quinta-feira, setembro 07, 2006

OUTRA "VERDADE INCONVENIENTE" - A FRAUDE CDU "VERDES"












Não, não vou falar de novo do documentário de Al Gore, lá voltaremos quando estrear. Vou, porque é oportuno falar, da verdade, certamente inconveniente para o PCP de explicar aos Portugueses em geral e aos Setubalenses em particular , porque razão, de um dia para o outro tomou , "A decisão de avançar com a substituição de um Vereador e do Presidente da Câmara" - decidida pelo PCP - na necessidade "de renovar energias, rejuvenescer e reforçar a equipa".

Ora, se essa é uma decisão que será tudo, menos uma decisão ordinária na rotina de uma autarquia ou na vida Democrática. Muito menos é uma decisão que se possa tomar em democracia, sem que seja dada qualquer explicação, para além da frase acima transcrita.



É notório, pela atitude tomada ontem pelo ex autarca; O abandono de todos os cargos politicos, assumindo-se como simples militante de base , que a decisão do PCP , não foi pacífica para Carlos Sousa, como homem ele já o tinha assumido publicamente , agora vem assumi-lo também publicamente, mas em relação ao Partido, como membro do PCP , demitido-se dos cargos que tem na estrutura partidária.

O partido clama dos seus direitos, sobretudo, o que não deixa de ser irónico, agarrando-se a um artigo publicado na imprensa e assinado pelo dissidente Vital Moreira, para justificar “reconhecer aos partidos políticos um poder (ou mesmo um dever) de acompanhamento do desempenho dos seus eleitos", e, por outro lado, que é de “reconhecer uma responsabilidade dos titulares de cargos electivos de base partidária não somente perante os eleitores, mas também perante os próprios partidos" .

Na sua perpectiva de eleitor livre (base do sistema democrático) o simples cidadão pode inverter esta premissa defendida pelo PCP e por Vital Moreira , no sentido de ser o povo a querer ver clarificada a decisão do partido, não se satisfazendo com o que até aqui foi romanceado.

Queiram ou não devem uma explicação da verdade ao povo , e porventura perante a justiça, é que se a decisão foi baseada nalguma irregularidade , ao partido não bastará a demissão do autarca, mas o dever de denunciar tais hipotéticas irregularidades à justiça, pois não bastam os jogos de palavras dados pelo partido ou pelo secretário geral.


Depois há outra coisa de somenos importância que nos intriga:

- É que o senhor Carlos Sousa não foi eleito sob o símbolo do PCP, mas sim sob a égie de uma coligação, a CDU, ora sendo uma coligação... ainda não ouvi qualquer comentário do outro membro da coligação, o PEV(clique)... o que é deveras estranho...

Ora se o PEV simplesmente nada disse ou explicou por seu turno no meio de todo este romance, se permite que o PCP destitua um presidente eleito (da coligação de que faz parte) para lá pôr uma meritória empresária de sucesso que poucos conheciam (e que não é ecologista) , é porque as coisas de facto são, o que muitos acusam; o PEV simplesmente não existe e a CDU que elegeu o autarca Carlos Sousa é ela própria , por mais inconveniente que seja a verdade, nada mais que uma fraude eleitoral, algo que o Partido trata como os seus candidatos, esquecendo-se mesmo de fingir que esse outro partido existe e que teria uma opinião a dar sobre o caso.

Estando neste e noutros casos provada a FRAUDE que é a coligação CDU não se percebe porque não é banida do universo partidário,e do sistema Democrático onde tais estratagemas não deviam ter cabimento, obrigando o Partido Comunista a assumir-se perante os eleitores, em nome próprio e sem subterfúgios, deixando-se de esconder atrás de outro símbolo e de uma vertente ecologista que não tem, nem nunca praticou.

Curiosamente o autarca Carlos Sousa foi daqueles que na luta politica contra a co-incineração, mais se destacou numa postura "ecológica"...e vejam o que lhe aconteceu....

17 comentários:

Joana Lima disse...

Tudo uma enorme mentira na qual têm colaborado as outras forças politicas , do CDS ao BE. É como a publicidade dada anualmente à Festa do Avante. Continuam a tratar o PCP como um cachrrinho de estimação só que há muitos anos que se tornou num perigoso pit-bull.

nunocavaco disse...

A Joana lima anda muito bem informada é como o ponto verde, aliás deve ser muito próxima.

Caparicano disse...

As FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), que são consideradas pela União Europeia com um grupo terrorista, tiveram direito um espaço de propaganda na última festa do «Avante!».

Segundo a edição desta quinta-feira do Diário de Notícias, esta presença criou um embaraço diplomático ao governo de José Sócrates. O embaixador colombiano em Portugal, Plínio Apuleyo Mendoza, disse ao jornal que iria pedir explicações às autoridades portuguesas.

(...)

Em resposta ao DN, o PCP confirmou que estiveram presentes duas organizações provenientes da Colômbia, o Partido Comunista Colombiano e a revista «Resistência», uma publicação que funciona como porta-voz das FARC, no âmbito dos convites que o PCP dirige e que se «baseiam exclusivamente na sua política de relações internacionais e na solidariedade dos comunistas portugueses para com aqueles que em todo o mundo desenvolvem processos de resistência e luta contra as políticas anti-sociais, antidemocráticas e belicistas das principais potências imperialistas, ou de governos claramente manietados e instrumentalizados por essas potências, como é o caso do governo colombiano».

O PCP «aproveita a oportunidade» para, mais uma vez, sair em defesa das FARC e «denunciar as tentativas de criminalização da resistência ao grande capital e ao imperialismo e para reiterar a sua frontal oposição à classificação pelos EUA e União Europeia das FARC, uma organização popular armada que há mais de 40 anos prossegue, entre outros objectivos, a luta pela real democracia na Colômbia e por uma justa e equitativa redistribuição da riqueza, dos recursos naturais da Colômbia e da posse e uso da terra, como organização terrorista.

ponto + elevado disse...

Este PONTO VERDE mereçe ter uma bandeira lá bem no alto, a
BANDEIRA DA MENTIRA.

António disse...

O que esperar de um partido como este, quando um dos principais deputados afirmou que a Coreia do Norte é uma democracia!

Joana lima disse...

Onde é que está a mentira neste post? Não foi o senhor Carlos Sousa eleito por uma COLIGAÇÃO DE SEU NOME CDU e não foi destituido por um PARTIDO DE SEU NOME PCP, tendo sido eleito pelo POVO EM SUFRÁGIO DIRECTO E UNIVERSAL?

Como nada disto é mentira, onde está a MENTIRA?
-------------------------------------
Quanto ao senhor que acha que estou bem informada por considerar os Verdes uma invenção do PCP,é porque se deve dar com gente muito burra ou pensar que quem questiona o PCP instruido pela CIA.

célula disse...

Dúvidas não existem que CDU é uma fantochada.

CDU é em termos comunistas uma Frente Eleitoral, controlada pelo partido, para o PCP concorrer às eleições de uma forma encapotada. São estratégias estalinistas/maoístas, dirigidas pelo Comité Central, para enganar o "Zé"

Maria Albertina disse...

Nos posts anteriores onde fala de Al Gore e da sua cruzada para travar as alterações climáticas há um cidadão que luta por um lugar ao Sol do meu Municipio que o contradiz de forma perfeitamente desenquadrada.

Gostava de lhe dar a conhecer a si PV e ao senhor Nuno Cavaco que a posição do Partido os Verdes é outra, não só reconhecem as alterações climáticas (que se fizerem favor explicarão ao Mestre em Ciências da Terra Nuno Cavaco) como têm uma campanha "paralela" com a de Al Gore.

In ROSTOS :

Nas Festas da Moita
“Os Verdes” promovem campanha sobre “Supressão de carreiras da TST”

. Campanha sobre “Alterações Climáticas”


O Partido Ecologista “Os Verdes” vai estar presente nas Festas da Moita, em honra da Nossa Senhora da Boa Viagem, com um pavilhão que inaugura na próxima sexta-feira, dia 8 de Setembro.
Entre as acções que irão irão desenvolver de referir a “Campanha de recolha de assinaturas para um abaixo-assinado, contra a supressão de algumas carreiras no percurso Montijo-Moita-Barreiro”.

Paulo Silva disse...

O Ponto Verde não tem mesmo um pingo de vergonha na cara, ainda não há muito tempo atacava a luta contra a co-incineração afirmando que não passava de foclore, agora vem elogiar essa luta dizendo que tinha uma vertente ecológica. Sobre a questão da substituição do Carlos Sousa relembro que ainda há poucos anos era Jorge Sampaio Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, eleito por uma coligação PS/PC, e renunciou ao mandato para se candidatar à Presidência da República. Nessa altura ninguém questionou a sua substituição pelo João Soares, pelo que não compreendo agora o barulho que está a ser feito por alguns... Este post deixa bem patente a verdadeira natureza do ponto verde ao defender que o PCP devia ser banido do universo partidário.

E.Leclerc disse...

O Magnânimo Paulo Silva explicou :

- Carlos Sousa saíu de cena para preparar a próxima candidatura do PCP, ou será da CDU, ou será do PEV, ou será da APU-Povo Unido, ou será do MDP/CDE??? á Presidência da Republica.

Obrigado Grande Líder pela explicação.

Ao observar esta próxima geração CDU, Paulos Silvas, Nunos Cavacos e quejandos, podemos concluir que isto vai de mal a pior.

Estes nem têm humildade, nem sabem ler. Mestres e Doutores da palhaçada.

Paulo Silva disse...

Pelos vistos para o ilustre comentador anónimo (PONTO VERDE ENCAPOTADO)se o Carlos Sousa renunciasse para se candidat a presidente da República já não havia "fraude eletoral". Estamos conversados com argumentos destes é evidente o ridiculo do ponto verde e amiguinhos.

Caparicano disse...

Caro Paulo Silva, a questão não se coloca nesses termos. Não se pode obrigar alguém a permanecer no cargo contra a sua vontade, seja por questões de saúde, ambição política, família, etc.

O que aconteceu em Setúbal é que o Sr. Carlos Sousa tinha vontade em continuar ! Não foi para nenhum outro cargo, não deixou a Câmara para se dedicar mais à família, não estava farto de governar Setúbal, não é arguido de nenhum processo crime...

Foi afastado unilateralmente pelo comité central do PCP. E isso não me recordo de ter acontecido alguma vez, pois configura uma decisão arbitrária por parte de um orgão burocrático central e que não representa de forma alguma a vontade das gentes de Setúbal.

Quer seja o PCP ou outro qualquer partido, é uma decisão anti-democrática e errada.

Paulo Silva disse...

A renuncia do Carlos Sousa tem os mesmos efeitos que tiveram as renuncias de Jorge Sampaio, Isaltino Morais, em Oeiras para ir para o Governo, Fernado Gomes, no Porto pelos mesmos motivos, e ninguém questionou a legitimidade dos números 2 das listas para assumirem a Presidência da Câmara, nem ninguém nesses casos veio reclamar eleições antecipadas. Isaltino e Fernando Gomes sairam da Presidência das Câmaras Municipais porque os seus Partidos entenderam que deviam sair, tal e qual como o PCP entendeu que Carlos Sousa devia sair. Porque razão as decisões do PS e do PSD em Oeiras e no Porto não, nas suas palavras, configuraram "uma decisão arbitrária por parte de um orgão burocrático central e que não representa de forma alguma a vontade das gentes" de Oeiras e do Porto, e a decisão do PCP já configura. Não vejo qualquer diferença entre as decisões do PSD e do PS e a agora tomada pelo PCP.

Anónimo disse...

Se calhar estou errado, mas parece-me que a nova edil de Setubal não era a nº2...esse também se demitiu.
A madame era a nº3...tá.
Não estava em Portugal no caso "Santana Lopes".Mas não terá o PC contestado aquela substituição???

Anónimo disse...

Já se esqueceu o Dr Paulo Silva do Engº Demétrio Alves???

manuel disse...

Casmurrice do Dr Paulo: tire as vendas partidárias.
Carlos Sousa foi SANEADO politicamente, contra a vontade do povo que o elegeu. Afinal quem mais ordena? o povo ou o CC do PCP?

Anónimo disse...

COMO SE PODERÁ DEMONSTRAR PELOS EXCELENTES RESULTADOS AMBIENTAIS DIRECTOS E INDIRECTOS OBTIDOS NA CENTRAL DE S.JOÃO DA TALHA (VALORSUL), A INCINERAÇÂO DE RSU EM GRANDES ÁREAS METROPOLITANAS É UMA BOA SOLUÇÃO. QUEM TEVE RAZÃO E CORAGEM FOI O DEMÉTRIO ALVES.