quinta-feira, julho 19, 2007

QUERCUS TV







A Quercus lançou no passado dia 5 de Junho o site Quercus TV, que disponibiliza actualmente 50 videos divididos por temas como sejam, por exemplo, as alterações climáticas, o ambiente urbano, a biodiversidade, a energia nuclear e os resíduos.
O objectivo desta iniciativa, que se pretende aberta à participação dos cidadãos e de outras organizações solidárias com a protecção do ambiente, é a difusão de vídeos relacionados com este tema.

Para participar neste projecto, qualquer pessoa ou organização pode fazê-lo através da publicação de vídeos próprios, ou realizando comentários aos vídeos publicados, ou através da divulgação noutros sites ou blogs dos vídeos já publicados, ou integrando projectos de realização de documentários, etc. A publicação de vídeos próprios passa pela prévia aceitação por parte da Quercus TV. Os comentários a vídeos publicados, são por natureza anónimos e moderados, obedecendo a regras pré-estabelecidas. A divulgação noutros sites ou blogs de vídeos da Quecus TV, passa por exemplo, pela publicação da lista dos últimos vídeos e de um “link”, ou pela disponibilização do último vídeo publicado.

Para mais informações pode-se aceder ao site da Quercus TV: http://www.quercustv.org

3 comentários:

jsd seixal disse...

JSD CONTRA ENCERRAMENTO DE SAPs

www.juventudeseixal.blogspot.com

www.jsdseixal.com/blog

JSD CONTRA ENCERRAMENTO DE SAPs

kid juris disse...

Protocolos declarados nulos.

Promiscuidade entre serviços de urbanismo e autarcas e promotores imobiliários e clubes de futebol.

Chantagem política.

Abate de sobreiros.

Os protagonistas do costume.

Uma síntese oportuna em :

http://www.setubalnarede.pt/content/index.php?action=articlesDetailFo&rec=9541

Anónimo disse...

O meu comentàrio refere_se a uma evidente e permanente constataçâo; para a qual nâo consigo entender as exigencias ambientais que proliferam em muitos dos emprendimentos publicos destes pais:Como exemplo refiro a construção da A2-ligaçao lisboa-algarve- antes e durante a construçao a febre dos ambientalistas foi muita- mas com a construção- não entendo porque tudo se esfumou- e agora constata-se uma mortandade quase diaria na A2 de especies que julguo a proteger - Peneireiros- Corvos-Aguias- mochos- que procuram no asfalto a abundancia de insectos abatidos pelas viaturas. Dá pena ver tanta Ave de rapina morta essencialmente entre Grandola e Aljustrel e não memorizo alguma vez , haver monitorização ambiental apos a conclusão das obras.
antonio santos