segunda-feira, outubro 27, 2008

OS TESTES DO METRO


Com o início dos testes de circulação do Metro Sul do Tejo na linha Centro Sul - Cacilhas pela zona central de Almada, torna-se ainda mais evidente que aquela não foi a melhor solução do ponto de vista urbano (a opção subterrânea teria certamente sido a mais acertada) a coexistência com peões e restantes veículos circulantes não vai ser pacífica, sobretudo na zona mais central de Almada.

Não se compreende porque não foram criadas escapatórias para os autocarros , o que acontece agora é que quando um deles pára na paragem, bloqueia toda a faixa (única) para os restantes veículos.

Outra questão já aqui levantada tem a ver com a drenagem de águas pluviais, as sargetas não estão no ponto mais baixo da via, nem para elas há valetas que conduzam a água, para agravar a situação, a via férrea está num plano superior , em alguns casos , a uma cota mais alta do que a entrada de algumas lojas e edifícios.

Não sei o que será passível de ser alterado, mas era bom uma boa chuvada para virem ao de cima os erros que estão a ser cometidos.

6 comentários:

Filipe de Arede Nunes disse...

A JSD Seixal lança hoje um novo projecto: a JSD Seixal TV.

Veja tudo em: www.juventudeseixal.blogspot.com

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

café-central disse...

Tem toda a razão quanto ás sargetas, na imagem é visíveluma dessas sargetas, junto ao canteiro, como é que é de esperar que a água entre nela , só tenho uma dúvida é incompetência ou azelhice?

o josé disse...

Hoje, pelas 09:30, no Laranjeiro houve um abalroamento de um carro por uma das composições do MST.

O acidente deu-se na intersecção que é gerida pelo cruzamento com semáforos quase invisíveis / rotunda com blocos de plástico no meio a fazer de rotunda / e sem marcação horizontal na via, na junção da Av. 24 de Julho com a Rua da Cruz Vermelha. Ficamos a aguardar que algo "mais" grave aconteça no local, de forma a serem completas as obras que se iniciaram em 2001.

o josé disse...

Hoje, pelas 09:30, no Laranjeiro houve um abalroamento de um carro por uma das composições do MST.

O acidente deu-se na intersecção que é gerida pelo cruzamento com semáforos quase invisíveis / rotunda com blocos de plástico no meio a fazer de rotunda / e sem marcação horizontal na via, na junção da Av. 24 de Julho com a Rua da Cruz Vermelha. Ficamos a aguardar que algo "mais" grave aconteça no local, de forma a serem completas as obras que se iniciaram em 2001.

Anónimo disse...

Bem, seja como for daqui a menos dum mês, vai ter de estar a funcionar. Daí em diante é que vamos ver. Eu que não sou um grande entendido na matéria encontro graves problemas/falhas como peão, condutor ou morador sem estacionamento. Eu queria acreditar que fosse melhorar a circulação e tornar Almada mais agradável, mas tenho algumas dúvidas...
E já agora um off topic, como é que as marcações na estrada desaparecem logo uma semana ou duas após a colocação? É que em algumas partes da avenida, por exemplo quando se sobe e de repente à uma faixa que acaba, torna-se bastante perigoso para a circulação.

Maurício

Anónimo disse...

Deve ser um movimento reaccionário de extrema direita e xenófobo que manda prender os artistas urbanos e os que não têm a côr da pele do ponto mentiroso.