sexta-feira, novembro 16, 2007

PATERNALISMOS HÍBRIDOS





















Wentworth Miller , Leonardo Di Caprio,Tom Hanks, Sting, Tandie Newton (nas imagens) mas também,Scarlett Johanson, Harrisson Ford, Brad Pit ou os vereadores das câmaras de Almada, Seixal e Moita guiam veículos Hibridos, os actores americanos compram os veículos que promovem com a sua figura, os nossos actores CDU fazem figura ao guiar os veículos pagos por nós...

_________________________________________________

No poder Autónomo Madeira o Grande Pai continua na
linha desenhada há três décadas, agora não há regresso à Ilha que não tenha reportagem televisiva com difusão nacional, na maioria das vezes para dizer mal dos do Cont'nente reclamar para si só, as obras dos viadutos, das vias rápidas e das "furadas" (túneis) , ele e só ele aparece agora, paternalisticamente a não admitir suspeições, criticas ou inquéritos...

No poder central uma polémica nacional vai minando a credibilidade do governo, a construção do Novo Aeroporto de Lisboa. O aparecimento de uma opção sustentada em relação à OTA, aquela que nostinha sido apresentada como facto consumado e indiscutível, mostrou que trinta anos após o 25de Abril, a Democracia e a participação da Sociedade Civil está mais madura e actuante do que a classe politica porventura desejaria ou pretende fazer crer, apesar da descredibilização constante de que é alvo.

Na Margem Sul, a recente polémica da remodelação das frotas automóveis fez também estalar o verniz e mostrar que afinal o povo bem vê que o rei vai nu e que está farto destes joguinhos de vaidade e de aproveitamento dos cargos publicos, mesmo no patamar mais baixo desses poderes.

Há dois ou três anos atás, os vereadores de "serviço publico" tinham para as suas deslocações viaturas utilitárias, a maioria das autarquias da margem sul utilizava o modelo Ford Fiesta e equiparados, agora , subitamente com a "preocupação-ecológica" não manifestada noutros comportamentos e atitudes, andam carroçados de Hibridos topo de gama.

Ora, se bem que a tecnologia hibrida seja algo a icentivar e a divulgar em termos universais, como já aqui analisámos, é uma falácia endeusá-la ou dar a ideia que um Toyota Prius ou um Honda Hibrid são "viaturas não poluentes", não o são !


No seu processo de fabrico há até quem aponte o dedo à poluição causada na fabricação das baterias, mas extremismos à parte, o que é facto, e o que nos interessa, não a análise de escolhas individuais, privadas, mas escolhas pagas com o dinheiro dos contribuintes, o facto é que há no mercado, inúmeros modelos menos poluentes que os tais hibridos. Esses modelos são não só menos poluentes, mas também muito mais baratos !

Mas é claro que não foi esse o critério, as autarquias envolvidas na renovação recente e até injustificada na frota automóvel dos seus eleitos, não só reconhecem que as suas autarquias não funcionam em termos de transportes públicos (forma como muitos eleitos por essa europa fora se deslocam), como que a forma como fomentaram o desenvolvimento urbano dos seus concelhos os faz totalmente dependente do automóvel, e não é de um qualquer utilitário :

A tabela do TOP TEN dos veículos menos poluentes de cada classemostra exactamente isso, que do ponto de vista de eficiência energética, custo e emissões de carbono, háuma série de veículos com custos inferiores para o erário publico , mas não é essa a vossa maior preocupação, não é senhores autarcas?

Fazer a figura ambiental e politicamente correcta deveria começar na acção politica e na viatura privada dos senhores vereadores e presidentes de câmara e não naquela em que o dinheiro dos contribuintes é utilizado, aí os critérios, salvaguardando o ambiente, deviam ser outros, ser estrela de hollywood à custa do erário público cheira a falso paternalismo e à nossa já conhecida hipocrisia local.

22 comentários:

Anónimo disse...

Com a devida vénia a Almada Negreiros, e a liberdade da adaptação de uma palavra do texto original - Dantas por Ponto Verde (PV) -, dedico este comment ao inacreditável comentário que o inqualificável ponto verde aqui deixou:

Basta pum basta!!!

Uma geração que consente deixar-se representar por um Ponto Verde (PV) é uma geração que nunca o foi. É um coio d'indigentes, d'indignos e de cegos! É uma resma de charlatães e de vendidos, e só pode parir abaixo de zero!

Abaixo a geração!

Morra o PV, morra! Pim!

Uma geração com um PV a cavalo é um burro impotente!

Uma geração com um PV ao leme é uma canoa em seco!

O PV é um cigano!

O PV é meio cigano!

O PV saberá gramática, saberá sintaxe, saberá medicina, saberá fazer ceias pra cardeais, saberá tudo menos escrever que é a única coisa que ele faz!

O PV pesca tanto de poesia que até faz sonetos com ligas de duquesas!

O PV é um habilidoso!

O PV veste-se mal!

O PV usa ceroulas de malha!

O PV especula e inocula os concubinos!

O PV é PV!

O PV é Júlio!

Morra o PV, morra! Pim!

O PV fez uma soror Mariana que tanto o podia ser como a soror Inês ou a Inês de Castro, ou a Leonor Teles, ou o Mestre d'Avis, ou a Dona Constança, ou a Nau Catrineta, ou a Maria Rapaz!

E o PV teve claque! E o PV teve palmas! E o PV agradeceu!

O PV é um ciganão!

Não é preciso ir pró Rossio pra se ser pantomineiro, basta ser-se pantomineiro!

Não é preciso disfarçar-se pra se ser salteador, basta escrever como o PV! Basta não ter escrúpulos nem morais, nem artísticos, nem humanos! Basta andar com as modas, com as políticas e com as opiniões! Basta usar o tal sorrisinho, basta ser muito delicado, e usar coco e olhos meigos! Basta ser Judas! Basta ser PV!

Morra o PV, morra! Pim!

O PV nasceu para provar que nem todos os que escrevem sabem escrever!

O PV é um autómato que deita pra fora o que a gente já sabe o que vai sair... Mas é preciso deitar dinheiro!

O PV é um soneto dele-próprio!

O PV em génio nem chega a pólvora seca e em talento é pim-pam-pum.

O PV nu é horroroso!

O PV cheira mal da boca!

Morra o PV, morra! Pim!

O PV é o escárnio da consciência!

Se o PV é português eu quero ser espanhol!

O PV é a vergonha da intelectualidade portuguesa!

O PV é a meta da decadência mental!

E ainda há quem não core quando diz admirar o PV!

E ainda há quem lhe estenda a mão!

E quem lhe lave a roupa!

E quem tenha dó do PV!

E ainda há quem duvide que o PV não vale nada, e que não sabe nada, e que nem é inteligente, nem decente, nem zero!

Vocês não sabem quem é a soror Mariana do PV? Eu vou-lhes contar:

A princípio, por cartazes, entrevistas e outras preparações com as quais nada temos que ver, pensei tratar-se de soror Mariana Alcoforado a pseudo autora daquelas cartas francesas que dois ilustres senhores desta terra não descansaram enquanto não estragaram pra português, quando subiu o pano também não fui capaz de distinguir porque era noite muito escura e só depois de meio acto é que descobri que era de madrugada porque o bispo de Beja disse que tinha estado à espera do nascer do Sol!

A Mariana vem descendo uma escada estreitíssima mas não vem só, traz também o Chamilly que eu não cheguei a ver, ouvindo apenas uma voz muito conhecida aqui na Brasileira do Chiado. Pouco depois o bispo de Beja é que me disse que ele trazia calções vermelhos.

A Mariana e o Chamilly estão sozinhos em cena, e às escuras, dando a entender perfeitamente que fizeram indecências no quarto. Depois o Chamilly, completamente satisfeito, despede-se e salta pela janela com grande mágoa da freira lacrimosa. E ainda hoje os turistas têm ocasião de observar as grades arrombadas da janela do quinto andar do Convento da Conceição de Beja na Rua do Touro, por onde se diz que fugiu o célebre capitão de cavalos em Paris e dentista em Lisboa.

A Mariana que é histérica começa a chorar desatinadamente nos braços da sua confidente e excelente pau de cabeleira soror Inês.

Vêm descendo pla dita estreitíssima escada, várias Marianas, todas iguais e de candeias acesas, menos uma que usa óculos e bengala e ainda toda curvada prá frente o que quer dizer que é abadessa.

E seria até uma excelente personificação das bruxas de Goya se quando falasse não tivesse aquela voz tão fresca e maviosa da Tia Felicidade da vizinha do lado. E reparando nos dois vultos interroga espaçadamente com cadência, austeridade e imensa falta de corda... Quem está aí?... E de candeias apagadas?

- Foi o vento, dizem as pobres inocentes varadas de terror... E a abadessa que só é velha nos óculos, na bengala e em andar curvada prá frente manda tocar a sineta que é um dó d'alma o ouvi-la assim tão debilitada. Vão todas pró coro, mas eis que, de repente, batem no portão sem se anunciar nem limpar-se da poeira, sobe a escada e entra plo salão um bispo de Beja que quando era novo fez brejeirices com a menina do chocolate.

Agora completamente emendado revela à abadessa que sabe por cartas que há homens que vão às mulheres do convento e que ainda há pouco vira um de cavalos a saltar pla janela. A abadessa diz que efectivamente já há tempos que vinha dando pela falta de galinhas e tão inocentinha, coitada, que naqueles oitenta anos ainda não teve tempo pra descobrir a razão da humanidade estar dividida em homens e mulheres. Depois de sérios embaraços do bispo é que ela deu com o atrevimento e mandou chamar as duas freiras de há pouco com as candeias apagadas. Nesta altura esta peça policial toma uma pedaço d'interesse porque o bispo ora parece um polícia de investigação disfarçado em bispo, ora um bispo com a falta de delicadeza de um polícia d'investigação, e tão perspicaz que descobre em menos de meio minuto o que o público já está farto de saber - que a Mariana dormiu com o Noel. O pior é que a Mariana foi à serra com as indiscrições do bispo e desata a berrar, a berrar como quem se estava marimbando pra tudo aquilo. Esteve mesmo muito perto de se estrear com um par de murros na coroa do bispo no que se mostrou de um atrevimento, de uma insolência e de uma decisão refilona que excedeu todas as expectativas.

Ouve-se uma corneta tocar uma marcha de clarins e Mariana sentindo nas patas dos cavalos toda a alma do seu preferido foi qual pardalito engaiolado a correr até às grades da janela gritar desalmadamente plo seu Noel. Grita, assobia e rodopia e pia e rasga-se e magoa-se e cai de costas com um acidente, do que já previamente tinha avisado o público e o pano cai e o espectador também cai da paciência abaixo e desata numa destas pateadas tão enormes e tão monumentais que todos os jornais de Lisboa no dia seguinte foram unânimes naquele êxito teatral do Dantas.

A única consolação que os espectadores decentes tiveram foi a certeza de que aquilo não era a soror Mariana Alcoforado mas sim uma merdariana-aldantascufurado que tinha cheliques e exageros sexuais.

Continue o senhor PV a escrever assim que há-de ganhar muito com o Alcufurado e há-de ver que ainda apanha uma estátua de prata por um ourives do Porto, e uma exposição das maquetes pró seu monumento erecto por subscrição nacional do "Século" a favor dos feridos da guerra, e a Praça de Camões mudada em Praça Dr. Júlio PV, e com festas da cidade plos aniversários, e sabonetes em conta "Júlio PV" e pasta PV prós dentes, e graxa V prás botas e Niveína PV, e comprimidos PV, e autoclismos PV e PV, PV, PV, PV... E limonadas PV- Magnésia.

E fique sabendo o PV que se um dia houver justiça em Portugal todo o mundo saberá que o autor de Os Lusíadas é o PV que num rasgo memorável de modéstia só consentiu a glória do seu pseudónimo Camões.

E fique sabendo o PV que se todos fossem como eu, haveria tais munições de manguitos que levariam dois séculos a gastar.

Mas julgais que nisto se resume literatura portuguesa? Não Mil vezes não!

Temos, além disto o Chianca que já fez rimas prá Aljubarrota que deixou de ser a derrota dos Castelhanos pra ser a derrota do Chianca.

E as pinoquices de Vasco Mendonça Alves passadas no tempo da avózinha! E as infelicidades de Ramada Curto! E o talento insólito de Urbano Rodrigues! E as gaitadas do Brun! E as traduções só pra homem do ilustríssimos excelentíssimo senhor Mello Barreto! E o frei Matta Nunes Moxo! E a Inês Sifilítica do Faustino! E as imbecelidades do Sousa Costa! E mais pedantices do PV! E Alberto Sousa, o PV do desenho! E os jornalistas do Século e da Capital e do Notícias e do Paiz e do Dia e da Nação e da República e da Lucta e de todos, todos os jornais! E os actores de todos os teatros! E todos os pintores das Belas-Artes e todos os artistas de Portugal que eu não gosto. E os da Águia do Porto e os palermas de Coimbra! E a estupidez do Oldemiro César e o Dr. José de Figueiredo Amante do Museu e ah oh os Sousa Pinto hu hi e os burros de cacilhas e os menos do Alfredo Guisado! E (o) raquítico Albino Forjaz de Sampaio, crítico da Lucta a quem Fialho com imensa piada intrujou de que tinha talento! E todos os que são políticos e artistas! E as exposições anuais das Belas-Arte(s)! E todas as maquetas do Marquês de Pombal! E as de Camões em Paris; e os Vaz, os Estrela, os Lacerda, os Lucena, os Rosa, os Costa, os Almeida, os Camacho, os Cunha, os Carneiro, os Barros, os Silva, os Gomes, os velhos, os idiotas, os arranjistas, os impotentes, os celerados, os vendidos, os imbecis, os párias, os ascetas, os Lopes, os Peixotos, os Motta, os Godinho, os Teixeira, os Câmara, os diabo que os leve, os Constantino, os Tertuliano, os Grave, os Mântua, os Bahia, os Mendonça, os Brazão, os Matos, os Alves, os Albuquerques, os Sousas e todos os PV que houver por aí!!!!!!!!!

E as convicções urgentes do homem Cristo Pai e as convicções catitas do homem Cristo Filho!...

E os concertos do Blanch! E as estátuas ao leme, ao Eça e ao despertar e a tudo! E tudo o que seja arte em Portugal! E tudo! Tudo por causa do PV!

Morra o PV, morra! Pim!

Portugal que com todos estes senhores conseguiu a classificação do país mas atrasado da Europa e de todo o Mundo! O país mais selvagem de todas as Áfricas! O exílio dos degredados e dos indiferentes! A África reclusa dos europeus! O entulho das desvantagens e dos sobejos! Portugal inteiro há-de abrir os olhos um dia - se é que a sua cegueira não é incurável e então gritará comigo, a meu lado, a necessidade que Portugal tem de ser qualquer coisa de asseado!

Morra o PV, morra! Pim!

Tenho dito!

EMALMADA disse...

A falsa preocupação com o ambiente é só para distrair o pessoal dos gastos sumptuosos e desnecssários.
Verbas essas tão úteis em melhorar a vida local aos cidadãos, limpar e conservar ruas, avenidas, zonas verdes, cuidar das árvores,dos passeios, ter um serviço municipal de limpeza urbana eficaz e eficiente e não privatizado, onde o dinheiro se dilui te tal maneira que o cidadão nem se apercebe como está a ser levado.

Anónimo disse...

Porque motivo o plagiador lá de cima não explica porque considera inacreditável o post que comentou?

Luis Eme disse...

Haja pachorra!

(para tudo, até para os anónimos cobardes...)

Anónimo disse...

O texto (adaptado) de Almada Negreiros, que aqui deixei uns comments atrás para o Ponto Verde, também se aplica a si - é só mudar o PV para Emalmada!

Nunca ouviu dizer que a minha liberdade acaba no preciso ponto onde começa a sua liberdade? Se nunca ouviu, e se não entende isso, então falta-lhe uma condição essencial para invocar qualquer tipo de legitimidade para escrever o comentário que escreveu. É que quando se entra no insulto, que é mais do que insulto, é difamação e calúnia, seja directo seja velado, às pessoas e à família das pessoas, não se está a exercer qualquer tipo de liberdade.

Por isso, dedico-lhe a si também o texto de Almada Negreiros. Sem mais!

Anónimo disse...

O texto de Almada Negreiros está aqui a ser utilizado não em prol da estupidez mas, tal e qual como quando foi originalmente escrito e publicado, CONTRA a estupidez.

Aliás, se Almada Negreiros lesse as barbaridades que alguns - Almadense Desiludido, Ponto Verde, Emalmada e alguns anónimos - por aqui vão escrevendo, não morria, não. Ria-se, com aquele seu ar sarcástico que tinha, e voltava a escrever manifestos. Anti-Ponto Verde, Anti-Emalmada, Anti-Almadense Desiludido.

Não tenham dúvidas, mesmo todos aqueles que do alto da sua "altivez" se arrogam o direito de insultar a torto e a direito e depois consideram os outros indignos de resposta. Ou talvez não ... Almada Negreiros era demasiado grande para se preocupar com esta gentalha ...

Anónimo disse...

Não concordam com o abuso do ponto verde? O que o move afinal?

Mas o ponto verde abusa porque vocês (serão diferentes?) lhe abrem as portas. Agora vem com esta demagogia para quê? Querem atirar areia para os olhos de quem? Acham que, excluindo-os naturalmente a vcs, as pessoas são todas parvas?

Vocês é mesmo uns demagogos sem vergonha. Nada mais adequado que o texto de Almada Negreiros

antónimo disse...

Ema pá...
Já agora dedica-me o texto também!!!
Se só basta mudar o destinatário... também serve para ti...ou essa visãozeca limitada ao umbigo, não dá para mais.
Mas porra!!!!
Gostei.
Um pouco de humor... ainda que plagiado, já é qualquer coisita!
Pelos vistos és assíduo leitor do ponto verde...bem-haja!
Ou não, o dono obriga-te a lê-lo assíduamente...e assim se explica a explosão...muito significativa e sintomática do teu estado de desistência!

Filipe de Arede Nunes disse...

Que pobreza!
Não entendo esta gente.
Eu que achava que o "Manifesto anti-Dantas" era um insulto! Continuo a achar!
Raios para tudo isto.
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Anónimo disse...

e continua a não dizer porque acha o post inacreditável...

Não é obrigado a fazê-lo mas ajudava a perceber a sua posição face ao tema do post.

antónimo disse...

O nosso “Almada”, sabe que pouco importa a sua posição face ao post.
Espero não afectar os comentadores com visão tão simplista.
Estou em crer, se não certo, que poucos dos que visitam blog, perdem tempo a ler os comentários, e o nosso amigo sabe, ou já percebeu, que o que conta é a “caixa”.
Vejamos:
- ao longo dos anos em que o blog subsiste, veremos diversos tipos de actuação e intervenção, que foram evolutivos.
- poderiamos constatar que há cerca de um ano, quando já funcionava uma rede de blogs que denúnciavam os nossos “democratas/ ex-próditadura do proletariado”, estes iniciaram uma contra-ofensiva com a criação de blogs afectos às autarquias CDU. (certamente se lembram do periodo em que deixaram de intervir e básicamente o Paulo Silva se limitava ao –o Ponto Verde mente , mentiroso é o Ponto Verde, é mentiroso porque mente, mente porque é mentiroso...).
- A estratégia seguida, resultou ou não, mas quanto a ter calado o A-SUL, ou feito diminuir a sua eficácia, factualmente não o conseguiu. Aliás, teve efeitos diversos, pois em meados do ano assistimos à evolução de blogs partidários, que tantas vezes se fizeram anunciar nesta página, e começaram a ter uma nova dinâmica, a aperceber-se do potencial deste instrumento, e a optar por novas atitudes.
- Notórias as sistemáticas tentativas de saber quem é o ponto verde, ou melhor , de o eliminar.
- Diversamente, e potencializando um meio que revelava eficácia, a esfera partidária passou a participar num blog da sociedade civil, sentindo-se perfeitamente á vontade em ambiente que lhes suscitou garantias de isenção e independência, aliás perfeitamente definido por um “tontoleiro de serviço-“...ainda não percebi se este ponto é um radical de esquerda ou de direita.-

Ao nosso “Almada”, pouco importa o assunto, ou o comentário pertinente.
Sabe que os leitores passam os olhos pelos comentários, mas a substância que os levou a clicar e o que “ficou” está no Post... e o que mantém um blog há tanto e tanto tempo, são os créditos que conquistou post após post.
O nosso “Almada” ao apresentar em comentário a sua versão do Manifesto Anti-Dantas, não insulta, antes sim, apresenta o seu pedido de demissão... desiste.

Ponto Verde disse...

Agradeço o cometário lucido e esclarecido do "Antónimo" anterior, o resto está nos manuais bolorentos de quem vive hoje com tácticas e tiques de outros tempos e mais não sabe.

Anónimo disse...

Lúcido e esclarecido, o comentário do Antónimo? Bolas, eu já o li três vezes (não lerei mais, desisto, como ele diz do tal "Almada") e ainda não percebi patavina do que ele quer dizer. Percebo, e muito bem o que escreve ainda que em muito mau português. Agora nem uma única ideia coerente consigo descortinar no discurso delirante do Antónimo, sinceramente!

É de uma lucidez e esclarecimento a toda a prova! Ah, mas não gastem o vosso latim comigo; poupo-vos esse trabalho: é óbvio que o problema é meu. Sou pouco esclarecido, e portanto tenho dificuldades em entender os inteligentes.

De facto, cada vez me convenço mais que Almada Negreiros é mesmo o indicado para vocês ...

Anónimo disse...

Percebe, percebe...está-vos a fugir o controle e as verdades, que preocupados estão com a divulgação no blogue EmAlmada que a filha da Presidente da Câmara de Almada andou no Diocesano Externato Frei Luis de Sousa e de lá saíu depois do 25 de Abril com o PREC. Colégio de rico não cola com comunista.

Anónimo disse...

O comentário do Ponto Verde é insultuoso. E mais do que insultuoso para as pessoas directamente envolvidas, é insultuoso para a inteligência em geral.

Anónimo disse...

Ponto Verde,

O insulto é você próprio! A sua existência é, em si mesma, um insulto. Às pessoas, pelas palavras que usa e abusa, e à inteligência por tudo!

Você escreveu isto:

"A Emilinha esqueceu-se de referir, e o Frei também que a filhinha da dita cuja,passou pela instituição , tendo saído depois em época de PREC para o ensino público..."!!!!!!!!!!!!

Isto é um insulto! Isto é uma insinuação reles! Isto é exactamente o que Almada Negreiros denuncia em Dantas!

Esqueceu-se? Esqueceu-se onde? E a propósito de quê? E porque razão haveria de referir, sabe-se lá onde e quando e porquê, uma coisa dessas?

Mais, então não é você que defende as liberdades todas? Não é você o primeiro a reagir quando eu (e outros) o criticam, afirmando falsamente e injuriosamente que eu pretendo calá-lo? Não é você que acha (e ainda bem que acha, só não sei se é sincero!) que todos são livres de dizer o que pensam? Só que você não diz o que pensa, porque pura e simplesmente não pensa! Só sabe vomitar ódio ...

Pois bem, então não seremos todos livres de ter os nossos filhos a estudar onde bem entendemos? E de os mudar de estabelecimento de ensino se entendermos que essa é a melhor solução? Que legitimidade lhe assiste a si para equacionar, sequer, essa realidade?

Você entra num território inadmissível. Volto a dizer que é o território da calúnia, da difamação, da agressão puramente gratuita.

Você é um verdadeiro insulto! Você próprio, não apenas aquilo que escreve! Não presta, como diria Almada Negreiros. Cheira mal, tal e qual como o Dantas!

Luis Villas disse...

Vedetas à Portuguesa ...
Boa !

Ponto Verde disse...

Sobre criativos Dantas , quais Madonas ofendidas, deixo o comentário deixado no blogue Em-Almada:

A Sra D.Emilia teve a filha a estudar no Frei, retirou de lá a criança por altura do 25 de Abril PONTO e não é verde!

Calúnia, difamação, não me parece, o que acho inadmissível é a omissão da Sra presidente. É segredo de Estado?

Que complexos é que isso vos traz , talvez se resolvam no segredo sagrado da confissão.

Anónimo disse...

Ponto Verde,

Se a sua consciência não lhe pesasse, deixava-se de vãs tentativas de se explicar. Já todos percebemos. Espalhou-se ao comprido mas não quer admitir.

Agora fala em "omissão da Srª Presidente"! Imagine-se só! Mas que omissão, homem? Onde é que você quer chegar afinal?

Mas tudo isto não tem a mínima importância. As pessoas que você tenta atingir com a sua calúnia e a sua ofensa, são-lhe muitíssimo superiores. Portanto fique lá com a sua consciência tranquila, não perca o sono por causa da sua arrogância e do seu mal-dizer. Mas que cheira mal como o Dantas, ah isso cheira!

Ponto Verde disse...

Mestre na arte de ludibriar é o que o actual poder CDU é.

Ludibriar motivos , ambientais, como este dos dispendiosos híbridos (ao qual não vi nenhuma resposta) , Ludibriar as relações com os Grandes Grupos Económicos e a Banca, que criticam, mas com os quais têm excelentes relações e... excelentes e certamente lucrativos (..para o Povo é claro!) negócios.

Depois vêm estas falsas virgens ofendidas aparecer "caluniadas" pela verdade e pelos factos, afinal não vejo a prova de que a Drª A____ , filha de Emilia não tenha andado no Frei Luis de Sousa , nem que por alturas do PREC tenha de lá saído...

Como muito bem refere o anónimo que tão diligentemente aqui tem reproduzido os comentários deixados no Blogue "EM ALMADA" ,cito : "As pessoas que você tenta atingir com a sua calúnia e a sua ofensa, são-lhe muitíssimo superiores." com um pequeno reparo, as pessoas que no seu entendimento "pretendo atingir" são-me de facto muito superiores...nas responsabilidades do desenvolvimento que impuseram a esta margem, nos tiques mafiosos que impuseram à governação ou aos auto privilégios (como literalmente, no caso dos Híbridos).

São de facto muito superiores , quer a mim, quer a qualquer cidadão, só que essa superioridade tem tiques ditatoriais e Soviéticos, numa Sociedade Democrática, essa gente não é "superior" , mas os maiores SERVIDORES da sociedade, por isso são eleitos, como servidores e não como quem se serve de nós e do bem público.

O caro anónimo como vê, saindo das adaptações e do copy-paste espalhou-se ao comprido, e trouxe para este forum o erro máximo dos pseudo-Comunistas:

O sentimento de superioridade dos autarcas em relação aos demais cidadãos. Quanto ao resto , os Comunistas sempre tentaram reescrever a História á sua maneira, porque havia de ser diferente e como lhe fica mal no retrato (no seu!) que a filha da Comunista Presidente de Câmara tenha frequentado o Diocesano Frei Luis de Sousa.

Mário da silva disse...

Ao primeiro anónimo/sicário lá bem em cima:

#1
#2
#3
#4
#5

Tem tudo a vêr.

Claro que faria bem mais sentido mudar DANTAS por outros nomes bem mais vermelhuscos já que a critica era a um GOVERNANTE e o Ponto Verde está longe disso, já outros Verdes...

Se o Almada lesse este blog e o lesse a si teria bem muito que dizer. Basta pum Basta!!!

Anónimo disse...

Oh! Houveram muitos "comunistas" que o passaram a ser no PREC para garantir que as suas propriedades e das suas famílias não fossem tocadas.

Os exemplos são vários e a Emilia não está sózinha. Outros bem mais acima no partido o fizeram.

Só não sabe qum não quer saber.