terça-feira, maio 29, 2007

UM BILHETE DO DESERTO










O "Bilhete postal", crónica de Leonor Pinhão no Correio da Manhã é curiosa, tal como curiosos são os silêncios do PCP face ao "Poder Central" que traçou da margem sul, sua zona de influência e "desenvolvimento" o retrato que todos conhecem, passo a citar a referida crónica:


"Se tivermos em conta que a “margem Sul”, onde “não existe ninguém”, é o bastião fiável do eleitorado comunista, o PCP tem exibido uma amabilidade surpreendente, expressa em silêncio, para com Mário Lino.

Jerónimo de Sousa esteve no domingo no Alentejo e alertou para “a poderosa operação em curso de branqueamento do fascismo” –, o que, assim dito, parece vago –, mas não se referiu uma só vez à prédica do ministro que reduziu a zero o território onde o PCP detém, efectivamente, influência.

Em Baleizão, contam os jornais, o discurso do secretário-geral do PCP foi interrompido por uma mulher com um recado para Lisboa: “Faça o favor ao povo do Sul, diga àqueles estúpidos que aqui não há camelos.” Jerónimo de Sousa limitou-se a sorrir.

Menos conservadora, a JSD optou por responder a Lino com um cartaz onde figura um camelo ‘simbólico’. O Mundo muda. E nós com ele."

Não havendo , nem improviso nem imprevisibilidade nas posições , omissões e declarações do PCP, onde, sobretudo depois de terem "reformado" Odete Santos... não é dado espaço à criatividade individual, mas sim, onde o que de lá sai é o resultado da digestão lenta do colectivo.

Leva-nos a questionar qual a posição do PCP sobre a OTA, e , mais que isso, qual a posição do PCP sobre a sua estratégia (se é que a tem) de desenvolvimento da margem Sul para além da engorda da especulação imobiliária e transformação de solo rustico em rural.


Entre as declarações de "deserto" decretadas pelo ministro, pelo minimo seria interessante saber se é impressão nossa ou se é verdade que para os autarcas CDU e representantes locais do PCP, os habitantes da margem Sul, não passam de uma cáfila que tem como única utilidade a sua reeleição assente em gestos de propaganda, controlo da informação e cosmética ambiental...acentuada de quatro em quatro anos...

É que se a opinião do ministro Engenheiro Mário Lino e do PCP não são idênticas, pelo menos não se distinguem...o que leva a temer o pior quanto a esta anemia critica, se a ela associarmos grandes projectos que o Governo PINaliza a margem Sul, ou seja, o Metro Sul do Tejo, a urbanização da Quimiparque, da Siderurgia e da Lisnave...um conjunto de opções que parecem agradar às autarquias PCP e ao Governo Central....pelo meio há claro umas manobras de diversão como a agendada para amanhã...mas faz parte do folclore!!!

Mas foi preciso quase um mês, para compreender a declaração do Primeiro Ministro aquando da inauguração do Metro Sul do Tejo:

"Este projecto vai a judar a fixar pessoas" ... ou seja, eles estão mesmo convencidos que isto é o deserto e os nossos autarcas pelos vistos também, pois vão sempre encontrando espaço para mais uma urbanização...quanto ao Governo, ao saberem que o metro que inauguraram e custou 25 milhões de euros por Km anda vazio...o que podem eles argumentar que não seja que esta é a margem a povoar ???

19 comentários:

Anónimo disse...

è tudo uma questão de toma lá , dá cá "que eu não digo nada"(em relação ao MST entenda-se) ...porque um deserto com um metro sempre é um deserto com valor acrescentado.

jsd seixal disse...

As ultimas do Camelo mais Rosinha do País em:

www.juventudeseixal.blogspot.com

nunocavaco disse...

Tanto a Leonor Pinhal como o Ponto Verde andam distraídos.

O PCP reagiu mas considera que a gaffe do ministro não é tão prejudicial às populações e aos trabalhadores como a política de direita protagonizada pelo PS e PSD.

Nos últimos 8 anos o Distrito de Setúbal viu as verbas em PIDDAC diminuirem mais de 60%, isso sim é grave.

Hoje é dia de greve geral uma greve em que as pessoas se manifestam contra esta política e não contra o PS em particular, porque o PSD também tem as suas responsabilidades e não é com cartazes demagógicos que lá vão.

Um ministro não faz um governo mas sim as políticas e Mário Lino não é pior que Sócrates ou que Marques Mendes.

Daí ao deserto vai um pequeno passo.

Quanto à falta de criatividade no PCP é fruto de uma interpretação anti-comunista da realidade da margem sul. Ponto Verde faça um esforço e perceba porque é que somos a força política mais respeitada na margem sul, não é dificil, só precisa de estudar um pouco e não escrever o que lhe vem à cabeça e que é injustificável.

António disse...

vi o Sr. presidente do Seixal a criticar o ministro na Tv. Meteu pena ver aquela figura na televisão!! Se é esta gente que nos defende estamos bem entregues... ou então não queria chatear o seu amigo de outra épocas...

Ponto Verde disse...

Senho Nuno Cavaco "Hoje é dia de greve geral uma greve em que as pessoas se manifestam contra esta política e não contra o PS em particular, porque o PSD também tem as suas responsabilidades e não é com cartazes demagógicos que lá vão" ...mas numa sociedade democrática somos livres de falar sobre o que muito bem entendemos quando muito bem entendemos!!!...o resto é tão básico e do tipo "não me comprometas" que nem merece resposta, o vermelho é como este (seu) dia de greve, muito cinzento...

nunocavaco disse...

Olhe que o dia não está cinzento. Eu que estou em piquetes de greve desde as 6H00 (e não me importo nada que me identifiquem) acho que o dia hoje está lindo e depois de falar com algumas dezenas de pessoas penso que a luta de classes está para durar.

Um bom dia para ser recordado.

cumprimentos comunistas

residente disse...

Força mais respeitada o que é isso, se não sabem respeitar as opiniões dos outros?

nunocavaco disse...

Caro residente não nos estará a confundir com o partido socialista?

E o amigo conhece bem o que se passa na península para escrever a barabaridade que escreveu. Parece-me que não.

oscar papa disse...

Em relação ás greves, aceito o direito, mas não compreendo a necessidade dos "piquetes": os grevistas estão a fazer valer um direito democrático adquirido, mas os que decidem não fazer greve (sejam eles quais forem os seus motivos), já são "porcos facistas"?

Outra coisa: Nunca ninguém se lembrou de rever as "técnicas de luta"? A técnica de ficar em casa, perder um dia de ordenado e ficar a ver as noticias sobre a "jornada de luta" parece-me um bocado inconsequente; tendo em conta que se quer chartear o "patronato opressor", porque é que, por exemplo, nos transportes, em vez de prejudicarem milhares de trabalhadores (que não são do estado e não podem fazer greve com a mesma paz de espírito), não se concovam dias de "ninguém paga transportes"? Ou, à semelhança, nas repartições publicas "dias de ninguém paga emolumentos"? Uhm? ninguém se lembrou disto?

Filipe de Arede Nunes disse...

Luta de classes? Piquete de greve?
Bolas, ando mesmo desactualizado...!

nunocavaco disse...

Caro Filipe é por essas e por outras que vocês pouca expressão têm na margem sul, andam desactualizados.

Filipe de Arede Nunes disse...

Oh meu amigo Nuno, é por causa das expressões que V/Exa. usa que os senhores estão desactualizados no mundo!

nunocavaco disse...

Olhe que não amigo Filipe. Um dia, e nós ainda vamos assistir a isso, a luta de classes acabará e o amigo será igual a todos e estará desactualizado porque os conceitos que utiliza são do séc XV- capitalismo, e outros ismos.

Tenha uma boa tarde e aproveite para tentar perceber a realidade.

Filipe de Arede Nunes disse...

Oh homem, qual luta de classes qual quê? Então e a que classe pertence V/Exa.?
Não o entendo, porque o "ismo" que V/Exa. defende é o comunismo, e segundo o materialismo dialectico do Marx, a luta de classes que V/Exa. apregoa e que diz que vai terminar, nunca acabará.
Ademais, o ismo que defende, é responsável uma sociedade totalitária, onde a ausência de liberdade e de democracia são dois dos principais vectores!
Não sou eu que estou desactualizado, é que talvez não saiba, mas o Muro de Berlim já caiu e com ele foi posta a nú a falência - já conhecida por muitos, mas negada por muitos mais - dos sistemas comunistas!
É engraçado, como ainda existe coragem para defender este género de defesa da sociedade...
Saudações democráticas.

nunocavaco disse...

O amigo fala de marxismo e comunismo sem conhecer do que fala.

O comunismo será a materialização de uma sociedade sem classes. A História diz-nos que a Humanidade foi-se desenvolvendo mediante a luta de classes. Por exemplo a nobreza foi suplantada pela burguesia e por aí a fora.

A minha classe é a mesma do que a sua e não é por isso que me considero superior à classe "operária" (não se refere apenas a unidades fabris), antes pelo contrário eles são a vanguarda e o suporte.

Quanto fala em derrota do comunismo descanse que ainda não foi desta. O capitalismo selvagem que o seu partido defende já foi derrotado várias vezes e ainda continua de pé. Lembre-se da Grande Depressão. Aliás foi só com a intervenção do estado que se recuperou desta crise do capitalismo. E os avanços na nossa querida europa, quer ver que não ocorreram pela proximidade à União das Repúblicas Socialistas, quando o muro caíu começaram-se a perder direitos. Não defendo ditaduras e como tal considero que a democracia (efectiva e não a que vocês neo-liberais defendem)é a via para o progresso, para isso precisamos:

De Democracia Laboral que vocês condenam;

De Democracia Cultural que vocês abolem e querem que esteja acessível apenas a uma elite;

De Democracia Económica em que o estado seja o pilar e não que apenas seja chamado para resolver as asneiras que vocês neo-liberais fazem;

De Democracia Social em que as pessoas não sejam amputadas dos seus direitos, coisa que vocês defendem de forma inversa ao reduzirem as pessoas a números com excepção dos pertencentes às ditas elites.

Portanto a sua consciência é como um balão, bonita por fora e vazia por dentro.

Fique bem se a sua consciência o permitir.

Ponto Verde disse...

Muito interessante este texto de Nuno Cavaco, será dado destaque em post aqui no a-sul, em breve.

Entretanto , será que não tem uma resposta às questões que coloco hoje 2 de Junho. Cumprimentos.

Anónimo disse...

Já percebemos que o amigo era dos que estavam nos "piquetes de greve" a insultar democráticamente quem tivesse outra opinião , que não a do seu douto partido.
O confronto de ideias é salutar e não o contrário.
Cumprimentos.

Paulo Edson Cunha disse...

O que estranho nesta interessante discussão é que se discute teoria em vez de prática. De teoria estamos todos nós fartos, embora até reconheça que seja importante, didactico e nunca seja demais aprendermos.
A realidade infelizmente é bem mais assustadora. E a realidade é o avultadissímo investimento feito no Metro Sul do Tejo (e muito bem, mas desancompanhado de articulação total. O Metro sai onde? quais as etapas seguintes? de que vale ter o Metro, se temos que apanhar mais não sei quantos meios de transporte? é dessa forma que os transposrtes públicos querem substituir o automóvel privado? e Quem paga as derrapagens financeiras provocadas pelo atraso do início da concessão? Como passa uma ambulância em Corroios se houver um acidente que bloquia a única via em cada sentido?
Por fim, entre tantas e tantas questões que ficam por colocar e outras tantas que nunca foram respondidas, deixo-vos uma aparentemente menos séria, mas que não o é assim tanto:
SE NA PERSPECTIVA DO SR. MINISTRO A MARGEM SUL É TÃO DESERTA COMO ELE REFERIU (ESQUEÇAMOS OS CAMELOS) ENTÃO PORQUÊ INVESTIR DESTA FORMA NESTE MEIO DE TRANSPORTE??

nunocavaco disse...

Concordo com o Paulo ainda que considere que:

Quem sabe na prática e não sabe na teoria, não sabe; Quem sabe na teoria e não sabe na prática, não sabe.