segunda-feira, abril 14, 2008

LOUCURA


Vale a pena continuar aqui a falar de coisas sérias como DEMOCRACIA ou ÉTICA ?

Vale a pena continuar a apelar para a sustentabilidade do nosso desenvolvimento, para uma politica moderna que se baseie no cidadão e a ele dirigida?

Vale a pena continuar a denunciar os esquemas, os tiques e o oportunismo instalado contra o interesse local , regional e nacional?

Vale a pena continuar a denunciar, em respeito a estas e ás próximas gerações , o dinheiro mal gasto, os recursos esgotados, os fundos europeus desperdiçados, as fortunas gastas sem retorno em rotundas , e outras obras desnecessárias? Em propaganda ?

É que parece que se instalou no espectro político , uma espécie de loucura , uma esclerose verborreica, em alguns protagonistas , loucura essa que lhes tolheu a capacidade de analisar , de julgar, e lhes tirou todo o bom senso e que é um perigo para a própria democracia em sí, para a aproximação dos cidadãos da vida politica e para a credibilidade dos próprios politicos.

Três exemplos:







1) Alberto João Jardim e o Parlamento madeirense.


¨«Eu acho bem não haver uma sessão solene, acho qu
e era dar uma péssima imagem da Madeira mostrar o bando de loucos que está dentro da Assembleia Legislativa», afirmou sábado o presidente do Governo Regional, referindo-se a deputados da oposição como «o fascista do PND, o padre Egdar (do PCP)» e «aqueles tipos do PS». ¨










2) Jerónimo de Sousa e José Eduardo dos Santos

Corrupcão em Angola ¨não se sente ¨, diz PCP.
¨Sentimos haver um esforco claro do MPLA no combate à corrupção, disse Jerónimo de Sousa, em entrevista ao Jornal Avante .


Regressado de uma viagem a Angola, o secretário geral do PCP afirmou que ¨havendo um problema, não se sente a corrupção como um fenómeno instalado e em desenvolvimento , mas antes como uma situação que está a ser encarada e combatida pelo MPLA¨









3) Jorge Coelho e Sócrates

¨O primeiro-ministro saiu hoje em defesa de Jorge Coelho. No debate quinzenal no parlamento, José Sócrates argumentou que o antigo ministro das Obras Públicas cumpriu todas as regras a que estava obrigado para passar para a administração da Mota-Engil.
_________________________________________

DESTAQUE

Para as resposta finalmente dadas pelo Presidente da Câmara da Moita na entrevista interactiva do
Rostos online.

7 comentários:

Anónimo disse...

Esse homem da Madeira não é democrata, nem respeita seres humanos.

ex-militante disse...

AHHHHHH!AHHHHH! Ao pé do ZéDU defendido pelo Camarada JÓJÓ , o Alberto Joáo é um tonto inofensivo.Isto é tudo uma camarilha que leva que os cidadãos se distanciem da politica. MOVIMENTOS CÍVICOS JÁ.

Anónimo disse...

TÁ-SE TUDO A PASSAR, TÁ-SE BEM , JÁ NINGUÉM LEVA ESTE PAÍS A SÉRIO>

Anónimo disse...

Jerónimo de Sousa está igual a ele próprio.
É um democrata PC impagável.
Ele não sente a corrupção em Angola como não a sente em Portugal nas autarquias PC.

mariodasilva disse...

Eu já estou como o último anónimo.
Nem há muito a dizer. Valerá a pena, também eu pergunto.

Velas do Tejo disse...

Caro Ponto Verde,
Encontrei as fotos que publigue no meu blogue espalhadas pela web em sites como o skyscrapercity, não sabia que eram suas.

Brevemente Farei um referencia e o devido agradecimento.

Obrigado.

Ponto Verde disse...

Caro Hugo, não era para agradecer, achei piada a seleccão o que lhes dá alguma qualidade o que sinceramente agradeco. Disponha.