quinta-feira, junho 19, 2008

BACK TO BASICS


O tempo é imparável, tal como são as contigências da sua passagem e não há "buzinão" que faça alterar as circunstâncias da conjuntura actual da alta do petróleo .

Portugal, sendo um dos países mais pobres da U
nião Europeia é daqueles em que mais se terá que trabalhar na alteração de posturas comportamentos e os tiques de novo-riquismo, tomados como adquiridos nos últimos anos, em função desta nova realidade.

De súbito ficámos surpresos , buzinamos , mas era inevitável que este modelo fictício em que a sociedade portuguesa actual está assente - num endividamento de 130% - "desse o berro" , apesar de os responsáveis, como os esquemas piramidais do betão, a Dona Branca do presente , nos quererem fazer crer que tudo está bem e que não se passa nada, que é preciso continuar a investir no imobiliário ... mas é óbvio que tal é insustentável e vai caír por si e com estrondo!

Todos conhecemos as razões macroeconómicas da actual conjuntura ... mas há opções mais ao nível do cidadão e da autarquia que têm um peso importante , ao nível das famílias e dia a dia .

Adoptámos , apesar de termos dos salários mais baixos da Europa, uma perspectiva de consumo, completamente irracional e díspare comparativamente até , aos nossos parceiros mais ricos.


A forma como desconstruímos as nossas cidades foi também disso , causa e consequência. Como foi possível acumular em simultâneo tantos erros ? Como foi possível abandonar o que nos tornava únicos , a nossa arquitectura urbana, os centros históricos das nossas cidades e depois fomentar a construção fora dela ?

Como e porquê desperdiçámos tantos recursos
?

Despovoámos o centro das cidades , abandonámos zonas urbanas com história , com património, com infraestruturas , esgotos, electricidade , água , escolas, hospitais, centros de saúde, teatros, cinemas ... deram depois os autarcas a ocupar uma cintura virgem florestal e agrícola (que dava autonomia alimentar e qualidade de vida à cidade) para nova construção ... e a nova construção virou galinha dos ovos de oiro...

E a nova construção obrigou a criar novas infraestruturas (enquanto as construídas no centro urbano se degradavam) obrigou a instalar novas redes de esgotos, de água, de electricidade, novas escolas, hospitais, ETARS e autoestradas até um interior que se despovoou, desertificou em função do pneu obeso da periferia suburbana ... ali, o shopping substituíu tudo, do comércio de proximidade ao cinema... e com isto se aumentou a dependência do automóvel...do petróleo... dos bens alimentares que vêm agora, não da "Terra" , mas desde o Chile à Africa do Sul

Um desperdicio de recursos e dinheiro . Como é que um país pobre como Portugal enveredou por aqui ? Bom à custa de muita ignorância , de alguma corrupção , de alguma vaidade (por exemplo nas autarquias ; obras megalómanas , rotundas a esmo , parque automóvel, Paços do Concelho...)... e de um crédito que tudo facilitou... que todos endividou...

Só que agora , com buzinão ou sem ele , o petróleo, bem finito , disparou descontroladamente o seu preço , o valor dos bens alimentares e todos os custos de produção de todos os produtos , aumentou.

As taxas de crédito aumentaram e vão aumentar mais para controlar a inevitável inflacção , o mercado imobiliário está á beira da ruptura e só subsiste com a fuga (esquizofrénica e irracional) para a frente (o tal esquema piramidal) com mais e novas construções...na periferia , condomínios , novas urbanizações que vão obrigar de novo à construção de mais e novas infraestruturas... novas zonas verdes destruídas...nova redução de áreas cultiváveis...


Claro que vai chegar um dia , em breve , em que este modelo cairá por terra. E não vale a pena criticar o governo A , ou o Governo B ... ninguém obrigou quem quer que fosse a contraír créditos sobre créditos, sobre créditos, ninguém obrigou as autarquias a passar licenças de construção a esmo , a ceder todos os espaços verdes, sobretudo os que eram propriedade de alguns influentes "no processo" , para construção ... obrigando os cidadãos a deslocações pendulares que esgotam tempo e recursos... todos tiveram culpa, todos deram a sua quota parte ... do cidadão alheado, mal informado , alienado e abstencionista , aos politicos vaidosos e corruptos , à oposição que não o foi, à maioria com tiques ditatoriais...

Até podem continuar a buzinar , isso pode amenizar o desespero , mas não resolve o problema, até porque muitos que buzinam , são parte do problema . Voltar ao básico , ao essencial , ao que é importante , talvez seja a solução possível , talvez seja a única solução!

Também podemos, para além de buzinar, pôr a tal bandeirinha e falar o resto do ano do futebol, de como foi, de como podia ter sido , dos milhões do jogador A ou do treinador B , do apito final, dourado , Salgado... do clube X ou do penalty roubado , enquanto dia a dia nos vão roubando na nossa qualidade de vida , nas nossas expectativas, no nosso futuro.

Até agora temos andado , de chuteiras reluzentes , compra
das a prestações, a marcar golos...mas na própria baliza...

__________________________________________________


UM EXEMPLO DA FUGA PARA A FRENTE ATÉ AO ABISMO !

Câmara do Seixal contrai empréstimo de 10 Milhões de Euros!


13 comentários:

ex-militante disse...

Mais um empréstimo a ser pago pelas futuras gerações e mais um que para cumprir vai obrigar a autarquia a prostituír-se perante a construção. Temos ainda a factura mensal da vaidade dos novos Paços do Conselho e do Parque oficinal de Coina. Esta é a herança das futuras gerações, dívidas, betão e nenhum verde nem qualidade de vida.Isto já parece o regime de Ceausescu.

Anónimo disse...

Estes tipos estão a encher os bolsos e os outros que paguem.
Chega de gatunagem.
É preciso pôr côbro a isto.

Anónimo disse...

São quadrilhas organizadas.

outsider disse...

Este é o real problema da gestão CDU no Seixal, há um total alheamento da realidade global. As vistas deles resumem-se até ao "poder central" e as dificuldades. De facto o problema nem é exclusivo do Seixal, no entanto este suburbanismo tão propalado à conta do desenvolvimento do concelho tem como principal consequência o desligar da necessária gestão integrada que estes concelhos deveriam ter...

Aqui já se sabe: Nós somos a aldeia gaulesa, e o resto que se lixe...

Anónimo disse...

Concordo na generalidade com o post apresentado, o que me leva a ripostar o seguinte:
Os < comunistas > não podem ser responsabilzados pela crise que domina o mundo, porque com uma ou outra excepção estão fora dos meandros do poder, mas alguém será responsavel por esta corrida para o abismo.É que antes da queda do muro de Berlim e a posterior desmembração da União Soviética havia um bode expiatório para os males que afligiam o planeta. Agora o bode andará mascarado para não ser reconhecido e apontado a dedo pelos seus malefícios?
Tenho a sensação que o bode fez uma plástica nos Estados Unidos e transformou-se num inofensivo cordeiro.
No Seixal o bode está identificado.
É toda a oposição que ao longo de trinta e tal anos não teve aptidões para mobilizar os eleitores a votarem contra o reinado < CDU > que por este andar só sairá do poder quando se partir alguma cadeira como aconteceu ao < botas > no verão de 68.
Como diz o outro, vou andando por aí à espera de sinais positivos que digam a mim e à maioria da população que nas próximas eleições autárquicas vale a pena ir votar.

Anónimo disse...

« ... todos tiveram culpa, todos deram a sua quota parte ... do cidadão alheado, mal informado , alienado e abstencionista , aos politicos vaidosos e corruptos , à oposição que não o foi, à maioria com tiques ditatoriais... »

ORA NEM MAIS!!!

Filipe de Arede Nunes disse...

Concordo quase integralmente com o post.

No entanto, no que diz respeito a esta que é a principal questão - a organização urbanistica - considero que os governos centrais deverão também ser responsabilizados.

Afinal de contas, não houve capacidade para que os sucessivos governos estabelecessem regras que impossibilitassem a triste realidade que enuncia.

As autarquias fizerem - mal - o trabalho que está à vista. Houve falta de visão e acho que - pelo menos no Seixal - continua a existir (basta ver o recente exemplo da Verdizela).

No entanto, fizeram-no porque os governos lhes cederam competências para o fazer.

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Anónimo disse...

Os culapados são a cambada de oportunistas que se instatalaram nos governos e autarquias. Não interessa se são PS, PCP, PSD, BE, PP, Pups ou PoPs...ou outros . São homens e mulheres oportunistas sem escrúpulos, sem moral, sem ética.
Na verdade na margem sul predomina o PCP que alia o seu oportunismo e tendência para fazer a apologia do miserabilismo a governar-se como os outros com a habilidade de recorrer á demagogia fácil de dizer que é o partido dos trabalhadoes e do povo.
Governam-se como os outros mas mais escandalosamente.
É o roubo organizado do povo sob a democracia.

Anónimo disse...

Permitam-me um parentesis para relembrar os casos de eliminação de RAN às portas da futura "Cidade-Região Das Duas Margens" que terá que ser alimentada com produtos vindos de fora quando poderia ter a sua "horta privativa":

"(...)Na opinião de Carlos Humberto, a concepção de um Barreiro “para viver e trabalhar” aponta no sentido de “fazer tudo ao alcance para reduzir os riscos industriais”, embora sem esquecer que “é preciso continuar a dar emprego e trabalho à população do Barreiro”.

Nesse sentido, “mais do que afastar as indústrias, o que é preciso é controlá-las”. “A indústria, a pesca e a agricultura fazem falta ao país e alguns concelhos têm que cumprir essa função”, afirmou o autarca, embora consciente da necessidade de investir em “serviços, equipamentos sociais e na segurança”.

http://www.jornaldobarreiro.com.pt/?lop=n_artigo&op=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&id=ff1ced3097ccf17c1e67506cdad9ac95

www.jsdseixal.com disse...

A HISTÓRIA REPETE-SE:

JSD É ALVO DE ACTOS DE VANDALISMO E APRESENTA MAIS UMA QUEIXA CRIME.

VER TUDO EM:

www.juventudeseixal.blogspot.com

www.jsdseixal.com/blog

Osvaldo Lucas disse...

Sobre o Back to Basics, sugiro uma leitura de diversos posts mais ou menos recentes do blog Bolinas
manuelrrocha.blogspot.com

mariodasilva disse...

Análise muito bem feita e clara. Parabéns!

Quanto ao resto é a tradicional política da terra queimada.

Quem quer que os vença terá enormes dificuldades de mostrar alguma coisa que seja em apenas quatro anos e aí voltarem ao poder.

Anónimo disse...

Depois de ler o post e mesmo alguns comentários a minha indignação é tanta pelo mau desempenho deste Alfredo Monteiro e os seus vereadores amestrados que só ocorre dizer: Sacanas!