sábado, junho 07, 2008

TERRAMOTO


Não, o título não pretende ser a descrição de mais um caso no futebol português ou antecipar um desaire da selecção face à Turquia , trata-se sómente de avaliar um campo em que , por acaso, a Turquia , tem experiência recente , as consequências de um sismo!

Na China continua ainda a contagem brutal do último sismo , choca-nos sobretudo os milhares de crianças que morreram por terem desabado as escolas mal construídas onde estudavam, e leva-nos a pensar que o que ali vemos , não tem que obrigatóriamente acontecer só aos outros e tem todas as probabilidades de nos acontecer a nós habitantes da Grande Lisboa .

Na península de Setúbal, os locais de maior risco serão Almada e Seixal , em razão da falha sísmica do Vale Interior do Tejo, situada em Vila Franca de Xira , mas também não nos esqueçamos de outro ponto de actividade sismica, o Banco de Goringe, a 200 Km do Cabo de S.Vicente.

O Potencial está lá e tem sido ao longo das décadas fonte de multipla actividade sismica , resta é saber, se o que tem sido construído no Boom que se deu nesta zona depois do último grande sismo de 28 de Fevereiro de 1969 , se toda a construção respeita as normas e se essas normas são suficientes e foram de facto cumpridas.

No último grande sismo na Turquia , veio-se a verificar que não . Como na China, centenas de edifícios de construção recente desmoronaram como baralhos de cartas , esboroando-se sobre os seus habitantes ...

Como seria por cá ? É que as desgraças não aconteçem só aos outros...


Ou confiam cegamente em quem vai betonizando aceleradamente este país tendo como fito principal o lucro imediato ?
_____________________________________________

Veja aqui no blogue Hekate(clique) outra abordagem sobre este tema.

3 comentários:

hkt disse...

O terramoto na China poderá ter tido razões "não-naturais" nomeadamente, a construção da mega-barragem das "Três Gargantas".
Assustadoras são as imagens que nos chegam todos os dias e, que me fazem duvidar fortemente os números oficiais, tendo em conta o nível da destruição.
Sobre isto veja em: http://hekate-hkt.blogspot.com/search/label/Terramoto

outsider disse...

Sim de facto a qualidade de construção é um problema. E o Seixal, esse paraíso de betão não deverá passar com distinção nenhum "exame" de maior magnitude.

Os culpados: Os Patos Bravos e os seus amigos nas CM, e a titulo de verdade: também os engenheiros ( e a sua simpática e "reguladora" ordem ), que exceptuando os valores mínimos de honorários pouco tem contribuindo para o grito de ipiranganga que estas coisas deveriam ter...

Só espero que tanto betão seja pelo menos de boa qualidade técnica. De contrário algum dia ( e em Portugal será de certeza), teremos desgraça.

Ana Camarra disse...

Assustador no minimo, principalmente se pensarmos que o nosso país não costuma ter estruturas: chove 2 dias há inundações, não chove 2 dias há seca.