quinta-feira, janeiro 10, 2008

QUE TURISMO PARA A MARGEM SUL? (4) SUSTENTABILIDADE







As imagens mostram que as autarquias da Margem Sul já começaram a aplicar os principios orientadores para o Turismo Cultural sustentável a começar pelo primeiro passo, demolir os mamarrachos e o desordenamento de 30 anos.

Viu-se aqui ontem que durante trinta anos se tomaram opções e orientações contrárias a uma utilização turistica da margem -sul , hoje, mais de três décadas depois quer-se dar uma outra orientação. O chavão miraculoso é fácil de enumerar e soa bem ...turismo cultural, turismo urbano, turismo sustentável.


Mas sabem os nossos autarcas e certa oposição o que isto traduz ? O que na prática isso significa?
Pela Organização Mundial do Turismo a definição de turismo sustentável em termos de modelo de desenvolvimento é o seguinte:


- Melhorar a qualidade de vida da comunidade anfitriã

-Providenciar uma qualidade elevada na experiência do visitante
- Manter a qualidade do ambiente da qual dependem tanto a comunidade anfitriã como o visitante.

- Assegurar uma distribuição equitativa dos benefícios e dos custos.
- Encorajar a compreensão dos impactos do turismo nos ambientes material, cultural e humano.
- Melhorar infraestruturas sociais e de cuidados de saúde.
- Melhorar a qualidade de vida com benefícios económicos e sociais para os residentes e empresas.

Acham que isto tem acontecido na Margem Sul, acham mesmo que isto está traduzido no tal plano apresentado no Seixal , ou que cobre as preocupações em definir se o PDM deve incluír ou não um "Parque Temático"... (?) creio que não.

A implementação de uma carta turistica em termos de sustentabilidade ( e não entra na cabeça que no século XXI num país da União Europeia, possa ser de outra maneira), que não se acautelem e salvaguardem (segundo Dowling)
:

- A qualidade de vida , do espaço urbano, dos equipamentos e do espaço das populações residentes.
- Criar condições para que em qualidade e quantidade satisfaça os turistas garantindo o seu retorno e a manutenção dos fluxos.
- Respeitar e manter as caracteristicas fisicas urbanas e naturais (valores patrimoniais que não podem ser postas em causa pela actividade turistica).
- Integrar o ciclo económico de forma equilibrada, não prejudicando outras actividades económicas.

Outras componetes do Turismo Sustentável são ainda, e segundo Murphy:

- Estabelecimento de limites ecológicos e padrões mais equitativos.
- Redistribuição de actividade económica e reafectação de recursos.

- Controle populacional.

- Conservação de Recursos básicos.
- Acessibilidade mais equitativa aos recursos e seu uso mais eficiente
- Retenção de recursos
- Biodiversidade
- Minimização de impactos adversos
- Controle Comunitário
- Politica Internacional
- Viabilidade económica

- Qualidade ambiental.
- Auditoria ambiental.


É extraordinário que perante um fenómeno tão complexo, autarquia e oposição tenham soluções e posições tão simplistas, uns reduzem o fenómeno em organizar dois percursos, outros ... em se o PDM contempla ou não espaço para uma estrutura milagrosa de diversão a qual consideram ser o Futuro .

Devo inferir, (face às preocupações do Dr. Fonseca Gil) que o PDM contempla tudo o resto, incluíndo a conservação ambiental, a biodiversidade ,consideradas internacionalmente como uma mais valia e por cá como um factor de "atraso" ???
_________________________________________________________
ULTIMA HORA 1

Piscicultura ilegal de Corroios

Aqui (clique) , declaração de Voto do Vereador Samuel Cruz.
_________________________________________________________
ULTIMA HORA 2

O facto da hipótese "Alcochete" como localização para o Novo Aeroporto de Lisboa , ter no estudo do LNEC, tomado o peso que tomou, mostra até que ponto uma opinião publica esclarecida e actuante pode (senso comum) alterar decisões tomadas não se sabe bem por quem ou porque razão.

É uma excelente noticia para a região. Não se percebe o alheamento dos autarcas desta solução, sobretudo numa altura em que reivindicam investimento turistico.

12 comentários:

Anónimo disse...

O pior é que nem implodindo se lá vai, os autarcas nem têm a noção do mal que fizeram ao país, convinha que fizessem umas viagenzitas,não de turismo carnal, mas de turismo cultural, não ao terceiro mundo, mas à Europa, aos Estados Unidos, ao Canadá e aí poderiam fazer a comparação com o caos que criaram e que mesmo só implodindo,mas com eles junto.

ex-militante disse...

A Oposição no Seixal e em todo o arco ribeirinho tem que se demarcar do PCP, das suas politicas e da sua teia de interesses.Este exemplo da piscicultura é triste e não dignifica esta geração de politicos. Serão certamente julgados no futuro.

ana lima disse...

Ontem Jerónimo de Sousa falava de promessas politicas não cumpridas. No seu Seixal, do qual até falou na Arrentela essas promessas se não foram cumpridas, foram esquecidas. Ver o contorcionismo de Alfredo Monteiro sobre o Sapal de Corroios é uma vergonha. Ver a oposição alinhar nessas jogadas fica ao nível não do lodo do Sapal, mas das lamas da ETAR ali ao lodo.

Anónimo disse...

Por favor lanço aqui um apelo : SALVEM OS FLAMINGOS....procurem-nos enxotar, mandar embora...livrá-los das lamas perigosas onde buscam alimento (em concorrência desleal para com as RATAZANAS)...
Pobres criaturas que andam perdidas... por engano pousaram mais ao lado do que deviam....
Enxote um Flamingo ... Salve um Flamingo

Onde anda a Quercus??

Filipe de Arede Nunes disse...

Cara Ana Lima.
É preciso não tratar o particular pelo todo.
Relativamente ao assunto do Sapal de Corroios, os vereadores do PSD abstiveram-se, embora a JSD Seixal tenha já, e por diversas vezes, manifestado o seu repudio, primeiro pela prespectiva da decisão, e agora face ao parecer positivo da CMS.
Seja como for, para mais informações sobre a posição da JSD Seixal sobre o Sapal de Corroios, por favor consultar:
www.juventudeseixal.blogspot.com
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Anónimo disse...

"prespectiva"

Anónimo disse...

Afinal o que podemos chamar ao Sr. vereador samuel cruz que nem ao partido dele é leal !??!!?!?
OPORTUNISTA E VIRA CASACAS ......
Pessoas destas não queremos nos nosso concelho

Anónimo disse...

Que mal tem aprovar o projecto no sapal de corroios? se fosse presidente e pode-se ter uma casa grátis tb aprovava....

Arbutus unedo disse...

A historia do sapal ainda tem muito que contar.

Neste momento há que desmascarar e chamar a pedra responsáveis, não só da historia do sapal, alguém acordou um assunto adormecido.... agora urge lutar como se lutou no 25 de Abril, parece que os que lutaram contra o regime do fascismo fazem agora pior.

Quem não deve não teme, mas neste momento existe muitos a temer, será que dormem descansados? eu não dormia.

Anónimo disse...

Sobre a piscicultura... aqueles que em tempos mais distantes e outros que mais recentemente assumiram a defesa do Sapal de Corroios como ecossistema a preservar para as gerações futuras hão-de se afundar na Merda que fizeram... e os filhos e netos dessas mesmas pessoas hão-de cobrar bem caro as acções dos seus pais/avós que não garantiram a sustentabilidade das suas gerações...
Não se esqueçam: A NATUREZA É IMPERDOÁVEL PARA COM OS ERROS E A IGNORÂNCIA DO SER HUMANO...

Paulo Edson Cunha disse...

Boa noite, a propósito da questão do projecto apresentado no blogue do Sr. Vereador do PS, Dr Samuel Cruz, pelo Dr. Fonseca Gil, devo acrescentar que o PSD não toma posições oficiais nos blogues, embora depois de as tomar nos locais próprios, as aceite discutir nestes espaços. Portanto oportunamente tomaremos uma posição oficial sobre a mesma como temos feito em relação a todos os assuntos que têm sido levados à Câmara Municipal e à Assembleia Municipal.
Já no que concerne à questão do SAPAL, continuamos a aguradar as respostas do sr. Presidente da Cãmara às nossas questões e da CCDR ao pedido de reunião desta CPS e da distrital de Setúbal do meu partido. Esperaremos apenas até à próxima Assembleia Municipal, no entanto posso adiantar que temos um conjunto de medidas programadas sobre essa questão que até ao final do mês serão anunciadas. Claro que estamos muito preocupados, mais ainda quando não obtemos respostas de quem tem obrigação legal de as dar. E se não as der, também aí tomaremos as devidas medidas, de acordo com a legislação em vigor.
Sobre a decisão do aeroproto em Alcochete, mais uma situação em que sempre (desde a liderança do Dr. marques Mendes) defendemos esta posição (ou o Poceirão) em detrimento da OTA. Na altura oportuna apresentàmos uma moção na Assembleia Municipal e na Assembleia Metropolitana de LVT, defendendo esta posição e pedidndo a demissão do Sr. Ministro Mário Lino pelas suas lamentáveis declarações.
Cumprimentos,

Anónimo disse...

"Presidente da Cãmara"; "continuamos a aguradar"; "decisão do aeroproto"; "apresentàmos ";
"pedidndo"