domingo, setembro 30, 2007

COMBATE AO AQUECIMENTO GLOBAL SEM GRANDES AVANÇOS



















Enquanto em Montreal se conseguiu chegar a um acordo histórico, em Washington , onde estiveram reunidos os (16+ UE) países que mais CO2 emitem para a atmosfera. No entanto o encontro mostrou uma outra abordagem por parte do conhecido cepticismo da administração Bush de há uns anos atrás.


Condolezza Rice declarou "Juntámo-nos aqui porque concordamos que as alterações climáticas são um problema real e que os seres humanos estão a contribuir para o agravar".

O tema foi também dias antes abordado na Assembleia Geral das Nações Unidas onde Al Gore voltou a fazer ouvir os seus alertas, na mesma assembleia em que Bush aproveitou para convocar a reunião agora acontecida em Washington, havendo quem duvide da sua boa vontade e veja aqui uma tentativa de boicote aos esforços da Nações Unidas para se entabular Universalmente uma luta séria contra as alterações climáticas.


Continua a haver divergências entre o que pensam os Estados Unidos e o que pensa o resto do mundo, enquanto que a ONU acha que deve haver limites globais para as emissões de gases com efeito de estufa no seguimento do conseguido com o Protocolo de Quioto, os Estados Unidos consideram que cada estado deve actuar com entender... como referiu Condolezza Rice " Cada país tomará as suas próprias decisões, reflectindo as suas necessidades e interesses" .. o que , parece óbvio , não nos levará a lado nenhum.


Mas como na Margem Sul há por aí uns supostos "Gurus" das ciências da Terra que defendem que Al Gore e o Aquecimento Global são uma fraude, parece que podemos dormir descansados.

Pergunto até se não terão sido convidados pelo senhor Bush para convencer o resto do mundo (????).

2 comentários:

ex-militante disse...

Os estalinistas da Margem Sul parecem-se mesmo com o Bush.

Osvaldo Lucas disse...

Será que os interesses do Canadá, ou da Islândia serão os mesmos que os de Portugal, ou do México?
O Resto do Mundo ainda podia pensar em invadir a Islândia se esta mandasse a redução da produção de CO2 às urtigas... mas e se fosse o Canadá? Ou a China? Ou a Rússia?

PS - Os cépticos do AGW não existem só na margem sul. Existem um pouco por todo o globo... :)