sexta-feira, novembro 11, 2005

SOBREIROS DO SEIXAL - O DEBATE NACIONAL OU O ABATE NACIONAL ???














Á direita na imagem a àrvore que se vê é um sobreiro, um dos que resistiram à construção que tudo tem consumido e abatido, realmente "a obra que se vê"... os mil e tal da Quinta da Princesa , são só a ponta do iceberg.

Como aqui já previamos, esta história da multa de 250000 euros mais a proibição de construção por mais 25 anos, na zona onde foram abatidos ilegalmente mais de mil sobreiros na Quinta da Princesa, está prestes a transformar-se numa verdadeira caixa de Pandora, está agora nas mãos dos cidadãos, no peso da opinião publica e nos media , que não se caia, no que já se fez com a "Lei Cravinho" (que impedia por dez anos a construção em terreno ardido) e que por interesses vários...acabou por ser revogada.





Foto Flor da Mata Maio 2005

Numa primeira análise é mesmo com euforia que vejo o poder publico aplicar a letra da lei em tempo útil. O que deveria ser o dia a dia do estado de direito torna-se numa excepção , quer
emos que passe a ser a regra, ou seja, verdadeiramente, A LEI!

Por sua vez o presidente da Câmara do Seixal reagiu!!! (pudera, teve o aproveitamento de 10 milhões de euros em "obra feita" em timing eleitoral, mas paga pelas contrapartidas , antes de ter algo para dar em troca ...e agora como as vai pagar???

Alfredo Monteiro, veio agora (Publico 10/11/05) , e como seria de prever, alegar , e muito bem, que o procedimento em casos semelhantes deverá ser idêntico ! Senhor Presidente, poderá aqui aproveitar graciosamente o post de ontem e alegar os por aqui documentados casos do Montijo e da Moita ou Palmela ,concelhos vizinhos, para além do que refere sobre Benavente ou Vale da Rosa também já aqui denunciados.





Foto Torre da Marinha, construção avança sobre oliveiras e sobreiros

Mas como parece andar a reboque dos acontecimentos, e, antes que conceda novas contrapartidas que não poderá assumir, relembro que o Centro de Estágios do Benfica obrigou ao corte de dezenas de sobreiros, o mesmo tendo sucedido no ultimo Inverno na Flor da Mata, contemplada também por fogos de origem criminosa e que vitimou , quer o corte quer o incêndio, também eles, dezenas de sobreiros, relembro também o corte do mesmo arvoredo na Torre da Marinha e como sabe um pouco por todo o concelho (Farinheiras, Casal do Marco...).





Foto um dos sobreviventes da Quinta da Trindade

Aqui vê-se bem que no deve e no haver (dos sobreiros abatidos no Seixal) , apesar desta derrota, a Câmara e os promotores imobiliàrios têm levado a melhor... Por outro lado estou curioso da aplicação da determinação de reflorestar a àrea abatida. É que na Flor da Mata é o PDM que prevê , pela importância ecologica da zona, que esta zona de Mata e Maciço arbóreo seja reflorestada caso arda (o mesmo se entende caso seja ilegalmente abatida?), o que até agora nunca aconteceu.

Gosto da linguagem e do estado de espirito que transpira do artigo, o senhor presidende de câmara alega o "interesse municipal" ,pergunto eu ; E o ambiente? É do interesse de quem? E o interesse dos municipes em ter mais um Hipermercado é superior à manutenção da paisagem e da sua qualidade ambiental? para além da ameaça : "uma questão serissima que merece a reflexão de todos os autarcas em defesa do interesse municipal ", "vai ser um 31 para todos, até para o Estado", e terminando com esta interpertação no minimo peculiar " não estão em causa mil sobreiros mas sim 84" é que, argumenta "os restantes não produziam cortiça, e por esse motivo não constituiam um montado de sobro" .

Simplesmente brilhante!!! Senhor Alfredo Monteiro !!! - "A Obra que se vê "- Mas agora, quem a paga?

5 comentários:

lb disse...

Ah bom! eram só "84"! estou muito mais descansado...

Será que é possível, à semelhança do que foi feito na altura da questão de Timor, inundar o mail do Sr. Presidente da CMS com os nossos mails de indignação???

Mas afinal este indíviduo está lá para representar e defender os interesses de quem? do concelho? o concelho precisa de mais uma grande superfície comercial? onde estão os estudos? - ou são estudos de mercado patrocinados pelo Carrefour?

Cada vez há menos paciência...

Anónimo disse...

com a pressa de ter as obras prontas antes das eleições, fez merda........

Anónimo disse...

Mais uns dias e ainda vai dizer que os sobreiros não foram cortados, mas sim transplantados para o passeio ribeirinho para colmatar as àrvores que estão em falta naquele "passeio arborizado".

Meistre disse...

Só me admiro realmente de uma coisa, como este assunto cai no esquecimento da população de uma forma tão rápida. Restam-nos os blogs com informação que nos é escondida pelos órgãos autárquicos.

Anónimo disse...

Só vos digo isto:informem-se e nao digam disparates que ate parece mal!!!!Mas pronto vcs e k sabem s kerem continuar por essa via ou nao isso ja nao e cmg.