quarta-feira, outubro 18, 2006

A LUSITÂNEA PATETICE OU A MOITA-LÂNDIA ?


















Garantida a destruição de mais uma mancha florestal na Margem Sul


Parece que sempre vai avante o célebre Parque Temático da Lusitâniedade, foi hoje assinado o protocolo de cedência do espaço citando esta noticia do rostos- on-line "O Município da Moita e BADOCA- Actividades Turísticas, assinaram um protocolo tendo em vista a criação de um “Parque Temático”, sendo para tal cedido um terreno com aproximadamente 60 Há, no Pinhal do Forno, na Moita, o qual irá ser integrado no domínio privado em sequência da próxima revisão do Plano Director Municipal. A cedência do terreno, de acordo com o Protocolo será “um direito de superfície, pelo prazo de cinquenta anos”.

Os senhores autarcas continuam a gerir o território que é de todos ao sabor de obscuros interesses privados e de hipotéticos grandes negócios que se destinam a pôr a Margem-Sul numa mirabolante rota turistica, vai-se lá saber de quem, isto depois de em trinta anos terem arrazado com as caracteristicas paiusagisticas, naturais e patrimoniais que o permitiriam, agora o que se perfila é mais um elefante branco sob a propaganda de que :

"O Parque Temático desenvolver-se-á com apelo “aos valores culturais nacionais”, tendo uma preocupação de componente educativa a para da vertente lúdica, refira-se que o estúdio prévio de uma tematização foi feito com o apoio das autoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada.
Este projecto envolverá um investimento de 75 milhões de euros, incluirá uma área de restauração com capacidade para 4000 lugares sentados, a construção de um Hotel, com 200 quartos e um espaço multiusos, que poderá ser destinado a espectáculos, exposições e Congressos".

E com a promessa de :

"Um projecto “inovador e único” que proporcionará a atracão de cerca de 3 milhões visitantes por ano, cerca de 30 mil visitantes por dia, para além de criar cerca de 1200 postos de trabalho, essencialmente destinados a mão de obra local.".

Já aqui tivemos ocasião de desmontar esta farsa pelos números fornecidos, vale para quem não tiver pachorra para linkar (aqui), comparar estes números:

Mas a Empresa Badoca deve ser mesmo genial!!! Por onde passa (neste caso de concelho CDU para concelho CDU) gera riqueza!!! E as previsões de tal projecto para o "Parque da Lusitaniedade" . Vejamos :

-Investimento 75 milhões de euros.
-Àrea 60 hectares
-Postos de trabalho 1200
- Reconversão de "solo rural" e parte integrante de Reserva Ecológica Nacional. em solo urbano com usos lúdico- culturais e de lazer.
- Visitantes : 1ª Fase 10.000 visitantes /dia = 3.65 milhões /ano
2ª Fase 20.000 visitantes/dia = 7.3 milhões/ano
3ª Fase 30.000 visitantes/dia = 10.95 milhões/ano

Impressiona...óoooh! se impressiona se compararmos com o principal e mais concorrido Parque Temático Europeu, a Eurodisney de Paris, situado no primeiro país mundial receptor de turismo (França), na primeira cidade receptora de turistas (Paris) e que é só o principal Parque de diversões da Europa e um dos maiores do Mundo e que teve como visitantes :

- 1998 - 12,5 Milhões
-1999 - 12,5 Milhões
-2000- 12 Milhões
-2001 - 12,2 Miões
-2002 - 13,1 Milhões
-2003 - 12,4 Milhóes
-2004 - 12,4 Milhões

Pensem nisto; quando funcionar em pleno , a Moita terá quase tantos visitantes com destino ao seu parque temático como Paris!!! E mais, no projecto da Moita está contemplado um hotel com 200 quartos, na Eurodysney há 7 hotéis (isto para um número aproximado de visitantes...)

6 comentários:

ex-militante disse...

Fazem estes negócios dando a terra que é de todos a pataco à xico-espertica e depois se o negócio não render lá teremos justificação para mais uma urbanização, hipermercado, parque logistico, parque industrial. Entretanto a floresta, foi-se.

Anónimo disse...

Desculpas antecipadas por fugir ao tema do post.

Alguém me pode confirmar (ou desmentir) se este acesso é o mesmo que foi interrompido na sequÊNCIA DO ABATE DE SOBREIROS NO ANO PASSADO?




“(…) quer a variante à A-10 concluída: O espectáculo que é dado ver à população do Concelho de uma obra parada e sem solução á vista há mais de um ano, é bem o sinal de uma Câmara “falida” de recursos financeiros á espera de um qualquer mecenas(…)


nOTÍCIA INTEGRAL EM :
http://www.rostos.pt/paginas/inicio2.asp?jornal=18&revista=5&cronica=21107&mostra=2

se for, de facto, o mesmo, muita coisa fica explicada, não ?


Cumprimentos a todos especilmente ao Ponto

Carlos (Brocas) disse...

Só uma coisinha, o Pinhal do Forno é em Alhos Vedros e não na Moita mas por cá, há que colocar a Moita no Mapa e....
Já com o Forum Cultural é a mesma coisa, é na Baixa da Banheira e montes de vezes aparece como sendo Moita.

Caparicano disse...

O problema é que as florestas e a agricultura não dão dinheiro em áreas urbanas e periurbanas.

Vamos lá rentabilizar o espaço e construír, é a lógica da Margem Sul nas últimas décadas. E continua...

António disse...

Mais uma vez vou colocar um post que nada tem a ver com o tema, mas como leitor assíduo deste blog sinto-me com direito a tal! :-)

Como Poupar nas contas da luz e contribuir para um melhor ambiente:

Desligar as luzes sempre que não se está numa divisão, assim como a televisão ou a aparelhagem se não se está a usufruir destes equipamentos.

Substituir as lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes compactas.

Instalar um contador bi-horário que permite poupar quando se concentram alguns dos maiores consumos (como as lavagens de roupa e louça, a passagem de roupa a ferro, entre outros) nos períodos mais económicos.

Verificar se é possível reduzir o nível de potência contratada. Na maioria dos casos é possível!!!

Calafetar bem as portas e janelas para reduzir as trocas de ar com o exterior, o que reduz as necessidades de aquecimento ou arrefecimento. Baixar estores ou fechar portadas antes da chamada hora de calor impede que a casa aqueça muito. Em relação ao frio, a instalação de vidros duplos nas janelas e a aplicação de um isolante térmico nas paredes e telhado ajuda a manter a casa mais quente.

Optar por electrodomésticos mais eficientes (classe de eficiência A).

Ao cozinhar, deve-se tapar bem os recipientes para evitar as perdas de calor. No forno, pode-se desligar o lume antes de terminar o cozinhado, já que a temperatura mantém-se por algum tempo.

Reduzir o número de vezes que se abre a porta dos frigoríficos, pois 20 do cento do consumo destes equipamentos é devido às aberturas das portas. Ao fazer a descongelação dos alimentos dentro do frigorífico, transfere-se frio para o seu interior, reduzindo o trabalho de refrigeração deste electrodoméstico. Quanto mais cheio estiver, melhor. Não colocar alimentos quentes.

Ajustar a carga da máquina de lavar roupa à capacidade útil indicada pelo fabricante. Os filtros devem ser limpos regularmente e, com o aumento da eficácia dos detergentes, podem-se usar programas com temperaturas mais baixas.

O mesmo se aplica às máquinas de lavar louça. Passar a louça por água antes de pôr na máquina permite escolher programas mais eficientes.

Os televisores, vídeos, DVD, etc., estão quase sempre em stand-by. (indicado por uma luzinha que aparece no aparelho) para poderem ser ligados apenas com o comando. Isso consome energia. A solução é desligar todos os equipamentos das tomadas, ou, então, ligar os aparelhos a uma tomada eléctrica com interruptor, que consome 1 a 3 W, mas que é preferível ao consumo dos aparelhos que se ligarem a estas tomadas, que pode atingir os 75 W. (Equivale a 20€ de poupança por ano!!)

Luis Villas disse...

Até dá dó...