domingo, janeiro 21, 2007

UM EXERCÍCIO DE HUMILDADE


Há uma postura da parte dos eleitos CDU , quer para com os eleitos (ou não) pelos outros partidos, quer para com os cidadãos desta margem, que é a de que foram legitimamente eleitos por escrutinio directo e universal (o que ninguém põe em causa) e por essa ordem de ideias, mandam, querem e podem sem terem que dar muitas explicações (normalmente não dão nenhumas).

Esta última postura é para além de muito pouco democrática, tudo menos humilde. E a humildade é exactamente o oposto da postura que "recusa o desordenamento da margem sul" (Alfredo Monteiro dixit.), que recusa as criticas de orientação do desenvolvimento, que recusa outras pistas para o desenvolvimento que recusa a discussão e que acima de tudo e a todo o custo o que pretende é a manutenção e a garantia do PODER!

E seria a humildade a postura que seria a mais correcta para , uma força politica que elege gente de tão má qualidade intelectual e visionária, uma força politica que tem tão pouco ambiciosos plafonds de qualidade de vida para os seus cidadãos, uma força politica eleita por tão pouco (em termos relativos).

Sobre este último ponto gostaria de relembrar que embora em maioria , a CDU é eleita por um escasso número de votos, relembra-se caso a caso, por mero apelo a uma maior humildade por parte da CDU na sua postura perante os cidadadãos, os resultados eleitorais da últimas autárquicas olhando de uma forma mais abrangente e enquadrada dos números:

ALCOCHETE

- Em Alcochete há 11066 eleitores.
- PCP/CDU teve 3136 votos (28,3 % em relação ao número de eleitores).
- Outras forças total 3371 votos
- Abstenção 4286 cidadãos (38,7%)

ALMADA

- 141.360 eleitores
- PCP/CDU teve 28799 votos (20,3%)
- Outras forças total 35469 votos
- Abstenção 73317 cidadãos (51,87%)

BARREIRO

- 71575 eleitores
- PCP/CDU, 15995 votos (22,3%)
- Outras forças , 20911 votos
- Abstenção 33064 cidadãos (46,19%)

MOITA

- 52582 eleitores
-PCP/CDU, 13939 votos (24,6%)
- Outras forças, 12917
- Abstenção 28553 cidadãos (50,56%)

SESIMBRA

- 33162 eleitores
- PCP/CDU, 5576 votos (16,8%)
- Outras forças 10212
- Abstenção16274 cidadãos (49,07%)

SEIXAL

- 116478 eleitores
- PCP/CDU 24293 votos (20,8 %)
- Outras forças 26889
- Abstenção 62177 cidadãos (53,36%)

SETUBAL

- 94094 eleitores
- PCP/CDU 18655 votos (19,8%)
- Outras forças 25517
- Abstenção 47909 cidadãos (50,92%)

Percebem porque alerto para a falta de humildade na legitimidade da aplicação de politicas que não são consensuais por parte da CDU, percebe a oposição porque não deve nem tem que ser tratada com sobranceria por estes "eleitos", mas não "OS ELEITOS" , percebe a oposição porque razão os cidadão esperam de si uma verdadeira oposição e não o arrastamento para politicas orientadas pela CDU ? Percebe a CDU que não é detentora da verdade absoluta, nem mandatária da vontade da maioria da população?

Mais grave é o incumprimento de promessas eleitorais, as obras inacabadas e os negócios que não foram nem anunciados, nem muito menos escrutinados, muitos deles financeiramente desastrosos para as futuras gerações que é quem verdadeiramente vai pagar a factura.

19 comentários:

Anónimo disse...

Oh, meu amigo! Pedir humildade... à vanguarda dos eleitores da margem sul. Qu'idealismo, Deus meu!

residente disse...

OS ALMADENSES QUE O DIGAM.
SABEM BEM COMO SÃO TRATADOS PELOS CDU´S / PCP´S FUNDAMENTALISTAS NOS FÓRUM e ASSEMBLEIAS MUNICIPAIS QUANDO TÊM OPINiÃO OU VOZ CONTRA O PENSAMENTO DESTES "ELEITOS".
ISSO ESTÁ-SE A VER MUITO NO RESPEITANTE AO MST, ESPECIAL E RELATIVAMENTE AOS MORADORES DO TRIÂNGULO DA RAMALHA".
MAS...HÁ MUITOS MAIS "BONS" EXEMPLOS DESTES, QUE PODERIAMOS CITAR.
É PRECISO QUE OS CIDADÂOS NÃO TENHAM MEDO DE EXERCER OS SEUS DEVERES E DIREITOS DE CIDADANIA.
É PRECISO MUDAR!

João Afonso disse...

Isto é verdade... Nas ultimas Assembleias Municipais do Seixal, os deputados eleitos pelo PS e pelo PSD foram agredidos fisicamente... Em consequência das agressões, Luis Rodrigues do PSD ficou gravemente doente e suspendeu o mandato... demonstrando que se está a marimbar para quem o elegeu! Por sua vez Vitor Ramalho, do PS, que vai a uma Assembleia Municipal e falta a duas, já não diz coisa com coisa, como o demonstra as ultimas entrevistas que deu... Acresce que estes dois deputados, que foram cabeças de lista do PSD e do PS nas ultimas autárquicas, esqueceram-se que na Assembleia Municipal do Seixal votaram a favor da construção do Hospital no Seixal e por isso na Assembleia da República, onde também exercem as funções de deputados, voaram contra!O mesmo aconteceu a Paulo Cunha, do PSD, e Cláudia Lousada, do PS, que na Assembleia Metropolitana de Lisboa se abstiveram na votação sobre o Hospital do Seixal. è a coerência do PS e do PSD a funcionar no seu melhor...

Anónimo disse...

O futuro só demonstra que há espaço, nuito, basta ver a abstenção, para que surjam movimentos de cidadania para ocupar este pântano que os politicos de carreira , demostraram estar só para servir interesses que não o dos cidadãos. Viva a democracia participativa do século XXI, Viva a cidadania activa.

Anónimo disse...

C´os raios atão esses deputados da oposição no Seixal comportam-se assim!
Como isto tá mau !
Quero ir p´ra ilha !

Anónimo disse...

Outra opinião sobre o trabalho da comunicação social local, visto pelo prisma do lado do poder vigente na longa ditadura de há 32 anos na Moita (e Margem Sul):

"A respeito de comunicação social.

Penso que os jornais locais têm feito um excelente trabalho na cobertura das iniciativas que vão acontecendo neste concelho. Através destes órgãos de comunicação social podemos saber o que acontece e vai acontecendo nos mais variados aspectos da vida, cultura, desporto e política.

Estão de parabéns pelo verdadeiro serviço público."

Assina Nuno Cavaco (eleito CDU)

O Povo pergunta, serviço público ou serviço ao PCP?

Anónimo disse...

Quem é que pergunta? O povo?

Estes post´s reflectem uma realidade feita à medida, com muitas frustações e falta de trabalho.

Escrevo aqui e sem qualquer dúvida que nesta margem estas estratégias não funcionam e nunca vão funcionar. Façam política com ideias e não com agressões, num dia em que perceberem isso poderãos er levados a sério, até lá, não.

Anónimo disse...

Mais uma vez se lança o desafio neste post para que se forme uma plataforma de cidadãos do concelho do seixal, fora dos partidos (se tiver de ser) para fazer alternativa séria!
Lancemos essa paltaforma!

Paulo Edson Cunha disse...

O "Blogger" João Afonso refere o meu nome dizendo uma verdade, escamoteando, no entanto, a verdade dos factos. Senão vejamos:
A verdade é que efectivamente eu e apenas mais um Deputado Metropolitano, abstivémos-nos na votação da moção apresentada pela CDU, tendo a bancada do PSD da Assembleia Metropolitana de Lisboa votado contra, sendo assim verdadeiro esse facto.
O que o Sr.João Afonso não informou foi que o PSD aceitou todos os argumentos apresentados na moção, no entanto, entendeu que estando em discussão uma questão crucial para a AML que é a saúde e todas as suas infra-estruturas e, sendo AML "um todo", ou devendo ser encarada numa perspectiva global e não bairrista, dever-se-ia reformular a moção, mantendo a parte relativamente ao Hospital do Seixal e alargando a referida moção às necessidades nessa área relativamente a toda a AML, pois assim, no nosso entendimento, ainda reforçaria e credibilizaria mais a nossa posição (pela criação do Hospital do Seixal), devendo a proposta reformulada descer à comissão especifica e na Assembleia Metropolitana seguinte, ser apresentada a votação e votada, certamente por unanimidade. A CDU recusou essa proposta e o PSD entendeu não votar a moção da forma como foi apresentada, por ser minimalista.
Como disse, eu (e outro Deputado Metropolitano) optei pela abstênção, por enter que assistia razão ao grupo do PSD na AML, mas, por outro lado, entendi não ser correcto votar contra uma moção que defende o Seixal, no caso a construção do hospital no Seixal. Fi-lo, simplesmente por, como disse, com a proposta do PSD entendo que a posição do Seixal saíria reforçada.
Como pode ver, meu caro, com uma verdade se pode estar a mentir e é precisamente o seu caso

Anónimo disse...

Ao Nuno Cavaco, olhe que não mestre, olhe que não, o senhor é um poço de enganos.

Anónimo disse...

Por exemplo, este comentário (em cima) demonstra tudo. Concordo com a ideia da plataforma de cidadãos, sempre, só que a defendo para a margem sul e para o país. A verdade é que existem problemas por todo o lado e somos todos responsáveis. É NECESSÁRIO CRIAR MECANISMOS DE PARTICIPAÇÃO DAS PESSOAS. AVANCEM COM A IDEIA, TENHO A CERTEZA QUE IRIA PROPORCIONAR UMA DEMOCRACIA MAIS EFECTIVA

outsider disse...

Em relação à história dos movimentos, e apesar de ser um incondicional adepto da ideia, é que a mesma colide com os instalados no poder... os partidos e sua "entourage". Desta forma pedir a estas estruturas que abdiquem de algum poder, assumindo assim a real a incapacidade de defenderem os reais interesses dos cidadãos. É um gesto que a nossa democracia de 32 anos e os seus "eleitos" (usando a famosa palavra dos "rapazes" CDU) tão depressa não o fará.

Anónimo disse...

Pois, os movimentos de participação não devem ser só para a margem sul. Assim parece que têm um objectivo muito específico. A democracia participativa exige-se em todo o território e a vários níveis.

Anónimo disse...

esta "deslocalização" do arrefecedor de serviço tem muita graça sendo, como é, contemporânea do desnorte que se vive em algumas células junto dos poderes públicos.

Brevemente numa TV perto de si....

André Santos disse...

Numeros curiosos...
Eu espero pelo futuro, algo me diz que isto muda.
E muitos dos comentários parecem mostrar isso mesmo. "Andemos".

Ps - E depois de mais uma mentirazita lá desaparece de novo o Sr.João Afonso...não desespere homem, falar do que não se sabe é mesmo assim...

ex-militante disse...

Os movimentos civicos estão previstos na lei e, já actuantes, não precisamos que o Sr.Cavaco aprove ou deixe de aprovar seja o que fôr. ou para onde fôr.

Para a Margem Sul a estratégia é se não os vences , junta-te a eles...para controlar e orientar, ora senhor Cavaco, não é essa a génese da ideia de tais movimentos, nem o Povo precisa paternalmente da opinião de politicos, eleitos, instalados e trepadores como Vª Exa.

Anónimo disse...

Que mania de falar em nome do povo.

Anónimo disse...

Vejam quanto nos custou a brincadeira da Srª de Almada:

http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/diarioeconomico/nacional/empresas/pt/desarrollo/731073.html

ex-militante disse...

Em quem o Povo pode falar, senão em nome próprio? O Partido do Sr.Cavaco é que parece ter o POVO como marca registada mas olhe que não é assim!

Que mal dispostos ficam quando o Povo assina carta de alforria em relação aos partidos.