terça-feira, janeiro 15, 2008

PRÓS E CONTRAS - O SORRISO DE ALFREDO MONTEIRO




As promessas de urbanismo de Qualidade prometidas por Alfredo Monteiro ontem no Prós e Contras l
evam a temer o pior se olharmos para o que este senhor entende sobre Qualidade Urbana e Ambiental na sua autarquia, veja-se a Qualidade de reconversão da Baía do Seixal com uma Muralha de betão entre a Torre da Marinha e o Seixal (e depois outra na Quinta da Trindade) ou a qualidade de um projecto de intervenção numa zona histórica com o mamarracho monstruoso a nascer em pleno centro histórico da Arrentela.


No programa Prós e Contras de ontem discutiu-se a ressaca da decisão "preliminar" de instalar o Novo Aeroporto de Lisboa no Campo de Tiro de Alcochete onde deu para entender do mau perder de quem apostou na Ota, de quem veio o alerta de potencial especulação imobiliária na Margem Sul.


Esta questão do Aeroporto tem sido elucidativa do que se passa em Portugal no campo do imobiliário, a paixão tem sido tanta que os envolvidos não se têm coíbido de descobrir a própria "careca" e assim ontem, o Presidente da Câmara das Caldas da Raínha revelava como eram os "estudos" que encomendava para suportar esta e aquela decisão...talvez aqui se perceba , por exemplo o resultado dos "estudos" encomendados sobre o Sapal de Corroios...


Depois o tal programa terminou num debate Sul - Norte ou Norte - Sul , com Henrique Neto pelo meio a alertar e bem para o modelo que tem afundado Portugal nos últimos anos, um modelo sem valor acrescentado nem peso na balança de pagamentos e que se baseia na especulação imobiliária e na construção até à beira da água, seja no Algarve ou em Tróia , Alfredo Monteiro riu-se trocista com este Alerta.


Perante a gargalhada bem apanhada pelas câmaras , de Alfredo Monteiro perante a denúncia de Henrique Neto , fica-se na dúvida do compromisso do senhor Presidente de Câmara do Seixal, quando perante o país se comprometeu a um desenvolvimento de qualidade, depois de outro interveniente ter referido da vecessidade de requalificar as zonas urbanas degradadas, reconverter as antigas industrias (Lisnave, Quimiparque , Siderurgia) e conter a expansão urbana...

O que é facto é que Alfredo Monteiro assumiu um desenvolvimento de qualidade para uma Margem Sul com Aeroporto, agora o que é "qualidade" na cabeça de Alfredo Monteiro e dos restantes autarcas da Margem Sul, vendo o betão avançar sobre o Tejo como hoje vemos...leva a temer o pior e a requerer que a nível central se tomem medidas de contenção .


É necessário congelar desde já toda e qualquer revisão de PDM que tenha como finalidade a expanção urbana, e a ocupação de solos agrícolas e florestais e sejam declaradas nulas, alterações de uso do solo entretanto aprovadas pelas autarquias do "arco ribeirinho" uma vez que a prioridade é a requalificação urbana e das antigas àreas ocupadas pela Lisnave, Quimiparque e Siderurgia e que passarão a ter uma assinalável componente habitacional.

O Aeroporto é, sem sorrisos cínicos nem falsas promessas, uma oportunidade única de dar uma volta ao que se estragou nas últimas três décadas. É também a oportunidade de os orgãos centrais dos partidos repensarem a sua estratégia de "segundas escolhas" e respectivas estratégias que têm tido para os cabeças de lista às eleições autárquicas e que tem facilitado, parece até que propositadamente a vida ao PCP.

Ou este é o facto revelado nas próximas autárquicas, ou é o tempo da sociedade civil avançar com candidaturas de alternativa à politica da "partidarite" actual que tem conduzido ao alheamento das pessoas e a um descontentamento e uma descrença generalizada nos autarcas e nas suas politicas servilistas perante os grandes grupos económicos e construtores civís .

16 comentários:

j.a. disse...

O que se faz no Seixal está ao nível do que de melhor se faz lá fora, os prédios estão bem equipados e a zona tem natureza em volta que não impede até os flamingos de vir para a Baía. Sóa uma visão fascista e passadista como a do Ponto Verde quer que se mantenha o feudalismo das quintas e das hortas no Seixal. O tempo da exploração acabou Ponto Verdee se gostas das quintas porque não vais viver para o Minho?

ex-militante disse...

Isto só já lá vai com gente de fora do sistema, o resto anda tudo inquinado, veja o PS e o sapal de Coprroios, não há diferença de politicas nem politicas pelo ambiente, é só betão e arrazar floresta como aqui em Pinhal dos Frades. A sociedade civil mudou um aeroporto, quase que elegeu um Presidente da República, em Lisboa deu uma grande votação a Helena Roseta, aqui no Seixal eleger um candidato "civil" seria uma brincadeira de crianças. Ponham-se a pau politicos profissionais, o tempo é outro estamos fartos e não é só do PCP. Ò J.A já chega de disparate.

e disse...

Pergunta:

J.A. por acaso é João Afonso?

aldeia pp disse...

Isso já é paixão pelo Alfredo Monteiro, mas não deixa de ser curioso ou talvez não, os dois grandes atentados ambientais e de especulação imobiliária que se falaram diversas vezes no programa de ontem foram o de Tróia, Município de Grândola e o de Castanheira do Ribatejo (Vila Franca de Xira) uma Plataforma Logística construída entre leito de um rio e uma linha de caminho de ferro, em terrenos de Reserva Agrícola Nacional (RAN) e Reserva Ecológica Nacional (REN) e onde se encontra uma imenso lençol freático, que constitui uma das maiores reservas de agua doce do país, estes dois municípios onde isto se assiste em tempos já foram de gestão do PCP, mas conheceram o “progresso” desejado pelo Ponto Verde e agora quem está à frente destes municípios é o PS, mas como todos já sabemos o betão promovido pelo PS é ecológico como tal os atentados atrás referidos não terão graves consequências, assim como não teria graves consequências para o ambiente a mega betonização que o PS pretende para a Ponta dos Corvos.

Quanto ao J.A. acho que é mais um heterónimo do autor deste blog.

Anónimo disse...

Estavam todos à espera que o Socrates fosse um teimoso e não não aceitasse o parcer técnico do LNEC para lhe saltarem para cima. Mas como o Sócrates parou, escutou e decidiu - coisa que os que o criticam nunca fizeram em trinta anos - vêem agóra critica-lo por ter mudado de opinião. Para mim, quando alguém muda de opinião e não tem mêdo de arrepiar caminho só mostra inteligência.

ex-militante disse...

Então Aldeia é também João Afonso? Aldeia, se fôr a www.rumoabombordo.blogspot.com vê que há um grande equívoco nas ligações e nos heterónimos que estabelece.

aldeia pp disse...

Quando faço algum comentário identifico-o como sempre, não custa muito ver que o j.a. dá muito jeito a quem não quer ficar a falar sozinho, mas mais importante que discutir heterónimos ou vozes do dono é discutir o restante que escrevi no comentário, mas presumo que isso não interesse.

jose gomes disse...

Por fim o bom senso politico...e apesar do LNET depender do Ministério de Obras Públicas, conseguiu levar o seu parecer técnico a um bom porto. Por fim apesar de não ser um PIN ,deveria ser considerado com tal. O Governo ficou bem na foto perante o Zé povinho...Portugal ganhou.

Anónimo disse...

O movimento pró Ota do senhor Neto nunca representou a zona Oeste nas reindivicações do aeroporto na Ota bem pode começar agora a pedir um aeroporto ao pé da porta ali em Monte Real.

Este lóbi principalmente da construção civil daí o alerta para Alcochete é um cancro regional com repercussões nefastas ao nivel nacional.

O novo riquismo, a falta de cultura e a má educação é a marca daquela zona do país.

A zona Oeste já afirmou que acima de tudo está o interesse nacional e só quer as merecidas compensações a serem acertadas hoje com o governo e ponto final.

jota disse...

Os departamentos relacionados com urbanismo e edificação, são antros de manigâncias e pirataria administrativa, suborno e corrupção, no país todo. Agora é preciso impor alguma discrição e prometer na televisão o paraíso... Se não, o regime político pode cair de podre! E lá se vai a galinha dos ovos de ouro da cambada!É preciso vigiar bem a linha que liga Alcochete a Almada e depois os terrenos da Portela.

ovelha ranhosa disse...

Epá, já estou a ver o mediador imobiliariao: "ah e tal, meio milhão pela vivenda para remodelar, mas veja, está perto do aeroporto, onde os seus filhos pdoerão brincar e ir á escola e onde vão fazer cinemas e teatros"... é a ganância e a tosquice... eu quando passo num aeroporto é isso mesmo. não faço turismo na área do aeroporto...

hkt disse...

Como é evidente as notícias do aeroporto na margem-sul encheram de regozijo o sector imobiliário. Os presidentes de câmara da margem sul têm igualmente razões para sorrir. Veja-se a notícia do Correio da Manhã segundo a qual houve uma valorização imediata de 15% no preço dos terrenos, estimando-se que no prazo de um ano e meio atinja os 25%!!

f.pires disse...

Graças a Deus que saiu vencedor Alcochete e Portugal, agora a margem sul poderá ter também acesso ao desenvolvimento. Os meus pêsames aos gananciosos que compraram terrenos que nem loucos na zona da OTA e que sempre fizeram força para ficarem ricos. Agora sim Portugal vai ter riqueza bem distrubuida.

Anónimo disse...

Pobre gente das Caldas da Rainha... Aquele presidente vergonhoso no poder há mais de 20 anos, que se admitiu manipulador.

josé disse...

Cá por mim o melhor é fazer o aeroporto ali em Badajoz assim ninguém ficaria melindrado.Os autarcas da zona Oeste estão preocupados porque já fizeram investimentos grandes,é só cambalachos.

Anónimo disse...

" Aquele presidente vergonhoso no poder há mais de 20 anos, que se admitiu manipulador.

Mas este foi "apenas" o único suficientemente "desesperado" a decidir afirmá-lo públicamente.

E, agora que o PROT-AML e consequentemente os pdm,têm que passar a contemplar todas as alterações que a construção do aeroporto implica, vamos ter uma oportunidade para ver quem mais se poderá enquadrar nesse "perfil"...