segunda-feira, abril 28, 2008

GERAÇÃO RASCA OU POLITICA RASCA?














O discurso de Sua Exª o Presidente da República neste 25 de Abril, parece ter sido consensual no ponto que tem a ver com o desconhecimento que as gerações mais novas têm hoje daquela data , o que muito incomoda , compreensivelmente, as gerações que fizeram ou viveram aquele período da nossa história .

Estou de acordo com o PR , e com o défice cultural que as sucessivas revisões curriculares e uma televisão cada vez mais estupidificante tem criado.


Mas pergunto também, qual o cuidado que a geração hoje no poder - uma das que viveu intensamente Abril - tem , não só em dar a conhecer os valores da Democracia , mas da solidariedade e da sustentabilidade , quando estão a criar , a estas gerações do futuro, não só um país e um ambiente cada vez mais insustentável, com recursos cada vez mais escassos , garantindo-lhes como único verde certo, o que lhes destinam nos conhecidos recibos da precaridade e da desigualdade social face às gerações anteriores (?).


Pergunto também se , havendo uma dívida (mais não seja de reconhecimento) dos mais novos por viverem hoje, num país livre e democrático (o que legitimamente consideram tão natural como respirar) , se não há da parte das gerações agora no poder, também uma dívida perante os jovens, de garantir que o sistema democrático funciona em igualdade de oportunidades para todos e que o sistema politico é limpo e transparente (?) .

É que já não basta a eternização da actual classe politica no "bem bom do poder" , impedindo a renovação e logo afastando o interesse dos mais novos (veja-se os "dinossauros" que para aí andam, desde a Assembleia às autarquias...aos sindicatos ) e por outro lado, as dificuldades dos mais novos em terem sequer um emprego estável , não vislumbrando o direito garantido a constítuir família... quanto mais à reforma. Isto , quando ao mesmo tempo vêem os privilégios, da actual geração de instalados na politica, esses sim, garantidos, não só a sua posição actual, como o seu confortável futuro seja nas autarquias, na AR, ou em Bruxelas...

Ora se isto não bastasse para o desrespeito e desinteresse dos jovens por um mundo que lhe é vedado (veja-se por exemplo de actualidade , o caso actual do nível etário nos candidatos à sucessão no PSD e a idade com que estes mesmos candidatos se iniciaram em cargos políticos). Veja-se também as constantes notícias de alegada corrupção, de tráfico de influências, de fraudes no dia a dia da politica e até nos fundos destinados à formação destes mesmos jovens , há ainda hoje situações fraudulentas em partidos , melhor dizendo, em coligações fictícias (por exemplo "Os Verdes") diáriamente branqueadas pela imprensa e pelas mais altas instâncias da nossa já não tão jovem Democracia, que tudo por essa razão, possa justificar.


É fácil criar a ideia de uma Geração Rasca , ignorante e desconhecedora da história e das suas raízes , mas não será, também uma geração com essas características atribuídas , porque desacompanhada por razões várias, de subsistência até , pelos próprios pais ?
Embrenhados que estão - os pais - numa teia de créditos , de consumos ou de objectivos , residentes em inóspitos dormitórios ou fechados condomínios, sem oferta cultural ou qualidade ambiental ,educada por empregadas Brasileiras e Ucranianas ou abandonadas ás tentações da rua ou ainda postas comodamente a vegetar entre o ecrã da televisão e do computador ?

Como disse estou de acordo com o PR , mas não haverá culpa , da geração do PR nestas causas ? Presidente da República que foi também PM (Primeiro Ministro) , logo, com responsabilidade em todo este cenário negro que é a educação das gerações mais novas , seus resultados, e sobretudo na sua participação civíca e politíca ?
_____________________________________________
DESTAQUE

Sobre o mesmo tema a opinião de Pedro Rolo Duarte.

16 comentários:

Anónimo disse...

Quem governou o pais durante 10 anos agora sacode a àgua do capote, não tem nada a ver com a péssima educação que os seus ministros na altura destruiram e se continuou a destruir.
Foi à Madeira portou-se como um Américo Tomás, fachada atrás de fachada, a agradecer ao bicho da Madeira, o mesmo que insultou a Assembleia da Madeira e por consequinte os eleitores da Madeira!!!
E ainda votaram naquela múmia??
Porraa!!!!

Paula disse...

A geração que detém o poder quer público, quer privado, quer político ou económico na actualidade é responsável pela educação ou falta dela, dos seus filhos, e pela desorganização da sociedade.
Esta geração viveu décadas numa acomodação total a querer estar bem com Deus e com o Diado, a encolher os ombros e a fechar os olhos aos problemas do seu semelhante para não se incomodar, a não olhar a meios para atingir os fins. Não cultivou os valores elementares que um ser humano deve ter os valores da solidariedade, da amizade, fraternidade e humildade.
A maior parte dos males da nossa sociedade são sim da responsabilidade dos pais, dos professores, dos governantes, que não souberam educar os seus filhos, os seus alunos ou não souberam governar o pais nem organizar a sociedade de forma a responder às aspirações dos mais novos a proporcionar-lhe a realização dos seus sonhos.
A juventude é o futuro. Mas será que a geração que detém o poder no presente aceita passar o testemunho aos mais novos e deixar que eles se envolvam na mudança para a criação de um mundo novo que será o seu?
Ou será que vamos ter os mais novos afastados de tudo para que a ambição de protagonismo, de poder, dos mais velhos prevaleça por largos anos? Geração Rasca, Qual?

ex-militante disse...

Quantos politicos há no activo a tomar decisões com idades entre os 18 e os 25, entre os 25 e os 30 , entre os 30 e os 40 e até entre os 40 e 50 e acima dos 50 ?

Se alguém quizer dar a resposta agradeço, mas veremos que a maioria dos politicos que tomam decisões têm mais de 50 anos. Não há aqui um desiquilibrio?

BC disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BC disse...

Passei por aqui à procura de cegonhas da Comporta?Vi a fotografia e chamou-me logo a atenção, ainda este fim de semana voei ruma a essas zonas, onde tenho uma casa,e isso é-me muito familiar desde pelo menos há uns 20
anos para cá.A postagem (última tinha a ver com política, não ambiente, só um pequeno comentário
a esse texto, é de facto tudo verdade,acho que a politica tem mais a ver com pessoas do que com partidos, já estou um pouco cansada sincerament, política nós fazemos todos os dias em todos ou quase todos os actos da nossa vida,
interesso-me mais neste momento com natureza, afectos, sorrisos...
por aí.
Se quiseres passa pela minha Cidade,
terei muito gosto
Fica bem

Ponto Verde disse...

Muito cuidado quando nos obrigam a diferenciar Politica de Ambiente. É que as decisões politicas raramente não têm atrás de si consequências ambientais, no presente ... ou no futuro, obrigado pela participação e pelos excelentes comentários já hoje aqui deixados.

EMALMADA disse...

Infelizmente temos muitos ditos politicos e autarcas "rasca".
São subprodutos do pós
25 de Abril de 1974 que assaltaram os poderes, os lugares públicos por uma via democrática e estão a comer à vontade, a trabalharem para a sua engorda.
Dominadores,senhores abastados,"competentes" olham de cima para a população como potencial perturbadora da sua arbitrária governança
O Povo Português e o País são as vítimas.

Daniel Geraldes disse...

É tambem uma geração á rasca!!!

Anónimo disse...

engraçado isto em volta do sr. que acaba por ser aquele que mais responsabilidade tem para com os jovens não acreditarem nem nos politicos nem em politicas não foi este sr que proferiu estes comentários que começou por enganar tudo o que era jovem? que foi vendendo Portugal aos Europeus que foi privatizando tudo o que era nacional, que atribui altos subsidios para certos e determinados srs. comprarem altos jipes e brutas vivendas? tenha vergonha e respeite os jovens e se vir aquilo que fez, demita-se já e não engane mais os tugas.... pois cada coisa no seu lugar o cavaco para a lareira.

Anónimo disse...

Num país com um regime democratico onde se elegem duzentos e muitos deputados para a Assembleia da Republica e se elegem Presidentes e Vereadores para as camaras municipais em numero para cima dos milhares e ainda para as assembleia municipais nos concelhos e para as juntas de freguesia não se pode dizer que haja um homem responsável pelo estado a que as coisas chegaram. O poder em portugal não é exercido apenas por uma pessoa nem a uma só voz. Se o Presidente da Republica é responsavel pela situação e é os deputados também o são e os autarcas não são menos responsáveis, bem pelo contrario, administram orçamentos bem chorudos na maior parte, têm todas as condições para se quizessem ter mudado o rumo das coisas. A começar por o que está mais perto qual é a política para a juventude que a camara do seixal tem? Nenhuma muita propaganda e pouca obra. e muito pouca transparencia em tudo. Na camara do seixal chega-se ao cumulo de se contratarem a recibo verde reformados a ganhar milhares de euros e que as suas reformas não são nada de deitar fora, quando esses lugares podiam e deviam ser preenchidos por gente jovem. E assim proporcionar a possibilidade a esses rapazes ou raparigas de trabalharem no seu país no seu municipio em vez de terem de imigrar. A começar pelo presidente da camara do seixal que já está reformado e continua em presidente a acumular. Podia dar lugar aos novos.

mariodasilva disse...

Isto enerva-me um bocado.

Em 34 anos o PPD/PSD esteve no Poder 4 (AD) + 12 (Cavaco) + 2 (Barroso/Santana). Isto perfaz 18 (DeZOITO) anos.

O resto do tempo foi o PS que realmente mandou no país com o Mário Soares, o Guterres e o Sócrates.

Se alguém tem culpa de ninguém saber verdadeiramente o que foi o 25 de Abril, o Salazarismo, a Guerra do Ultramar, são estes senhores do PS(D) que nada fizeram para que a política de educação incluí-se essa época. E o PCP também não se incomodou muito com isso já que houveram algumas coisas que prefeririam não recordar.

Sobre isto no Dissidente-X, no We Have Kaos in the Garden e no AVP.

Haja pachorra.

Anónimo disse...

Oh! homem não se enerve porque contra factos não há argumentos. Diga o que disser todos têm a culpa de tudo. O PS e o PSD e o PCP todos juntos no governo ou nas autarquias são responsáveis. E em segunda instância temos também o resto da população com a sua quota parte de responsabilidade. Não se aprende só na escola. Quem é que impede os pais de explicarem aos seus filhos o que sabem do 25 de Abril? . É claro que os principais responsáveis são o grande batalhão de políticos que têm dado um mau exemplo aos mais novos. Exemplo de apego ao poder a qualquer preço. Exemplo de incompetencia. Mas não se enerve. Um dia o povo vai acordar.

Sotnas disse...

É culpa é de todos, cidadãos, partidos, órgãos de soberania. Mas, é sobretudo, do sistema ao qual interessa a formação de cidadãos pouco informados, logo pouco interventivos na vida política. Normalmente, os que mais se queixam da falta de conhecimento e intervenção cívica dos jovens, são os mesmos que, por detrás do pano tudo fazem para que isso aconteça. Nâo esquecer que, quanto menos os cidadãos participarem na vida pública, mais aqueles senhores estão à vontade para mandar e desmandar. Nada disto é inocente. Eles sabem bem o que fazem. Quanto mais alienados os jovens (e os outros) andarem melhor eles se mexem. Outrora era Fátima, Fado e Futebol. Hoje, todos nós sabemos o que é.

Saudações.

mariodasilva disse...

"Quem é que impede os pais de explicarem aos seus filhos o que sabem do 25 de Abril?"

E o que sabem os pais?

mariodasilva disse...

Sobre este comentário já gastei muito latim com os senhores autarcas, em especial os nossos conterrâneos.

Anónimo disse...

È necessario ter muita pachorra para aturar estes comentários senão vejamos!!! o cavaco só não têm culpa de nada dizem! mas não foi este sr que liderou com maioria absoluta? então que raio de lider foi ele não foi o PSD e o PS + alguns jeitosos do CDS que lideraram este pais agora o mal de todos os pecados é só da autarquia é claro que a mesma cometeu alguns erros mas os SRS.governantes cometeram enormes e graves erros na educação em Portugal e mais uma vez se vê que os piores cegos são os que andam a manipular para mais tarde serem eleitos autarquicos tenham vergonha e falem com seriedade, não sejam demagogos e queiram obter poder de modo desonesto.