terça-feira, novembro 06, 2007

SEIXAL - DE CÂMARA MUNICIPAL A CÂMARA IMOBILIÁRIA



Há uns anos atrás, o Parque José Afonso em Miratejo era um lugar de referência entre os concelhos de Almada e Seixal, é que ficava na fronteira entre os dois concelhos e permitia comparar como ambas as autarquias tratavam os espaços verdes. Então , o Seixal ganhava a Almada no cuidado posto nesta zona de fronteira.


Hoje a autarca de Almada está preocupada em promover a Cidade da Àgua e a Cidade dos "artistas" do Ginjal , quanto aos autarcas do Seixal estão mais interessados a fazer o papel de promotores imobiliários em salões a isso destinados, do que a gerir o território, servindo de garante patrimonial às futuras gerações ou funcionando como parte isenta na gestão territorial, antes , parecem estar na mão de grandes grupos económicos ligados à betonização acelerada do concelho, esse é pelo menos o papel representado nos duas ultimas edições do Salão Imobiliário de Lisboa.

Como se não bastasse a posição institucional no SIL, e se dúvidas restassem de quem manda na Câmara Imobiliária do Seixal , basta ver o uso que é dado ao Boletim Municipal, também ele utilizado uma vez mais para promover projectos imobiliários.

Como é óbvio, a passagem de Câmara Municipal a Câmara Imobiliária tem custos para o cidadão, antes do mais fica a dúvida acerca da isenção com que são tratados determinados grupos económicos ( apresentados quase como parceiros de negócio) em relação, não só aos demais, mas e sobretudo ao cidadão, ao POVO... e não é só o grupo A.Silva & Silva, o tal que presta à Câmara um serviço altruísta do tipo , cama e roupa lavada com o Edifício dos Serviços Técnicos e os futuros Paços do Concelho...

No meio de tanta promoção, fica o essencial, e o essencial é o cuidar do cidadão comum e do espaço que é de todos, o filme da autoria de João Camacho que hoje vos apresentamos é elucidativo e dispensa mais palavras.

5 comentários:

Anónimo disse...

Lugares perigosíssimos e pouco cuidados não os há só em Miratejo, esta margem Sul está muito mal servida de zonas verdes.

António disse...

Parques? Zonas verdes? Jardins? Vocês são é todos uns burgueses, então querem uma zona para ir fazer desporto, apanhar sol, brincar com os vossos filhos!?!?!?!? Fiquem é em casa à janela a ver os enormes prédios à vossa volta, isso sim sinonimo do progresso alcançado pela Câmara imobiliária.. oh enganei-me, pela Câmara Municipal do Seixal!

Luís disse...

Eu da minha janela vejo o parque e confirmo que é o abandono total.
Não percebo o porque é pinhal não tem o mesmo tratamento que o jardim da alameda...

Isto para não falar no desperdicio de agua que a noite é activado e pelos vistos não resulta.

Para não falar nos varios acidentes que esse despercidio causa.

Certamente se fosse para construir outro lidl as coisas seriam muito diferentes....

Podia apontar mais exemplos mas isso daria um post enorme...

OctavioCP disse...

Há 15 anos Almada concorria em termos de atracção populacional com o Seixal, e a guerra por cabeças para ocupar os fogos dos empreendimentos construídos era travada precisamente em frentes como a do Laranjeiro / Miratejo, e o Jardim do Mira era precisamente um dos "trunfos" do Seixal: Apreciava-se a conservação dos espaços verdes, o cuidado na construção de passeios e estacionamentos, a existência de escolas e liceus, árvores entre os prédios... Entretanto as casas venderam-se, os investimentos recuperaram-se, multiplicaram-se, e deles germinaram mais crias do "bicho do betão", que entretanto foram mastigar terrenos para mais longe. A partir daí já não fazia falta "publicitar" o espaço e a zona. O Jardim passou de "equipamento social" a "peso orçamental", e foi ficando assim. Vai ser o mesmo nos prédiozinhos com pinturas tipo escola primária ao lado e imediações do Rio Sul, está a acontecer em torno de todos os mastronços da Amora. É só esperar para ver, a história repete-se sempre.

Anónimo disse...

Da minha janela poderia ver os meus dois filhos a brincar isto se eu os manda-se para o parque.Tenho pena de não o puder fazer mas graças a muita gente irracional que passa as madrugadas a beber cerveja e a lá deixar as garrafas e a miudos sem educação que quando lá passam no dia seguinte acham muito engraçado parti-las.É a vergonha em que vivemos.Mas isto é Portugal ainda querem que tenhamos orgulho?