domingo, março 18, 2007

SÃO ESTES POLITICOS DE CONFIANÇA? (1)











Do Manifesto do BE para Setúbal 2005

#3.COMBATE AOS CRIMES DE DESTRUIÇÃO AMBIENTAL. - Impedir a co-incineração na Serra da Arrábida. Deslocar a SECIL, impedindo a destruição do Parque Natural. - Defender intransigentemente os estuários do Tejo e do Sado e as zonas ribeirinhas contra os apetites imobiliarios. -Nova política de ordenamento do território, nomeadamente na orla costeira, combatendo os interesses especulativos. Implementação de uma rede de ETARs no arco ribeirinho Sul do Tejo e urgente construção de novas estações (ou unidades) no concelho de Santiago do Cacém eliminando a contaminação da Lagoa de Santo André ou a Barragem de Campilhas. - Tratamento das lagoas de lamas oleosas entre Santo André e Sines onde estão depositadas mais de 200 mil toneladas de resíduos industriais perigosos resultantes da deposição ali feita pelas principais empresas da zona, designadamente a refinaria da Galp e a Borealis (actual Repsol).

#4.CONTRA A EXCLUSÃO SOCIAL E PELA LEGALIZAÇÃO DE IMIGRANTES. -Convergência entre as pensões mínimas e o salário mínimo nacional. - Restabelecer os princípios e as políticas de inclusão do rendimento mínimo criando novas oportunidades para os mais pobres. - Apostar na formação profissional. - Acesso a habitação social condigna. Legalização dos imigrantes. Revogação da actual lei de trabalho de estrangeiros. Direito de nacionalidade para os filhos de estrangeiros residentes no país.
______________________________________________________________

Não podia estar mais de acordo, apesar do minimalismo panfletário deste manifesto do Bloco de Esquerda para o Distrito de Setubal.

A coisa é corial , unânime e básica, subscrevemos integralmente estes pontos (3 e 4) do manifesto do BE para as eleições de 2005 ambos têm a ver com o lado ambiental e de cidadania que sempre nos pautou aqui no A-Sul, mas acrescentariamos muito mais ,e mais graves, problemas que os levantados pelo BE.

O que nos parece separar é , face a estas duas variáveis, da impossibilidade do senhor Arruda as resolver quando estas se lhe apresentam em simultâneo, ou seja, quando pretendem fazer um Bairro Social num
a zona protegida.


- Se assim não fosse, porque carga de água vem AGORA o candidato do BE , o não anónimo, mas perfeitamente desconhecido António Arru
da (na imagem) , para a Presidência da Câmara do Seixal, nos apelidar de "reaccionarices" ???

- Ou, porque razão VEM TAMBÉM AGORA acusar um Movimento Civico de Defesa do Ambiente no Seixal de "
cariz xenófobo e racista evocando o medo dos negros e ciganos, ainda que disfarçadamente" ?

A resposta simplista é que mais que tudo é uma forma básica de sacudir a água do capote (talvez para dentro do próprio partido) ,face à sua inactividade politica e o seu desinteresse pelo Seixal eleições à parte, falando de eleições, nas últimas autárquicas, o senhor Arruda , apesar de melhor documentado do que outros candidatos, verdade seja dita, revelou , talvez por preguiça , ou quiçá por limitação intelectual, um desconhecimento brutal dos problemas da região e do concelho, ficando-se pela rama panfletária e pouco mais na aproximação à realidade.E ainda no referido post , mistura alhos com bugalhos, Rede Natura com o que não é...

- Bom, mas respeitamos as opiniões e limitações do Senhor Arruda , até as suas distrações, agora não aceitamos que nos apelidem de mentirosos, e pretendam à nossa custa refazer a história, isso tem sido feito e bem pelo PCP nos ultimos trinta anos no Seix
al e na Margem Sul e já nos chega, esta não é certamente "a viragem" que precisamos para o Distrito de Setúbal.

- Ora disse a nosso respeito o senhor Arruda "
«Esta foi a posição de Mariana Aiveca que visitou inclusivamente o local e do candidato local, senhor Daniel Arruda, tendo inclusivé de em Assembleia municipal, alinhado pelo lado da autarquia e contra a população».
1º - A deputada Mariana Aiveca nunca foi comigo à Flor da Mata por esta razão, e, que eu saiba, com mais ninguém. O que ela fez foi responder a pedidos que alguns populares lhe fizeram respondendo por carta...

Há uma tecnica básica no escamotear da verdade que o senhor Arruda descaradamente aqui utiliza, primeiro atribui-nos declarações que não fizemos, como dizer que "
Eu, Daniel Arruda, não estou na Assembleia Municipal pelo que nunca poderia ter votado ao lado de quem quer que seja ou contra quem quer que seja, porque fiquei a cerca de 130 votos de ser eleito para vereador" ... quando ninguéam aqui falou nisso!!!


Agora, que a deputada Mariana Aiveca (na imagem) esteve no local, acompanhada por outros membros do seu partido, inclusivamente incitando os cidadãos a participar nessa dita sessão da AM, onde os elementos do BE presentes nessa AM os acabaram por "esfaquear pelas costas", alinhando pelas posições da autarquia... isso caro senhor Arruda, apesar de desconhecer as razões dessa posição, que agora pretendem negar, lhe garanto, e mais meia dúzia de cidadãos, ser verdade!


Agora depois de tudo isto, olhar para o vossa cartaz e ler "Esquerda de Confiança" só me dá vontade de rir... (continua)

9 comentários:

antónimo disse...

Não se entende que o BE tome o argumento da CMS, denunciado num panfleto pelos cidadãos do MC de Pinhal de Frades/Flor da Mata, como sendo a posição racista e xenófoba desses mesmos cidadãos, a não ser que seja seu intento objectivo inverter e deturpar as situações.
Muito menos de um partido que usa a caricatura e metáforas na sua propaganda...
Transcrevo no que respeita ao assunto, da Constestação apresentada pelos cidadãos do MC, ao projecto da CMS:
.4- Do Objecto Social

Para a CMS,(como consta a Fls.194 do proc 2/M/00), " A população objecto deste programa constitui-se por individuos de várias etnias profissionalmente ligados à construção civil e comércio ambulante...".
Por étnia,(Verbo- Enciclopédia Luso-Brasileira da Cultura), define-se:
“ETNIA-ETN.Vocábulo que se contrapóe ao termo “raça”, muito usado em certos autores.Com efeito, o vocábulo “raça” é de certo modo uma abstracção.A.E. constitui um grupo bio.com uma homogeniedade cultural.Montandon define.E.como um grupo cultural,cuja determinação se constitui por um conjunto afim de caracteristicas somáticas, lingísticas e culturais semelhantes. Todavia, o termo tem actualmente uma extensão menos ampla, cingindo-se a uma relativa uniformidade cultural, restrita a uma determinada àrea cultural.Portanto serão E.os Fulas, os Mandinbagas, os Quibundos, os Macondes, etc,i.é, grupos que constituem um aglomerado homogéneo, com vida soc., material e psiq.talhada em moldes idênticos.”

Nestes termos, o projecto social a implantar é discriminatório, por não se destinar a iguais (os menos favorecidos e carenciados), mas objectivamente condicionar a sua abrangência a alguns grupos entre iguais, o que constitui uma situação de discriminação e desigualdade.
Em termos de conjuntura, ao isolá-lo como concentração humana e urbanização isolada, a aplicar-se o objectivo da CMS, resulta numa verdadeira acção de “apartheid”.
Tais objectivos e acções contrariam e violam a CRP, nomedamente quanto aos Direitos e Deveres Fundamentais,
...
III-Considerações Finais
Não pode prosseguir o processo 2/M/00 –FLOR DA MATA uma vez que:
...
d)Há Lesão de Direitos Subjectivos

3-Viola e ofende a CRP quanto aos DIREITOS e DEVERES FUNDAMENTAIS nos artº 13.º (Principio da igualdade), artº.15.º (Principio estrangeiros, apátridas, cidadãos europeus), artº. 16.º(Âmbito e sentido dos direitos fundamentais)artº.18.º (Força jurídica), por pretender implantar projecto social que não se destina a iguais, mas objectivamente condiciona a sua abrangência a alguns grupos entre iguais, o que constitui uma situação de discriminação e desigualdade e em termos de conjuntura uma situação de “apartheid”, ao isolá-lo do conjunto urbano e humano em que se insere.

O PSD e o PS pelo menos , timidamente fizeram qualquer coisa.
Por mim , tudo bem, o BE e os seus dirigentes terão tempo para esclarecer os seus eleitores dos motivos que os levaram a tais posições e omissões.
A JSD e o PS, ainda se moveram

Anónimo disse...

Pela parte que me toca, não houve pedidos por carta a ninguém.
Foram emitidos comunicados, incluindo a Mariana Aiveca, na qualidade de deputada, assim como a todos os partidos,movimentos e organizações(que constam no site da Assembleia da República).
Daqueles, o único a quem não foi endereçado e-mail, por não constar esse endereço, foi o Partido Popular Monárquico.
Um comunicado, não é um pedido!
Recebi resposta da senhora em questão, "Grata pela informação. Estou atenta ao desenvolvimento deste processo, agradeço todas as informações a este propósito.
Com os melhores cumprimentos.
Mariana Aiveca".
...e encaminhei contactos.

Anónimo disse...

O senhor Arruda acordou agora para o que se passou na FLOR DA MATA porque o seu grande líder Louçã , o super rato, conseguiu ver na Moita, o que os básicos, perdão, Arrudas , no Seixal levaram oito anos para descrutinar.

Agora na Moita descobriram a polvora, e o Louçã botou discurso, é pouco para um partido que prometia muito. Voltou na AR a deixar ser o PCP a fazer a agenda politica, cansaram-se ou amancebaram-se? Com esta atitude do arruda até parece que se deixaram "comprar".

Nota : A Senhora Aiveca apareceu uma bela tarde de surpresa, não oficialmente, mas a convite da amiga M____ que com ela passeou pela Flor da Mata.

Anónimo disse...

è, é isso, a amiga M....depois de uma reunião com os BE,s cá do bairro, que não conseguiram dar conta do recado, nem sabiam a quantas é que isto andava nem o que acontecia, e dispararam para a nossa amiga M...(vá lá, ainda sabiam qualquer coisinha!!!!!

Anónimo disse...

RAMINHOS PRÓ SEIXAL JÁ!

Anónimo disse...

Demasiado fracturante esta Causa...

Anónimo disse...

felizmente não, os partidos é que parecem estarem um pouco fracturantes em relação aos cidadãos.
Andam ao retardador...
...descobrem muito tarde os seus deveres para com a sociedade
...servem demasiados interesses
...demasiados compromissos palacianos.

ex-militante disse...

Estes politicos são patéticos, não sabem do que falam, não estão preparados nem se dão ao trabalho, falam com destreza e tom pomposo mas sem conteúdo, sem verdade. Depois a abstenção ganha! Pudera !

Anónimo disse...

Na peida