terça-feira, março 20, 2007

SÃO ESTES POLITICOS DE CONFIANÇA ? (3)


















foto Seixal - Há afinal quem dê a cara e se manifeste por exemplo contra a destruição de uma zona protegida e contra os interesses imobiliários envolvidos

O A-SUL pelos seus leitores:

Parece notório que alguns os politicos militantes partidários, têm alguma dificuldade em se enquadrarem nesta nova realidade, da Blogosfera e dos Movimentos Cívicos, e até o anonimato, pela sua importância deixo um comentário do leitor Antónimo:


"Os movimentos civicos existem, talvez porque os partidos não cumpram as suas funções, talvez sim, talvez não?como quiser.

No caso vertente-Pinhal de Frades/Flor da Mata-, que dura há mais de sete anos, os partidos não existiram, e logo à partida não fossem os cidadãos, o assunto seria liquido e estaria consumado.

Logo os partidos não cumpriram ou não puderam cumprir com as suas obrigações para com as populações, pois pelos vistos, à excepção do BE (que na altura nem se manifestou), posteriormente todos se mostraram contrários à CMS(independentemente das razões que cada um possa ou tenha vindo a alegar).

Singularmente um “movimento civico” tem vingado ao longo dos anos na oposição à CMS.
Conseguiu mesmo fazer história, sendo o primeiro no país a promover uma manifestação popular contra uma câmara comunista (na imagem).

Mais, talvez por desmistificação, permitiu a eclosão de movimentos e iniciativas que se desenvolvem na margem sul contra as oligarquias e máfias que se encobrem nas estrutura partidária do PCP.

Só que este movimento civico não existe.É simples, se tivesse existido teria sido “comido” pela estrutura partidária comunista, em obediência e subserviência aos seus caciques. Existe porque logo à partida simulou existir(no sentido convencional), perfilhou a desorganização e desestruturação-existe sem nunca ter existido.

Não temos cara, nem existimos.Um partido e um movimento têm estruturas , filosofia e ideologia como orientações e normas condutoras.

Para haver hipótese de vingar(Sobreviver), a estratégia de um MC cercado pelos KGBs das (...) que nos assolam, teve de ser diversa, congregar tudo e todos(independentemente da sua ideologia ou conceitos) num menor denominador comum, isto no aspecto conceptual(a todo o momento evolutivo e evolucionável), porque no vector operacional, para que não haja “um movimento” como estrutura organizativa e congregadora e que simultâneamente exista “um movimento”, só é possivel caso se suscite a individualidade e se torne cada individuo com capacidade de se tomar pelo todo.

Teorizaria , a contrário das elites, no criar ou gerar de séries de individuos: que venham a diferir do resto da população em grau de tudo; que estejam contudo unidos a essa população por um interesse congregador; que tenham acção sobre essa população.

Um movimento que não existe, (...)pode ser politicamente correcto ou incorrecto, perfilha todas as ideologias, conforme o individuo que dele faz a sua bandeira- sobre uma ideia reduzida a um espirito - insurreição.( eventualmente terá sido assim com as independencias nacionais, porque não aplicá-lo contra conformismo e submissão ás máfias e quadrilhas organizadas no sistema actual?)

Mas como cidadão deixou de ser amorfo, de ser mais um número na série, transformado em alguém com capacidade actuante e geradora de acção-“um guerrilheiro”.
Não alongando mais, e reduzindo, com todos os inconvenientes das reduções:

-O movimento civico de Pinhal de Frades/Flor da Mata, existe, porque não existe.Não tem cara porque pertence a todos –como espirito -, porque só sendo de todos os que se opõe contra este situacionismo, independentemente dos motivos que os movem, pode subsistir.

-Este movimento- ou antimovimento- cumprirá a sua função enquanto gerar massa critica, pelo que se a sua acção produzir efeitos no BE, PCP ou outrem, a relação de causa efeito, o produto-resultante- será sempre a de eles próprios integrarem este Movimento Civico.-INSURREIÇÂO(o como, porquê e o onde... vê-se depois) .

-Este movimento sem cara, a contrário de outros, não foi manipulado, reconvertido e tomado pelo “sistema”, numa palavra-Aniquilado-, de acção inicialmente local já anda bastante mais longe e parece ter movido outros que incomodam muita gente.

Correcto ou incorrecto, talvez o possível? Mas....fazendo expressar os cidadãos, politicamente correctos ou não, com ideologias diversas, que individualmente perfilhamos ou nos repudiam, mas há que respeitar, suscitando a insurreição como objectivo contra a “situação” , servindo-nos deste ou daquele A-SUL( e se vir bem...até já são uma rede), deste ou daquele orgão de informação, desta ou daquela organização...terá pelo menos algo que se pode tomar como elação -eficácia.

Arruda, bemvindo ao Movimento Civico de Pinhal de Frades/Flor da Mata.

11 comentários:

Anónimo disse...

Diz qu’ é uma espesse de Al Arrábida ...!

É que, da maneira como alguns políticos os pintam na comunicação social e sobretudo para consumo interno ( seitas; xenófobos; racistas; etc.) parecem ser os da dita esquerda os que estão mais assustados. Aterrorizados mesmo. Parece que o Céu lhes vai cair na cabeça...
Será que vão ter a mesma coragem para repetir esses epítetos em futuros momentos eleitorais?
Ainda falta muito ...?
E os próximos semestres com a Europa das Presidências Conjuntas com os olhos postos em nós?
Não temem a exposição internacional de um País, não a duas, mas a várias velocidades em termos de direitos de Cidadania, consoante a cor política da classe dirigente que controla cada região?
Os Pragmatismos parecem ser transversais a todo o espectro político e as populações passam o ser meras percentagens que se conquistam aqui ou se perdem ali.

As populações destas margens sempre souberam reconhecer-se nos problemas dos seus vizinhos e associam-se para os tentar resolver em nome da Paz comum.

Essa é, a meu ver, a sua Poção Mágica.

Austérix O ‘Tuguês

cityzen disse...

A época dos dois canais a pretu e branco já foi há muito.

A época da rádio que batia nas válvulas e aquecia o altifalante morreu há muito.

O povo heróico e na clandestinidade foi há mais de trinta anos, hoje qualquer clandestino, incomoda os herdeiros desses heróis.

Na net em tempo real o esquema do quarteirão, o golpe do presidente da junta, o cambalacho do presidente da Câmara, tudo alimentado pelo dirigente desportivo.

Hoje a aldeia é o Mundo, em tempo real, nada será como dantes, nada ficará impune ou em segredo.

glaucio jurandi disse...

O arruda é racista.

by Isabel Faria disse...

Ponto verde, essa do "desistiu" era comigo? Para desistir era necessário ter começado ou não? Acha que eu tenho a obrigação de questionar sobre o quê? Sobre o que se passa na sua terra ou sobre o seu post? Sobre a posição do BE na Flor da Mata ou sobre os posts do Daniel? Lamnto, mas é uma guerra que não é minha. Tenho esse direito ou não? Não sou dirigente do BE. Não vivo em Setúbal (contrariamente ao que você afirma no seu post), não me interessei ainda pelo que aí se passa. Deveria? Não sei. Você sabe os problemas da minha freguesia? Temos que nos pronunciar sobre tudo? Questionar tudo? Em nome de quê?

Não sei também de que restos fala e apelida de "fait divers". De não ser de Setúbal e de gostar de peixe e de tortas de Azeitão? Seja. Mas isso não muda o essencial. Contrariamente ao que o Sr. escreveu no seu Blog, o Troll não é o "blogue dos mais destacados cidadãos do BE na Peninsula de Setubal". A sua afirmação é relevante? Claro que não. Tanto como os meus "fait divers". Só que a sua é mentira e eu gosto mesmo de comer peixe em Setúbal e tortas em Azeitão...

Quanto aos epítetos que o sr. se dá, eu não faço idéia se é isso tudo ou não (também tenho a impressão que o meu camarada não lhos colocava pessoalmente, contrariamente ao sr. em relação a ele, que continua a escrever coisas destas: "já há muito que sabemos quem esse senhor é e o que vale." Ou estarei enganada?).

Ah, os spams....você era capaz de nos encher as caixas de comentários com um texto recheado de ordinarices, repetido 54 vezes em meia dúzia de minutos? Se não era (e quero acreditar que não) então seguramente não é a razão...mas paciência, acaba por ter que levar com esta nossa opção (aliás, minha, que a tomei sozinha). Mas em nossa casa mandamos nós, não é? E se nos vêm incomodar temos o direito e o dever de nos defender ou não?

Quanto aos registos. Repito o que disse no seu Blog. Estes registos são da Weblog, de onde saímos há seis meses. E sempre tivemos dúvidas que correspondessem à verdade, já quando lá estavamos. Não acredito que o Troll que não é actualizado há este tempo todo, tenha quase 3000 visitas por dia...quando lá estavamos chegámos a ter 9 e 10 mil...e a estar em primeiro...
Como vê, somos humildes ( e acreditamos que o bom-senso das pessoas não as leve a fazer perigrinações a Blogs "mortos" e desactualizados...).
Não faço, portanto, ideia de qual o lugar que ocupamos. É algo que não me tira o sono. Nem me paga a casa (desculpe outro fait divers, mas se ler um pouco do que eu escrevo, sou viciada neles...nada a fazer. Burro velho não aprende linguas).
Reitero o que lhe disse no seu Blog. Não sei, nem quero aprender a fazer política com ataques pessoais e calúnias. Feitios...

Cumprimentos para si também.

by Isabel Faria disse...

Caro Explícito, aqui não há santos nem pecadores. Fazemos um Blog porque queremos. Escrevemos nele o que queremos. Há muitos posts que o Daniel escreve e que eu não escreveria? Seguramente. Tenho a certeza que o vice-versa também é verdadeiro.
O meu post foi para justificar a moderação de comentários. E essa nada tem a ver com os posts do Daniel sobre futebol.
Faz parte de uma guerrinha suja e cretina que alguém com muito tempo livre e com pouca inteligência decidiu fazer contra o Troll: encher-nos a caixa de comentários com comentários repetidos. Durante o Refereno pelo Sim, com milhares de linhas de citações de textos de bispos ou de Evangelhos...antes com citações de comunicados do PCP ou entrevisstas ao Jerónimo de Sousa (deve ser mais que um, mas andaram todos na mesma escola), esta tarde foram 54, assinados Daniel Arruda, com um chorrilho de ordinarices reles e rascas.
Apesar de discordar de algumns posts do Daniel, o Explícito continua a passar pelo Troll...acha mesmo que devemos alimentar paranóias de gente louca e desocupada?

By Daniel (Troll) Arruda disse...

Explícito, qual insulto e qual calunia? Eu escrevo o que me apetece sobre o que me apetece e só cá vem quem quer. Eu não faço isto para ser simpático para com quem quer que seja. Faço isto porque me dá prazer e assim vai continuar. Faço minhas as palavras do RAP. Eu não sou jornalista e não tenho o dever da isenção. Se não falo mal do BE, do Benfica, ... é porque não quero, não sou obrigado a isso. Nada me obriga a ser políticamente correcto. Mas fico feliz por nos continuares a visitar.
Ponto Verde, para acabar de vez com isto. Há no Seixal sítios próprios e alturas próprias para tratar de alguns assuntos. Se tiveres coragem para dar a cara e confrontar-me publicamente e já agora também o BE terei todo o prazer em debater contigo. Até lá, e enquanto a cobardia imperar e não deres a cara não terás da minha parte mais nenhuma resposta por muitos comentários que coles no teu blog e que me queiras imputar. Como se fosse preciso eu esconder-me e depois publicar algo exactamente igual ao que escrevi aqui.
Isabel, não vale a pena, tu e o franco já são destacados cidadãos de Setúbal. Vê lá que se te descuidas também fazes visitas á flor da mata comigo, como a Mariana. Isto é só rir.
Leal, Acho que o Freud explicava isto, não achas?

By Daniel (Troll) Arruda disse...

Best of Daniel:

Já só estamos a 1. Dia 1 de Abril vamos reeditar o Inferno da Luz e mostrar aos Andrades de que fibra são feitos os Campeões.
.
Ninguém pára o Benfica alê ohhhhh

By Daniel (Troll) Arruda disse...

Veja agora como falo fácilmente mal dos outros, mas não gostamos das criticas do Ponto Verde e da população do Seixal:

Eu já no Domingo gostaria de ter escrito sobre o CDS mas as palavras faltaram-me para tamanha agitação. Ontem ao ouvir primeiro Maria José Nogueira Pinto, depois Telmo Correia e ainda Ribeiro e Castro tive um impulso mas as palavras ainda me faltavam. Hoje de manhã acordei com o Paulo Portas ao meu ouvido e devo dizer que foi isso que me fez tomar a decisão. Não pode acontecer mais vez nenhuma. È torturante ouvir o PP logo de manhã embora ainda me faltem as palavras certas para descrever o que se passa no Caldas. Atenção não é nas Caldas.
As pessoas já se esqueceram de que o Paulo Portas saiu porque quis depois de uma derrota estrondosa e agora quer voltar. O que eu não sabia é que aquilo era uma coutada particular do Paulo Portas e dos seus cães. (desculpem não resisti á analogia da caça Coutada-cães de fila) Depois disto ainda alguém reconhece credibilidade ao CDS/PP para o que quer que seja? Acusações de ameaças, de violência física. Dizer que companheiros de partido são cães de fila?!?!?!? São tantas as acusações e as cenas lamentáveis que eu não tenho problemas em afirmar que se eu fosse militante de um partido em que os dirigentes se comportam assim há muito que já tinha batido com a porta.

Etiquetas: Daniel Arruda

By Daniel (Troll) Arruda disse...

Outro mimo politico do politico e do blogue que tem como conduta, e "bem".

"Qual insulto e qual calunia? Eu escrevo o que me apetece sobre o que me apetece e só cá vem quem quer. Eu não faço isto para ser simpático para com quem quer que seja. Faço isto porque me dá prazer e assim vai continuar.

Hoje vou recuperar uma posta que tinha colado aquando do reinado de D. José Manuel Durão Barroso de cognome "O Cherne". Porque continua actual embora o número já não bata tão certo pois "O Cherne" tinha realmente 40 ministros e Secretários de Estado. O sentimento de que me estão a ir ao bolso nunca foi tão profundo. Isto já ultrapassa o roubo porque em rigor já inclui violação pois somos lixados com F grande em cada dia que passa. O que nos vale é que vamos mantendo a boa disposição por muito mal que a vida nos corra.
.
Quando o Papa Paulo VI veio a Portugal, vivamos em "ditadura", sendo 1º ministro Salazar. O Papa perguntou-lhe qual o motivo de ter tantos ministros, obtendo a seguinte resposta:
- Santidade, Jesus tinha 12 apstolos, eu tenho 12 ministros.
Em 2008, quando o Papa Bento XVI visitar Portugal e perguntar ao 1º ministro para quê 34 ministros e secretários de estado, este, certamente vai responder:
- Bem, Santidade... Ali Baba tinha 40...
.
Só uma nota ainda e porque o Papa Ratzinger foi metido ao barulho. Consta que um padre no norte do país levou a questão do canto gregoriano muito a sério ao ponto de brindar os fieis com um feito pelo próprio. Parece que o pessoal não achou foi muita piada ao cheiro a vinho tinto que saía do líquido entretanto expelido pelo pastor. (notícia do CM indfelizmente sem link, pelo menos não o encontrei)"

O que não é coerente é, na qualidade de politico em exercicio, candidato à presidência de uma Câmara, ser mentiroso e não aceitar criticas. Isso é muito feio Arruda. E precisar de uma mulher para argumentar em sua defesa com mais um churrilho de mentiras também não cai muito bem.

by nuno cavaco disse...

Solidariedade anti A-SUL junta PCP ao BE:

Por Nuno Cavaco:

"Caro Daniel apesar de não concordar com o post no que toca à Moita por vários motivos que penso não caberem nesta discussão manifesto a minha solidariedade pelo ataque cobarde de que foi alvo pelo ponto verde. Aliás ele refere que querem acabar com o blogue, mas deveria escrever que quem não concorda com ele não merece comentar, é a democracia estilo autoritário.

Por isso deixo aqui um abraço democrático porque independentemente do que nos separa os valores democráticos unem as pessoas de boa fé."

Anónimo disse...

"Ciganos: Portugal deve alterar leis e política de habitação

Portugal deverá corrigir as leis actuais e as políticas relacionadas com a habitação de modo a acabar com a segregação e discriminação dos ciganos e promover a sua integração social, recomenda um estudo comparativo europeu.
O estudo foi realizado em França, República Checa e Portugal pelo Centro Europeu para a Defesa dos Ciganos e pelo Centro de Investigação em Ciências Sociais e Humanas.

O estudo recomenda também ao governo português que reforce as medidas de integração ligadas à prestação de assistência social, de modo a reintegrar no mercado de trabalho os beneficiários do Rendimento Social de Inserção.

Das recomendações constam ainda uma advertência para que se disponibilizem apoios a actividades de auto-emprego para os ciganos, com a criação de linhas de crédito públicas para indivíduos sem rendimento fixo.

O aumento da monitorização a nível central dos programas da assistência social para reduzir a discriminação e uma maior cooperação entre os diferentes departamentos governamentais são outras duas recomendações do estudo.

A análise dos dois centros avaliou os impactos dos Planos Nacionais para a Inclusão Social em Portugal, França e República Checa, nomeadamente na acessibilidade dos ciganos aos serviços sociais.

As recomendações avançadas pelo estudo têm como objectivo melhorar os acessos dos ciganos aos serviços sociais.

As duas entidades consideraram que os Planos Nacionais dos países em análise contêm poucas ou nenhumas políticas específicas para lidar com a exclusão social de grupos marginalizados, nomeadamente os ciganos.

Outra falha daqueles Planos Nacionais, apontada no estudo, é a distância entre a política a nível nacional e local, e o facto das autoridades nacionais e regionais expressarem incapacidade para influenciar a acção das autoridades públicas a nível local.

O documento inclui uma análise em Portugal, França e República Checa, em quatro locais de cada um dos países, com maior incidência nas suas capitais.

Foram entrevistados aproximadamente 150 indivíduos com idades superiores a 18 anos, representantes do governo (nacional, regional e local), dos serviços sociais, da sociedade civil, académica e membros das comunidades ciganas.

Diário Digital / Lusa

20-03-2007 9:57:00 "

Um abrazo democrático para TODOS ustedes.

Vaquillas "El Alegre Bandollero"