quinta-feira, dezembro 20, 2007

O FERRARI DA ESTRADA DE SESIMBRA (3)



Esta alegoria utilizando o Ferrari á venda num stand de berma de estrada , numa zona que representa a mais pura anarquia urbana pretendeu ser uma forma de denúncia do que tem sido a politica da CDU para a Margem Sul e que se pode resumir no seguinte


- Apesar de estar no poder há mais de trinta anos quase que em continuidade e maioria ao longo de mais de trinta anos, os mandatos são geridos sem sentido de continuidade ou do longo e médio prazo , normalmente fazem-se obras de fachada nos últimos seis meses de cada mandato que garantam nada fazer nos três anos seguintes...até não cumprir as promessas ou as obras iniciadas.


- A politica de território baseia-se no aforismo, betão = bom , espaço livre = mau , as leis de protecção ambiental PDM, REN,RAN, Rede Natura só servem para beneficiar o amigo ou empresa amiga A ou B através claro está, da retirada da protecção ambiental e concessão de direitos de construção.

- A politica de ordenamento é inexistente, desde que um bulldozer possa arrazar ou uma motoserra cortar é o único limite , sendo indiferente a harmonia urbana, se uma zona tem determinada tipologia, interessa agora é pôr o máximo de gente por metro quadrado, não olhando a vias de comunicação ou transportes.


- Uma Estrada Nacional, como se viu, pode ser transformada num "shopping" terceiro mundista e informal a céu aberto , não importando se isso provoca uma visão do espaço desregrada, uma percepção caótica, se aumenta a sinistralidade rodoviária ou se vai contra a lei.

- Os compromissos não são para cumprir,ou fazer cumprir,por exemplo, a empresa Gomes Alho, ganhou as obras de alargamento da A2, durante meses provocou ruído, poluiu o ar e o solo numa zona de reserva agricola e ecológica junto a um Sítio Rede Natura 2000.
A Câmara do Seixal apareceu junto de quem a questionou para a ilegalidade (o deputado Luis Carloto Marques) desculpando a empresa e garantindo, a partir de Março a reposição do solo. Estamos em Dezembro e o local é uma larga extenção perfeitamente arrazada do ponto de vista ambiental.


Todos estes pontos revelam da parte da gestão CDU um desrespeitar das regras e das leis privilegiando particulares e empresas perfeitamente identificáveis, mesmo se algumas não passam de registos off-shore. Há uma matriz politica que beneficia e premeia actividades lucrativas (algumas de legalidade duvidosa) apenas a quem as pratica, não a quem emprega (precáriamente) ou o país , sendo actividades ou esquemas que no todo ou em parte fogem aos impostos ou segurança social ou nem são contabilizadas na produção de riqueza.

Depois há uma máquina de propaganda que tudo camufla, uma máquina politica que tudo controla e orienta e uma inexplicável inércia da parte do poder nacional cuja sede está perto mas do outro lado do rio e que nada questiona, o recente caso dos 70 milhões do metro é revelador do aparente desacerto ou medo politico que há em aplicar a lei do país a esta margem sul transformada em enclave fora das regras democráticas.

É esta a margem que se vem degradando de ano para ano, de há trinta anos a esta parte!

Paz á sua alma ou vamos inverter isto?

7 comentários:

hkt disse...

A ideologia é uma forma completa de ver o mundo que nos rodeia. Para ajudar o cérebro nessa tarefa inscrevem-se rótulos. Ao longo de décadas construiu-se um rótulo de "honesto e trabslhador" para o PC. Ora, tal como nas ilusões ópticas o nosso cérebro prega-nos partidas, vê o que não está lá e isso é válido para os eleitores e até tem sido válido para o poder central. É como se o Robin do Bosques se tivesse transformado no malévolo Sherrif e ninguém dissessse isso, como se todos se negassem acreditar - numa cegueira quasi colectiva - na realidade dos factos, como se ninguém -ou poucos - se atrevesse a gritar que "o rei vai nu". A ideologia e a máquina de propaganda (que todos nós pagamos) tem alimentado este estado de coisas.
Neste caso a dupla apatia dos cidadãos (que abstêm maioritariamente) e do Poder Central que por um lado evita o investimento (veja-se o PIDDAC deste ano) e por outro evita sancionar ou mesmo questionar práticas de duvidosa transparência nomeadamente ao nível da engenharia financeira, ajudam a explicar a perpetuação de um sistema que se tem revelado extremamente perverso do ponto de vista do desenvolvimento sustentado (aquele que não se faz com sucessivas camadas de betão).

o comuna que falta ser expulso disse...

Paz a sua alma...

Anónimo disse...

É tudo um nojo e a promoção do que é miserável, é isto a politica das Camaras da margem sul.

Anónimo disse...

este é daqueles que pensa que a margem sul nao pode ter ferraris e que devia ser uma quinta para a parte norte do tejo vir descansar ao fim de semana. deve sofrer do complexo sulista . ainda há com cada provinciano maior que o assumido porvinciano socrates ao liberation

ex-militante disse...

Depois de verificado que havia de facto à venda um Ferrari naquela zona ilegal do Seixal, vem o controleiro de serviço publicar o comentário anterior. Então os Comunas agora defendem que progressista é ter Ferraris, quem critica a ostentação é provinciano? Mas isto é fantástico,será por isso que se deixam caír na doce tentação?...
Estes Camaradas do Seixal afinal estão mais perto dos exploradores do Vale do Ave do que aparentam.

Anónimo disse...

Caro Ponto Verde,

Veja se consegue saber porque é que a Vereadora Corália e o Vereador Manuel Pires andam tão preocupados com a Janela Aberta e as suas crianças...
É que nenhum deles ainda disse que é cooperante desta instituição, e que esta recebe 40.000/mês da Segurança Social.
É bom de ver que estamos a falar da Vereadora com o Pelouro e o ex Director Distrital da Segurança Social...
Vamos lá ver se não temos cá no Concelho uma Moderna também!

Filipe de Arede Nunes disse...

Porque é que será que alguém ha-de andar preocupado com o facto de cerca de 30 crianças terem sido retiradas da sua "casa" de um dia para o outro?
De facto, existe neste caso da Janela Aberta muita coisa para explicar, nomeadamente por parte da Exma. Sra. Presidente do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal.
Para mais informações sobre este assunto:
www.juventudeseixal.blogspot.com.
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes