquias abrangidas pelo projecto são Albufeira, Amadora, Cascais, Covilhã, Coimbra, Leiria, Lisboa, Loures, Maia, Matosinhos, Ovar, Porto, Portimão, S. João da Madeira, Seixal, Viana do Castelo, Vila Nova de Gaia, Vila Real e Viseu.

O caso do Seixal é emblemático porque o Continente aí construído , ocupa a área de uma antiga quinta agricola, para além de se situar numa zona onde existe ainda a prática deste tipo de agricultura, com hortas urbanas em seu redor (clique) , mas numa zona ameaçada pelo Betão e pelo Plano de Pormenor da Torre da Marinha (clique).


Estaremos curiosos e atentos ao desenrolar desta iniciativa no Seixal, pois que projectos semelhantes, recordo a recente campanha Visão de arborizacão, não
tiveram qualquer resultado prático ... para além da propaganda !

Aguardemos...Guimarães já pôs o projecto em prática !

____________________________________________

recortes...













Na sua edição do passado 18 de Agosto, a revista TIME elaborou um artigo (clique sobre a imagem para aumentar) sobre a importância das hortas
urbanas e um novo conceito de urbanismo ecológico que se baseia em produzir localmente os alimentos que se precisam.

8 comentários:

João Fontes disse...

Uma boa ideia, não só pelo lado ludico, é para os agregados familiares mais carenciados uma fonte suplementar de rendimento pelo que se poupa no que se produz.

Daniel Geraldes disse...

Acredito pois que o Joaquim Santos quase de certeza que dava um excelente agricultor, para isso bastava não se atrasar na plantação das sementeiras,e se for esse o seu desejo devemos claramente apoia-lo nesta iniciativa,e o Dr. Aranha Figueireido pode claramente abrir um EIRL (Estabelecimento Individual de Responsabilidade Limitada) e dedicar-se por exemplo á venda de adubos ou se quiser ser mais elitista de produtos de bricolage-

Frederico Maia disse...

Já houve, há uns anos, uma tentativa de criação de hortas junto às salinas de Alcochete. Infelizmente deixaram uns barracos plantados no meio do mato e nunca distribuiram nada a ninguém.
Cavar é coisa que já não se usa, a menos que seja à frente da polícia.

cidadao disse...

É uma boa ideia que já vi aqui defendida várias vezes, pensemos também que a geração que agora se está a reformar, há muitos ex-operário da Siderurgia, da Lisnave, da CUF que deixaram o campo, para vir para o primeiro trabalhoi na indústria.
É gente que não perdeu a cultura e os saberes da agricultura, que gosta , mas a quem falta um pedaço de terra no meio de tanto betão. Além disso umas batatas , umas couves... são uma importante fonte de rendimentos e vitaminas.

Fernando Sousa da Pena disse...

Lembro-me de apresentar propostas idênticas na Assembleia Municipal de Almada e vê-las ridicularizadas pelos ignorantes da maioria comunista e de grande parte da oposição. Vale a pena ler as actas...

Seixalense atento disse...

Aqui no Seixal só se forem hortas de betão, que fornecem corrupção a este executivo.

Anónimo disse...

Que engraçado, o PS e o PSD destruiram a agricultura nacional e agora vêm criticar a CDU por não promover as hortinhas - vergonhoso!

Tenham vergonha na cara que não enganam ninguém.

Anónimo disse...

PS? PSD? Está com alucinações? Eu critico, e não me parece estar a representar nenhum partido. Ou como cidadão, se não for comunista não tenho direito a opinião?