segunda-feira, julho 18, 2005

GREVE NA RECOLHA DO LIXO DÁ "PONTE" DE 4 DIAS NO SEIXAL
























A imagem maior foi obtida por um leitor ontem à tarde na Amora, as restantes em três pontos diferentes do concelho hoje segunda feira também já ao final da tarde (Sta Marta de Corroios, Casal do Matco e Pinhal dos Frades). Estamos em pleno Verão com temperaturas acima dos trinta graus. Se o direito à greve de sexta feira (porque são estas greves sempre à sexte feira?) é um direito alienável e indiscutivel! Não menos direito têm os cidadãos contribuintes, a cidades limpas e a estar protegidos de situações de perigo para a saúde publica. Veja-se o texto que o leitor nos enviou.

"A Greve de 24 horas na função publica foi decretada pelos respectivos sindicatos e cumprida na passada 6ª feira, com ampla aderência no Seixal, tendo afectado a recolha do lixo.
Sendo uma greve na 6ª feira, imaginava o comum dos cidadãos que a recolha do lixo não fosse feita entre as 00.00h de 6ª feira e as 23.59...nada mais errado!
A Greve levou a que não houvesse recolha de lixo na 5ª feira e madrugada de 6ª feira e esta situação prolongou-se nas duas noites seguintes (três afirmamos nós) . As fotografias que envio (por razões editoriais publicámos apenas uma sendo as restantes de outras zonas do concelho , hoje, 2ª feira à tarde) são de várias zonas da Amora, e mostram a imundice e o desmando que o lixo de milhares de cidadãos esteve votado durante 72 horas (às restantes fotos à a acrescentar mais 24 horas) .
Trata-se de uma situação recorrente. Há meses atrás aconteceu o mesmo, e aí alegadamente, perante a queixa das pessoas, lá veio o Sr.Presidente, dizer que tinha havido uma avaria na frota e que estavam a fazer o melhor que podiam.

Num concelho onde o ambiente é muito pouco respeitado, a situação que aqui se mostra é um problema de saúde publica, milhares de sacos de lixo fora dos seus espaços próprios, são uma tentação para animais abandonados, insectos e ratos, com todos os problemas de higiene e saúde que daí podem resultar".

Perguntamos agora nós, é este o Seixal Saudável e Turistico que pretendem vender?

34 comentários:

Anónimo disse...

Pelos vistos para o autor do blog, a bem do ambiente tem de se acabar com o direito à greve! O conteudo deste post só dá vontade de rir. Os trabalhadores da função pública a nível nacional decretaram um dia de greve, 15 de Julho, bem como greve às horas extraordionárias nos dias 16 e 17 de Julho. Em face disto não houve recolha de lixo no dia 15 de Julho. Aos Sábados e Domingos não há recolha de lixo, por ser dia de descanso dos trabalhadores, e não podia a Câmara Municipal do Seixal solicitar trabalho extraordionário por haver greve ao mesmo. Não se compreende assim como é que o iluminado autor do blog queria que a recolha do lixo fosse efectuada...
Por ultimo a recolha do lixo não foi efectuada no Seixal e no resto do país, se é um blog tão pluralista e se não o move questões políticas não compreendo porque razão não se referiu ao Barreiro, ou a Alcochete... Razão tinha o autor de um comentário anterior em que disse que as poucas referências às Câmaras socialistas era só para compor o ramalhete!

Anónimo disse...

O lixo comunista é ecologico! Não cheira, não contamina, é biodegradável como eles...acham que o povo é estupido não acham???

Anónimo disse...

Também concordo com o iluminado anónimo 1º. Acho que não deve haver recolha de lixo ao sábado e domingo, como não deve haver policiamento, médicos de serviço, transportes, energia electrica, etc, etc. Nos países comunistas não se recolhe lixo aos fins de semana e feriados, por isso é que estão podres.

Anónimo disse...

Hoje 18/7 às 21h30m ainda há lixo em todo o Seixal a bem da cidade saudável.

reposa disse...

Como eles são solicitos para comentar o direito à greve!!! que não foi posto em causa, note-se, e do anterior post onde se notam outros lixos... nada...comprometidos é ?

np disse...

Greve às horas extraordinárias e não trabalham ao fim de semana ?
Tudo muito justo, pois o direito à greve e ao descanso é de lei e deve ser respeitado, mas isso será razão suficiente para deixar o concelho neste estado ?

Pergunto eu se não haveria (ou deveria haver) um serviço mínimo a respeitar ?
Não caberia na consciência da autarquia convidar os trabalhadores a fazerem umas horas extraordinárias em dia de descanso para que se pudesse recolher algum do lixo e não criar este problema ?
Se fazem tantas horas extraordinárias nesta autarquia para festas, feiras, apresentações e rodas do pastel de bacalhau e do croquete também o poderiam e deviam fazer para estes casos. Estou certo que se se colocasse essa hipótese alguns dos trabalhadores diriam presente e aliviariam a pressão deste lixo de fim de semana!

Seixal Saudável..... pois, pois... dá vontade de rir. É isso e o famoso ZLAN (zona livre de ármas nucleares) que o PCP criou nos seus municipios nos anos 80... para dizer que nos seus municipios não haviam armas nucleares.
Puro marketing, pois não havia armas nucleares em municipio nenhum. eh eh !

Anónimo disse...

Agora vem este iluminado dizer que não há recolha de lixo ao sábado e domingo, mas verdade seja dita, tem havido sempre. Se é com horas extraordinárias então algo vai mal. Se me diz que andamos a pagar horas extraordinárias aos cantoneiros, parece-me nitadamente falha de organização. Fiquem a saber que em remunerações a Câmara do Seixal gasta quase 47% do orçamento, e nesses 43% são para pagar horas extraordinárias e contratos de prestação de serviços. Mas tem piada, pq qd há uma greve numa sexta os serviços costumam estar a funcionar(apesar de encerrados ao público) no sábado seguinte onde os funcionários são pagos a dobrar. Assim vale a pena fazer greve!!!

Anónimo disse...

A bem do ambiente acabe-se com o direito à greve! ESTA NEM O SALAZAR SE TINHA LEMBRADO...

Anónimo disse...

Chamar para aqui o Salazar é burriçe. Esse ainda era pior que o que temos agora.
Deve haver direito à greve e deve também haver respeito pelas pessoas que vivem, onde quer que seja.

Anónimo disse...

Os trabalhadores da função pública fazem uma greve nacional. A culpa é da Câmara Municipal do Seixal!
A greve é à Sexta Feira. A culpa é da Câmara Municipal do Seixal!
A greve é igualmente às horas extraordionárias de Sábado e Domingo. A culpa é da Câmara Municipal do Seixal!
Por causa da greve, em todo o país foi afectada a recolha de lixo. A culpa é da Câmara Municipal do Seixal!
O lixo não recolhido é uma tentação para os ratos. A culpa é da Câmara Municipal do Seixal!
O autor deste blog não sabe o que diz. A culpa é da Câmara Municipal do Seixal!
Pelos vistos a Câmara Municipal do Seixal será a culpada pelo aumento de impostos, pela deslocalização da Alcoa, pelo encerramento da Siderurgia Nacional e da Vestus, pelos problemas de contaminação dos terrenos da Siderurgia Nacional e da Fábrica da Pólvora.
OU SEJA TODOS OS PROBLEMAS DESTE PAÍS SÃO CAUSADOS PELA CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL... O autor do blog conseguiu descobrir a causa de todos os problemas que afectam este país. Eureka... Eureka...

Anónimo disse...

O comentarista anterior é tão azelha que nem sabe que a greve da função pública foi convocada pela CGTP e pela esmagadora maioria dos sindicatos da UGT... Quanto à falta de qualidade de vida no concelho do Seixal, gostaria que me respondesse em que concelho da área metropolitana de Lisboa é que se tem melhor qualidade de vida do que no Seixal?

capuchinho vermelho disse...

Os senhores que aqui têm entrado em defesa cega da Câmara do Seixal não têm a minima noção do que é viver num ambiente com qualidade de vida!!! Essa falta de qualidade de vida que se agrava a cada ano que passa é comum a TODAS as autarquias da Margem Sul e Margem Norte da AML. O Dominio das autarquias pelos construtores civis a isso tem conduzido.

Nos primeiros anos de "Poder Local" destacaram-se pela positiva, mas rápidamente entraram na mesma filosofia.Agora não são iguais às outras ,são piores , porque não permitem contestação, criticas ou outro pensamento que não o seu...que já se viu não leva a nada!!!

Em vez de escarafunchar no lixo mostrado neste post e nas falsas questões - Ser contra o direito à greve? Não sabem ler??? Sinceramente onde é que isso está escrito? Gostava de ver uma resposta ao post de Domingo sobre o alegado favorecimento do Benfica e Euroárea em deterimento do Seixal!

Afinal houve alguém no Seixal , na Câmara ou no Partido que gere a maioria na Câmara, beneficiado com este negócio?

Anónimo disse...

Greve da função pública condiciona recolha de resíduos


Devido à greve da função pública podem existir falhas na recolha de resíduos durante o fim-de-semana, pelo que os sacos de lixo devem ser bem acondicionados, e não devem ser colocados monos domésticos juntos aos contentores. A Câmara Municipal apela à compreensão dos munícipes.


In Site da Câmara Municipal do Seixal.
Porque razão este blog não faz referência a este apelo?

Anónimo disse...

Porque razão é que este blog ambiental, ainda nada referiu em relação ao processo de compostagem?
Certamente porque ainda não arranjou uma maneira de criticar destruitivamente o mesmo...

Anónimo disse...

vão fazer uma estátua ao Dr.Vale e Azevedo? Talvez uma avenida com o seu nome? Ou porque não o Centro de Compostagem Vilariho? Quanto à compostagem meis que pura demagogia, como fomentar a compostagem ao mesmo tempo que promovem a densificação urbana e a construção em altura? E quanto ao post sobre o Centro de Estágio ? Parece que estão comprometidos. Aimagem é esclarecedoura, uma VERGONHA!

Anónimo disse...

Pelos vistos começou a censura aos comentários... Não tarda muito só se pode escrever comentários a elogiar o autor do blog! Não deixa de ser curioso o nervosismo do autor do blog sempre que existem comentários contrários.

Anónimo disse...

Li atentamente o post, e não posso deixar de frisar que o mesmo não tem quaisquer preocupações ambientais. Senão vejamos: A culpa é da Câmara e dos trabalhadores que fizeram greve. Então e as populações que sabendo da existência da greve não guardaram o lixo em casa e fizeram do concelho uma lixeira... Ou senão queriam guardar o lixo em casa deviam-no devidamente em sacos de plástico devidamente fechados. Um blog com perspectivas ambientais devias aliás ter aconselhado os seus cerca de 500 visitantes diários a ter estas preocupações, face à greve da função pública. Era o minimo que qualquer blog ambiental sério podia fazer... Este não fez, pois só se preocupa em criticar a Câmara

Anónimo disse...

A única culpa da Câmara no processo é únicamente a sua incompetencia.

Ponto Verde disse...

Este não é de facto um blogue feito à imagem e à medida da Câmara municipal do Seixal ou de qualquer outra, para isso no Seixal recomendo www.cm-seixal.pt ou o Boletim Municipal.

Recomendo também aos elementos da Câmara ou a ela afectos que façam um ou mais blogues para fazer o elogio da mesma, isso ia agradar ao mestre e ao Partido.

Neste, os comentárior que não sejam minimamente correctos e pelo contrario sejam ofensivos intimidadtórios ou simplesmente panfletários serão retirados! Isto não é censura é boa educação.

Anónimo disse...

quanto ao processo de compostagem, sera que esta a ser bem feito?? gostaria de saber quais os valores em metais pesados que as lamas da etar (que funciona so deus sabe como)possui.
Uma vez que aquela etar chegam efluentes de varias garagens (altos teores de metais pesados!!!), será que estamos a meter nos nossos jardins e quintais adubo natural fertelizado com metais pesados!!! Quanto custou a compostagem !?!?!!? será que nao existem prioridades ambientais no concelho? vamos fazer uma analise e comparar com anos anteriores a quantidade de residuos que deixou de entrar na Amarsul (em percentagem aparece na casa das milesimas ou nem isso).

Anónimo disse...

Finalmente conseguiram arranjar criticas ao processo de compostagem. Só que as mesmas só demonstram que não sabem como é que o processo funciona. Aconselho uma leitura do processo, para depois criticarem... Ao menos vejam se conseguem ser minimamente inteligentes!
PS: Não sei se minimamente inteligente será ofensivo, ainda por cima não me estou a referir a alguém da Câmara, se calhar vão censurar este comentário...

Anónimo disse...

Hoje dia 18 de julho às 17 horas ainada o lixo está por recolher no Seixal, passado quase uma semana da greve justa de um dia.

Anónimo disse...

Na página da câmara pode-se ler "As lamas do sistema municipal de tratamento de águas residuais também serão utilizadas na pilha de composto." Pergunto eu se essas lamas não possuem metais pesados??? tendo em conta que os efluentes que chegam a etar têm origem em oficinas e outras fabricas que encaminham para o colector municipal todas as suas águas residuais. Deixo esta ultima mensagem retirada do mesmo site da câmara “Este composto será distribuído gratuitamente ao público interessado e aplicado nos jardins públicos.”

Anónimo disse...

"Em que concelho da área metropolitana de Lisboa é que se tem melhor qualidade de vida do que no Seixal?" posso responder: O concelho rival, já aqui ao lado, Almada, pode ainda não estar a 100% mas pelo menos tenta dar uma qualidade de vida um pouco melhor do que O Concelho do Seixal, senão não teriam construido já duas Etar´s (não precisaram da SIMARSUL)tendo quase toda a população os seus esgotos encaminhados para alguma estação de tratamento (podem funcionar mal, mas pelos têm - no seixal, duas etars e funcionam mal - 40% da população abrangida), cuidam e alargam os espaços verdes - o seixal, gasta água a regar e só em vesperas de eleições cuidam dos jardins..... em Almada fazem propaganda por um Ambiente melhor e e ve-se algumas tentativas de melhoramento... aqui.. o vereador do ambiente diz que para a construção de uma urbanização não é preciso destruir todas as árvores - é o que fazem, dizem também os senhores do poder que não são deitados esgotos para a baía do seixal, pergunto: para onde vão os esgotos da cidade do seixal e amora????
O que quero dizer é que em termos de ambiente estas duas câmaras são opostas, uma tenta melhorar e a outra não tenta, faz questão de piorar... Acho que a escola do comunismo não é igual para todos....

Anónimo disse...

hehheh, Camâra Municipal do Seixal Promove contaminação de solos com Adubo Natural rico em Metais Pesados, melhor que o danoninho!!!!

Anónimo disse...

Curioso o elogio à Câmara de Almada, precisamente por causa das ETAR´S. É que a ETAR de Corroios é um projecto conjunto das Câmaras de Almada e do Seixal e inclusive a gestão da mesma é conjunta. Assim se as ETAR'S de Almada funcionam bem, e funcionam, a ETAR de Corroios temd e funcionar bem, pelo que as criticas à Câmara do Seixal são ridiculas...
Pois é pela boca morre o Peixe...

Anónimo disse...

"ETAR de Corroios temd e funcionar bem, pelo que as criticas à Câmara do Seixal são ridiculas...
Pois é pela boca morre o Peixe..." É pena as pessoas não lerem os textos com atenção pois poderiam aprender alguma coisa!
Pois é, tem toda a razão, a ETAR de Miratejo - Quinta da Bomba é uma Etar Intermunicipal, mas é pena que em pleno seculo 21, Almada já pussuir 3 Etars independentes mais uma intermunicipal e o Seixal apenas ter uma independente e uma conjunta. O voltando a escrever o que o anonimo das 4:34 PM "não precisaram da SIMARSUL,tendo quase toda a população os seus esgotos encaminhados para alguma estação de tratamento (podem funcionar mal, mas pelos têm - no seixal, duas etars e funcionam mal - 40% da população abrangida)" - volto a frisar - as ETARs de Almada podem funcionar mal... mas têm 4 com quase 100% da população abrangida enquanto que o Seixal com 2 ETARs apenas abrange 40% - Como já disseram uma vez num jornal da região e até mesmo nesta página, se poupassem o dinheiro do boletim do Seixal e aplicassem num bem público já tinhamos as ETARs construidas. Pela informação que é disponivel, tanto a Etar da Quinta da Bomba como a de Fernão Ferro, não possuem tratamento terciario, ou seja não têm remoção de nutrientes e descarregam para zonas sensiveis, logo funcionam mal. Já que a Etar da Quinta da Bomba funciona mal e é gerida pelos dois concelhos como é que é possivel a camâra do seixal deixar que os efluentes da Etar sejam descarregados nas suas linhas de água onde mais à frente é possivel andar a banhos??? Será que não se preocupa com a Saúde dos seus municipes??? Ou porque é que ainda não resolveu a questão dos mosquitos e maus cheiros provenientes dessa mesma Etar??? A sua população é que sofre.
Visitem o local e vejam pelos próprios olhos... e já agora vejam o que foi possivel fazer numa área considerada como REN!
Blue Planet

Anónimo disse...

Em relação à compostagem municipal, e de terem falado sobre metais pesados, resolvi investigar um pouco para aumentar a minha cultura geral e para ver se consigo ser o minimamente inteligente para estar à altura do anónimo das 2.43 do post: GREVE NA RECOLHA DO LIXO DÁ "PONTE" DE 4 DIAS NO SEIXAL"
Assim retirei da net a seguinte informação: “ As lamas caracterizam-se por apresentarem um elevado teor de humidade, de matéria orgânica e nutrientes (azoto, fósforo e potássio) e potencialmente metais pesados (micropoluentes inorgânicos), numa concentração importante de microrganismos patogénicos. Face a estas características, as lamas têm que ser convenientemente tratadas antes de serem enviadas para destino final.
Nas estações de tratamento convencionais, as lamas têm origem na operação de decantação primária e nos processos secundário e terciário. Em muitos casos, as lamas são obtidas na forma de lama mista (lamas primárias misturadas com lamas secundárias) no decantador primário. Noutras situações, as lamas são separadas em decantadores distintos e só posteriormente processadas em comum. As lamas geradas no tratamento terciário são geralmente em pequena quantidade, exceptuando quando está envolvida a precipitação química para remoção de fósforo.
A Etar de Fernão Ferro não possui tratamento terciário. O processo que as lamas sofrem é o seguinte:
“Digestão anaeróbia
A digestão anaeróbia das lamas consiste num processo bioquímico de várias etapas que pode ser aplicado para a estabilização de diversos tipos de materiais orgânicos. O processo ocorre em três estágios sequenciais:
- 1º estágio/fase hidrolítica – ocorre a hidrólise dos complexos orgânicos sólidos, celulose, proteínas e lípidos que pela acção de enzimas extracelulares são degradados a formas solúveis, ácidos gordos orgânicos, álcoois, dióxido de carbono e amónia;
- 2º estágio/fase acidogénea – as bactérias acidogéneas transformam os compostos anteriormente referidos em ácido acético, ácido propiónico, hidrogénio, anidrido carbónico, sulfureto de hidrogénio e em compostos orgânicos de baixo peso molecular;
- 3º estágio/fase metanogénea – por acção das bactérias metanogéneas ocorre a conversão dos compostos obtidos na fase acidogénea em dióxido de carbono e metano. O biogás produzido, devido ao metano, permite a valorização energética das lamas.”

A valorização energética também não acontece na Etar de Fernão Ferro.
Tendo em conta, que os afluentes que chegam à Etar de Fernão Ferro têm origem não só nas casas de cada uma, mas como de todas as pequenas industrias envolventes e se não estou em erro, parte daquela zona está em fase de legalização (Redondos, Fernão Ferro, Flor da Mata), então deve de existir muitas descargas clandestinas de oficinas e outras coisas mais, além das águas pluviais que lavam as estradas também irem ter aos colectores municipais, então é de prever que os afluentes contenham metais pesados. Na matéria que pesquisei, grandes parte das Etars não têm remoção de metais pesados (onde se inclui a do seixal), sendo estes até prejudiciais aos tratamentos biológicos, então eles têm que sair para algum lado, ou vão nas lamas geradas ou são descarregados com a água supostamente tratada. Fico-me pela 1ª opção.

Mais um texto retirado da net:”Os metais pesados que potencialmente se encontram na constituição das lamas (devido à potencial descarga de águas residuais industriais na rede de drenagem pública de águas residuais) irão infiltrar-se no solo, com consequente contaminação deste e das águas subterrâneas. Os metais pesados têm um efeito cumulativo e tóxico, pelo que, a ingestão de alimentos produzidos no solo contaminado e a utilização destas águas de má qualidade pode ser letal para o Homem. Relativamente aos microrganismos patogénicos, estes irão proliferar quer no solo, superficialmente ou por infiltração, quer nas águas subterrâneas, pelo que, além das evidentes contaminações ambientais, serão causa de proliferação de doenças.”
O que se está a fazer no Seixal em termos de compostagem municipal, no meu ponto de vista é o seguinte, é juntar os materiais provenientes dos jardins públicos às lamas provenientes do tratamento anaeróbio e posteriormente a compostagem. Durante a compostagem, que é um “ processo de valorização de resíduos orgânicos, sólidos e semi-sólidos. Trata-se da decomposição da matéria orgânica levada a cabo pelos microrganismos em condições adequadas, nomeadamente de oxigénio, humidade e nutrientes, de que resulta a libertação de energia e a acumulação de calor. O desenvolvimento de temperaturas termofílicas (acima de 40°C) é o aspecto mais relevante do processo de compostagem. Deste processo de tratamento de resíduos resulta a produção de um produto estável, designado por composto, isento de microrganismos patogénicos e sementes de plantas, que pode ser aplicado, com benefícios, ao solo”, existe a eliminação dos microorganismos patogénicos, mas não dos metais pesados. Resumindo, se as lamas contêm metais, eles serão aplicados como adubo. Assim encontrei mais esta informação: “O perigo para os consumidores, resultante da deposição no solo de lamas levou à promulgação do Decreto-Lei nº 446/91, de 22 de Novembro. De acordo com este decreto apenas podem ser depositadas no solo:1. As lamas provenientes de ETAR domésticas ou urbanas e de outras ETARs de composição similar às águas residuais domésticas e urbanas;2. As lamas de fossas sépticas e de outras instalações similares para o tratamento de águas residuais;3. As lamas provenientes de ETARs de actividades agro-pecuárias. Segundo este decreto lei, é claramente responsabilizado o produtor das lamas pela qualidade das lamas, pelo tipo de tratamento efectuado e pela análise dos solos receptores das lamas. Com excepção de algumas situações pontuais, é proibida a deposição no solo de lamas não tratadas, isto é, que não tenham sofrido um processo de tratamento biológico, químico ou térmico.

A aplicação de lamas deve ter em atenção:

. uma distância mínima de 50 m a poços e furos exclusivamente utilizados para rega;
. uma distância mínima a captações de água para consumo humano de 100 m;
. a existência de uma zona de separação de 100 m de distância a casas individuais ou 200 m a povoações ou outros locais;
. a proibição de utilização de lamas em prados ou culturas forrageiras, nas três semanas imediatamente anteriores à apascentação do gado ou à colheita de culturas forrageiras;
. a proibição de utilização de lamas em culturas hortícolas e frutícolas, com excepção das culturas de árvores de fruto, durante o período vegetativo;
. a proibição de utilização de lamas em solos destinados a culturas hortícolas ou frutícolas, que estejam normalmente em contacto directo com o solo e que sejam normalmente consumidas em cru, durante um período de 10 meses antes da colheita e durante a colheita;
. os valores limites legais da concentração de metais pesados nas lamas destinadas à agricultura.”

Relativamente a esta ultima informação, pergunto, e espero que alguém me responda, se os munícipes que obtenham o adubo natural dado pelo município se lhes é transmitido estas regras e se têm acesso aos valores das concentrações dos metais e outros compostos e o seu período de análise.

Após esta longa pesquisa, considero-me um pouco mais inteligente, e se algo estiver mal no meu raciocínio, tenham a bondade de me corrigir. E mais uma vez pede-se aos Senhores do Poder que tenham mais atenção à Saúde dos seu munícipes e à sua qualidade de vida e já agora se não for pedir muito, que tenham uma visão futurista e que não prejudiquem as gerações futuras.
Blue Planet
Sites consultados: http://www.naturlink.pt/ ; http://inag.pt/.

Anónimo disse...

Só é pena não teres investigado se no processo de compostagem entram lamas. E na internet podias ter esclarecido isso. Só que não interessava. Mas a bem da verdade, aqui fica a resposta: No processo de compostagem municipal apenas são utilizados materiais retirados dos jardins públicos e não as lamas. Por isso escusas de estar tão preocupado...

Anónimo disse...

Para que o iluminado e preocupado comentador sobre a questão da utilização de lamas no processo de compostagem não fique "preocupado", aqui fica a verdade dos factos:

Compostagem Municipal


A construção de uma Unidade de Compostagem Municipal, para deposição dos resíduos biodegradáveis provenientes dos jardins públicos e dos serviços de recolha de resíduos verdes da Câmara Municipal, é outra etapa deste projecto.






Esta Unidade de Compostagem permitirá à Câmara Municipal cumprir metas ambientais de aproveitamento dos materiais orgânicos e poupar recursos financeiros, evitando a deposição destes resíduos em Aterro e custos inerentes a esta operação.

Cabe aos jardineiros municipais proceder à separação dos resíduos resultantes das limpezas municipais e transportá-los para a pilha de compostagem municipal, que ficará instalada provisoriamente na Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Fernão Ferro, até que as novas instalações do Parque Oficinal e respectivo Viveiro Municipal sejam transferidos para o Parque Industrial do Seixal, nos Foros da Catrapona. As lamas do sistema municipal de tratamento de águas residuais também serão utilizadas na pilha de composto.

Este composto será distribuído gratuitamente ao público interessado e aplicado nos jardins públicos.

Anónimo disse...

pelos vistos usa mesmo lamas "As lamas do sistema municipal de tratamento de águas residuais também serão utilizadas na pilha de composto."

Solariso disse...

Mais uma vez em visita a este Blog sinto-me obrigado a deixar um comentário.

Parece que o nosso amigo do Blog A-Sul continua a incomodar uma pessoa que não deverá ter muito que fazer dado o número de comentários que aqui deixa. Apesar de se refugiar no anonimato, pela forma e palavras presumo que seja a mesma pessoa.

Talvez o tempo que perca aqui a deixar comentários esteja a fazer falta para coisas mais importantes?

É realmente com bastante agrado que vejo como um Blog pode colocar tanta formiga na cadeira de alguém. O mais engraçado é que este Blog não é em nada diferente de outros só que concentra-se na zona do Seixal. E que mal tem isso?

Mais uma vez deixo a minha desconfiança para quem se sente tão incomodado por um Blog. Acho no minímo estranho.

Anónimo disse...

Ao anónimo das 9.04 AM que transcrevo: " Anonymous said...
Só é pena não teres investigado se no processo de compostagem entram lamas. E na internet podias ter esclarecido isso. Só que não interessava. Mas a bem da verdade, aqui fica a resposta: No processo de compostagem municipal apenas são utilizados materiais retirados dos jardins públicos e não as lamas. Por isso escusas de estar tão preocupado... "
9:04 AM
resposta do ANÓNIMO DAS 9.09 AM: ..."As lamas do sistema municipal de tratamento de águas residuais também serão utilizadas na pilha de composto.
Este composto será distribuído gratuitamente ao público interessado e aplicado nos jardins públicos.
9:09 AM

Este texto é transcrito de uma informação da CMS, logo as lamas são utilizadas no processo da compostagem.

Daí a minha preocupação, se a CMS utiliza as lamas no processo, dá o adubo ao municipes e não sei se os informa que cuidados devem de ter na sua aplicação e se fornece a informação sobre a composição do mesmo adubo.

Na investigação que fiz, volto a referir, digo que as lamas sofrem um processo por digestão anaérobia e posteriormente (depois de secas)são juntas a materiais de jardim. Aqui, no processo de compostagem os organismos patogenicos são iliminados, mas os metais pesados não.

Caro senhor/a, se as lamas estiverem contaminadas com metais pesados, eles vão continuar presentes no adubo natural, e contaminar o local onde forem colocados.

Blue Planet

Anónimo disse...

DEsde o 25 de Abril que as greves eram decididas em plenários de trabalhadores e não por decreto da CGTP. Mas os plenários da CMS servem para os empregados (não trabalhadores) irem mais cedo para casa, para os cafés, para onde quer que seja, menos para o local do plenário. Se calhar até interessa estarem poucos no plenário para os da cassete votarem e decidirem em nome de todos.
Já se lembraram de controlarem as presenças nos plenários? Teriam uma grande surpresa. E já agora não são proibidos por lei os piquetes de greve que impedem quem quer trabalhar, obrigando alguns a meter um dia de férias para evitarem conflitos e perseguições?
Já agora esperimentem fazer greves fora do fim de semana, acabar com os piquetes, deixando trabalhar quem quer e assim seria tudo verdadeiramente democrático.
É que como dia o Herman José, onde estavam estes revolucionários (de meia tijela) no dia 24 de Abril.