quarta-feira, maio 10, 2006

ALMADA - OS EXECUTIVOS CDU DO BETÃO











O post ontem publicado sobre a betonização na zona de influência da Câmara do Seixal aplica-se de igual forma à àrea de jurisdição da Câmara de Almada .

Aproveito, porque oportuno, pedir que a senhora autarca aprenda alguma coisa nesta presente deslocação à Alemanha. Espero que depois da confortável viagem não na proletária classe turistica, mas na confortável classe executiva a senhora autarca aprecie, logo à saída do aeroporto de Frankfurt, toda a envolvente florestal e natural e o quanto é levado a sério a protecção da natureza, aproveite também para observar as ciclovias, certamente trará uma opinião bem mais fundamentada do que a da embaixada enviada à Africa do Sul para investigar sobre o tema.

Na Alemanha, a senhora autarca poderá ainda avaliar das politicas de ordenamento e desenvolvimento do território, manutenção de espaços verdes urbanos , e o quanto a politica territorial se afasta das medidas postas em prática pela senhora autarca no território que gere.

A Betonização de Almada Concelho avança tal como no Seixal, sem uma lógica de qualidade ou de manutenção da qualidade de vida da população e sem uma orientação de organização urbana que permita rever nela uma organização do espaço humana e sustentável.

O betão avança pura e simplesmente... onde ainda não existe, ser espaço verde e ainda não urbanizado parece ser a unica lógica para correr a ocupá-lo , assim se fez nos ultimos anos no Feijó, que avançou em quatro frentes, uma até à autoestrada, outra oposta unindo-o ao Laranjeiro, e arrazando com a floresta que separava Feijó de Corroios, depois betonizou a Sobreda, Lazarim , até à falésia nos Capuchos que se encontra em plena construção, a seguir o Funchalinho que praticamente une com o Monte da Caparica, que une com a zona envolvente do Forum que une com a Cova da Piedade que já não se distingue de Almada .

Um exemplo de como tudo é atamancado por estas bandas , em Almada o complexo dos desportos situado entre Laranjeiro e Feijó no que era até há poucos anos um vale com zona arborizada - lá conseguiram manter uma pequena parcela que é o agora chamado Parque da Paz - quanto ao tal complexo desportivo, em vez de estar enquadrado no meio do verde, chamando à actividade fisica ao ar livre, resolveram os urbanistas plantar antes na envolvente, uma selva de betão.

Áh é verdade, agora pretende construir um bairro social em plena zona florestal de Santo António ... como é diferente aí na Alemenha não é senhora D.Emilia ? Aprenda algo com a viagem, mas não fique tão envergonhada que pretenda não voltar , claro que não iría perder por nada os luxos da classe executiva ...mordomias de autarca de país “rico”.... ou o que permite o cidadão alheado?

15 comentários:

antonio disse...

o mais engraçado é a presidente dizer que Almada é um concelho ecologico e amigo do ambiente

ponto vergonhoso disse...

O Ponte Verde continua igual a ele próprio.
Não percam os dotes culinários deste "mestre de culinária" em:

Culinária de Lisboa-Intro

www.viveraltadelisboa.blogspot.com

Dedo Indicador disse...

TODOS CONTRA A VERGONHA!...
Já tivemos um, seremos de início dez, depois cem e após mil, um milhão ...
Divulgem... Luto Nacional

Anónimo disse...

MATA DE SESIMBRA:
O QUE AUGUSTO PÓLVORA,PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA E A PELICANO ESCONDERAM DA DISCUÇÃO PUBLICA.

Carla Tomás, jornalista do EXPRESSO escreveu em 5 Maio 2006 em http://online.expresso.clix.pt :

«O Concelho Sesimbra não comporta mais de 40-50 mil camas e cada empreendimento terá que reduzir a sua dimensão em 30%», afirma o presidente da CCDRLVT, Fonseca Ferreira, em declarações ao EXPRESSO. Fonseca Ferreira adianta que para o PPSMT ter parecer favorável terá que «reduzir a densidade do empreendimento, eliminar um aldeamento em corredor secundário da reserva ecológica e proceder a um faseamento da execução das acessibilidades, dos equipamentos e dos aldeamentos que não está garantido a 20-25 anos».
O Plano de Pormenor Sul da Mata de Sesimbra, recebeu também um parecer muito condicionado da Direcção Geral de Turismo. Esta entidade considera que «do ponto de vista do turismo, a proposta de plano deverá ser reformulada» e argumenta que «não houve a necessária ponderação quanto à dimensão do empreendimento e à viabilidade económica das propostas, encaradas globalmente no contexto do local (Mata de Sesimbra) do concelho e da região. Refira-se a título de comparação, que o Complexo do Tróia prevê um total de 15 mil camas», a Direcção Geral de Turismo considera «estar por demonstrar, mesmo com as propostas de Plano de Acessibilidades, a capacidade do concelho e da região acolherem um acréscimo de ocupação turística desta ordem»

Anónimo disse...

Tratam-se bem estes autarcas defensores dos pobres e oprimidos.

João Afonso disse...

VALE A PENA LUTAR

Estudo encomendado pelo Governo
defende hospital no Fogueteiro


A equipa responsável pelo estudo sobre os hospitais prioritários a construir defende agora a existência de uma unidade no Seixal, ao invés do alargamento do Garcia de Orta, devido às «más condições de circulação» entre concelhos. Numa adenda ao relatório, divulgada hoje pelo ministro da Saúde, a equipa da Escola de Gestão do Porto sustenta que a «solução mais exequível» é a construção do novo hospital no Fogueteiro, numa propriedade pública junto ao nó da auto-estrada.

Em Fevereiro, aquando da apresentação pública do relatório sobre quais os hospitais que deviam ser construídos primeiro em regime de parcerias entre o sector público e o privado, os especialistas recomendavam o alargamento do Garcia da Orta, em Almada, em vez da construção de um novo hospital na margem sul do Tejo. Mas após a discussão pública do relatório, que terminou no fim de Março, a equipa reanalisou a solução proposta para a margem sul do Tejo e, tendo em conta que as condições de circulação no concelho potenciam o «risco de o tempo de acesso ao hospital [Garcia de Orta] poder exceder o recomendável», propõe agora a construção de uma pequena unidade hospitalar de raiz no Seixal.

Para este novo hospital, a equipa preconiza um estatuto de unidade de «proximidade», com serviços orientados para o hospital de dia, ambulatório, reabilitação e materno-infantil. A existência de serviços comuns com o Garcia de Orta e a integração do novo hospital numa unidade local de saúde, que «incluiria dois ou três centros de saúde», são outros aspectos defendidos pelos especialistas.

Os investigadores assinalam ainda que a solução anteriormente proposta no relatório foi a que «suscitou maior número de reparos, e reparos de maior violência verbal» e lamentam que os contributos da discussão pública não tenham ido além «da repetição, vezes sem conta, de uma única mensagem, em que se afirma a pretensão de ver construído um hospital no concelho do Seixal».

Agora o Ponto Verde que meta a viola no saco!

Ponto Verde disse...

Caro João Afonso , não tenho instrumento nenhum para pôr no saco, como não tenho NADA a ver com a Câmara, GOVERNO ou PARTIDOS e penso pela MINHA cabeça, continuo a achar que construir um Hospital no Seixal, sobretudo onde pretendem construír este, é um erro, melhor seria a ampliação e remodelação do Garcia de Horta. E olhe que é uma opinião subscrita por muita gente na àrea da saúde!!!

Essa decisão será só mais uma naquela zona, outra é a decisão de voltar a construír um MEGA BAIRRO DE REALOJAMENTO na zona protegida da Flôr da Mata, é prático, pois num quilómetro em linha recta, são violados uma dúzia de leis da República e Directivas Comunitárias, o que só facilita o trabalho!!!


É verdade a população de Pinhal dos Frades e Flor da Mata também acha que vale a pena lutar...!!!

João Afonso disse...

Caro ponto verde nós sabemos que todas as suas opiniões são partilhadas por muita gente, que este blog tem centenas de visitas, mas curiosamente sempre meia duzia de comentários, que tudo o que faz é um sucesso, que só pensa pela sua cabeça, etc., etc., Só que depois da derrota que teve nas ultimas autárquicas, volta agora a ter uma derrota histórica, e pelos vistos, no que concerne ao Hospital, começa a haver uma luzinha ao fundo do tunel.
Mas continue, que nos diverte...

PS: E a sua peregrina ideia do Hospital nos terrenos da Siderurgia Nacional, também tinha o apoio de muita gente ilustre na área da saúde?

Ponto Verde disse...

O senhor Afonso é que é um ponto, um verdadeiro gozo, nunca analisa ou responde a criticas directas, nunca fundamenta, só dispara para o ar sem conhecer o seu tempo e pelos vistos o fenómeno da Blogosfera...

Há de-me explicar essa da derrota das autárquicas, o que eu assisti foi a uma estrodosa derrota do PCP nas ultimas pesidenciais...

E meu caro senhor ainda me há-de explicar porque é que num concelho onde há betão a expandir-se no Alto do Moinho,às Farinheiras , passando pelos tais terrenos da Siderurgia onde acha um sacrilégio posicionar o seu tão desejado hospital , tudo o atrás referido para habitação, e só acham o sitio ideal para segregar 200 familias na Flor da Mata - Pinhal Frades, isto não é exclusão social e xenofobia? Para além da destruição do ambiente?

O mesmo no caso do Hospital num Sitio Rede Natura 2000, é por isso que cada vez estamos mais e mais na cauda da Europa ou não é assim?

Quanto aos visitantes do A-Sul e a nossa credibilidade não se preocupe e olhe...vá-se rindo!!!

João Afonso disse...

A estrondosa derrota do PCP nas presidenciais só existe na sua cabeça, pois toda a comunicação social foi unânime em considerar como excelente o resultado obtido pelo Jerónimo de Sousa. Portanto esta sua afirmação foi não fundamentada e um tiro no pé
No que concerne às autárquicas o ponto verde fez uma camanha infame e mentirosa contra as autarquias comunistas da Peninsula de Setubal, ao mesmo tempo que elogiou publicamente e considerou como exemplares o trabalho desenvolvido pelas autarquias socialistas do barreiro e sesimbra. Resultado, a CDU manteve todas as Câmaras municipais que tinha, tendo reforçado na Moita e Palmela e ainda ganhou ao PS as Câmaras "modelo" de Sesimbra e Barreiro. Se isto não representa uma derrota das suas ideias, então já vi que o ponto verde é daqueles que transforma as derrotas em vitórias...
No qu concerne à construção do PER de Pinhal de Frades, o que eu sei é que o projecto foi abandonado, o que eu considero uma pena, pois as familias não ficavam isoladas, mas sim junto às habitações dos ferverosos adeptos ecologistas da Flor da Mata que construiram habitações clandestinas em terrenos REN e por cima de linhas de água e que são defendidos neste blog pseudo ambientalista...
Por tudo isto é evidente que o conteudo deste blog, só dá para rir!

Ponto Verde disse...

O senhor para além de delirar... está muito mal informado sobre a Flor da Mata,ou é para desinformar que por aqui anda várias vezes ao dia num blogue que só lhe dá vontade de rir e não tem qualquer credibilidade... veja o Boletim Municipal e deliberação de Câmara de 15 de Março...no resto o senhor é mestre na mentira e na difamação tanto quanto refere que o projecto do Bairro PER foi abandonado!!!

Devia era ser processado, pois está a boicotar o principio legal e constitucional da discussão publica obrigatória , na alteração daquele solo para terreno de construção e já anunciada pela autarquia, ou está assim tão mal informado como acerca dos tais "ilegais ecologistas" da Flor da Mata???

João Afonso disse...

Estou mal informado? É mentira por acaso que os grandes contestatários do PER na Flor da Mata foram os proprietários das vivendas circundantes. É mentira que esses proprietários construiram as suas habitações sem licença municipal e que na Flor da Mata há 3 zonas de reconversão urbanistica? É mentira por acaso que essas habitações foram construidas em terrenos da REN e tapando linhas de água? Desminta esses factos senhor ponto verde!
Quanto a ser processado, isso só representa mais um delirio dos muitos que o senhor escreve. Com efeito o senhor que tem escrito barbaridades ofendendo a honra e consideração de muita gente honesta, vem agora armar-se em paladino da legalidade... É preciso ter lata, mas lata, ou demência, a gente sabe que não lhe falta... O QU'ISTO CHEGOU!

Paula Cabral disse...

João Afonso,

Não o conheço, mas as suas ideias são bem conhecidas.
Como bem conhecidas são as praticas de ordenamento do território implementadas pelo seu partido, o PCP.
Barreiro, Almada, Sesimbra, Seixal e Setubal são localidades onde nos ultimos 30 anos a "obra" aparece imponente à vista de todos.
Em mais nenhuma parte do territorio português o betão e os especuladores imobiliarios têm a vida tão facilitada.
À quem insista em afirmar que o PCP não muda nada. Falso, na minha opinião o PCP já mudou muito, e vai continuar a mudar. O neo-liberalismo comunista vai crescer. Falta saber até onde...

Ponto Verde disse...

Caro senhor João Afonso, a sua tática de identificação, isolar, atacar é conhecida e talvez pegue no seu circulo de amigos ou no esclerosado do seu partido, mas não aqui.

Sim está mal informado, mas se quer acreditar nisso e não nas quatro mil assinaturas que a população de Pinhal dos Frades e Flor da Mata reuniram e entregaram também á autarquia, se foram os tais das "vivendas" (mas quais vivendas???) a fazer a manifestação de 200O no Seixal, então durma descansado...

Então já não contesta o reatar do projecto de Realojamento para a Flor da Mata, o Partido confirmou que tinhamos razão não foi? Então não está ao corrente destas coisas?

Um convite ao senhor João Afonso, leia a Lei de Bases do Ambiente e a Constituição e depois diga se tenho ou não razão.

Leia também os direitos de participação cívica, de intervenção, as ONGAS ...e diga-me se tenho ou não razão.Sou legalista sou, legalista e com os impostos em dia! Mas se calhar é por isso que incomodo tanta gente com interesses a preservar e conservar.

Anónimo disse...

Mais sobre A Mata de Sesimbra em:

http://www.regiaodesetubalonline.pt/noticia.php?codigo=4464AD058D151