terça-feira, novembro 22, 2005

OTA ...RIOS













Com a ideia do novo aeroporto parece credivel a vontade de matar vários coelhos de uma só cajadada, ou seja, retirar Aeroporto da Portela de onde ele se encontra ... libertando aqueles apeteciveis terrenos... vizinhos aos investimentos do Sr.Stanley Ho ali ao lado na Alta de Lisboa ... e dar aos construtores duas frentes de trabalho, uma para mais tarde quando tirarem o Aeroporto de Lisboa de onde se encontra e outra para já, na OTA.

Pelo que remeto para o editorial do Correio da Manhã assinado por Rui Hortelão que aproveita para traçar um paralelismo com outras situações que têm a ver com a Margem-Sul, o editorial começa citando as palavras do maior proprietário da zona que dizia "Com o aeroporto da OTA poderei facturar 500 milhões de euros" , escrevendo o autor que nas obras públicas (e passo acitar) :

"Umas há mais rentáves que outras, umas mais direccionadas para o lucro dos parceiros privados, outras mais a pensar nas pessoas que dela vão usufruir. A Ponte Vasco da Gama é um bom exemplo do primeiro grupo: favoreceu quem tinha dinheiro para construir no Parque das Nações, Alcochete e Montijo, mas não resolveu, longe disso - o funil da Ponte 25 de Abril. Pelo contrário, inflaccionou a travessia sobre o Tejo e ignorou o interesse de milhares de portugueses que ganhariam dias de vida com a ligação Barreiro-Chelas.

Hoje ter-se-á uma ideia mais concreta onde incluir a OTA .Para já , só se sabe que os maiores grupos financeiros nacionais estão ansiosos por ouvir Mario Lino. Significará este interesse louco alguma coisa? Por certo que sim , mas dificilmente algo de bom para o comum dos portugueses."

5 comentários:

LB disse...

Ora nem mais! Esta trapalhada da OTA é a todos os níveis indescritível e só exequível num país como o nosso!
Falou-se hoje de manhã em estudos e mais estudos, de impacto ambiental, de viabilidade financeira etc... no entanto, nem por uma vez ouvi falar num estudo de viabilidade económica onde seja expostas e quantificadas as razões pelas quais um aeroporto na OTA é melhor que:
- 3 aeoroportos de médias dimensões (portela, Sá Carneiro e Faro);
- a ampliação do actual aeroporto da Portela (Figo Maduro), ou a abertura de um aeroporto de Lisboa 2 no Montijo ou em Alverca (parece que existe problemas de tráfego aéreo com estas duas localizações, mas na zona de Londres existem 4! e nem por isso há problemas - para isso existem os corredores aéreos);
- a construção do aeroporto em Rio Frio.
É que ouvindo a apresentação que foi feita e lendo os "estudos" efectuados continuo sem perceber onde estão os ganhos para o país de se ter optado por esta solução. Mas vai daí como não sou engenheiro, pode ser que não perceba nada disto. Aliás a minha formação em economia, por esta altura é muito desvalorizada, porque vá-se lá saber porquê, um gajo em economia não tem de ler "Os Lusíadas" e já se sabe o que isso faz à formação de uma pessoa... no fundo sou um mal formado! :)
Voltando à questão OTA, outros assuntos mereceriam uma melhor explicação. Por exemplo:
- O TGV vai passar na OTA? se sim, arranca de Lisboa e passados 50 e tal kms está a parar? ou será que não pára na OTA nem nas imediações?
- 50 e tal kms de distância não é uma distância um bocadinho exagerada? ainda para mais servindo-se de uma A1 completamente saturada? - Aeroportos a igual distância noutras cidades europeias são aeroportos para companhias low-fare (Stanstead-Londres, Schönefeld-Berlin, Beauvais-Paris...);
- A criação dos +/- 50 mil postos de trabalho a que o ministro das obras públicas se referia, são conseguidos como? à custa do quê? eu penso que ele deverá estar a contabilizar a transferência de funcionários do aeroporto da Portela e de funcionários de empresas que agora operam na Portela para chegar a este número pelo que me parece que estejamos a falar de muitos menos novos postos de trabalho criados;
- Além disso, a confirmarem-se estes postos de trabalho, onde vão morar estas pessoas? vão e vêm todos os dias? - parece-me a mim que vamos assistir ao nascimento de uma nova cidade em Portugal - coisa que não acontece, de raiz, há muito tempo, penso mesmo que se calhar há séculos (isto até pode ser uma coisa positiva se a cidade fosse pensada e urbanizada de acordo com modelos sustentáveis de crescimento, poderia ser um bom laboratório - nem tudo pode ser mau nesta história do novo aeroporto).

LB

P.S.: Presumo que depois deste seu post, sr. Ponto Verde, há-de ter aqui muitas manifestações de apoio, mesmo da parte daqueles que normalmente o atacam... neste caso estaremos apenas a falar de uma coisa lá longe, na OTA, relacionada com os "capitalistas" do PS e quejandos, e que claro, não tem nada a ver com a CMS, que esses nunca cometem argoladas destas...

Anónimo disse...

Não sabia que eram os autarcas comunistas da margem sul que tinham aprovado o aeroporto da Ota? Mas se é mau de certeza que foram os comunistas! De certeza que o Alfredo Monteiro é que assinou o despacho! Estes comunistas estão em todo o lado, são muito perigosos!

Silva Nunes disse...

Os movimentos dos trabaladores da Portela estabelecidos na AML parece não preocupar ninguém, a poluição que o seu transportre vai gerar, o tráfego, os acidentes, são os chamados danos colaterais não é?

silva nunes disse...

Os autarcas comunistas sabem-se é aproveitar muito bem deste tipo de decisões, ver o que veio a reboque da Ponte 24 Abril, Ponte Vasco da Gama, Comboio da Ponte...Centro de Estágios...pois é caro anómimo, os Comunistas são uns anjinhos...

LB disse...

Caro anónimo! Ser ou não comunistas não vem aqui ao caso... é a atitute e a forma como as pessoas desempenham os cargos é que me preocupa!
Se nos choca uma decisão como a da OTA porque raio não nos havemos de chocar com decisões do calibre que a CMS tem tido nos últimos tempos (Carrefour, terrenos norte da SN...). O que a mim me parece do que aqui vou lendo nos comentários, é que se for um projecto fora da Margem Sul, cai o carmo e a trindade porque o governo não sei quê, está ao serviço do grande capital. No caso da CMS, está sempre tudo bem, e quem fala contra é um anti-comunista primário!