sábado, maio 06, 2006

CORRUPÇÃO ? QUAL CORRUPÇÂO? PARTE 2

















Na Flor da Mata no Seixal voltam-se a ouvir os protestos da população e as acusações de "falta de transparência" e mesmo "ilegalidades" por parte da autarquia - Ver todo o processo aqui (clique)

Continuando sobre o tema iniciado ontem, voltando ao artigo da VISÃO temos sobre o impacto económico da corrupção, que :

" Segundo Daniel Kaufmann, director do instituto do Banco Mundial, fez cálculos e concluiu que Portugal podia ter o nível de desenvolvimento da Finlândia, se melhorasse o seu nível de controlo da corrupção, que numa escala de 0 a 100, se situava, em 2004, nos 86.7 pontos" São revelados neste artigo os sete pecados da corrupção:

1- Falta de Coordenação e direcção da investigação criminal (...)

2 - Inexistência de uma politica criminal (...)


3 - Burocracia (...)


4 - Impunidade e morosidade da justiça (...)

5 - Opacidade do mercado publico de serviços (...)

6 - Politicas de urbanismo de certo poder local. Os departamentos de urbanismo de algumas autarquias são a maior fonte de corrupção.


7 - Segmentos paralelos da construção civil / certas autarquias / certo futebol / . Da conjugação destes resulta, frequentemente, um triângulo corrupto.


A acrescentar este resumo do artigo publicado na Visão, parece que , no desenvolvimento da outra noticia que envolvia o departamento de urbanismo da Câmara do Porto e o Boavista,há que somar as fugas de informação e poder-se-á afirmar, que senão, corrupção, pelo menos abuso de poder ou tráfico de influências, dentro dos próprios corredores da Justiça. Isto, segundo ao que o DN publica hoje sobre a continuação dessa noticia:

"O antigo director da Polícia Judiciária do Porto juiz desembargador Ataíde das Neves admitiu, ontem ao DN, que chegou a informar antecipadamente Rui Rio da realização de buscas à Câmara do Porto no âmbito da investigação do processo "Apito Dourado". Ataíde das Neves diz que o fez, mas "sem dar conta do que estava em causa", apenas para "pedir a colaboração institucional".

Ao DN, Rui Rio contrariou estas declarações: " Nunca ninguém me contactou a avisar de qualquer busca e muito menos do seu âmbito." Souto Moura recebeu uma queixa sobre a conduta do juiz desembargador. (...)


Naquela busca, ao que o DN apurou, os investigadores depararam-se com várias dificuldades para localizar o Processo n.º 4/98, que, segundo uma certidão extraída do processo para o Departamento de Inves tigação e Acção Penal do Porto (DIAP), diz respeito a um alvará de loteamento para a zona do estádio do Boavista FC. Este processo só após a busca é que terá sido remetido pelos serviços da autarquia ao Ministério Público de Gondomar. (...) "


A noticia na íntegra está AQUI ( Clique)

5 comentários:

Melissa Officinalis disse...

Interessante o que se passa em Espanha a propósito do abate de árvores centenárias para o projecto cuja arquitectura é de Siza Vieira. Por razão não fazemos o mesmo em Portugal? Porque deixamos que tudo aconteça sem reagirmos? Os PDMs são uma espécie de boletins metereológicos, ou de PSI 20, actualizável à cotação do dia?

Anónimo disse...

Sempre se fez muita coisa sob a capa da caridade, esta do PER é uma dessas

cidadao disse...

Obrigado pela divulgação bem como pela disponibilidade para aqui publicarmos textos anteriormente publicados no A-Sul sobre este tema da Flor da Mata / Pinhal dod Frades, o que faremos oportunamente.

Anónimo disse...

no seixal o PER e o A silva e Silva estão de mão dada , com a benção dos autarcas . e quem se meter com esses interesses LEVA .

Anónimo disse...

Isso deve ser entendido como ameaça???