quarta-feira, junho 18, 2008

PCP - E A POLÍTICA DO BUZINÃO



No vídeo, um buzinão que não foi do agrado da CDU.

O tema não era para ser este hoje, mas o tema proposto ontem "Revisão do PDM da Moita" e o tema do dia , o "Buzinão Nacional" revelaram ser duas faces de uma mesma moeda que tem o Partido Comunista como denominador comum.

A moeda a que me referi anteriormente é uma moeda falsa , sem valor real , como toda a moeda falsa engana os mais incautos mas desmascara-se fácilmente com o tempo , acabando no entanto por vezes por prejudicar ainda mais o que menos tem.

Esta gente é assim , inventou um Partido Verde, não para desenvolver politicas de protecção ambiental , mas para ganhar mais tempo de antena e de confrontação politica , mais espaço fisico na Assembleia e as benesses, sendo um único partido, de ser tratado como Grupo Parlamentar.

Depois nas Autarquias onde alcançou o poder, sempre escudado atrás de um símbolo e de um nome que dissimulava o PCP sempre no meio de algum folclore . Ao fim de todos estes anos , em vez da propalada protecção dos mais fracos e defesa do ambiente , o que vemos , até a propósito do PDM da Moita e do que transvestiram esta Margem Sul , é que se associaram aos Grandes Grupos económicos, à Banca e às Grandes Empresas de Construção Civíl , traíndo a sustentabilidade do território a qualidade de vida das populações numa prática repetida de tráfico de influências e ignorando a voz dos que , são os próprios a dizer , não têm voz.

Ainda nas autarquias da Margem Sul , desbaratou património , deixou demolir ou mandou demolir património construído com relevância histórica ou pertencente à memória colectiva tudo isto enquanto criava virtualmente o retrato contrário.

Agora temos a cereja no topo do bolo, numa época em que há um cansaço crescente desta forma de fazer política e em que se entrou numa maioridade com o aparecimento de uma forma desenquadrada de cidadania activa e interveniente (ignorada pelas autarquias CDU desta banda) vem o PCP inventar na sua forma esquizofrénica e anti-patriótica de agitação constante (esgotados os temas da educação e da saúde) supostos "movimentos" nacionais de Utentes de Serviços Públicos ...

Esta invenção do PCP (Movimento de Utentes dos Serviços Publicos) só me faz lembrar a publicidade a uma bebida que dizia que a dita era a "Patrocinadora Oficial" daquele Verão...

Este Partido está aparte de tudo , precisa da constante insatisfação para sobreviver , por isso não estranha o pouco que tem trabalhado em prol dessa orientação para a população , não estranha que com os PDM de Segunda Geração estejam a destruír o que ainda lhes resta destruír desta Península única , estejam a estabelecer parcerias a preço de saldo com off-shores , estejam a endividas as futuras gerações criando-lhes encargos hipotecários e rendas a pagar no futuro a Grandes Empresas de Construção que tudo têm devorado do património natural, das florestas, dos terrenos agrícolas.

Para Quando um Grande Buzinão a toda esta farsa , a todo este oportunismo , a toda esta Xico-Espertice ?

23 comentários:

Velas do Tejo disse...

Eu buzino!

Anónimo disse...

Eu também buzino!

Por estas e por outras é que a gente cá vai percebendo de que lado está, afinal, o Ponto Verde. A política anti-patriótica é, vejam só, o protesto popular contra as crescentes dificuldades que a (des)governação deste país desgraçadamente vai acentuando cada vez mais. A política do governo não, essa é patriótica!

Afinal de que é que o Ponto Verde tem medo? Só vê comunistas à frente. Esse é o discurso do primeiro ministro, Ponto Verde! Veja lá não o confundam!

Para além disso, deve viver bem, este Ponto Verde. Deve ser daqueles que estão a retirar todos os benefícios desta política, que apenas promove os ricos, os grandes grupos económicos e financeiros, cujos lucros não param de crescer continuamente.

Afinal, o conluio com os poderosos do dinheiro, percebemos bem agora, está mesmo é no Ponto Verde; e por isso é que ele tanto se esforça por fazer crer o contrário. E deve estar mesmo todinho borrado de medo ...

Ora, ora ...

Anónimo disse...

Eu também buzino contra a politica da CDU e já agora contra a desorganização do serviço publico mal prestado pelos serviços da camara.

hkt disse...

O descontentamento é geral. As "movimentações de massas" são a especialidade do PC. O que estamos a assistir é a uma espécie de casamento de conveniência entre entre a "massa" os descontentes e o PC... além disso, o PC não pode ficar inactivo pois, corre o risco de ser ultrapassado pela "esquerda caviar" mais "criativa" mas com menos capacidade de mobilização.

Daniel Geraldes disse...

Eu buzino e de serie 5 para ser um buzinão com algum nivel!!!

Anónimo disse...

A cultura do miserabilismo hipocrita da CDU.

ex-militante disse...

Há uma grande hipocrisia no comportamento do PCP onde domina com a CDU e onde não a tem.
Palavras para quê?
Pena não terem detalhado onde estão e quem são os fascistas da Flor da Mata.

Filipe de Arede Nunes disse...

Embora partilhe da ideia geral no que concerne aos últimos post's que versam sobre a revisão dos PDM's e de outros PP e PU, a verdade é que o que se discute é demasiado técnico para ser entendido pelo cidadão médio. Infelizmente, não me parece que a grande maioria das pessoas fique preocupada por existir uma alteração a um determinado plano urbanisco e que o resultado dessa operação seja a alteração da natureza dos solos.
Mais natural é o que se passou em no video. As pessoas, confrontadas por um problema à porta de casa, decidiram agir, embora não creio que a grande maioria tenha entendido o que de mais importante estava aqui em discussão.
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Ana disse...

Todos diferentes todos iguais, existe diferenças entre os poderes? consegue-se diferenciar a atitude do giverno central do governo autarquico? a única diferença na minha opinião está na grande demagogia do PCP que só pretende é alcançar o poder a todo o custo e mascara as suas atitudes com a defesa dos probrezinhos, quando na realidade o que defende é a mordomia de alguns.
Buzinão quando existe é para todos e não para quem o PCP decide que deve ser, uma coisa é democracia outra é ditadura.

Anónimo disse...

"esgotados os temas da educação e da saúde" - achas ponto verde? Eu não e também buzino por isto;

Ao velas do tejo só uma questão, você concorda que muitos trabalhadores portugueses, que auferem 400€, estejam no limiar da pobreza, sem poder dar de comer aos filhos? Buzine por isso também... ou então levante o mastro

Ponto verde, bom trabalho assim se percebe o que o move!

Ponto Verde disse...

Caro Filipe Aredes Nunes, permita-me discordar :

1 )Quando diz "o que se discute é demasiado técnico para ser entendido pelo cidadão médio"

- Penso que é um erro esta abordagem, começando por o que é o "cidadão médio" , e acabando numa tarefa dos politicos que é o de fezerem leis inteligíveis , não pelo cidadão médio, mas pelo Cidadão, tout-court!

2)Quando diz "no video. As pessoas, confrontadas por um problema à porta de casa, decidiram agir, embora não creio que a grande maioria tenha entendido o que de mais importante estava aqui em discussão"

Novamente discordo. As poessoas de facto ao principio não sabiam bem o que se tratava, e os politicos ao início também não fizeram muito para o esclarecer excepção feita ao Eng.Luís Rodrigues e Dr.Ricardo Ribeiro - mas depois de esclarecidos perceberam , perceberam as trocas, os off-shores , os cambalachos à custa de um bairro "social" e que de um momento para o outro uma zona protegida deixava de o ser...

3( Quanto ao "confrontadas à porta de casa"

Então, mas não tem assim que tem de ser ? Se todos e cada um defendesse a porta de casa , não teriamos o concelho e a região que temos. Penso eu que tem de ser assim , Pensar Global, Agir Local !

____________________________________

Quanto à contra informação do PCP , não vale a pena dizer seja o que fôr pois não há discussão possível.

Só uma coisa: Reconheço aos militantes do PCP os mesmos direitos a manifestarem-se como quaisquer outros. Há hoje em dia muitos motivos de protesto!

Mas a forma como o PCP o faz é uma subversão do sistema democrático, criando diversas entidades com outros nomes, mas que respondem unicamante a uma estratégia partidária , com o único objectivo pouco patriótico de criarem um ambiente de crispação, de ódio e de agitação irracional, não criando nem dando alternativas , nem , e isso é mais grave, dando o exemplo nas autarquias onde têm a maioria há mais de 30 anos!

Assumam-se como Comunistas, percam a vergonha, saiam do armário!

O resto é uma fraude!

Ponto Verde disse...

Digamos que a estratégia do PCP é a Balcanização do sistema democrático , o que diga-se...é muito pouco democrático!

Se querem ter legitimidade de entrar por aqui, então entrem novamente na clandestinidade e abandonem os privilégios que a Democracia vos concede!

Anónimo disse...

Estou plenamente de acordo com o Ponto verde e perdoe-me Filipe Arede não estou de acordo consigo. A alteração ao PDM significa na margem sul essencialmente mais construção menos qualidade de vida. Muitos sabemos isso. Quando escrevemos como se não nos interessasse o PDM não é porque é demasiado técnico é porque queremos demolir a causa ou seja afastar a CDU do distrito de setubal para que outros com outros valores defendam a nossa qualidade de vida com PDMs diferentes. Queremos falar das causas que nos amarram há 34 anos a um poder autoritário e cruel de destruição do nosso território da nossa terra. A nossa luta pela derrota da CDU é a nossa luta para um PDM diferente. Cumprimentos. E o meu muito obrigado ao Ponto Verde.

Anónimo disse...

Ainda bem que temos um homem como o ponto verde. Corajoso, honesto, vertical e que já saiu do armário.

Já agora, como é que te chamas? Não sabemos tens medo de te assumir, não é? :)

Filipe de Arede Nunes disse...

Caro Ponto Verde.

Não é com alegria que discordo de si!

Não abandono porém a minha ideia. Infelizmente o cidadão médio não entende do que se trata quando se discute as problemáticas inerentes aos planos! Da mesma forma que não entende a fusão a frio ou a filosofia kantiana!

Eu como autarca que fui e como membro de um partido político tenho encarado esse problema diariamente. As pessoas não se preocupam em saber se um determinado terreno passa de agrícola a urbano a menos que o que esteja em causa seja a construção de um bairro de habitação social! As pessoas de facto importam-se quando os problemas lhes dizem directamente respeito e conseguem sentir imediatamente os seus efeitos.

Quem se manifestou contra Santa Marta do Pinhal onde estão construídos milhares de fogos numa elevadíssima volumetria?

Quem se preocuparia se em vez de
habitação social na Flor da Mata se fosse construir um condomínio de luxo que valorizasse os seus terrenos e as suas casas?

Quem se preocupa com a existência de um bairro de lata junto ao edifício da Plátano Editora?

Caro Ponto Verde, V/Exa. preocupa-se e ainda bem, mas V/Exa. não é o homem médio.

A maioria das pessoas não sabe o que é uma off-shore ou a alteração do uso dos solos. Se os políticos têm culpa? Obviamente que têm: porque não souberam fazer as leis claras - como diz - e porque não souberam instruir o povo.

Concordo no entanto com o seu último ponto e não levanto qualquer dúvida sobre o mesmo.

Finalmente, aproveito também para chamar à atenção para a vandalização do último outdoor da JSD Seixal sobre a proposta de criação da Polícia Municipal. Para mais informações: www.juventudeseixal.blogspot.com.

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

PS: Caro Ponto Verde, não queira com as minhas palavras entender que estou em desacordo com o verdadeiro serviço público que o seu blog é, na denúncia das graves situações que faz e na tentativa de consciencialização e de mudança de mentalidades.

Anónimo disse...

O Arede Nunes não concordaria tanto com o ponto verde se este o destratasse como faz com outras pessoas, é com muita alegria que escrevo isto.

Ponto Verde disse...

Caro Aredes Nunes Gostaria de acrescentar só o seguinte:

Mesmo considerando falta de formação/informação óbvia do Povo Português (não generalizando) mesmo assim acho que os nossos autarcas em exercício na CMS já acham que estes sabem muito, senão :

a) Não tratariam quase em segredo a elaboração destes planos.

b) Não anunciariam a sua discussão, quando a há, para períodos de Verão, Natal...

c) Aos que se expõem e dão a cara, não dão resposta às suas exposições.

d) No caso da Flor da Mata, como havia argumentos mais exigentes, tratava-se de um caso de "doutores"

Cada caso é um caso , e não concordo com a teoria de condomínio de luxo versus bairro social !!!

A questão aqui trata-se de desmontar a corrupção inerente... ao bairro social e à perda de um terreno protegido no PDM!

Sobre o ponto B, veja por exemplo a reunião para aprovação do PDM da Moita, dia e hora do jogo de Portugal no Campo da Europa.

De resto concordo consigo, salvaguardando o factor desenraízamento , o facto das pessoas não terem aqui nascido e de se a Cãmara faz assim...então só pode ser assim e nada podem fazer contra a Câmara ou sobre os grandes grupos que a dominam.

___________________________________

Quanto ao anterior comentário, embora tente considerar os autarcas CDU, pessoas de bem e dotadas do mínimo de ética e inteligência, acabo, face à obra feita e prática , por nutrir por essas personalidades, um profundo desprezo.

Porquê esse desprezo ? Porque essa gente não respeita o Povo, a quem mente, tal como mente ao Ministério do Ambiente... ao Provedor de Justiça...

Não se trata de "destratar" , acho é que não merecem o minimo de respeito ...

Aqui um caso ainda sem resposta:

http://fradescontestam.blogspot.com/

Filipe de Arede Nunes disse...

Caro Ponto Verde,

Sobre a forma como as questões relativas a esta problemáticas são depois discutidas, estou em completo acordo consigo.

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Mário da Silva disse...

"Obviamente que têm: porque não souberam fazer as leis claras - como diz - e porque não souberam instruir o povo." - fan

deveria ter escrito:

"Obviamente que têm: porque não quiseram fazer as leis claras - como diz - e porque não quiseram instruir o povo."

E, já agora, o POVO não é tão estúpido e tão desinteressado como vocês os políticos querem fazer crer.

É intencional a forma como o bem público é gerido e como a mobilidade sustentável é atirada às urtigas. E é-o por TODOS os partidos.

Nem é credível que um cidadão que viva na Margem Sul (ou na periferia de qualquer grande cidade) e que trabalhe em Lisboa tenha tempo e disponibilidade para pensar localmente. Está exausto.

E aos jovens que cedo começam no vai-vém também não se espera que participem localmente e activamente. Quando o podem começar a fazer com eficácia começa o calvário do "pendulismo" universitário.

Os media, pertença ou total dependencia maioritária do grande capital, aliados do poder político também subjugado aos mesmos interesses (no que se inclui o PCP evidentemente) propalam a bestificação imediatista e consumista, a desinformação e o desinteresse pelo bem público.

E é esta exaustão e alheamento compulsivo que é amplamente promovido, e cada vez mais, pelos poderes para melhor controlar o POVO.

Veja-se a abstenção enorme, e que é realmente maior já que conheço inúmeras pessoas que nem estão inscritas como eleitores, que grassa essencialmente nas grandes periferias urbanas.

Espanta-se que as pessoas só berrem quando as coisas lhes batem à porta? A mim espanta-me que, nessas alturas, não peguem em armas e não linchem os nossos políticos.

Filipe de Arede Nunes disse...

Caro Mário da Silva,

Discordo da forma como mete todos os políticos no mesmo saco, como se todos fossem incompetentes e como se a maioria não estivesse efectivamente motivada para cumprir o seu mandato modificando para melhor as condições de vida de quem os elege.

Acredito que a esmagadora maioria dos políticos são pessoas preocupadas com o próximo e em fazerem o melhor possível para os servir.

Infelizmente há alguns - como em todas as outras áreas da sociedade - que destroem o trabalho dos outros, mas como temos de ter alguém a quem atirar as pedras, atiramos a todos.

Questão diferente desta é a falta de capacidade em servir a população. Nós não somos bons em tudo, e há muitos políticos que não têm talento para a causa pública, fazendo por isso um mau trabalho.

A lei por regra deveria ser clara, mas numa altura em que a complexidade das matérias é cada vez maior, torna-se complicado ao legislador - que em muitos casos tem de recorrer aos serviço de técnicos para elaborar a lei - faze-la de forma compreensivel. É por isso que digo que não tiveram capacidade de fazer a lei mais compreensivel e como não embarco em teorias da conspiração recuso a ideia de que não a quiseram fazer mais compreensivel.

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Catarina disse...

Ao comentador das 5.18 digo que não vale a pena tapar o sol com a peneira. A si fica-lhe bem dizer bem dos politicos. Mas porque moro no seixal e penso que é importante preocupar-me com o sitio onde vivo sempre lhe dou o exemplo dos maus politicos da CDU que deram cabo dum concelho que poderia ser um dos mais bonitos do pais e mais agravel para viver e não é e de dificil retorno a destruição que já foi feita. É claro que a população tem culpa porque poderia ter ido votar e não foi escolher outros politicos mas se os politicos fossem assim tão amigos de defender os outros e estivessem ao serviço da causa publica o rumo das coisas teria sido outro. Como dizia Jorge Sampaio as pessoas são como as colheitas hás-as boas e más. Esperemos que os novos politicos que estão agora a aparecer na politica pertençam a uma boa safra. Não quero com isto dizer que não há ou houve pessoas na politica preocupadas essencialmente com o bem comum. A esses o meu obrigado e a minha homenagem.

mariodasilva disse...

Caro Filipe,

"se a maioria não estivesse efectivamente motivada para cumprir"

Se esta frase fosse realmente Verdade não estavamos onde estamos hoje.

"Acredito que a esmagadora maioria dos políticos são pessoas preocupadas com o próximo e em fazerem o melhor possível para os servir."

A minoria, que nunca chega a nenhum lugar que possa realmente prejudicar os "negócios", é que está preocupada com os cidadãos.
Onde é que você vê essa "maioria" que eu não os encontro. Nem na AR, nem no Governo, nem no PODER das autarquias locais... em lado nenhum. Enfim! Escapa um ou dois mas o resto é uma cambada de acomodados cobardes agarrados ao tacho e os outros são uma cambada de mafiosos ou testas de ferro de interesses bem pouco claros.

"A lei por regra deveria ser clara, mas numa altura em que a complexidade das matérias é cada vez maior, torna-se complicado ao legislador - que em muitos casos tem de recorrer aos serviço de técnicos para elaborar a lei - faze-la de forma compreensivel"

Você sabe como funciona a criação de legislação em Portugal nos dias de hoje? Esta sua frase é a demonstração da sua ignorância, porque acredito que você é sério.
E isto não é uma "teoria de conspiração" mas algo que até leh podia mostrar relativamente a tantas, tantas leis. Mas mais não digo ou ainda acabam por saber quem eu sou e a época não está para brincadeiras ;-)

Boa sorte

Filipe de Arede Nunes disse...

Caro amigo Mário Silva!

Se eu sei como funciona a legislação em Portugal? Sim!

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes