domingo, novembro 27, 2005

BICICLETA , HABITUE-SE A ELA!














Imagem Baviera esta semana


Saudamos as iniciativas que se vão tomando um pouco por toda a parte no sentido de vulgarizar de novo o uso da bicicleta em Portugal. Para além do mais porque faz todo o sentido e porque na Europa é um designio não só individual mas colectivo, com a implementação de sistemas municipais integrados e desenhados tendo como centro este meio de transporte como já aqui focámos anteriormente.





Amsterdão Holanda


Somos o país menos desenvolvido da Europa (antes do recente alargamento) ou seja ,os exemplos de modernidade que pretendemos transmitir talvez sejam antes exemplos de provincianismo, são eles os aqui reforçados nos ultimos posts com os Mega-Centros Comerciais, os Multiplexs das pipocas, o não uso de energias alternativas (nomeadamente eólica e solar - onde temos excelentes potencialidades) , o desrespeito pelo meio ambiente e pela natureza, a densificação urbana, a guetização ou a dependência do automóvel.






Amsterdão - Nada temos a aprender pois não?

Sobre a bicicleta arranjamos ainda multiplas desculpas para não fazer o seu uso, mesmo para curtas distâncias onde tudo, incluindo o percurso o recomendaria.







Copenhaga, também nada a aprender?

Uma no entanto é a maior das verdades, a ausência de uma rede de ciclovias que permitam o uso da bicicleta de forma ordenada e em segurança, esse é na realidade um óbice a combater sensibilizando autarcas e responsáveis a fazê-lo (mais uma vez refiro, como se faz no resto da Europa) de forma a tornar o uso das duas rodas um hábito diàrio, um bom hábito!

15 comentários:

Anónimo disse...

ha sempre por aí uns complexados que o seu melhor retrato é a afirmaçao de " faz todo o sentido" expressão profundissima e de grande significado, normalmente usada por quem não tem ideias nem argumentos .

qualquer dia é vê-los por aí a falar com estilo britanico , mas em portugues ( ainda) e a ter comportamentos cada vez mais frios e distantes , imitando os "europeus desenvolvidos", desdanhando da geraçao dos seus pais , ignorantes e atrasado. É por essas que não conseguimos efectivamente sair da cauda da europa. um conjunto de tontinhos sem identidade que padece da mania da imitação e, porque saiu de uma geraçao limitada pelas circunstancias historicas, está tolhida de complexos .

Olha usa a bicicleta e vai para casa a pensar : agora sou europeu , e não te esqueças de ligar ao amigo marroquino a contar a historia , ou mesmo lá ao cabo verdiano do condominio , que grande satisfaçao, e já agora não te entusuasmes muito , a não ser que os indices de pornografia na europa civilizada indiciem desenvolvimento.

quando fores a bruxelas nao te esqueças sa samarra por causa do frio.

Anónimo disse...

A bicicleta faz todo o sentido na Europa e EUA, porque é que em Portugal quem a usa ou é considerado pobre ou tontinho? Francamente.

Anónimo disse...

imitar os chineses é giro, sei lá

depois admiram-se se o cavaco ganhar e ter-mos que levar com ele e com a mulher , ao seu melhor estilo saloio.

Anónimo disse...

so gostava de saber se o ponto usa a bicicleta e em que circunstancias .

o grande educador do povo suburbano e subdesenvolvido deveria dizer quem é para nós podermos dizer ou nao. "prega frei tomás..."

Bernardino Cunhal disse...

Há um verdadeiro animal (politico) que por aqui passa todos os fins de semana, já pensei que poderá ser o gajo da pinta que também é anónimo.

Anónimo disse...

meu caro bernardino já andou de bicicleta hoje? olhe que a moda um destes dias é andar de cavalo. quando assim for os europeus do norte vão imitar o puro lusitano . nao sei se terao tanta vontade de descobrimento. mas tambem isto lá para cima é mais frio e produtivo.

olhe vá andar de biciclêta . hoje tá um bom dia .

pedaleira disse...

Já vi que há iluminados para quem andar de bicicleta é assim como que uma desqualificação social, devem ter nascido em berço da oiro e num país de ricos. Os outros Europeus têm é que aprender com estes Viriatos, ir tomar a bica ao fim da rua, sim, mas no seu Jeep, o verdadeiro meio de locomoção na cidade, enfrentar percursos que se frazem em 20 minutos, mas perder duas horas no para arranca de mahã e á noite na ida e regresso para o trabalho, isto é que é qualidaede de vida, os idiotas dos Eurupeus que não têem estes suburbios e a população toda concentrada como nós é que são uns infelizes. Nota-se pelas imagens são do Seixal? Não? De Amsterdão, Copenhaga e Alemanha ah!!!

Ana Louro disse...

Como defensora do uso de bicicletas (e como utilizadora tanto por lazer como forma de manutenção da saúde ou mobilidade quotidiana) faz-me confusão que alguém possa ser "contra" propostas que visem a criação de condições que promovam a sua utilização, e consequentemente a melhoria do ambiente e da saúde pública. Quanto mais não seja para que todos aqueles que não podem ou não querem deixar de andar de automóvel possam ter mais espaço para circularem nas nossas ruas e estradas. Acedi hoje a este blog pela primeira vez e não conheço a pessoa que colocou o Post, mas independentemente das suas opções políticas, partidárias, religiosas, sexuais, etc. (refiro isto porque me parece que os comments pretendem denegrir a imagem dessa pessoa e não emitir opinião sobre o assunto em questão), e do direito que assiste a cada um de se expressar livremente e de não concordar com a posição defendida no Post, parece-se que alguns comentários fogem ao tema. Exactamente para provar que duas pessoas podem ter opiniões diferentes sobre um tema e estarem de acordo relativamente a outro vou apenas dizer mais o seguinte: não sei o que é que os chineses (que até já estão a trocar as bicicletas pelos motociclos porque infelizmente economia emergente não implica sustentabilidade) têm a ver com Cavaco que foi PM cerca de uma década!? e não me recordo de ter feito nada pela promoção da bicicleta... (digo isto assim, espero que se perceba...). Bem hajam.

Anónimo disse...

A maior ciclovia do país, ciclovia Chaves/Vila-Real.

Ver:
http://www.urbe-nupi.pt/site/projecto.php?id=4

Cumprimentos
Joaquim

Anónimo disse...

Acerca de bicicletas e ciclovias ver:
Ciclovia das Termas
http://www.ambienteonline.pt/jornais/ver_noticia.php?idNoticia=638&idJornal=1

Linha do Corgo
http:www.espigueiro.pt/noticias/eb86d510361fc23b59f18c1bc9802ec6.html

FPCUB
http://fpcubicicleta.no.sapo.pt/noticias01.html

Cumprimentos
Joaquim

Pedro Miguel Rocha disse...

Cheira que anda por aqui outra vez o Sr. Cassete Anónimo.

Olhe eu não ando de bicicleta neste pais para ir para o trabalho, embora o tenha feito noutros paises. Sabe porquê?
Porque não há ciclovias e porque a estrada está cheia ignorantes que pensam que a estrada é só para os carros e quem tiver carro maior mais direitos tem para andar nas estradas.

Penso que não há nenhum mal em olhar para o que há lá fora de bom sendo que isso não implica desistir da nossa identidade.
Que eu saiba ainda há 40 anos por cá andava-se mais a pé e de burro do que de carro. Será que o Sr. Cassete Anónimo continua a utilizar o Burro para ir trabalhar? Era bom que o fizesse porque por causa do abandono a espécie do Burro Ibérico está ameaçada de extinção, a mesma espécie que o turistas tanto identificam com a nossa paisagem rural.

Pois é Sr. Cassete Anónimo, a sua argumentação continua a roçar um nível que só poderá ser considerada como um insulto à intelegência de todos que leem os seus comentários.

Acho ainda muito estranha essas suas farpas aos britanicos, marroquinos e cabo verdianos.
Realmente se é o Sr. Cassete Anónimo que todos conhecemos deste Blog, é estranho que alguém tanto acusa este Blog de ataque cego ao PCP que faça afirmações tão duvidosas, abrindo espaço à pergunta.
Comunista ou Fascista?

Anónimo disse...

Como exemplo de uma boa prática em Lyon - França, ver:

http://www.velov.grandlyon.com/

Cumprimentos
Joaquim

Anónimo disse...

O projecto Rever Med
Rede Verde Europeia no Espaço Mediterrâneo Ocidental,
a rede terá um comprimento superior a 10000 Km, ligando o sul de Portugal com o sul de Itália.

Ver:
http://www.revermed.com

Cumprimentos
Joaquim Nascimento

Anónimo disse...

Série televisiva sobre Vias Verdes
Vive la Via
Via Verde de la Sierra de la Demanda

Domingo, 4 de Dezembro na TVE 2
às 21.15 h (hora de espanha), 20.15 h (hora portuguesa).

Cumprimentos
Joaquim Nascimento

Anónimo disse...

Série TV
Vive la Vía

Domingo, 4 de Dezembro de 2005, na TVE 2
às 21.30 h (hora de espanha)
20.30 h (hora portuguesa)
segundo a grelha de programação da RTVE.

Ver:
http://www.ffe.es/viasverdes/serietv_prensa.htm

Cumprimentos
Joaquim Nascimento