sexta-feira, junho 22, 2007

SEIXAL - A GRANDE MÁQUINA DO BETÃO





Deixo aqui um convite para um simples mas interessante exercicio que é, a partir deste caso da Torre da Marinha, mostrar o quanto distantes estão as intenções de um Plano Director Municipal no que toca à conservação da natureza e da paisagem (veja o que se passa neste momento em Pinhal dos Frades), das pressões e dos clientelismos exercidos pela pressão para betonizar.

É simples, compare-se o que de facto está em causa com este Plano de Pormenor (a primeira imagem mostra o mapa oficial do PDM do Seixal para aquela zona) :

- E o que esté em causa é urbanizar cinquenta preciosos hectares de zona verde considerada no PDM como Área Agricola (zonas C nas imagens) e Área de Protecção Paisagistica (zona B nas imagens)

- Da restante legenda temos a considerar zona A - Nucleos Urbanos antigos ; zona F - Zona de Equipamentos ; Zona D (Áreas de expansão urbana Unifamiliares).

Ou seja toda esta área ,era ( em 1993) considerada de paisagem a salvaguardar, incluindo zona de excelência agricola e de Reserva ecológica... onde o único tipo de construção previsto ( zona D) seria de baixa densidade (unifamiliar), vai ser, mais uma vez por subterfúgio legal urbanizado em massa e em grande densidade.

E o prometido corredor verde vai às ortigas, há uns anos a socióloga Luisa Shmidt em artigo publicado no Expresso em defesa da Flor da Mata (outro Plano de Pormenor em que se pretende trocar uma zona de Paisagem Protegida - Mata e Maciço arbóreo por...betão) que sobre este projecto então designado por "Lanifícios da Arrentela", que "não ía sobrar espaço nem para um mangerico" , na altura achei excessivo, mas vai-se tornar realidade agora pelo traço de um dos arquitectos da moda.

Estão a ver Frank Ghery construír no Central Park ? Siza Vieira construir no Parque Eduardo VII ? ou Pei a construír nas Tulherias ? ... lá fora na Europa civilizada os espaços verdes... que tal como a terra, "já não se fabrica mais" são mantidos religiodamente pela sua importância para a qualidade de vida das populações, aqui dá-se CINQUENTA HECTARES de mão beijada ( a qual/quais promotores/construtores ?) por uma torre do Arquitecto Manuel Salgado e promessas de um museu com o traço de Siza Vieira, claro que para "justificar" a destruição de mais um espaço verde e violação, não só do que estava previsto em sede de PDM, como da volumetria e cérceas permitidas para o local.

14 comentários:

João Afonso disse...

Perdoa-lhe Deus que ela não sabe o que diz!... O Ponto Verde esteve presente na sessão pública de apresentação do Plano, não interviu, saindo a meio...
Na sessão pública foi devidamente explicada a manutenção do corredor verde, das hortas existentes, que vão ser requalificadas, do reflorestamento de várias zonas... Mas a tudo isto o ponto verde fez orelhas moucas, mostrando o quão tendencioso o homem é...

Anónimo disse...

Nessas "sessões públicas" a intervenção dos presentes é obrigatória?

Monte Cristo disse...

Não, não é obrigatória. Pr várias razões.

A primeira, é que só as pessoas séria e corajosas se sentem tentadas a intervir;

A segunda, é que as ratazanas sem nome preferem fazer, no silêncio e no recato dos esgotos, o seu sujo trabalho;

A terceira, é que elas não querem, de facto, ser elucidadas, para, perante si próprias, se sentirem legitimadas a produzir a sua chiadeira.

A quarta - e finalmente - é que as questões urbanísticas e ambientais não são um fim em si mesmas, mas um pretexto para que possam continuar a sua insípida masturbação.

Ponto Verde disse...

O senhor Afonso delira, o senhor Monte Cristo M____ podiam ajudar-se mutuamente...o "corredor verde" cada vez mais estreito, e ainda o caso do arrazar com a floresta protegida da Flor da Mata.

A CMS ao serviço da "SECIL"!

Anónimo disse...

Agora os maus planos e urbanizar espaços verdes é dos que vao assistir, sinceramente.
"Reflorestamento de vàrias zonas" ok caro senhor Afonso, mas para reflorestar é preciso URBANIZAR? Explique-nos que devemos ser muita burros!
O Senhor com uma defesa tao cerrada deve ter interesses nalgum apartamento com vista para a Baia.

Anónimo disse...

"A primeira, é que só as pessoas séria e corajosas se sentem tentadas a intervir"

O que é que acha que se está a fazer há mais de 3 anos neste local?

Anónimo disse...

Imitando o Ponto Verde, cá estou eu a insistir nos meus já gastos comentários, Mas «amor» com «amor» se paga, não é verdade?

Fuça o porco no chiqueiro,
chiam as ratas nos esgotos.
Mas antes disso, e primeiro,
Ponto Verde dá arrotos.

Salivando, salivando,
a verde saliva escorre.
Por isso, vai-se babando
sempre que de raiva morre.

E quando quer perorar,
de tão débil, o coitado,
mais não faz do arranhar
um português esfarrapado.

E como é nisso, é em tudo.
Uma triste frustração.
Vê as coisas p'lo canudo
da sua imaginação.

Mas não te rales, pontinho.
Dos jeito que as coisas estão,
quanto mais s'é lerdozinho
mais se cavalga a nação.

Por isso, não me espantava
se mais dia, menos dia,
ver que o teu nome estava
na lista da bufaria.

E então, muito emproado,
e disfarçado de gente,
mostras o certificado
made in Independente.

Sofri pides, legionários,
bufos e outros canalhas.
Jesuítas, pulhas vários,
disparos, murros, navalhas

Por isso, conheço bem
a massa que os moldou.
Por dentro, não são ninguém.
Por fora, são um robot.

E aqui tens o teu perfil,
meu vestígio do passado.
Tumor em corpo de Abril
excremento em chão lavado.

manel disse...

Lindo poema, em memória ao terror, ao KGB, às perseguições dos democratas, das prisões na Sibéria, aos assassinatos a quem tem ideias diferentes...
Obrigado, bem precisamos para aturar ainda estes políticos de ideias vazias

Anónimo disse...

o que custa neste concelho é que mesmo sabendo que os comunas não são bons, são muito melhores que todos os outros juntos.

Ponto Verde disse...

As questões não respondidas por exemplo pelo sr João Afonso, o senhor Dr. Paulo Silva pode até dar uma achega:

Pergunta-se se face à posição de subalternidade da Câmara face a esse Grupo Económico (é o senhorio das oficinas e vai construir e alugar os novos Paços do Concelho) se são suficientemente transparentes as relações entre a autarquia e este grupo face aos projectos em curso e interesses, sabendo-se que um dos principais factores de descrédito na classe politica e nos autarcas são precisamente as relações entre autarcas e promotores?

Pergunta-se também, qual o interesse para o Seixal e dos Seixalenses e Torreenses em acabar com mais uma zona verde, ainda para mais com caracteristicas húmidas (atravessada pelo Rio Judeu) e é leito de cheia!!! e anteriormente prometida como "corredor verde" que ligaria o Tejo ao Mar (através desta zona, dos pinhais de Frades e das Freiras (Rede Natura) à Apostiça/ Lagoa de Albufeira para entregar mais 50 hectare à especulação imobiliária , no concelho que é de toda a Península de Setubal, o que mais fogos tem em comercialização?

Pergunta-se também, uma vez que não foi salvaguardado nem na urbanização da Quinta da Trindade (ex Euroárea Vale e Azevedo e agora NOZAR) , nem na Quinta do Outeiro (A.Silva & Silva) qualquer fogo com fins sociais, quantos fogos vão agora ter essa finalidade nestes 50 hectares da Torre da Marinha?

João Afonso disse...

1º Senhor Ponto Verde, o grupo A. Silva e Silva não é proprietário de terrenos abrangidos pelo plano de pormenor do Fogueteiro/Torre da Marinha;
2º A subalternidade a que faz referência apenas existe na sua mente mafiosa...
3º Não vai acabar qualquer corredor verde, o senhor esteve na sessão pública e ouviu as explicações prestadas pelos arquitectos responsáveis pelo plano, nomeadamente sobre a revitalização do Rio Judeu, dos circutos pedonais e das ciclovias, pelo que as suas afirmações não passam de reles mentiras!
4º Aconselho-o a ler a legislação sobre fogos sociais, para não dizer disparates...
5º Por ultimo já não há pachorra para tanto disparate e tantas mentiras!

Ponto Verde disse...

1 e 2 ) Senhor João Afonso, não, o ASS não é dono dos terrenos, mas a autarquia tem com esse grupo económico uma situação de subalternidade negocial, e foi por o ASS ter construído umas oficinas propriedade de ASS mas alugadas à CMS que a CMS vai deixar as antigas livres naquele local...quem falou de MÁFIA foi o senhor!!!

3)O que está agora verde, vai levar com construção acima do permitido no PDM!!! Se era para a população, deixem como está!!! Despoluam o Rio Judeu e ponham lá as ciclovias e os circuitos pedonais ah!, e esqueceu-se...o museu , para quê prédios num corredor verde? Continuo sem perceber!

4 ) Fogos sociais no Seixal são para bem longe da restante população, bem longe da Quinta da Trindade, bem longe da Quinta do Outeiro, bem longe da Verdizela ou do Fanqueiro...bem longe das urbanizações de luxo da Nova Torre da Marinha!!!

5 ) Por ultimo, citando Vª Exª "Por ultimo já não há pachorra para tanto disparate e tantas mentiras!"

Anónimo disse...

O estudo urbanístico irá determinar ainda, para a zona habitacional, o número de fogos a construir, que poderão ultrapassar "pontualmente" a volumetria e os índices médios de construção estipulados no Plano Director Municipal.(Agência Lusa)

É isto um corredor verde ou um corredor cinzento?

Um Jovem disse...

Boas!

O vosso blog é exepcional!

Os meus parabens!

Sou um jovem de 17 anos que frequenta o 12ºano na escola alfredo dos reis silveira no seixal, e irei participar mais uns colegas num concurso designado"cidades criativas" destinado a área de projecto que consiste na peskisa, identificação, análise e proposta de soluçoes sobre a cidade em que vivemos, e nó como é óbvio iremos tratar da cidade do seixal.

Iremos tar bastante atentos á movimentação deste blog.

Um bem haja!