domingo, fevereiro 25, 2007

SEIXAL - QUEREM TRAMAR A FLÔR DA MATA

















A Flôr da Mata (clique palavras a azul) é uma área desconhecida para muitos, apesar de muitos por lá passarem sem sequer se aperceberem, basta vir de Lisboa ou de Norte pela Ponte 25 de Abril e A2, seguirem para Setúbal, Azeitão (N10) ou Sesimbra (N378) para se deslumbrarem com a belissima paisagem, primeiro respirar verde de quem vem de Norte para Sul, ultimo paraíso verdejante de quem viaja de Sul para Norte antes de entrar no emaranhado desarrumado do betão.

Sendo um pulmão do Seixal e estando ali, na fronteira entre o verde e o betão, tornou-se de há uns anos a este parte apetecível para aqueles que mais não sabem fazer que erguer a mesma planta de construção (igual , qualquer que seja o local) , graças a mão de obra imigrante explorada e mal paga e às facilidades conseguidas graças à teia de influências que têm construída de há muito na autarquia.

A protecção ambiental porém tem gorado esses intuitos, a CDU, tendo Eufrázio Filipe na Presidência da Câmara do Seixal, fez em 1993 aprovar o Plano Director Municipal que entende
como nós , das valência de manutenção e valorização ambiental daquela zona, e entende esse Plano Director Municipal que aquela é uma "zona verde a preservar" para as futuras gerações na qualidade de Mata e Maciço Arbóreo, sendo assim, e sem qualquer dúvida, um espaço verde a preservar, e mais, devendo tal ser reflorestado em caso de incêndio.

Não há duvida do que pretendia o legislador em 1993 - A PRESERVAÇÃO DE UM ESPAÇO VERDE, DE UM ECOSSISTEMA ÚNICO - curiosamente, ao contrário de outras zonas do concelho do Seixal, contou com a colaboração dos residentes e proprietários, que têm mantido a expensas próprias aquele espaço, garantindo as valências florestais e mantido e valorizando a mancha de sobreiros existente no local.

Acontece que desde 1999 que a Câmara do Seixal, depois de vários inexplicáveis negócios de estranhas mudanças de propriedade de parte dessa zona verde, através de transacções via off-shore de Gibraltar, pretende permitir aos novos proprietários , a faculdade, não da manutenção dessa zona verde, mas de construção massiva, contrária ao PDM do Seixal, e logo, construção em massa, com torres de vários pisos sobre zona húmida, linhas de água protegidas como Reserva Ecológinca Nacional e obrigando ao corte de Sobreiros, omitidos, mas mesmo assim!!! protegidos !!!

Desde aí e contra a vontade da população, tudo tem valido para , com a permissividade da Câmara do Seixal, se ter contribuído para a desvalorização ambiental e desclassificação daquele espaço PROTEGIDO ! O último atentado aconteceu esta semana e ainda não explicado pela Câmara do Seixal, e refere-se à instalação de caixas de visita e tubagens junto à linha de àgua protegida em sede de REN (reserva ecológica nacional) , mas desde há quase um ano, que aquele paraíso natural tem pago a factura ambiental do alargamento da A2 a partir do nó do Fogueteiro, obras essas que se manterão ainda por mais algum tempo, o cenário era há dias o da imagem, um cenário que há meses se mantém como o comprovarão os residentes e os milhares de automobilistas que diáriamente ali passam.

A poluição é devida a uma central betuminosa da firma Teodoro Gomes Alho . Essa central está instalada junto a uma outra linha de água REN (Rio Judeu), contrariando o disposto na lei de protecção ambiental e com a assinatura e autorização do vereador do urbanismo da Câmara do Seixal, o Sr. Serralheiro Mecânico Jorge Silva.

A população e entidades das quais destaco o senhor deputado Luís Carloto Marques manifestaram-se contra a forma como estava instalada aquela Central, as respostas foram vagas e caracteristicas das respostas às questões ambientais postas pelos cidadãos...inconclusivas, dando-se a empresa ao trabalho de distribuir uma explicação aos cidadãos e a Câmara...um panfleto!!!


A poluição essa é que ninguém tira aquela zona, e o diesel misturado com as particulas de calário triturado , neste caso, não teve por parte do Partido os Verdes nehuma posição, nenhuma declaração, tal como a betonização daquele espaço verde protegido no PDM, mas ainda vai a tempo, senhora deputada Helóisa Apolónia!

8 comentários:

joao antero disse...

Ainda não há muito tempo, o Jorge Silva era serralheiro civil, agora já é serralheiro mecânico?

A verdade é esta para estes pseudo intelectuais como o Ponto Verde só quem tem um canudo é inteligente! E as pessoas avaliam-se pelo canudo que têm...

Esquecem-se que se hoje teem um canudo é porque muitos deram a liberdade e a própria vida para que hoje os filhos das classe mais desfavorecidas tenham acesso ao Ensino Superior.

Na juventude do Jorge Silva filho de pobre não podia estudar, e por isso ele não pode estudar, mas aprendeu na Universidade a Vida aquilo que o Ponto Verde nunca poderá aprender, pois falta-lhe inteligência para isso...

Abaixo a hipocrisia do Ponto Verde. Abaixo a petulância do Ponto Verde. O saber e os conhecimentos não são exclusivo dos doutores.

Anónimo disse...

Sabem o que dá ideia para quem nada sabe das habilitações dos senhores vereadores do Seixal? É que o Sr Silva é construtor civil, isso sim. Não me parece nada que o assunto do A-sul seja saber as habilitações deste e daquele.
Mas não vim aqui por isso, vim dar parabéns por existir o A-sul que, está visto, incomoda mesmo, e denunciar um crime ecológico/económico semelhante cá mais em “cima” no país. Deixo o link http://tecloblogexisto.blogspot.com/2007/02/confiana-nas-instituies-xix_24.html
A confusão de responsabilidades pelas dunas é grande: a duna é das capitanias ou das câmaras? Ou de quem a apanhar?
Os senhores construtores civis ou seus amigos que queiram comentar o meu blogue têm que o fazer de forma civilizada. É que eu tenho censura prévia. Mas concordo com o Sr João Antero numa coisa:acho que infelizmente os diplomas não são um impedimento para a corrupção ou para a estupidez: há muitos mais doutores e engenheiros a passar licenças camarárias do que serralheiros. Ele há qualquer outra coisa que explica o que vai nos cérebros dos que acham que o planeta é deles, dos que acham que a terra sagrada lhes pertence só porque a compraram ou porque se instalaram nas câmaras municipais!!!!!!
Devo ainda acrescentar que não é minha intenção entrar em polémica com o Sr. João Antero nem foi minha intenção insultá-lo e quaisquer comentários menos curiais publicados a seguir a este meu texto não irão ser respondidos nem aqui nem em lugar nenhum.

João Afonso disse...

Este ponto verde não sabe mesmo nada do que fala, escreveu dezenas de posts sobre um esgoto clandestino existente na Flor da Mata, o qual ia desaguar à linha de água que saia da ETAR de Fernão Ferro. Estão a ser feitas obras para resolver esse problema,. bem como melhorar o funcionamento da ETAR de Fernão Ferro, mas o ponto verde insurge-se contra as obras, ou seja se a CMS não resolve o problema é acusada de nada fazer, se o tenta resolver, é acusada de fazer obras... Ou será que o ponto verde queria resolver esse problema sem a realização de obras? Deve ter alguma varinha mágica! Ai se a estupidez pagasse imposto, o Socrates resolvia o problema do défice só com os impostos que o ponto verde pagaria!...

Ponto Verde disse...

Caro Senhor João Afonso, bem vindo, mas não me faça , nem a mim, nem aos Seixalenses de parvo.

Como alguém que não o senhor, bem informado pela CMS, pode saber o que obras são as obras em causa se não há qualquer indicação no locao?

Agradeço que finalmente reconheça que há um esgoto a desaguar directamente numa linha de água protegida e ainda por cima a desaguar na água tratada vinda da ETAR,só uma correcção não clandestino, como refere,mas camarário!!! Pois foi construído e é mantido pela CMS.

Se me informa agora que as obras a decorrer na Flor da Mata são nesse esgoto, bom ... agradeço a informação ( os derrames a partir da antiga tubagem eram evidentes pelo maus cheiros) quer eu quer a população de Pinhal dos Frades e Flôr da Mata que já anda em polvorosa com a maquinaria pesada no Pinhal Protegido no PDM.

Então , mas porque não há nenhuma informação sobre essas obras ? Quem é o empreiteiro, o responsável, a empresa ? O Objectivo ... o real objectivo ? O Financiamento? O Custo?

Quanto ao seu incómodo sobre as dezenas de post sobre este outros temas, pois podem ser dezenas, centenas, ou até milhares, é até me dar na real gana e achar que tenho a razão do meu lado, já que é a VERDADE me assiste, por mais que isso o incomode!

A propósito, se não fosse essa informação do a-sul, o senhor saberia que o esgoto de Pinhal dos Frades desagua na Baía do Seial, sem tratamento, correndo por cerca de cinco quilómetros a céu aberto?

O senhor talvez soubesse mas gostaria que o Povo fosse mantido na ignorância.

antónimo disse...

Opss!!!.
Preciso de melhores explicações...então os esgotos de Pinhal de Frades, como resultado das obras que estão a ser efectuadas-Uma rectroescavadora e mais uma outra qualquer- deixarão de debitar sobre o rio Judeu , os dejectos a céu aberto????
Vamos então...e finalmente ver a CMS obedecer ao preceituado na Lei 11/87-Lei de Bases do Ambiente Artigo 10ºÁgua 1 - As categorias de água abrangidas pelo presente diploma são as seguintes:

a)Águas interiores de superfície;
b) Águas interiores subterrâneas;
c) Águas marítimas interiores;
d) Águas marítimas territoriais;
e) Águas marítimas da zona económica exclusiva.

2 - Estende-se igualmente o presente diploma aos leitos e margens dos cursos de água de superfície, aos fundos e margens de lagoas, às zonas de infiltrações, a toda a orla costeira e aos fundos marinhos interiores, plataforma continental e da zona económica exclusiva. 3 - De entre as medidas específicas do presente diploma, a regulamentar através de legislação apropriada, serão tidas em conta as que se relacionam com:c) O estabelecimento de uma faixa de protecção ao longo da orla costeira;d) O desenvolvimento e aplicação das técnicas de prevenção e combate à poluição hídrica, de origem industrial, agrícola e doméstica ou proveniente de derrames de transportes e outros veículos motorizados, bem como dos respectivos meios de coordenação das acções. 4 - É interdito dar em exploração novos empreendimentos ou desenvolver aqueles que já existem e que pela sua actividade, possam constituir fontes de poluição das águas, sem que uns ou outros estejam dotados de instalações de depuração em estado de funcionamento adequado ou sem outros trabalhos ou medidas que permitam respeitar as condições legais e de protecção da qualidade da água.

Artigo12ºUnidade básica de gestãoA bacia hidrográfica é a unidade de gestão dos recursos hídricos, a qual deverá ter em conta as suas implicações socio-económicas, culturais e internacionais.

Artigo13ºSolo 5 - A utilização e a ocupação do solo para fins urbanos e industriais ou implantação de equipamentos e infra-estruturas serão condicionadas pela sua natureza, topografia e fertilidade.
Urra!!!
ou melhor meu caro...vá embarretar para outro lado...tá.
A etar de Fernão Ferro fica muito a montante ...dos esgotos que lançam directamente ao solo os dejectos de Flor da Mata/Pinhal de Frades!
Tá ...

pontoverde disse...

Pois é caro Antónimo, estou à espera que o Sr Afonso explique onde vão construir a central elevatória...

Flor da Mata disse...

Esses senhores querem fazer esquecer o que a imagem mostra, o fumo que nos incomodou o ultimo ano, no Vrão não se podia estar com o calor mais a poeira mais o cheiro a gasólio. Para já não falar no cheiro do esgoto, insuportável porque cada vez há mais habitantes em Pinhal dos Frades. Mas quem é que pretendem enganar estes senhores?

outsider disse...

Serralheiro ou Calceteiro ou Controleiro. A questão é irrelevante, ele está lá pelo PC, e a política do PC em relação à ocupação do território do Seixal é no mínimo, abjecta. Pobres de nós que sofremos com a mesma e que ainda por cima vemos esses senhores reconduzidos por menos de metade da população votante (sim !, a imensa maioria CDU). Para o Seixal (como para toda a margem sul), a requalificação só vai através de um clister (ou de um terramoto).