sexta-feira, julho 04, 2008

A BANHOS NA CAPARICA (1)



São milhares as crianças que levadas pelas escolas frequentam as praias da Costa da Caparica . São largas dezenas os autocarros que as transportam de terras tão distantes como Castanheira do Ribatejo , mas sobretudo são crianças de escolas da região e de Lisboa.


Depois da manhã de praia rumam, sobretudo as de mais longe, até ao Pinhal .

É um facto que este concelho de Almada foi bafejado pela sorte e calhou aos seus autarcas serem o garante de um património único e uma mais valia para todos, a começar pelas nossas crianças.

E o que faz a Câmara de Almada para valorizar essa paisagem e essa riqueza, para que todos disfrutem das virtudes da praia ? NADA !

É uma vergonha, mas esses milhares de crianças não dispõem sequer de instalações sanitárias ou duches que façam parte de uma estrutura municipal , ficando à mercê das estruturas , para estes casos exiguas dos apoios de praia existentes.

Duches ? Qual duches , as crianças podiam saír da praia com um duche tomado, mas isso é só uma miragem ...

Uma estrutura de apoio no pinhal, com sanitários também é ficção ...

E o que dizer se um dia há uma tragédia... um fogo por exemplo ? E se um fogo ocorre nas praias mais frequentadas pelas escolas como é o caso da linha de praias que vai entre a Bela Vista e a Praia do Rei ?



Não houve limpeza das bermas, as acácias em alguns pontos invadiram as estradas criando problemas básicos de circulação, até para os bombeiros, quanto mais para centenas de autocarros abandonarem o local ?

Já alguém pensou nisto ?

12 comentários:

Anónimo disse...

O que é que se passou com a moção de censura em Fernão Ferro?

Daniel Geraldes disse...

Claro que ninguem pensou, o plano polis que era para ter acabado em 1998 ainda esta a ser executado, quanto mais pensarem no que o A-Sul refere.

EMALMADA disse...

Os autarcas da Câmara de Almada não pensam Almada. Pensam sim na melhor maneira de se conservarem no poleiro.
O único objectivo que têm é renovar o mandato, seja lá como for.
Assim nunca podem pensar no concelho e suas carências básicas.

Filipe de Arede Nunes disse...

Concordo integralmente e digo ainda mais!
E a Fonte da Telha? O que é aquilo? Como é possível que depois de algumas demolições há mais de 20 anos ainda continue aquela vergonha?
E a limpeza dos areais? Será possível que a areia possa estar tão suja? Não existe brio da parte dos responsáveis autárquicos na limpeza de um local visitado, no verão, por milhares de pessoas diariamente?
Tenho vergonha de quem toma decisões nestas terras...
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Anónimo disse...

Os nossos autarcas que visitem e tomem como exemplo os nossos vizinhos espanhois. Aliás que entra em Espanha pelo Algarve nota logo a diferença.

ex-militante disse...

Dá Deus nozes a quem não tem dentes!
Com as obras do Polis na Costa ao menos podiam ter feito alguma coisa nas outras praias, mas parece que estão à espera da campanha eleitoral.

Anónimo disse...

Tanta mentira, tanto despeito, tanto desespero!

Vocês, a começar pelo Ponto Verde, passando pelo Daniel Geraldes, Em Almada (ui, este conheço-o bem!), Filipe de Arede Nunes (também ...), anónimo (que pode ser um qualquer destes anteriores ...) e ex-militante (este também, se o conheço ...) são o quê? Sérios? Honestos? Paladinos da verade, do progresso e do desenvolvimento, do bem estar dos vossos conterrâneos? São isso tudo? Mesmo?

Vamos aos factos. Tenho estado de férias, e por isso tenho frequentado as praias da Costa da Caparica. E vejo, de facto, milhares de crianças, das escolas do concelho de Almada e de outros concelhos, felizes e alegres frequentando aquele património natural único de que, felizmente, não apenas os almadenses, mas sobretudo todos os portugueses, podemos usufruir.

Felizes! Digo bem! Porque aquelas milhares de crianças estão mesmo felizes. Provavelmente, algumas delas (se quiser ser pessimista, muitas delas) têm ali a única oportunidade no ano inteiro para usufruir de tanta alegria. Porquê? Provavelmente porque os pais não terão capacidade para lhes dar aquilo que merecem sem ser através destes programas. Porque o Governo deste país, os sucessivos Governos deste país, lhes não têm permitido.

Bom, mas disse que íamos a factos, e é mesmo isso. Diz o Ponto Verde que as crianças, aqueles milhares de crianças, afinal não são tão felizes quanto isso. Porquê? Imagine-se que é porque a CM Almada nada faz por eslas! Imagine-se só! Não têm sanitários, e, crime dos crimes, não têm sequer duches para tomar depois de uma manhã bem passada na praia! E os outros que citei atrás, vão nesta cantiga...

Pois é! Coitdinhas daqueles milhares de crianças! Tão mal tratadas são! Não têm sanitários nem duches!

O Ponto Verde (e os outros que vão na cantiga dele) são uma de duas coisas: ou ignorantes puros e simples, o que sendo ignorantes e afirmando o que afirmam na sua ignorância, são também irresponsáveis; ou são mentirosos, porque se não forem ignorantes sabem quem concessiona e quem tem a responsabildiade de exigir que as infra-estruturas que "exigem" existam de facto, mas deturpam dizendo que é culpa da CM Almada elas não existirem.

Temos, por isso, um grupo de ignorantes ou um grupo de mentirosos! Muito bem!

Mas eu inclino-me para outra possibilidade: são ignorantes, por um lado, e mentirosos por outro. São ignorantes porque desconhecem, pura e simplesmente, o que é dar duche a 50 ou 60 crianças na praia. Desconhecem o que é gerir grupos de crianças dos 4, 5 e 6 anos de idade, em grupos daquele tamanho. Porque se não desconhecessem o que isso é, nem sequer lhes passava pela cabeça pensar que seria possível a alguém dar duches na praia aos grupos de crianças que todos os dias ali se deslocam.

Agora, devia haver duches e sanitários nas praias? Claro que devia! E é preciamente por isso, porque devia haver e não há, que esta cambada de Pontos Verdes que por aqui andam são ... mentirosos. Porque sabem perfeitamente quais são as regras do jogo. Sabem perfeitamente quem concessiona o quê. Sabem perfeitamente que não é a CM Almada. Por isso sabem perfeitamente que ... estão a mentir!

Melhor seria que não fossem a banhos na Caparica! Não merecem!

Filipe de Arede Nunes disse...

Eu acho que o anónimo que me precede quer ver e contar a história do que não existe e que as suas palavras relevam delírio puro.

Eu que fiz praia com centenas de crianças na Fonte a Telha durante mais de 15 anos falo por experiência própria das dificuldades que existem e que são responsabilidade da autarquia.

Porventura será culpa de outrem que não da autarquia, o estado urbanístico da Fonte de Telha?

Porventura será culpa de outrem que não da autarquia a falta de limpeza do areal das praias não concessionada?

Porventura quererá o anónimo reescrever a verdade dos factos quando todos a podem ver?

Enfim, é o desespero!

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Loureiro disse...

Sou emigrado em Paris e aqui no Verão a Mairie,fecha estradas e cria praias ào borda do Seine com areia e com duches para todos. Na Caparica com praias tão bonitas está tudo ao deus Dará.

Anónimo disse...

Caro Filipe de Arede Nunes,

Por acaso sabe (sabe, claro, mas não quer assumir ...) de quem é a competência legal pela gestão de toda a orla marítima adjacente à arriba fóssil da Costa da Caparica?

Por acaso sabe quem é que não quis que o Polis da Costa da Caparica chegasse à Fonte da Telha? Sabe, claro que sabe, não quer é assumir!

Por acaso sabe (sabe, claro, não quer é assumir) que mais de 90% da área territorial de que falamos é da responsabildiade de diferentes ministérios do Governo Central, e a CM Almada não pode, sequer, ali intervir?

Por acaso sabe que a obra da chamada Alameda Atlântica, que há uns anos a CM Almada assumiu em substituição do Governo, resolvendo definitivamente um problema gravíssimo das populaões da Costa da Caparica e qualificando toda aquela área, e fê-lo porque o Governo se recusou a assumir as suas responsabildiades, chegou a ser embargada pelo Ministério de Ambiente porque a obra estava a ser realizada fora do âmbito da jurisdição da CM Almada?

Sabe (claro que sabe, não quer é assumir) que para além desse embargo, a CM Almada ainda foi multada pelo Governo por realizar aquela obra?

Sabe (claro que sabe, não quer é assumir) que o estado vendeu à CM Almada qualquer coisa como 70 m2 de terreno necessário ao remate da rotunda que dá acesso à Trafaria, a preços de mercado, quando a CM Almada cede à administração central milhares de m2 de terrenos a custo zero para equipamentos os mais variados da responsabilidade do Governo?

Sabe que foram os Governos do seu partido e do PS que deixaram a Costa da Caparica ao abandono durante décadas e décadas? Sabe, claro que sabe, não quer é assumir!

E por acaso também lhe digo: zonas não concessionadas? O que é isso de zonas não concessionadas? Então a responsabilidade institucional é uma nas zonas concessionadas e outra nas "não concessionadas"?

Meus amigos, não queiram tapar o sol com a peneira. Os responsáveis pela situação a que chegou a Costa da Caparica não são as autarquias locais e os autarcas. São os Governos, os sucessivos Governos, que tendo a responsabilidade legal e institucional de resolver os problemas, se estiveram absolutamente "nas tintas" durante décadas para as populações.

Já agora, sabe como é que o Polis da Costa da Caparica nasceu? Não, esta não sabe porque não lhe interessa saber. Prefere continuar a mentir ou a fazer-se de ignorante.

Ponto Verde disse...

O anterior comentador é numa palavra :

- MENTIROSO.

É preciso muita lata para dizer isto

"Os responsáveis pela situação a que chegou a Costa da Caparica não são as autarquias locais e os autarcas. São os Governos, os sucessivos Governos, que tendo a responsabilidade legal e institucional de resolver os problemas, se estiveram absolutamente "nas tintas" durante décadas para as populações.¨

Anónimo disse...

Mentiroso, Ponto Verde? Quem é que é mentiroso? Você é, há muito tempo, mas eu, porquê? Em que é que aquilo que digo é mentira?