segunda-feira, junho 25, 2007

SEIXAL- E A VIOLAÇÃO DO PDM


A zona Florestal na imagem é considerada no Plano Director Municipal do Seixal como Mata e Maciço Arbóreo, uma caracteristica de elevado padrão de protecção ambiental que os autarcas são os primeiros a tentar contornar.

O Candidato da CDU à Câmara de Lisboa, disse ontem, acompanhado do Secretário Geral do PCP que "um Plano Director Municipal estava para uma Câmara, como a Constituição estava para o País", isto defendendo o respeito pela letra do Plano Director Municipal.


Do outro lado do Rio, nesta banda(lheira) as autarquias de maioria CDU tudo fazem para alterar e rever os Planos Directores Municipais em vigor , no sentido de retirar protecção ambiental (o interesse de todos) para conceder mais àrea de construção (em favor de alguns).

Como espanta a dualidade de critérios entre um lado e o outro do rio, claro que de um lado se é uma força sem significado e do outro se está em maioria, claro que de um lado nada se ganha com a betonização e do outro o dinheiro da construção , o aumento da população e da área construída é vital para a autarquia ...e para o Partido.


Bom mas estamos a falar ao nivel do concelho, ao nivel do território vemos que não são novas as tentativas na margem sul de "violação da Constituição" quer atravez dos subterfúgios legais que são os "Planos de Pormenor" e as "Alterações de uso do solo" , mas também, no interesse das autarquias fazerem cumprir o que está na letra da lei.


Veja-se o caso aqui de novo na ordem do dia, da Flor da Mata / Pinhal dos Frades, uma zona protegida no PDM como "Mata e Maciço arbóreo" - "Espaço Agricola e Florestal" , o PDM manda conservar, não permite construír , obriga sim à protecção ambiental, obriga a reflorestar em caso de incêndio...e o que aconteceu desde que o PDM foi aprovado?

- Houve uma pressão brutal por interesses privados, assumidos também por elementos da vereação, para construír em massa onde só são permitidos equipamentos "ligados à sua preservação e manutenção".

- Por outro lado a LEI , a tal "Constituição" obriga a reflorestar em caso de incêndio, resumidamente vê-se na imagem que tal não aconteceu, huve sim , a par de incêndios criminosos, uma consequente e abusiva desmatação, aliás, basta ver o contraste para as quintas contiguas onde é feita por privados uma gestão do espaço verde e estas áreas destinadas a especulação imobiliária por incorporação de mais-valias gerida por meio do tradicional "tráfico de influência"...

- A não haver por parte da Câmara uma posição face a estas ilegalidades (inclusivamente corte de sobreiros) há uma conivência na ilegalidade.

E o que fazer então quando a "Constituição" é assim tão grosseiramente violada?

5 comentários:

Luis Eme disse...

E pensar que a CDU também é composta pelo primeiro partido criado com o objectivo de defender as questões ambientais (Verdes)...

É a velha história: «Faz o que eu digo, não faças o que eu faço.»

jsd seixal disse...

DESTRUIÇAO DO SEIXAL:

www.juventudeseixal.blogspot.com

EMALMADA disse...

Os fogos florestais constituem em Portugal um negócio que envolve gente que não passa pela cabeça de muita outra gente, o cidadão que assiste a este triste espectáculo.
Até já se declara a abertura da época oficial dos incêndios(fogos) e assim vão dizendo que estão preparados para todas as eventualidades. Venham eles que nós estamos cá para os combater!
É isto que eles gostam de dizer. Fizeram tudo e compraram tudo para o combate, contrataram aviões, helicopteros e pessoal. Só falta o fogo, pois então.
E depois disto há o espectáculo televisivo. É disto que as TV´s gostam, meu povo!
E mais importante que isto: a prevenção e a denúncia dos negócios do fogo? Isso não interessa.
E depois a especulação imobiliária e o resto associado?
Querem melhor?

eleito CDU disse...

Última Hora

Destruição de floresta no Seixal é equivalente à destruição da Amazónia. Peritos entendem que este facto juntamente com o aquecimento global (isto é 0,6 ºC +- 0,2ºC em 150 anos, e que não é uniforme) provocam perturbações mentais em indivíduos de cor verde. São perigosos e apresentam indíces de estupidez extremamente elevados.

Nuno Cavaco

Anónimo disse...

estou mais preocupado com a estupidez dos comunas, com a do ponto verde posso eu bem que não é ele q manda! Comunas