terça-feira, agosto 14, 2007

PROPAGANDA NO SEIXAL E MAU JORNALISMO NA LUSA











A Noticia foi ontem publicada em pelo menos dois jornais diários e surgia p
or despacho da Agência Lusa, e o que dizia?
Bom, que a Câmara do Seixal construíu há dois anos dois quilómetros de passeio junto à Baía do Seixal e que esse "Passeio ribeirinho já faz parte da rotina de muitos" ... "ainda que esta pequena marginal pedonal não esteja concluída"... ah! ...

Aqui encontro finalmente razão para haver notícia, a conclusão deste passeio pedonal e ciclovia, bem como o alargamento da Ponte da Fraternidade cuja conclusão estava anunciada para há mais de um ano e que nem sequer começou...

Mas não, a notícia é que os cidadãos estão muito satisfeitos com o seu autarca por ter construído um quilómetro e tal de passeio junto ao rio, como ciclovia, não serve para nada, porque nada liga, porque não leva a lado nenhum, como passeio é de facto um local agradável e que convida o desfrute pela população...mas não é pouco para ser notícia...dois anos depois???

Não era para o Presidente ter vergonha de em dois anos (há dois anos escrevemos isto perfeitamente actual - clique) nem um centimetro mais, ter acrescentado... num concelho de 165000 habitantes, escasso de estruturas e de zonas verdes minimamente apraziveis?
Esta noticia que revela que "a receptividade das pessoas é enorme e cresce cada vez mais, de dia para dia" - palavras do autarca - sei que é Agosto, que os autarcas são de uma incultura urbana abaixo dos mínimos e que situações como a que se passa do outro lado da Baía e aqui retratado ontem, são ostensivamente ignoradas...mas senhor Alfredo Monteiro, pode até fabricar "notícias" que do pasquim local vão parar por magia à LUSA...mas não faz dos seixalenses parvos e cegos do que prometeu e não cumpriu.












Estranhamente ao contrário do que é normal, no cartaz que anunciava a obra constava o executante, A.Silva & Silva, mas não o custo da mesma. O A.Silva & Silva era executante e ao mesmo tempo o dono da obra? Quem pagou? Que contrapartidas houve?

Da noticia falta acrescentar que os tais "menos de dois quilómetros" foram construídos em periodo pré eleitoral e de pré inauguração do Centro de Estágios, e que à autarquia interessava encher o olho na caça ao voto (nada foi feito desde então) e ao Grupo A.Silva e Silva interessava, sem indicação de custos, (imagem acima) promover a
betonização daquele local com o empreendimento Quinta do Outeiro a nascer do outro lado da estrada...













E também (imagem acima) , que o tal parque da Quinta dos Franceses vai ter prédios de um lado e do outro (ver imagem) , e que o A.SIlva & Silva vai ali também construír os Paços do Concelho para depois alugar à autarquia...sendo a vaidade de hoje paga pelas gerações de amanhã que não terá nem a Baía que hoje se apregoa, nem os espaços verdes que os de hoje têm só já na memória.


Afinal, o "desenvolver a nossa cidade à volta da sua Baía" pelas palavras de Alfredo Monteiro, traduz-se em, vamos agora betonizar tudo em volta da Baía, o tal passeio de menos de dois quilómetros é só a cortina de fumo...não o fosse e poderiam nos últimos dois anos ter continuado aquela obra parada desde então e que seria fechar em ciclovia a Baía, prolongando-a para o interior do concelho e ligando-a à ciclovia do Metro Sul do Tejo...isto sim seria notícia

7 comentários:

ex-militante disse...

Os Silvas dominam a Câmara e foram eles que construíram opasseio juntoao rio para promoverem as suas urbanizações isto é para atirara areia para os olhos do que os espanhóis estão a construír na Quinta da Trindade está tudo a saque.

carla marina disse...

É um espaço agradável que agradeço à nossa querida câmara, mas podia ter gasto menos, os postes são desnecessários e os canteiros e muretes também, e esse dinheiro tinha servido para fazer uma extenção maior, ligando ao passeio da Arrentela e à Torre da Marinha por exemplo. Mas estou muito reconhecida ao senhor presidente.

controleiro da paiva coleho disse...

Não querem ver que culpa disto tudo ainda é assacada eventualmente ao sr.Silva, o controleiro geral da região, que ainda ontem estava na Amora no stand do Festim do Avante a controlar a caixa. (onde mais !)

É de facto um jornalismo vergonhoso e que apenas apanha o visível, não se preocupa de todo em ver o que se passa ao lado daquilo que lhes colocam à frente para ver.

pescador disse...

Jornalismo ou encomenda para promoção da construção junto aquele passeio?

Controleiro disse...

Mais anedotas... mas apenas de outra côr. Isto muito embora levantem algumas questões curiosas.

http://jsamora.no.sapo.pt/download/7vergonhas.pdf

João Afonso disse...

Os sucessos da obra efectuada pela Câmara Municipal do seixal causam azia ao ponto verde... mas se tomar um compensam isso passa e poupa-nos a esta verborreia mentirosa...

controleiro disse...

Sr.Silva hoje não lhe calhou estar de serviço ?

Sucesso ? da CMS ? eh eh eh eh só se for no compadrio ou no chinquilho