segunda-feira, agosto 13, 2007

SEIXAL - PONTA DOS CORVOS 2007



Há cerca de um ano fizemos a ronda das praias fluviais do estuário do Tejo. O Cenário que encontrámos foi de sómente dois ou três bons exemplos, este ano voltamos a fazer a análise deste presente da natureza tão desprezado pelos autarcas do eixo ribeirinho, mas cada vez mais procurado pelos cidadãos.

A começar, a praia mais procurada de toda a zona e a mais abandonada, a lingua de areia da penísula da Ponta dos Corvos (também conhecida por Ponta do Mato e Praia dos Tesos) no concelho do Seixal.Há cerca de dois anos que denunciamos o abandono a que a autarquia votou esta zona, este ano voltamos de novo a lamentar o terceiro mundismo, a falta de higiene e de qualidade de toda a envolvente humana.

Há uma dezena de pequenos avisos sobre a má qualidade da água (mas nenhuma alternativa, uma piscina ou simples duches), há também anúcios da proíbição de acampar, mas a ausência de controlo é permissivo para esta prática selvagem e sem condições, curiosamente é uma prática visível das janelas do edifício dos passos do concelho...


Não se percebe que uma autarquia perante uma tão grande riqueza paisagistica, a deixe no abandono, ainda para mais uma autarquia que no presente mandato dizia estar vocacionada e ir investir no turismo. O que ali se vê é a antítese desta só aparente vontade.

O espaço continua desolador, nem comove a autarquia o facto de milhares de pessoas procurarem aquele local que poderia ser excelente para um contacto com a natureza, evitando deslocações às praias da Costa da Caparica caso houvesse apoios de praia de qualidade e espaços devidamente ordenados e equipados.

Tal continua a não acontecer, e é confrangedor ver é o horizonte a ficar coberto de betão, onde há pouso se desfrutava de espaços verdes, o que está a nascer na Quinta da Trindade é à vista da Ponta dos Corvos, simplesmente assustador e conduz-nos a uma realidade em que cada vez são menores as alternativas no Seixal para tirar partido da natureza.

O estado da Ponta dos Corvos é demonstrativo do valor que a natureza e os cidadãos têm para esta autrarquia. Quanto têm a aprender com autarquias do interior, com muito menores recursos mas com muito maior seriedade e vontade de servir os seus concidadãos.

6 comentários:

np disse...

De facto... nem com avisos o povo entende que as águas não têm condições e que as areias não são propriamente as melhores, por isso a coisa está boa é para os dermatologistas.

A não intervenção da autarquia, também é de lamentar, mas "tratando-se de uma autarquia de Abril é natural que nada façam em Agosto", nem nos outros meses.

Tão lestos a criar comissões de utentes de tudo e mais alguma coisa, podiam promover mais uma, a comissão de bem estar dos cidadãos, iniciando uma sensibilização aos municipes aqui e fazendo um abaixo assinado pela melhoria das condições de acesso, de estada e de usufruto.

"Ai Portugal, Portugal.... do que é que estás à espera ? Tens um pé numa galera, e outro no fundo do mar"
By: Jorge Palma

EMALMADA disse...

As autarquias ditas progressistaas da margem sul têm aqui um bom exemplo do que é o seu excelente trabalho de conservação da natureza e defesa do ambiente.
No caso a CMSEIXAL já disse tudo: a água está poluída e se o cidadão frequenta o local a responsabilidade é do cidadão.
A autarquia revela comodamente que nada quer fazer para tornar o local agradável e limpo.
Os seus interesses estão em outros locais por agora mais rentáveis.
Para quê preocupar-se com a praia dos tesos ?
Não é à entrada do Ginjal em Cacilhas que existe um painel a dizer que existe perigo de derrocada dos edifícios?
A CMAlmada também avisa e vira-se para locais onde possa ir buscar "o vil metal sonante" facilmente.
Onde está a dar é que interessa.
Para estes tipos defender o ambiente é só para discussões académicas.

jose gonçalves disse...

As câmaras comunistas apenas mostram para que serve este tipo de politica. Para o Lixo.
Descobri a Ponta dos Corvos à bem pouco tempo. Quando ai ao Seixal via aquele espaço magnifico que ficava do outro lado. Surpresa pela positiva, ainda não está destruído pelas pegadas do homem, e é um sitio fantástico e calmo a poucos quilómetros de Lisboa. Com paisagem como esta que tenho vindo a fotografar nos últimos fins de semana.
http://www.panoramio.com/photo/19966775
É uma pena este moinho estar ao abandono(entre outros que vou fotografar daqui a umas horas).
http://www.panoramio.com/photo/19883128

http://www.panoramio.com/photo/19883139

http://www.panoramio.com/photo/19826966

Mas também pela negativa.Uma zona assim merecia ser preservada. A estrada como a aqui disse o NP bem podia ser arranjada.

http://www.panoramio.com/photo/19966801

Mas enfim, os comunas não ganham nada em arranjar aquilo, nada diga-se dinheiro. Se fosse perto da Quinta onde tentam vender a sua verborreia politica, já tinham limpo e arranjado.

Abilio disse...

Tenho muita pena que não façam nada por akela praia fluvial,descobri akela praia a pouco tempo mas adorei akilo so tenho pena que o meu filho de 4 anos nao possa desfrutar a vontade akilo visto que ninguem se preocupa em limpar akelas aguas,é uma pena..
É um sitio fantastico para desfrutar com a familia e os amigos,é pena os politicos so quererem saber de dinheiro mais nada...

nuno disse...

boas é so pa dizer que twnho 28 anos moro ao pe desta praia e vou la todos os anos e nunca tive problemas de saude. e para mim é sempre um prazer poder disfrutar aquela natureza toda.

World disse...

100% das águas residuais do concelho do seixal são tratadas em ETAR´s... e nos concelhos ajacentes?! Passa-se o mesmo?! E toda a poluição que já vem do próprio Tejo mais a nascente, não conta? A qualidade da água do estuário do tejo não é apenas da responsabilidade de uma camara municipal, mas deveria de ser de todas! O meu concelho (Seixal) faz a sua parte, e o vosso?
Quanto à questão paisagistica e protecção desse património...aí não discuto. Realmente merecia mais.