segunda-feira, novembro 28, 2005

CEMITÉRIO DE ALMADA - FEIJÓ ,DO MITO À REALIDADE














Imagem o Cemitério Jardim "de campanha" do Feijó - Almada, arredores de Lisboa

Em Almada há um mito curioso, o de que o Cemitério de Almada é um Cemitèrio Jardim, moderno, igual ao que se faz lá fora prá- frentex...
E o incauto cidadão que mais nada conhece,e até lhe custa que os seus mortos não tenham a mesma dignidade na morte comparativamente à das suas terras de origem e sua cultura, mas se é uma questão de evolução na morte como há evoluções na vida, e se é assim lá fora ... lá vão aceitando.














O Cemitério do Feijó está estratégicamente arranjado para criar a ilusão de ajardinado que só é realidade nalgumas bordas e em seu redor. A zona das sepulturas são meros monticulos de areia, o Betão avança também em seu redor! Por sua vez os munticulos de areia que formam as sepulturas são até visiveis de satélite (google-earth).

Mas a realidade é que aceitar não é habituar, e passados vários anos ainda não conseguem interiorizar o macabro que é uma visita ao Cemitério do Feijó, sobretudo depois de uma chuvada com os munticulos de areia que são as sepulturas todos esboroados senão completamente abatidos.
Desculpem ainda não tinha dito, é que as sepulturas no Feijó são meros monticulos de areia
(compostos a espaços por diligentes funcionários - que biscateiam o serviço) , assim como os cemitérios de campanha e as valas comuns que vemos como resultado de tantas guerras.








Um Cemitério Jardim , arredores de Londres

Mas o Povo lá vai pensando que lá fora é assim... e não é ! Não é assim em parte alguma da Europa, e quem escreve estas linhas tem dedicado muitas visitas e pesquisas ao tema... mas querem fazer crer que sim , que é moderno... e necessário e que é "um jardim" , ora um jardim é por exemplo o "Parque da Paz" a escassas centenas de metros dali, o cemitério é assim como que uma edição das construções na areia...






Cemitério Jardim, arredores de Munique

Mas se se pensa que isto é só uma opção estética em termos de culto dos mortos (ou falta dele) , não é só, uma questão premente prende-se com questões básicas de saúde publica, com contaminação dos solos e aquíferos (grosso da Água de Almada é captada a escassas centenas de metros dalí) o que se trata de um problema dos vivos propriamente ditos, é que os caixões são colocados directamente na terra e tapados, ora como já vimos, quando chove, os monticulos abatem sobre as urnas que entretanto apodreceram e sobre os cadáveres em decomposição infiltrando-se todas estas matérias directamente no solo. Para mais. a zona circundante tem crescido descontroladamente.

Parece que nada disto incomoda porém os autarcas apesar da revolta dos cidadãos e de quem visita aquele lugar... é que para todos os efeitos, o cemitério de Almada é um Cemitério Jardim, e na Margem Sul , o que conta é o Mito, a realidade é a do faz de conta que nada se passa e que vivemos todos felizes e contentes.

17 comentários:

Bernardino Cunhal disse...

Não conheço também cemitério mais miserável e com maior desrespeito pelos mortos que o do Feijó-Almada. É realmente uma Vergonha Nacional!

Anónimo disse...

Excelente post, que demonstra a capacidade visionária do Ponto Verde, é que a continuar assim, é bom que se preocupe com o enterro do A-Sul..., pois isto já não tem "ponta por onde se lhe pegue"...

Mariana Freitas disse...

O cemitério do Feijó é vergonhoso sob todos os pontos de vista e ideologias. Estou de acordo em como é também un caso de saúde publica a ser denunciado, só quem entra naquele espaço tem noção do macabro que tudo aquilo é e o desrespeito que a Câmara de Almada tem pelos mortos, tratando-os como mais um detrito urbano. A critica não é visionária como o anterior comentarista goza, mas muito premente e tendo como fundamento a tradição judaico-cristã de nais de 2000 anos.

Odete Filipe disse...

Ao comentador anónimo das 12.10.50, o tema pode não ser agradável, mas aproveitar para desejar o "enterro do A-Sul" é esclarecedor do desepero de quem se sente criticado e sem ter uma explicação plausivel a dar por este estado de coisas que é na realidade incompreensivel. Agora tratar um problema de tal seriedade e gravidade como "não tendo ponta por onde se lhe pegue" (vindo de quem tem responsabilidades autarquicas) é muito mais grave do que simplesmente desejar o enterro da liberdade de expressão que este blogue representa.

Anónimo disse...

Bem visto. Subscrevo.

LB disse...

O Anónimo tb já desejava a "extinção" do blog pós-eleições autárquicas... :)
E ele cá continua!
Será que estamos a assistir a um milagre? O ponto verde tem o dom da ressureição? :)
E nunca por nunca o caro Anónimo, discute, contrapõe, ou sequer explica as suas posições. Caro Anónimo, como democracia que somos, e como neste blog parece-me existir alguma abertura para aceitar todo o tipo de comentários, porque é que V.Exa. não escreve e opina sobre as suas posições em vez de mandar atoardas?

nuno disse...

Infelizmente conheço esta realidade por ter um ente querido no cemitário e este post nada tem de visionário, mas sim da realidade nua e crua.
Muito bem referido a questão dos diligentes funcionários que compõem os tais montes depois de "receberem um incentivo"...
Não percebo porque é que os responsáveis quando sabem que as coisas não estão bem, não intervem e tentar recompor o que não está correcto. Custará assim tanto???

Solariso disse...

O Cassete Anónimo continua ao ataque. Não lhe interessa o fundamento dos assuntos, não lhe interessa a discussão construtiva,
nem a critica, sempre essência à evolução Humana.
Cassete Anónimo é apenas um, (como se diz cá no norte), bota abaixo.

Talvez uma consulta ao psicólogo o pudesse ajudar, porque prevejo uma forte tendência para a esquizofrenia.
Sr. Cassete Anónimo, não é preciso viver no Conselho de Almada, nem ser nenhum génio para ver quem tem razão nesta novela que o Sr. insiste em criar. A verdade é que a vergonha de um cemitério no estado que este se apresenta é evidente. Caso o cemitério seja uma ficção do autor, a foto seja de um outro cemitério que não o referido…, mas parece que mais uma vez a vergonha mesmo que tal cemitério exista.
Talvez por essas e outras o anonimato seja para si um conforto.

Força Ponto Verde, tens demonstrado o quanto vale um Blog.
Incomoda não é Sr. Cassete Anónimo? Pois é, as verdades nem sempre são fáceis de engolir, mas poderá dar-se por feliz de ter a possibilidade de se resguardar no anonimato.

fg14p disse...

Esta comuna de merda não descança enquanto houver uma árvore em almada, "onde há um espaço verde há uma possibilidade de construção" é o lema desta vaca e da escumalha que nos (des)governa. Quero saudar todos aqueles em especial ao criador do blog que se preocupam em preservar a Natureza, que num regime saudável seria encarada como parte integrante do nosso bem-estar. Seria interessante que reflectissem também que, tal como a flora, a fauna da qual fazemos parte deve também ser preservada, e hoje em dia com a INVASÂO vinda de áfrica caminhamos para a extinção enquanto povo europeu que somos. saudações

Anónimo disse...

Sou brasileira, estive em Lisboa em outubro de 2006, e sinceramente, nunca havia visitado antes um cemitério tão simpático, a ponto de sentir saudade do que vi por lá. Só aquela vista do Tejo, é maravilhosa. Vocês precisam conhecer alguns cemitérios brasileiros (???) para se orgulharem desse aí.

Yone

Anónimo disse...

Á Brasileira.. minha cara se acha que o cemitério de Almada é muito simpático e tem umas óptimas vistas, isso deve ser que a gatinha não tem olhos nessa cara, comparaçôes do Brasil para Portugal a nível de cemitérios !! Que nos interessa a nós Portugueses que voçês estejam no estado caótico que estejam ?? Está mal mude-se !!!

Anónimo disse...

FICO TRISTE AO VER A MINHA CIDADE NO ESTADO EM QUE SE ENCONTRA,VIVO AQUI DESDE DE 1967, SOU FILHO DE ALMADA, ADORO A MINHA CIDADE, ESTA MANUELA, PASSOU-SE,CORTOU, ANIQUILOU O PULMÃO DE ALMADA,POIS NA MENTE DELA FOI MELHOR PÔR CABOS DE ALTA TENÇÃO NA AVENIDA.. CHAMA-SE A ISTO UMA CIDADE MODELO ANÍVEL DAS CIDADES EUROPEIAS.. FOI A AMESTERDAM E PASSOU-SE... VIVA O COMUNISMO PORRA...

Anónimo disse...

tambem nao concordo no estado em que esta o cemiterio de vale flores-feijo-almada tenho la 1 ente que me e querido nao gosto mesmo nada tem 1 aspecto satanico por mim e claro esta falo por mim deveria ser todo relvado so com as lapides a verem-se acho eu que ficava menos pesado para nao dar outro nome e menos doloroso para quem vai visitar os seus entes mas se todos acham k esta mal porque nao fazem 1 baixo assinado em vez de nao fazerem nada ou de so darem palpites eu ja o fiz mas sozinha nao tenho força e como se diz A UNIAO FAZ A FORÇA

vmos disse...

A ultima vez que la estive,fui avisado de vespera do levant das ossadas da minha avo e no dia marcado,ai fui eu para ver o zeloso funcionario com a cabeça da velhota na mão a dizer que ainda nao dava para levantar,espero que este ano nao se repita a cena

vmos disse...

É vergonhoso,ha 5 anos fui lev ossos da minha avo,avisado de vespera,so deu pa ver o zeloso func. com a cabeça da velhota na mao a dizer que nao tava em condições para levantar,isto depois de me ter telefonado 24 horas antes e ai fui eu de sintra para feijó para coisa nenhuma,espero que nao se repita este ano.

Anónimo disse...

Fui ao Cemitério da Aiana em Sesimbra acontece a mesma coisa. A relva já era, no verão temos erva seca e areia, no inverno erva verde e areia. Funcionários a fazer a manutenção só vi um e uma vez. É lamentável a falta de manutenção deste equipamento. Onde está o respeito pelos que viveram ao nosso lado? E pelos familiares?

Eunice disse...

É por isso que eu sou a favor da cremação, ficamos com as cinzas e nada mais.