quinta-feira, maio 25, 2006

"ASSIM NÃO"













O Livro de Pedro Almeida Vieira é uma excelente leitura para continuar no tom dado pelo editorial do director do PUBLICO que a seguir citamos.


Não se resiste hoje a publicar excertos do lucido e arrazador editorial assinado por José Manuel Fernandes hoje no Público cujo titulo é o deste post, passo a citar , recomendando a sua leitura integral:

"Portugal parece ter uma atracção fatal pelo erro e uma total incapacidade de seguir os bons exemplos.

Portugal tem 49 mil empresas de construção cívil que empregam 600 mil trabalhadores, sensivelmente 11 por cento da população activa quando o saudável seria estar nos seis ou oito por cento. E, apesar dos discursos em contrário, continua a acreditar que "mais cimento é mais desenvolvimento", como ainda anteontem voltou a ser claro quando o Ministro das Obras Públicas anunciou que serão construídos mais 263 quilómetros de estradas por ano até 2015. De resto, bem precisamos delas, pois na União Europeia só dois países têm mais automóveis por habitante que Portugal, a Itália e o Luxemburgo. E fora da Europa só os Estados Unidos nos ultrapassam (...). Portugal em contrapartida continua cego aos bons exemplos testados noutros países para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos sem que estes se endividem para comprar carros que ficam, depois parados nos engarrafamentos (...).

Portugal vai entretanto ter de mandar ministros a Bruxelas para conseguir mais quotas de emissão de CO2, não porque tenha visto a sua industria exportadora crescer, mas sim porque importou mais automóveis e construiu mais casas, batendo os recordes no consumo de cimento "per capita" . Isso vai custar-nos mais dinheiro, vai deixar-nos mais longe do cumprimento das metas do Protocolo de Quioto, mas é apresentado como uma inevitabilidade para que o Governo patrocine alguns projectos industriais (...).

Portugal tem os piores índices da União Europeia no que diz respeito ao abandono escolar ou à formação ao longo da vida, conseguiu também o prodigio de gastar até ao momento apenas 31,7% da verbas Comunitárias afectas ao Plano Operacional da Sociedade do conhecimento (...).

Portugal assim de pernas para o ar, não ata nem desata (...) A inércia acaba sempre por sair vitoriosa (...)"
______________________________________________

Uma sugestão de participação civica (clique) amanhã, 18h, no Marquês de Pombal:
_________________________________________________ Não podia deixar de assinalar a deserção da deputada Isabel de Castro do seu partido (qual devo mencionar?) .Com uma palavra de apreço para a baixa de vulto que para alguns representa em termos partidários , pena que não o seja ao mesmo nível para a protecção do ambiente àrea em que supostamente se deveria ter destacado , outros lamentarão o seu abandono , primeiro do Parlamento e agora do Partido (Mas de qual? Continua a duvida!) tal não é o meu caso, pois nada se perdeu para o país e para o mundo depois de 22 anos - em que se distinguiu em iniciativas como a troca de seringas nas prisões e supostamente na luta pela não discriminação dos homosexuais - eu que bem que procuro 22 temas em que se tivesse distinguido em termos de Ambiente (apesar das DUAS nobres causas anteriormente referidas, mas foram realmente poucas ou nenhumas ideias, para 22 anos de parlamento...) mas será certamente uma perda de vulto e credibilidade (se é que ainda tem alguma) para o braço dito "ecologista" do Partido Comunista.

15 comentários:

Ponto Verdinho disse...

Tudo isto por causa dos autarcas comunistas da margem sul, senão fossem eles Portugal não estava neste estado. Se se constroi estradas, se os portugueses tem muitos carros é tudo provocado por esses comunas. O autor do livro não refere a culpa dos comunas porque está mal informado, mas o ponto verde, que sabe tudo, não tem duvidas sobre a responsabilidade dos comunas.

Anónimo disse...

Os comunistas não se distinguem dos outros , por isso o comentário anterior é uma falsa questão.

Ponto Verdinho disse...

É falso que os comunistas não se distiguem dos outros, os outros são bons e os comunas são maus. O grande lider ponto verde sabe disso e por isso fez este blog para anunciar ao mundo que os comunas são maus, e de entre os comunas os piores são os autarcas comunas da margem sul!

m.salvador disse...

Muito vos incomoda o ponto verde, assim sendo é porque deve ter razão, pelo menos tem as suas razões, coisa que o verdinho melancia parece não aceitar...

Mas não era preciso o Ponto verde aparecer para ver a porcaria que têm feito nas autarquias, agora que ele traz diáriamente e de forma irrepriensível um trabalho sustentado e fotográficamente bem documentado, isso é inegável.

Também é inegável o excelente exercício de cidadania activa e pedagógica.

ponto verdinho disse...

"gaba-te cesto"

Maria disse...

É pá os CDUs andam enroscados. É vê-los aqui a saltitar, nervosos, desesperados, agoniados e com nós na garganta. Não aceitam que lhes digam as verdades, estrebucham logo
quando alguém os desmascara.

Avante camaradas, são necessários andarem por aqui, para vermos realmente a pobreza que são.

Que Deus nos acuda, que não sabem o que dizem e o que fazem

Ponto Verdinho disse...

A CULPA É DOS COMUNAS!
Lisboa: Tejo inundado por esgotos sem tratamento

Na frente ribeirinha de Lisboa, ente o Terreiro de Paço e o Padrão dos Descobrimentos, os esgotos estarão a correr para o Tejo sem qualquer tipo de tratamento.
A denúncia surge na edição desta sexta-feira do Diário de Notícias, com base numa acusação da organização ambientalista Quercus, a qual afirma que, desde o início dos anos 90, bares, restaurantes e discotecas construídos sob a jurisdição da Administração do Porto de Lisboa (APL) estarão a fazer descargas directas para o rio.

ponto verdinho disse...

Não há duvida que a poluição a que se refere o comentário anterior foi causada pelos autarcas comunistas da margem sul que não construiram os esgotos em Lisboa... Não há duvida que o grande lider ponto verde tudo sabe, como atestam os comentários dos fieis escudeiros salvador e maria vai com deus.
Graças a deus que temos o grande lider ponto verde para nos livrar dos comunas!

Bento Luis disse...

É fácil é barato dá milhões...não só o totoloto, mas ridicularizar, levar uma ideia ao absurdo por mais real ou sustentada que seja, e assim torná-la ridicula aos olhos de terceiros... é essa a tática do PCP no combate às informações documentadas e veículadas por este blogue.

Basta chamar ao sujeito que critica as acções de um comunista, de anticomunista-primário, para legitimar essas opções que até poderiam ser de delito comum...parece-me que já ninguém vai atrás destas teorias , mas que esles tentam, lá isso tentam, é só ler os anteriores comentários.

Manuel tiago disse...

Já agora uma recomendação ao verdinho (que nick mais abichanado), passe junto ao Max Mat e cheire o esgoto que lá corre , não era suposto, é que deveria lá correr àgua limpa da ETAR de F.Ferro, só que a meio entra o esgoto de P.Frades - como é mais um doormitório- as horas para apreciar mais o odor é de manhã e a partir do fim da tarde, mas a Câmara ainda acha pouco e quer construir o tal bairro que o senhor defende para mais 200 familias e a aumentar ainda mais aquele caudal...
(ler no Blogue www.pinhalfrades.blogspot.com)

ponto verdinho disse...

Os fieis escudeiros mudaram de nome, já estavam a dar muito nas vistas. É assim a tactica do ponto verde...

Anónimo disse...

A (des)propósito:

Quantos dos nossos concidadãos sabem, por exemplo, que os processos de licenciamento que correm nas autarquias não têm as folhas que os constituem devidamente numeradas e rubricadas, facilitando assim a adulteração e/ou retirada de documentos de acordo com interesses menos claros ?
E quantos têm a noção de que, por vezes, são os funcionários de menor responsabilidade dentro da orgânica das autarquias, que são chantageados - por vezes indirectamente - pelos superiores a ter estes procedimentos, sendo práticamente impossivel detectar interferência directa destes últimos nestes procedimentos ilegais ?

Anónimo disse...

E quantos dos nossos concidadãos ignoram que as autarquias muitas vezes não exercem o direito de preferência na compra de imóveis ou terrenos que depois são adquiridos "ao preço da chuva" por sociedades offshore cujos accionistas não podem ser identificados e depois os rentabilizam com obtenção de lucros avolumados?

Anónimo disse...

Muito interessantes estas ultimas participações

Ponto Verdinho disse...

O Manuel Tiago é um visionário, faz um comentário sob os alegados esgotos do Max Mat e passados minutos está o grande lider ponto verde a escrever sob o assunto. O Homem ou você é o ponto verde ou devia de ir jogar no Euromilhões!