sexta-feira, maio 18, 2007

A FARSA DO HOSPITAL DO SEIXAL

O anunciado Hospital do Seixal, é afinal aquilo que aqui previmos, um hospital de rectaguarda, trabalhando na dependência e articulação com as estruturas existentes, Almada , Montijo e Barreiro, ou seja , é uma verdadeira FARSA! Face ao exigido, face ao prometido .

Foi então por isto ? :

"...foram identificadas como áreas problemáticas os cuidados prestados em ambulatório, nomeadamente em termos de acesso à consulta externa hospitalar, e as intervenções cirúrgicas.

As necessidades de cuidados de saúde desta população não satisfeitas actualmente podem, com mais-valia, ser satisfeitas por um hospital essencialmente vocacionado para o ambulatório..."

Mas que estranho ! É que há um ano atrás o ministro acabava finalmente por dar luz verde a este Hospital, mas por haver "dificuldade de acesso ao Hospital Garcia de Horta...num troço altamente congectionado a determinadas horas como é a A2 entre o nó do Fogueteiro e Almada"


Ora , este problema vai-se manter, pois não é credível que um hospital (parece-me mais uma clínica) dedicado a cirurgias em ambulatório (muito pontuais) não é o hospital com as valências exigidas e que fundamentam a necessidade do hospital e o deferimento da sua construção.


Logo, há aqui algo que escapa ao contribuinte ... a começar com os súbitos entendimentos entre o Governo e as autarquias de Almada e Seixal... a reforçar a velha tese do "Tratado de Tordesilhas da margem sul" ... mais, normalmente estes entendimentos e cedências surgem sempre em vésperas de eleições na Capital, o que parece mais uma vez marcar a regra...

Para acabar nas valências que "vão justificar" a construção de um hospital, a saber : "
tratamento de patologias (como sucede em oftalmologia, otorrinolaringologia, ginecologia, dermatologia, ortopedia, cirurgia geral, ou até cirurgia vascular)".

Mas vamos criar um hospital "SÓ" para isto ? Parece que sim e ontem no Público Alfredo Monteiro mostrava-se satisfeito!

Depois, na "justificação" vêm agora as definições pomposas que nada definem "

Como seja Um "dispositivo assistencial diferenciado".

ou ainda :

"O Hospital do Seixal será direccionado para a prestação de cuidados em ambulatório, sem internamento, cujo perfil deverá integrar consultas externas diferenciadas, modernos meios complementares de diagnóstico e terapêutica de grande disponibilidade, unidade de cirurgia de ambulatório de referência e hospitalização de dia, afirmando-se como unidade de excelência no domínio do ambulatório hospitalar."

E a finalizar a contradição mestra de toda a justificação do Governo. Há uns meses justificava-se a construção do Hospital do Seixal por questões de mobilidade, por causa dos eixos congestionados que liguem desde o Seixal ao Barreiro ou a Almada, agora, por milagre e implantando o Hospital no Fogueteiro (num Sítio Protegido Rede Natura 2000) :

"A futura localização prevista para o Hospital do Seixal – perto do nó do Fogueteiro e quase equidistante destes três hospitais – , permitir-lhe-á ser uma plataforma de utilização comum com vantagens para todas as instituições envolvidas e, em primeiro lugar, para a população que servem."

Mas o que é que aconteceu desde então? Vão transportar os doentes entre os hospitais de helicóptero de forma a estabelecer essa "plataforma de utilização comum" ?

Então se a ideia é essa porque não melhorar Almada e o Barreiro, melhorar as acessibilidades entre Almada e o Barreiro, com as já projectasdas CRIPS IC32 e ponte para o Barreiro, e poupar o contribuinte de mais uma experiência "
As bases para o desenvolvimento do Hospital do Seixal assentarão na adopção de um conceito inovador" ...

É que estamos fartos de conceitos inovadores que não resultam... Metros que só dois anos depois começam a funcionar a um terço... Instalações industriais PRODUTIVAS que em vez de adoptarem a novas tecnologias fecham para dar lugar a urbanizações em que o Estado paga a recuperação e descontaminação dos terrenos , os privados arrecadam os lucros das urbanizações que lá vão pôr e os autarcas os louros do mérito que não têm para continuar a sua cruzada de delapidação do erário público e do ambiente em proveito próprio, dos seus partidos e de quem lhes paga a propaganda, constrói oficinas e paços do concelho ...

Ou no fundo de toda esta farsa no cerne de tudo isto não estará o cravar uma "lança em África" com um Hospital numa zona Protegida para haver desculpa para depois urbanizar até à Verdizela, fazer um Golfe e um condominio fechado paredes meias com o Hospital???

É que esse esquema é comum no Seixal, já o vimos tentar ser aplicado na Flôr da Mata ( a propósito de um bairro social) na Quinta da Trindade ( a propósito do Centro de Estágios do Benfica)...

SE ASSIM NÂO É, PORQUE NÃO SE ESTUDA E PONDERA OUTRA LOCALIZAÇÃO?

Estes são temas politicamente incorrectos, verdades inconvenientes talvez , que estarão em discussão hoje e amanhã na Moita na Conferência que aqui temos divulgado e onde a sua presença é fundamental.

______________________________________________________

E sobre o tema Hospital o que dizem as outras forças politicas ? A posição do B.E. ainda é esta ?

8 comentários:

Anónimo disse...

Com tanto terreno para especulação é preciso ir para aquele pinhal?

fiel jardineiro disse...

CMA e CMS (Construções em Massa de Almada e Seixal, S.A.) devem ser alérgicos ao pólen dos pinheiros. Ou então agarrados ao vício do pó... do cimento. Só estão bem a ver tudo terraplanado, cimentado e forradinho a azulejo.

Mário da Silva disse...

Caro Ponto Verde,

Que é que estava à espera dos camaradas?

Caro anónimo,

Aquele terreno agora não vale nada e com o hospital em cima vai passar a valer milhões. De quem será o terreno? E os do lado?

Até mais.

Mário da Silva disse...

Você sabe localizar, neste mapa, onde é que vão ficar as várias coisas de que se fala?

E de quem são os terrenos em causa?

Era interessante saber-se.

Até mais e até daqui a umas horas.

Ponto Verde disse...

Espero que a nova imagem aérea clarifique algumas dúvidas e levante interesses que espreitam na desqualificação daquele Sitio Rede Natura, a saber, um Golfe e três urbanizações , para além das mencionada há a considerar alegadamente, uma outra denominada Alto da Verdizela.

De notar que o Sitio ficará também cortado pelo IC32, ver link na descrição do post.

Mário da Silva disse...

Veja lá esta do AV1. Impagável!

Mário da Silva disse...

Veja lá que eu estava a fazer confusão com o de Corroios. Grande burrada!

Obrigadinho. Imagem corrigida.

Bom! Agora tenho de ir para a Conferência.

Anónimo disse...

Um hospital é sempre bemvindo, mas naquela localização parece ser mais um cavalo de Tróia imobiliário do que outra coisa. Então estamos a pagar a requalificação de terrenos no que era a siderurgia para quê? Vejam o Parque das Nações, tem um hospital!